quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Conheça, aqui, os Municípios que entram no recolher obrigatório

Saiba quais são os novos concelhos na lista de maior risco e sujeitos a recolher obrigatório noturno e ao fim de semana. As medidas entram em vigor a partir das 00h00 de 16 de novembro.


Abrantes

Águeda

Albergaria-a-Velha

Albufeira

Alcanena

Aljustrel

Almeida

Almeirim

Alvaiázere

Anadia

Ansião

Arcos de Valdevez

Arganil

Arronches

Boticas

Campo Maior

Cantanhede

Carrazeda de Ansiães

Castro Daire

Celorico da Beira

Coimbra

Condeixa-a-Nova

Coruche

Crato

Cuba

Elvas

Estarreja

Évora

Faro

Ferreira do Alentejo

Figueira de Castelo Rodrigo

Freixo de Espada à Cinta

Grândola

Ílhavo

Lagos

Lamego

Mangualde

Manteigas

Mealhada

Mêda

Mira

Miranda do Corvo

Miranda do Douro

Mirandela

Monforte

Montalegre

Montemor-o-Velho

Mora

Murtosa

Nelas

Oliveira do Bairro

Ourém

Pampilhosa da Serra

Penalva do Castelo

Penamacor

Penela

Ponte de Sor

Portalegre

Portimão

Proença-a-Nova

Reguengos de Monsaraz

Resende

Salvaterra de Magos

São Pedro do Sul

Sátão

Seia

Sousel

Tábua

Tavira

Torre de Moncorvo

Vagos

Vieira do Minho

Vila do Bispo

Vila Nova de Foz Côa

Vila Nova de Paiva

Vila Real de Santo António

Viseu


Na reunião de 12 de novembro: Comissão Municipal de Proteção Civil de Cantanhede avaliou situação epidemiológica do concelho

 

A última atualização da evolução da pandemia de Covid-19 no concelho de Cantanhede, datada de 12 de novembro, refere que são 106 os casos de infetados ativos, 285 os recuperados e 12 os óbitos do total acumulado desde o início da crise.

Estes dados foram fornecidos à autarquia pela Delegada de Saúde, Rosa Monteiro, ontem, 11 de novembro, tendo sido objeto de uma análise detalhada sobre a situação em cada freguesia durante a reunião de hoje da Comissão Municipal de Proteção Civil, cuja ação neste âmbito tem passado pela monitorização rigorosa da evolução epidemiológica, bem como pela coordenação das medidas tendentes a reforçar a prevenção face ao aumento de novos casos e à possibilidade de inclusão na lista de concelhos de elevado risco de contágio.

No início da reunião, a presidente da Câmara Municipal, Helena Teodósio, elogiou “o permanente acompanhamento da situação epidemiológica efetuado pela Comissão Municipal de Proteção Civil e o envolvimento ativo de todas as entidades e agentes de proteção civil que a constituem”, tendo adiantado que “o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil, ativo desde declaração do estado de calamidade ativo, em 3 de maio, vai manter-se assim pelo menos até ao final do estado de emergência, ou seja, 23 de novembro”.

Entretanto, o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, telefonou à líder do executivo camarário cantanhedense para lhe transmitir, em nome do primeiro-ministro, que o Município de Cantanhede vai integrar a lista de concelhos com risco elevado de contágio. Perante este novo dado, Helena Teodósio refere que “aguarda instruções do Governo” e sublinha “a necessidade de se acentuar a sensibilização junto da população para o cumprimento das recomendações da Direção-Geral da Saúde, nomeadamente no que às medidas preventivas que constam nos planos de contingência, de forma a reduzir o risco de contágio por coronavírus. Pela sua parte, a Câmara Municipal vai intensificar a sua ação nesse domínio, em articulação com todas as entidades que possam trazer alguma mais valia nesse processo”, garante.

Na reunião de hoje da Comissão Municipal de Proteção Civil interveio também o diretor executivo do Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) do Baixo Mondego, José Luís Biscaia, que manifestou “preocupação face à crescente propagação da Covid-19, que se fica a dever, fundamentalmente, à realização de convívios familiares em que não são cumpridas as regras básicas de higiene e proteção para evitar o contágio”.

Célia Simões, vereadora da autarquia cantanhedense referiu que “o aumento de novos positivos é acompanhado de um número ainda maior de pedidos de auxilio por parte das pessoas e famílias que se encontram em confinamento obrigatório e/ou profilático determinado pela Autoridade de Saúde. A responsável pelo pelouro da Saúde e Ação Social afirmou ainda “que os serviços municipais reforçaram as equipas que prestam o apoio referido, pelo que todas os munícipes e famílias que se encontrem nesta situação e ou em outra situação de fragilidade social devem contactar os serviços pela linha direta de Ação Social e Saúde (tlf.) 231249043”.

Aidil Machado, presidente da União de Freguesias de Cantanhede e Pocariça e representante das juntas de freguesia do concelho declarou que “todos os presidentes de junta se encontram disponíveis e atentos para colaborar na minimização das carências e das dificuldades identificadas”.

Por seu lado, a Capitão Lígia Santos, Comandante do Destacamento Territorial da GNR em Cantanhede, reiterou a “necessidade de reforçar a fiscalização e sensibilização da população para as situações de risco”, manifestando “disponibilidade para incrementar e avaliar as situações pontuais de eventual incumprimento identificadas”.


Entre Diálogos evoca Colóquios dos Simples



Novembro é o mês do II Festival Garcia d’ Orta, agora em formato virtual dado as limitações ditadas pela pandemia que atravessamos. Trata-se de uma parceria estreita entre o Grupo de Amigos de Castelo de Vide (presidido por Maria do Carmo Alexandre) e a Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, do Instituto Politécnico de Portalegre (cujo responsável é o Professor Luís Cardoso) e integrada no Entre Diálogos — evocação dos 450 anos da morte de Garcia d’ Orta.

