quarta-feira, 24 de março de 2021

No âmbito de uma parceria entre o Município de Cantanhede e a Junta de Murtede

Plantação gratuita de árvore autóctones nas faixas de gestão de combustível de Murtede

O Município de Cantanhede e a Junta de Freguesia de Murtede encontram-se a promover uma inovadora parceria que garante plantio gratuito de plantas de espécies autóctones nas faixas de gestão de combustível da rede viária da freguesia, cumprindo assim o previsto no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, devolvendo também vitalidade a estas faixas de terreno.

Inserida na Semana da Floresta 2021 do Município de Cantanhede, esta iniciativa teve o seu início, ontem, 23 de março, com a plantação simbólica da primeira árvore na Estrada Municipal 615 que liga a localidade do Carvalho a Enxofães e contou com a presença de Adérito Machado, vereador da Câmara Municipal, Carlos Fernandes e Sérgio Maia, presidente e tesoureiro da Junta de Freguesia de Murtede, respetivamente, e Hugo Oliveira, Coordenador Municipal de Proteção Civil.

Para Adérito Machado, vereador com o pelouro do Ambiente “é cada vez mais importante a realização de parcerias inovadoras como esta” que nos permitem “obter faixas de gestão de combustível da rede viária florestal e zonas industriais ordenadas, implementando o plantio de árvores autóctone de altos índices de biodiversidade”. O autarca salientou ainda que “é essencial informar todos os proprietários de terrenos confinantes com a rede viária na freguesia de Murtede que este processo é gratuito, bastando uma inscrição prévia na sede da junta de freguesia ou no Gabinete Técnico Florestal Municipal”. Adérito Machado espera que “o sucesso desta profícua parceria, seja brevemente replicado e alargado a outras juntas de freguesia”.

Como forma de incentivar a rearborização destes espaços, a junta de freguesia prevê assim trabalhos de limpeza, arranque e extração de cepos e toiças, além da preparação do espaço, para posteriormente proceder à plantação de espécies nativas da região. Qualquer proprietário de terrenos nestas condições pode beneficiar gratuitamente destes apoios, bastando uma inscrição prévia dos proprietários nas instalações da Junta de Freguesia de Murtede ou no Gabinete Técnico Florestal do município.

Os proprietários de terrenos intervencionados no âmbito da limpeza faixas de gestão de combustível da rede viária florestal e zonas industriais do concelho também podem ter acesso às árvores e arbustos autóctones disponibilizados pelo Município de Cantanhede. Para o efeito basta efetuar o respetivo pedido junto do Gabinete Técnico Florestal do Municipio de Cantanhede, através do número 231 423 818 ou gtf@cm-cantanhede.pt, recebendo posteriormente uma visita de reconhecimento por parte de técnicos da autarquia, para identificar a parcela, avaliar condições do terreno e quantificar o número de árvores necessárias.

Inserido no projeto “Floresta Comum”, programa que disponibilizou cerca de 10 mil plantas para o concelho de Cantanhede, prevê o fomento e incentivo à criação de uma floresta autóctone com altos índices de biodiversidade e de produção de serviços de ecossistema que está a ser desenvolvido no âmbito de uma parceria que envolve a ANMP – Associação Nacional de Municípios Portugueses, o ICNF - Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza e a UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

As espécies disponíveis para plantação são o Acer pseudoplatanus (padreiro), o Alnus glutinosa (amieiro), o Arbutus unedo (medronheiro), a Betula pubescens (vidoeiro), o Celtis australis (lodão-bastardo), o Fraxinus angustifolia (freixo), Quercus faginea (carvalho-cerquinho), o Quercus robur (carvalho-alvarinho), o Quercus suber (sobreiro), o Pinus pinea (pinheiro-manso) e o Salix atrocinera (borrazeira-preta). A oferta é limitada ao stock de plantas existentes em viveiro e caso o pedido não possa ser imediatamente atendido o requerente ficará inscrito para a próxima época de plantação.