Segundo o cartaz de Raul Ladeira, desta feita o desafio é a visualização do documentário, da série A Alma e a Gente, assinado pelo Prof. José Hermano Saraiva e dedicado à vida do botânico renascentista de Castelo de Vide, autor dos “Colóquios dos Simples”.

Esta exibição conta com o patrocínio especial da RTP1 e pode ser visto entre 16 e 30 de novembro, devendo os interessados solicitar em garcia2021orta@gmail.com o link para comodamente poderem proceder à respetiva visualização.

Peça já o seu link!

JR

Pingo Doce volta atrás e mantém horários habituais das lojas


O grupo garante que "a alteração extraordinária de horários gerou uma controvérsia nacional que não esperava e que não desejava".

a Jerónimo Martins voltou atrás e vai manter os horários habituais nas suas lojas Pingo Doce no fim de semana, depois da controvérsia sobre a antecipação da abertura para as 06h30, anunciou o grupo.

Na quinta-feira, a Jerónimo Martins tinha anunciado que iria antecipar a abertura da "maioria das suas lojas" Pingo Doce para as 06h30, no fim de semana, devido às limitações de circulação, para evitar a concentração de pessoas durante a manhã.

No entanto, "a alteração extraordinária de horários comunicada pelo Pingo Doce gerou uma controvérsia nacional que não esperávamos e que não desejámos", afirma o grupo, em comunicado.

"Desde o início desta pandemia, o Pingo Doce tem feito tudo o que está ao seu alcance para servir os seus clientes com a máxima segurança, protegendo simultaneamente as suas equipas de loja e de armazém", prossegue a Jerónimo Martins.

A Jerónimo Martins explica que "a intenção do Pingo Doce ao decidir antecipar a abertura da maioria das suas lojas no próximo fim-de-semana era a de contribuir para evitar a concentração de clientes no período da manhã, facilitando o desfasamento das visitas numa altura em que a situação epidemiológica no país aconselha toda a prudência".

Perante as "múltiplas interpretações, também de implicação política, que têm vindo a ser feitas e veiculadas ao longo das últimas horas e ao nível da discussão pública gerada, o Pingo Doce informa que os horários habituais das suas lojas se manterão inalterados", conclui a empresa.

Os estabelecimentos comerciais de Lisboa estão impedidos de abrir antes das 08h00 nos dois próximos fins de semana, em pleno estado de emergência e de recolher obrigatório.

A imposição foi anunciada esta quinta-feira, em comunicado, pela Câmara Municipal de Lisboa, no qual se esclarece que não é aceite "a abertura antecipada a qualquer estabelecimento comercial ou de venda a retalho".

A tomada de posição do executivo camarário surge depois de, explica o município, ter vindo a público "a intenção de algumas grande superfícies comerciais abrirem às 06h30 da manhã nos próximos fins de semana".

Também os autarcas de Gaia, Matosinhos e Cascais criticaram a medida da Jerónimo Martins.

Lusa

Google Fotos acaba com armazenamento ilimitado gratuito de fotografias e vídeos


Medida entra em vigor a 1 de junho de 2021. Google Fotos foi lançado há cinco anos e tornou-se numa das principais ferramentas de arquivo de fotos e vídeos a nível mundial.

A Google decidiu acabar com o armazenamento ilimitado gratuito de fotografias e vídeos. A medida, que vai entrar em vigor a partir de 1 de junho de 2021, foi anunciada aos milhões de utilizadores Google através de email.

"A partir de 1 de junho de 2021, todas as fotografias e vídeos novas que forem armazenadas em alta qualidade vão contar para o limite de 15 gigas gratuitos que estão incluídos em cada conta Google", lê-se na nota enviada aos utilizadores.

"Não tomamos esta decisão de forma ligeira e sabemos que é uma grande mudança, por isso quisemos avisar com bastante tempo de antecedência e apresentamos soluções para ajudar a lidar com esta mudança", acrescenta a nota.

A Google esclarece que as fotografias e vídeos que forem arquivados em alta qualidade até ao fim de maio de 2021 vão continuar de fora da contabilidade do espaço de armazenamento.

A ferramenta Google Fotos vai ganhar novas funcionalidades, por exemplo, permitir identificar mais facilmente fotos desfocadas ou escuras, de forma a ajudar cada cliente a fazer uma melhor gestão do que guarda.

Há também a opção de adquirir espaço de armazenamento, que pode ser partilhado entre vários utilizadores. Os planos pagos começam num valor mensal de 1,99€ por uma capacidade de 100 gigas, 2,99€ mensais por 200 gigas ou 9,99€ por 2 terabites. Qualquer um destes planos tem a possibilidade de ser pago anualmento, permitindo uma poupança inferior a 20%.

Nessa mensagem, a Google recorda que o serviço foi lançado há cinco anos e que atualmente alberga quatro trilhões de fotografias e vídeos, número que cresce a um ritmo de 28 mil milhões por semana.

Cristina Nascimento / RR

SILVES NÃO É CONCELHO DE RISCO


A Câmara Municipal de Silves em articulação com a Direção Geral de Saúde e com as Autoridades Locais continua a apelar para que todas as medidas consideradas necessárias sejam adotadas no sentido de controlo e contenção da propagação do novo coronavírus.

Apesar do Concelho de Silves não estar incluído nos concelhos de risco elevado de contágio, relembramos as regras e recomendações definidas a nível nacional aplicadas aos concelhos com risco elevado de transmissão da Covid-19, dando sequência ao Estado de Emergência decretado no dia 6 de novembro de 2020 pelo Presidente da República:

- Obrigatoriedade de uso de Máscara na via pública, quando não está garantido o distanciamento físico determinado pela DGS.

- A proibição de circulação na via pública entre as 23h00 e as 06h00 em dias de semana e a partir das 13h00 aos sábados e domingos.

- A possibilidade de realizar medições de temperatura corporal por meios não invasivos, no acesso a: locais de trabalho; estabelecimentos de ensino; meios de transporte; espaços comerciais, culturais e desportivos (a recusa de medição ou indicação de temperatura corporal igual ou superior a 38.º C pode determinar o impedimento no acesso aos locais).

- A possibilidade de exigir testes de diagnóstico para a COVID-19 nas seguintes situações: em estabelecimentos de saúde; em estruturas residenciais; em estabelecimentos de ensino; à entrada e à saída de território nacional, por via aérea ou marítima; em Estabelecimentos Prisionais; outros locais, por determinação da DGS.

O Município de Silves continua a trabalhar para evitar o contágio por COVID-19 no concelho e endereça o seu sincero agradecimento a todos os que têm contribuído no combate a este grave problema de saúde pública.

Em caso de eventual suspeita, ligue, em primeiro lugar, para 808 24 24 24 (SNS24) e siga as instruções dadas pelos profissionais de saúde. Saiba mais em www.dgs.pt

LADO B COM MARCO RODRIGUES EM S. BARTOLOMEU DE MESSINES


O auditório Francisco Vargas Mogo, em SB Messines, irá receber a última sessão do Lado B com Marco Rodrigues. A iniciativa, promovida pela Câmara Municipal de Silves, terá lugar no dia 11 de dezembro pelas 21h30.

Neste espetáculo o fadista apresenta ao vivo “Copo Meio Cheio”, o seu novo disco, sucessor de “Fados do Fado”, nomeado para um Grammy Latino.

Relembramos que a rúbrica Lado B, promovida pela Câmara Municipal de Silves, procura apresentar ao público uma versão mais descontraída e intimista dos artistas. Ao concerto, associa-se uma breve conversa como forma de aproximar o público ao artista.

De referir que o Lado B com Marco Rodrigues conta com o apoio do Crédito Agrícola de SB Messines.

“Copo Meio Cheio” é um trabalho desafiante que levou o fadista a convidar uma série de compositores e letristas da música pop nacional, como: Diogo Piçarra, Agir, Carlão, Capicua, Luisa Sobral, Marisa Liz e Tiago Pais Dias (Amor Electro), Guilherme Alface e João Direitinho (ÁTOA), Boss AC, Pedro da Silva Martins (Deolinda), entre outros.

Com produção de Tiago Machado, “Copo Meio Cheio” não é um disco de fado, não é um disco de pop, é um disco de Marco Rodrigues, onde a sua identidade e a sua incrível capacidade interpretativa se encontram mais definidas do que nunca.

Em palco, acompanhado por um irrepreensível trio de fado e um set de bateria e percussão, Marco Rodrigues apresentará para além de alguns temas de “Copo Meio Cheio”, muitos dos sucessos que marcaram a sua carreira, como “Homem do Saldanha” e “Rosinha dos Limões” e alguns fados tradicionais incontornáveis.

Com um custo associado de 10 euros, os ingressos para este espetáculo poderão ser adquiridos quer através da bilheteira online BOL, quer nos locais habituais de venda (FNAC, Worten, CTT, EI Corte Inglês e Pousadas de Juventude). Poderão, ainda, ser adquiridos no próprio dia do espetáculo, no local, a partir das 20h00, caso haja disponibilidade de bilheteira.

Informamos que a sessão tem lotação reduzida, por forma a cumprir as orientações veiculadas pela DGS e o auditório Francisco Vargas Mogo encontra-se em conformidade com as normas de segurança.

CORTE DE TRÁFEGO RODOVIÁRIO NO DIA 17 DE NOVEMBRO NA RUA BARTOLOMEU DIAS EM ARMAÇAO DE PÊRA


A Câmara Municipal de Silves (CMS) informa que durante o dia 17 de Novembro, serão realizados trabalhos de renovação de equipamentos na Estação Elevatória de Águas Residuais de Armação de Pêra, que se encontra implantada sob a Rua Bartolomeu Dias, junto ao cruzamento com a rua Dr. Manuel Arriaga.

A realização destes trabalhos obrigará à interrupção do tráfego rodoviário na Rua Bartolomeu Dias, no período compreendido entre as 09h00 e as 14h00, conforme planta apresentada.

Propõe-se o trajeto alternativo através da Via Dorsal de Armação de Pêra / Rua José Prudêncio Vieira.

Serão tomadas todas as diligências para que os trabalhos decorram de forma célere e eficiente, pelo que a CMS agradece a melhor compreensão dos munícipes e utentes pelo transtorno causado.

Presidente da Guatemala veta organização abortista no país

 

Costa Marques

“Sou um defensor fiel da vida e sou enfático em afirmar que não endossarei em meu governo a criação, registro ou lançamento de qualquer organização que atente contra a vida”, disse o presidente guatemalteco Alejandro Giammattei [foto acima]. 

Conforme matéria do site LifeSiteNews (11-11-20, “O presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, revogou um acordo para permitir que a Planned Parenthood Global abrisse um escritório no país.” 

“Reconheço a vida desde a concepção e por isso não tolerarei em minha gestão nenhum movimento que viole o que está estabelecido em nossa Constituição Política da República, que vá contra os valores com os quais fui criado e que entre em conflito com meus princípios de médico”, escreveu o presidente, que é também médico. 

Esses Valores são aqueles estabelecidos de acordo com a Lei Natural e os Mandamentos da Lei de Deus. O aborto é um pecado gravíssimo. 

O valor e alcance da reação conservadora

“Em 7 de outubro, o Ministério do Interior do país fez um acordo com a Planned Parenthood para operar na Guatemala. Mas quando esse acordo foi tornado público em 2 de novembro, grupos contrários ao aborto fizeram sua oposição claramente ouvida, resultando na rescisão do acordo e na renúncia do Ministro do Interior responsável por sua aprovação inicial.” 

*    *    * 

Essa é a nossa posição: vamos fazer valer os direitos de Deus, da Santa Igreja, da integridade moral de nosso País defendendo a vida desde a concepção até a morte natural. 

O aborto é uma plataforma inerente à Planned Parenthood. Nos EUA a TFP [foto] tem feito protestos pacíficos contra a matança dos inocentes. 
Joe Biden e Kamala Harris são protagonistas do aborto. Ainda recentemente, quando o Senado americano sabatinava a Juíza Barret, Kamala aproveitou-se da ocasião para fazer apologia do aborto. 

Esquerda e aborto são afins aqui, lá e acolá. O aborto é um pecado gravíssimo contra Deus e contra o próximo.

ABIM

 ____________ 

Fhttps://www.lifesitenews.com/news/guatemala-blocks-planned-parenthood-from-opening-office-in-the-countryonte:

Proença-a-Nova | Município entrega máscaras a pessoas com mais de 70 anos

Iniciativa resultou da ação de voluntariado promovida pelo CLDS 
Com o evoluir da pandemia e com o início da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção, o Município de Proença-a-Nova desafiou os munícipes que tivessem jeito para a costura a produzir máscaras em tecido para serem distribuídas a todos os idosos com mais de 70 anos. 

Para esta ação de voluntariado, que começou em meados de abril, o Município disponibilizou um espaço na Casa das Associações, os materiais necessários e contou com a boa vontade de muitos voluntários em nome individual, na sua maioria participantes dos cursos de costura promovidos pelo Projeto Enraizar CLDS 4G e os alunos da Universidade Sénior. A Associação Sapiência e Paciência também aderiu a esta iniciativa com o empréstimo de algumas máquinas de costura e a empresa Lanifato Confeções LDA doou alguns tecidos. Foram produzidas cerca de 1.600 máscaras, cuja distribuição já começou e ainda está a decorrer. Na vila de Proença-a-Nova, a distribuição é feita na Junta de Freguesia, devendo ser levantadas de segunda a sexta-feira entre as 8h30 e as 12h30 e entre as 13h30 e as 16h30. 

Promovida pelo Projeto Enraizar CLDS 4G - cofinanciado pelo POISE, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu, em parceria com a Câmara Municipal de Proença-a-Nova, esta ação contou com o apoio das Juntas de Freguesia que disponibilizaram a listagem dos idosos com mais de 70 anos em cada localidade do concelho.

RS 2021 - SERÁ QUE OS FIGUEIROENSES SÃO ASSIM TÃO FÁCEIS DE ENGANAR?

 SERÃO OS  FIGUEIROENSES ASSIM TÃO FÁCEIS DE ENGANAR?


A CÂMARA PS  publicou ontem  (foto verde) no facebook e no site do Município a seguinte  "informação" para 2021:  " O IRS VOLTA A BAIXAR DOS 5 % PARA OS 4%" "esqueceu-se" que já tinha publicado o mesmo em janeiro e para o ano de  2020 (foto rosa). 

"Esqueceu-se" disso e omitiu que a redução da taxa de 5 para 4% foi há 4 anos atrás, em 2018 e não agora.

Para 2021 não há redução da taxa de IRS como enganadoramente a câmara quer fazer crer para com isso tentar tirar dividendos políticos.  O IRS para 2021 não baixou, mantém-se nos 4% e a prova está aqui para que todos possam ver https://2bcbdf7c-dfb1-4e1d-b258-acfdcd8e7ea0.filesusr.com/ugd/4da2d2_1ff2d034d5e54b909762cd9b095aa484.pdf?fbclid=IwAR05F9na5U_zn7iUL9Kk7NUqwEyJWHuB749oj5EkUd7uKk99AuF-tFOcO6w

Como se pode ver o IRS baixou de 5 para 4% há 4 anos atrás, em 2018 e não agora como enganadoramente o PS quer fazer crer.  O mais grave é que este tipo de comportamento é recorrente e já  tinha sido feito, também de forma enganadora,  relativamente a 2020 como se prova pela foto acima publicada em janeiro deste ano. 

É lamentável que políticos pouco escrupulosos usem de tudo para fazer crer às pessoas que fizeram uma coisa que na verdade não fizeram. Pode ser que haja quem goste de ser enganado ou se  deixe enganar, mas nós não. Tudo isto é triste e só demonstra, mais uma vez, que não se pode confiar em que está à frente da câmara municipal. 

A verdade é esta. O PSD é que propôs baixar  para 3%  a taxa do IRS para 2021 tal como já o tinha feito em 2019 relativamente a 2020, tendo o PS e o seu aliado MFi recusado e mantido a taxa nos 4%. A repetição desta mentira, que já tinha sido dita relativamente ao ano anterior,  como se prova pela fotografia acima  prova, mais uma vez, que o PS não merece estar à frente dos destinos do concelho.

O PS para tentar esconder que tinha chumbado a proposta do PSD para baixar o IRS para 3%  e com medo de perder votos vem dizer que voltou a baixar o IRS para 2021 o que não é verdade. Incrível.  O que é mesmo muito preocupante é saber que não  respeitam suficientemente os Figueiroenses para lhes dizerem a verdade.  Para o PSD tudo isto não é uma desilusão. De facto só se desilude quem se ilude primeiro.

Para o PS parece valer tudo, mas este tipo de comportamento só pode merecer o mais veemente repúdio público e revela o desespero socialista que tem um concelho cada vez mais pobre, sem emprego, deserto e sem gente. 

Serão os Figueiroenses assim tão fáceis de enganar?


PSD - Partido Social Democrata

Catorze contos que vão saciar a avidez da leitura

 Sete mulheres, sete homens, sete pecados. A tentadora receita de Actos de Contrição, livro de contos eróticos de Paula Nabais e André Fernandes que explora a visão libidinosa que mulheres e homens têm dos pecados mortais. Esta edição de luxo, que dará – quem sabe – uma oferta de Natal ousada, inclui fotografias sedutoras de Ângelo Lucas. Actos de Contrição chega às livrarias no próximo dia 17 de Novembro, com a chancela da Guerra e Paz Editores e o apoio da Unique, da Feel & Dress, do Estilista Dino Alves e da Óptica Boavista.

Avareza, gula, inveja, ira, luxúria, vaidade e preguiça. São sete os pecados mortais que levam mulheres e homens a fazer a dura viagem entre o prazer e a culpa neste livro escrito a duas mãos. Mulheres representadas em sete contos de Paula Nabais e homens representados em outros tantos de André Fernandes.

Histórias que exploram a libidinosa vertigem da prostituição, do adultério, dos impulsos incestuosos, do voyeurismo e que nem o voto de castidade poupam. Em diferentes fases e momentos das suas vidas, estas personagens, consumidas pela perversão, confrontam as perspetivas feminina e masculina do pecado sob a forma de actos de contrição confessionais.

Catorze contos para saciar o desejo da leitura, ilustrados pelo belíssimo e ousado trabalho fotográfico de Ângelo Lucas, que promete transportar o leitor para uma experiência sensorial que o conduzirá aos infernos da Terra. Uma edição de luxo coffee table book para coleccionar ou – quem sabe – surpreender na noite da consoada.

 

Actos de Contrição chega às livrarias a partir do próximo dia 17 de Novembro com o apoio à edição da Unique, da Feel & Dress, do Estilista Dino Alves e da Óptica Boavista.

 

Poderá ainda ser adquirido através do site da Guerra e Paz Editores. Esta é a terceira obra de Paula Nabais, autora luso-angolana que prefere ser mencionada como cuentacuentos a ser chamada de escritora, e a quinta de André Fernandes, que, além de autor, é palestrante em escolas e empresas.

 

 

Actos de Contrição

Textos: Paula Nabais e André Fernandes

Fotografias: Ângelo Lucas

Ficção / Contos

208 páginas · 21x28 · 27,00 €

Nas livrarias a 17 de Novembro

Projeto foi apresentado na reunião do executivo camarário de Cantanhede


Crioestaminal desenvolve solução terapêutica de tratamento à Covid-19
A apresentação de uma solução terapêutica desenvolvida pela Crioestaminal de tratamento à Covid-19 foi um dos pontos da agenda da reunião da Câmara Municipal de Cantanhede realizada ontem, 10 de novembro, no Biocant Park, onde está sedeada aquela empresa que faz a criopreservação de células estaminais para explorar as oportunidades de tratamento existentes e futuras ao nível da terapia celular. 

O projeto foi apresentado por André Gomes, CEO da Crioestaminal, que na ocasião explicou os contornos do desenvolvimento do SLCTmsc02, medicamento experimental à base de células estaminais do cordão umbilical expandidas. Depois de concluídas as fases de controle de qualidade, de validação de todo o processo e de qualificação, o primeiro lote desta solução terapêutica constituída por doses de 100 milhões de células estaminais mesenquimais (MSCs, na sigla inglesa) está disponível para ser usada nos infetados com Covid-19 que se encontrem em condição de enfermidade grave. 

A utilização das células estaminais mesenquimais tem vindo a ser testada em doentes com pneumonias graves associadas ao novo coronavírus, na China, nos EUA e alguns países europeus, tendo sido realizados mais de 20 ensaios clínicos para estudar de forma alargada a sua segurança e eficácia. E os resultados mais recentes indicam que as propriedades imunomoduladoras e reparadoras conhecidas destas células provocaram uma assinalável reversão dos sintomas, mesmo nas situações críticas. 

Trata-se de estudos que envolveram a testagem de um número relativamente restrito de doentes, mas os resultados obtidos sugerem que as MSCs podem constituir uma nova estratégia para o tratamento da COVID 19. 

André Gomes referiu que “à semelhança de grupos de investigação e empresas de biotecnologia de todo o mundo, também a Crioestaminal se tem empenhado em desenvolver uma solução terapêutica para combater a pandemia. Temos mais de 15 anos de experiência em projetos de investigação com células estaminais, em colaboração com hospitais e centros de I&D em Portugal, e o grupo de trabalho criado no âmbito da nossa equipa de e investigadores altamente qualificados tem desenvolvido este projeto com uma dedicação e esforço notáveis”, refere André Gomes. 

Segundo o CEO da empresa “o desenvolvimento deste medicamento experimental em tempo record foi possível graças a dois fatores determinantes: o recente investimento da empresa em instalações únicas em Portugal para a produção de terapias avançadas à base de células e o know-how e apoio dos nossos parceiros, designadamente o Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra, o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra e o Instituto Superior Técnico, no âmbito do projeto MSCellProduction”. 

Por seu lado, a presidente da Câmara de Cantanhede enalteceu “a participação da Crioestaminal no combate à pandemia de Covid-19, combate que tem mobilizado as mais prestigiadas empresas e entidades científicas de todo o mundo, o que é motivo de grande orgulho para todos quantos têm as suas raízes em no concelho. A Crioestaminal é um exemplo, um grande exemplo de empreendedorismo na rentabilização do conhecimento numa área tecnológica e científica de ponta e eu congratulo-me muito pela reputação sólida que a empresa soube construir a nível internacional desde a sua fundação, ainda na fase embrionária do Biocant Park” afirmou Helena Teodósio. 

Para a autarca, o Biocant Park está a ter, cada vez mais, um efeito estruturante na economia do concelho com a atividade de empresas de referência internacional como a Crioestaminal e várias outras, o que de resto justifica a realização da reunião do executivo camarário neste contexto gerado por iniciativa do Município de Cantanhede há cerca de duas décadas”, sublinhou.

Proença-a-Nova | Luís Pinheiro expõe arte em ferro na Galeria Municipal: Exposição de escultura patente até 7 de janeiro


Intitulada “A minha fuga para a Beira Baixa”, são os elementos da natureza que sobressaem nesta exposição em ferro e pedra do escultor Luís Pinheiro, cujas peças estão expostas na Galeria Municipal de Proença-a-Nova desde 7 de novembro. 

Na inauguração, reservada a um número reduzido de convidados, João Lobo, presidente da Câmara Municipal elogiou “a originalidade do escultor na utilização das pedras roladas, a reutilização do ferro velho e a sensibilidade na reprodução de figuras, utilizando materiais tão pesados, ficando na calha a oportunidade de produzir elementos decorativos para espaços no concelho”. 

Inspirado nos elementos naturais, Luís Pinheiro vê “em qualquer pedra, esquecida pelo tempo e desprezada pela sua aparente “inutilidade”, o que pode será barriga de um pelicano e as delicadas pétalas de uma flor. A grande escultora é a natureza, eu limito-me a penas a dar-lhe alma, emoção, poesia”, explica. 

O escultor iniciou a sua faceta artística com a profissão em 2004 nas Medas, Gondomar. Através do seu gosto pela natureza, as suas obras, das mais variadas dimensões, nascem da pedra, do ferro, da madeira e de materiais reciclados. Começou pelas caras esculpidas, com a sua evolução nasceram os animais, quadros, árvores, flores, presépios, santos e uma vasta obra diversificada. 

Além de expor em galerias, o autor produz peças por encomenda para decoração de espaços interiores, exteriores e decoração em espaços naturais. 

A exposição estará patente até 7 de janeiro.

Requalificação da rede viária do concelho: Plano de pavimentações da Câmara de Cantanhede prossegue em Ançã


A atividade da brigada de aplicação de tapete da Câmara Municipal de Cantanhede prossegue em bom ritmo o programa de requalificação da rede viária do concelho, nos termos de uma planificação que abrange todas as freguesias. Nesta altura está em curso a pavimentação de estradas e arruamentos da freguesia de Ançã, nomeadamente a ligação entre Bairro de São Miguel e a Quinta das Rapadas, a Travessa n.º 1 da Rua do Vale e o Beco da Rua do Barreiro. Intervencionadas serão ainda a Estrada da Maxia, a Rua da Cavada e a Rua Nossa Senhora da Esperança, no lugar da Granja de Ançã. 

Estas obras inserem-se num vasto programa de reabilitação da rede viária de todo o território concelhio que foi começou no corrente ano e que ascende a mais de 10 milhões de euros. O investimento contempla a aplicação de tapete em estradas de todas as freguesias, seja através de empreitadas a adjudicadas ou a adjudicar para o efeito ou por administração direta, neste caso com recurso aos meios técnicos e equipamentos de que a autarquia dispõe num setor próprio da Divisão Administração Direta e Apoio às Freguesias. 

O programa, que se prevê estar concluído em 2022, foi iniciado na sequência de um diagnóstico exaustivo às condições de circulação de todas as vias do concelho, após o que foi feito o planeamento das obras a realizar de modo a resolver mais rapidamente a situação das estradas com maior índice de degradação. 

É de salientar ainda que algumas das intervenções previstas terão de aguardar pela conclusão de outro tipo trabalhos que envolvem a abertura de valas nos pavimentos, nomeadamente ao nível do saneamento, da rede de distribuição de água e da instalação de cabos de fibra ótica. Outra aposta forte será o reforço da sinalização horizontal e vertical, merecendo especial atenção as escolas e zonas pedonais, onde serão intensificados os mecanismos propícios a disciplinar a circulação do trânsito nas suas imediações.

Castelo de Paiva | Governante ouviu presidentes das CIM

  GONÇALO ROCHA PARTICIPOU ONTEM NUMA REUNIÃO COM LACERDA SALES

No contexto da pandemia que estamos a viver, o autarca Gonçalo Rocha, participou ontem por vídeo-conferência, numa reunião alargada com o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Antonio Lacerda Sales, que decorreu na Administração Regional de Saúde do Norte, onde teve a oportunidade de expressar várias preocupações e deixar alguns pedidos importantes relacionados com o momento difícil que estamos a viver.

Participando na qualidade de presidente da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, este responsável lembrou que, as situações de confinanemto não se podem transformar em convívios familiares, reforçando a necessidade do cumprimento das regras da DGS, e defendendo até a aplicação de penalizações, considerando que, todos têm de perceber que há limites, e situações de maior perigo de contágio e propagação, insistindo que tem de haver uma maior responsabilidade de todos os cidadãos. 

Da sua intervenção na reunião, o presidente Gonçalo Rocha manteve a defesa do reforço dos serviços públicos na Saúde Primária, abordando a necessidade urgente dos Centros de Saúde funcionarem com mais pessoas no atendimento presencial, no contacto com os utentes, porque muitas situações estão a ser encaminhadas para as urgências dos hospitais centrais, acabando por ajudar a bloquear e a congestionar os serviços de urgência.

O edil de Castelo de Paiva entende que se deve reforçar com meios humanos as autoridades de saúde local, insistindo com o governante que terá de haver " condições para que o sistema, ao nível do Centro Hospitalar, funcione e, mesmo com outros hospitais a apoiar, dar resposta a quem precisa de aceder ao Serviço Nacional de Saúde ".

Em face do crescimento dos números de infectados na região, acrescentou Gonçalo Rocha que foi pedida a realização de testes em zonas mais próximas das populações, situação que tem criado constrangimentos muito sérios, sobretudo a quem tem poucos recursos para se deslocar aos pontos de testagem, referindo depois que, pelo que ouviu do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, há vontade do Governo e do Ministério da Saúde de fazer uma melhor comunicação, mais rigorosa e mais simples, que seja entendível por todos, nomeadamente sobre os dados diários da Covid-19 em Portugal.

O Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, também conhecido por Hospital Padre Américo, é neste momento a principal das várias preocupações expressas pelo líder da CIM do Tâmega e Sousa, tendo em conta o problema grave que esta unidade de saúde está a viver, servindo uma população que ultrapassa os 500 mil habitantes, e com um grande numero de pessoas infectados, daí que o presidente da CM de Castelo de Paiva oriente também a sua mensagem para a população e a sua atitude comportamental nesta fase complicada da pandemia.

Carlos Oliveira

Centro de Controlo de Doenças atribui a Portugal classificação de risco máximo por conta da pandemia


Pela primeira vez, os Açores integram a lista de zonas de maior risco de infeção pelo novo coronavírus.

A atualização semanal do Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC) coloca, pela primeira vez, todas as regiões de Portugal na classificação de maior risco de infeção pelo novo coronavírus.

Até à semana passada, os Açores escapavam ao rótulo vermelho, atribuído às zonas que, nos últimos 14 dias, tenham registado mais de 150 casos de Covid-19 por 100 mil habitantes e uma taxa de testes positivos inferior a 4% ou mais de 150 infeções por cada 100 mil pessoas e mais de 4% de positividade de testes.

A primeira versão do mapa de risco do ECDC, divulgada a 15 de outubro, deixava fora da zona vermelha três regiões portuguesas - Alentejo, Madeira e Açores. Nas últimas semanas, o número de casos de Covid-19 tem vindo a aumentar em todo o país e já nenhuma escapa ao risco máximo de contágio.

Quase toda a Europa atravessa um período de elevado risco, com exceção da Finlândia, Noruega e Groenlândia.

Joana Gonçalves / RR

Imagens: ECDC

“Partido da direita xenófoba.” Chega anuncia processo judicial contra António Costa


O partido anunciou ainda que vai entregar "um voto de condenação formal na Assembleia da República" pelas declarações do primeiro-ministro.

O Chega anunciou esta quinta-feira que decidiu interpor um processo judicial contra o primeiro-ministro, António Costa, devido a declarações do líder do PS, que acusou aquele partido de ser de "extrema-direita xenófoba e racista".

"A Direção Nacional do Chega, após reunir em plenário, decidiu avançar judicialmente contra o primeiro-ministro português, dr. António Costa, por ter apelidado o partido de 'extrema-direita, xenófoba e racista' e 'o pior que existe na Europa', lê-se em comunicado.

Segundo os dirigentes da força política dirigida por André Ventura, "o Chega é um partido legítimo, legalizado pelo Tribunal Constitucional português e, portanto, nunca poderia ter as características criminosas que são elencadas" pelo chefe do Governo".

"António Costa terá de responder pelas afirmações que fez, previsivelmente junto do Supremo Tribunal de Justiça", prevê a direção do Chega.

O partido anunciou ainda que vai entregar "um voto de condenação formal na Assembleia da República ao primeiro-ministro "pelas lamentáveis declarações feitas e que colocam em causa não apenas o Chega como também o PSD e o CDS, devido ao atual contexto de governação nos Açores", desejando que sociais-democratas e democratas-cristãos votem favoravelmente.

"Por fim, o Chega lamenta que um primeiro-ministro revele total desnorte e desonestidade num momento em que começa a ver o poder fugir-lhe das mãos e não hesite em denegrir se forma brutal e mentirosa os seus adversários políticos", lê-se ainda.

Segunda-feira em entrevista à TVI, António Costa defendeu ser um fator "da maior gravidade" os sociais-democratas em Portugal terem dado "um passo que a direita democrática na Europa tem resistido a dar, que é fazer um acordo com um partido da direita xenófoba".

O líder do PSD-Açores, José Manuel Bolieiro, foi indigitado no sábado presidente do Governo Regional pelo representante da República para os Açores, Pedro Catarino.

O PS venceu as eleições legislativas regionais, no dia 25 de outubro, mas perdeu a maioria absoluta, que detinha há 20 anos, elegendo 25 deputados.

PSD, CDS-PP e PPM, que juntos representavam 26 deputados, anunciaram esta semana um acordo de governação, tendo alcançado acordos de incidência parlamentar com o Chega e o Iniciativa Liberal (IL).

Com o apoio dos dois deputados do Chega e do deputado único do IL, a coligação de direita soma 29 deputados na Assembleia Legislativa dos Açores, um número suficiente para atingir a maioria absoluta.

Lusa / TSF


APPACDM Coimbra vence prémio Criar Para Inovar


A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Coimbra (APPACDM) participou, no dia 3 de novembro, no Encontro Virtual do Prémio “Criar Para Inovar” da HUMANITAS - Federação Portuguesa Para a Deficiência Mental.

A instituição apresentou dois projetos de inovação social na área da deficiência intelectual, sob temáticas como a reciclagem e a cultura, tendo este último sido distinguido na edição de 2020. Desenvolvido em parceria com vários espaços culturais de Coimbra, como o Exploratório, o Jardim Botânico, o Convento São Francisco e o Museu Nacional de Machado de Castro, o projeto “A Cultura Também É Para Nós” foi o vencedor do prémio.

Este trabalho procura promover a inclusão das pessoas com deficiência intelectual nos espaços culturais, através da implementação de guias em linguagem simplificada e de uma prévia preparação da visita do grupo com “pontes visuais” - uma forma de bilhete que explica o que os utentes vão visitar, quando e onde.

Álvaro Laborinho Lúcio, escritor, ex-ministro da Justiça, jurista, professor universitário e presidente do júri do Prémio Criar Para Inovar, descreveu “A Cultura Também É Para Nós” como “um projeto que não olha a pessoa com deficiência para tentar promover uma qualquer utilidade, mas que a olha como pessoa, ponto final”. Acrescentou ainda que a iniciativa vencedora “contribui para a anulação do estigma e do estereótipo, e também para a definição
de diferenças que fazem com que neguemos acesso a determinados bens ou a capacidade de a eles chegar”.

A somar a esta iniciativa, a APPACDM Coimbra apresentou ainda outro projeto, este desenvolvido na sua Unidade Funcional de Arganil, o ArgusRecycling.

Sensibilizando a comunidade para reduzir, reciclar e reutilizar, o projeto recolhe, separa e prensa materiais recicláveis para posterior valorização. Tem como objetivos melhorar as condições ambientais da localidade, aumentar a sustentabilidade financeira da unidade da APPACDM em Arganil e melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência intelectual.

O Prémio Criar Para Inovar distingue projetos no âmbito da deficiência intelectual que se destacam pelo enriquecimento intelectual, pelo impacto nos meios de comunicação social e na sociedade e pela mudança de atitudes e comportamentos da sociedade em que se desenvolve.

A HUMANITAS, da qual a APPACDM Coimbra é associada, representa mais de 5000 pessoas com deficiência intelectual, apoiadas por mais de 30 instituições em todo o território português.

Cancelada a colheita de sangue no próximo sábado no Crato



Comunicamos que, por motivos logísticos, foi cancelada a brigada da Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Portalegre agendada para o próximo sábado 14 de novembro, nos bombeiros do Crato.

José Rabaca

Portugal excetuando Açores incluído na lista de novas restrições em Espanha


Os passageiros de voos provenientes de Portugal, com a exceção da Região Autónoma dos Açores, vão ter de apresentar um teste PCR negativo à chegada a um aeroporto em Espanha a partir de 23 de novembro próximo.

O Boletim Oficial do Estado espanhol (correspondente ao Diário da República em Portugal) publica hoje a lista de zonas e países considerados de risco com vista à entra por via aérea ou marítima em Espanha.

As agências de viagens, operadores turísticos e empresas de transporte aéreo ou marítimo e qualquer outro agente que venda bilhetes devem informar os passageiros no início do processo de venda de venda dos bilhetes com destino a Espanha.

Todos os passageiros provenientes de um país ou área em risco enumerada no Anexo II, que pretendam entrar em Espanha, devem fazer um Teste de Diagnóstico de Infeção Activa para a SRA-CoV-2 com um resultado negativo, efetuado nas 72 horas anteriores à chegada a Espanha", segundo a norma publicada, que acrescenta a necessidade do documento estar escrito em espanhol e/ou inglês.

No caso dos países europeus e do espaço Schengen é seguido o mapa de risco elaborado pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças, que utiliza a taxa acumulada de notificação de casos covid-19 durante os últimos 14 dias, a taxa de resultados positivos e a taxa de testes.

Terão assim de apresentar um teste PCR realizado 72 horas antes da chegada a grande maioria dos Estados-membros da União Europeia, entre os quais "Portugal (exceto a região autónoma das Ilhas dos Açores)", ficando de fora dessa lista a Finlândia, a Grécia e várias regiões da Noruega.

No que diz respeito aos países terceiros, a referência básica será superar a incidência acumulada de 150 infeções por 100.000 habitantes em 14 dias, complementada pelas capacidades implementadas, assim como está previsto no Regulamento Sanitário Internacional.

Nesta lista estão, por exemplo, países como Cabo Verde, os Estados Unidos da América ou o Reino Unido.

A Espanha registou na quarta-feira 19.096 novos casos de covid-19, elevando para mais de 1,4 milhões de pessoas o total de infetados no país desde o início da pandemia, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também contabilizaram mais 349 mortes atribuídas à covid-19, tendo até agora havido mais de 40 mil óbitos.

O nível de incidência acumulada em Espanha estabilizou na quarta-feira nos 514 casos diagnosticados (menos 10 do que na terça-feira) por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, sendo as regiões com os níveis mais elevados a de Ceuta (1.071), Melilla (1.013), Aragão (948), Navarra (866), Castela e Leão (846), Rioja (799), País Basco (787) e Catalunha (642).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,26 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 3.103 em Portugal.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (50.365 mortos, mais de 1,2 milhões de casos), seguindo-se Itália (42.953 mortos, mais de um milhão de casos), França (42.435 mortos, mais de 1,8 milhões de casos) e Espanha (40.105 mortos, mais de 1,4 milhões de casos).

Lusa