Para garantir o sucesso das operações, o GTF assegurará o acompanhamento das ações, tendo entretanto já providenciado para o efeito a necessária licença do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas para a rearborização, além de que prestará todo o aconselhamento técnico necessário aos proprietários, que ficam obrigados a cumprir com as regras e normas da legislação em vigor sobre a matéria.


Ansião | Incentivos municipais à plantação de espécies autóctones

Na semana em que se comemora o Dia Mundial da Floresta, a autarquia relembra os incentivos municipais ao desenvolvimento da fileira do medronheiro e à plantação de pinheiro-manso.

O Município de Ansião, reconhecendo a espécie do medronheiro como autóctone e com grande potencial de desenvolvimento no território do concelho e procurando valorizar as suas características de forte resiliência ao fogo, baixa inflamabilidade/ combustibilidade e forte capacidade regenerativa, tem vindo a incentivar a sua plantação sobretudo nas áreas sujeitas à gestão de combustível, com vista à diminuição do risco de propagação dos incêndios florestais e à consequente proteção de edifícios e aglomerados populacionais e salvaguarda das suas pessoas e bens.

Por outro lado, o fruto do medronheiro, o medronho, tem vindo a ganhar valor económico nas suas diferentes utilizações, contribuindo assim para o desenvolvimento da sua fileira.

O incentivo traduz-se no apoio financeiro à gestão e manutenção de áreas ocupadas com povoamentos desta espécie, mas também ao estímulo de novas plantações, através da isenção de taxas municipais para o efeito, do patrocínio do custo de elaboração e instrução dos projetos de (re)arborização no âmbito do Regime Jurídico das Ações de Arborização e Rearborização, bem como no apoio material à plantação, através da cedência de exemplares desta espécie, totalmente gratuita até ao limite de 500 exemplares por exploração, acrescida de 50% do adicional de exemplares a plantar.

Paralelamente, o município promove a plantação do pinheiro-manso, numa estratégia semelhante à do medronheiro, procurando a promoção de uma cadeia de valor em torno do seu fruto, o pinhão, numa interligação com o contexto histórico-cultural inerente à realização da já secular Feira dos Pinhões.

Este incentivo consiste igualmente na isenção de taxas municipais relativas às ações de plantação e ao apoio financeiro para a elaboração dos respetivos projetos e, ainda, no apoio material através da cedência gratuita de 50% do total de exemplares para plantação, até 500 unidades, ou a cedência gratuita de 40% do total de exemplares para explorações com número superior a 500 unidades a instalar.

Os interessados em usufruir destes incentivos deverão contactar a Associação Florestal de Ansião, entidade com a qual o município estabeleceu um protocolo de cooperação, como forma de agilizar a operacionalização deste programa de incentivos.

Cantanhede | Para mitigar o impacto da pandemia de covid-19

Câmara de Cantanhede reforçou fundo de apoio financeiro às empresas


O Município de Cantanhede acaba de reforçar com 60 mil euros o Fundo Municipal de Emergência de Apoio Empresarial criado para mitigar o impacto económico da pandemia de Covid-19 na atividade dos agentes económicos. Com esta decisão do executivo camarário liderado por Helena Teodósio, a dotação do referido fundo ascendeu ao montante de 160 mil euros, parte do qual já foi atribuído. “O reforço destina-se a atender a mais empresas que pretendam candidatar-se à obtenção de apoio financeiro e contribuir assim para que resistam aos tremendos efeitos negativos da crise sanitária na atividade económica. Como é evidente, não se trata apenas de auxiliar as empresas a ultrapassarem esta fase particularmente difícil, trata-se também de ajudar a salvar postos de trabalho e evitar que a crise social decorrente da pandemia se agrave ainda mais”, refere a presidente da Câmara Municipal.

A autarca explica que, “além do reforço do Fundo Municipal de Emergência de Apoio Empresarial, foram introduzidas algumas alterações às normas que regulam a atribuição de apoio, ao qual podem agora recorrer empresas que tenham registado em 2020 uma quebra igual ou superior a 20% da faturação relativamente a 2019, quando na primeira fase apenas podiam solicitá-lo as que tivessem uma diminuição do volume de negócios da ordem dos 33,3% ou mais”. Por outro lado, foi alargado o âmbito dos setores económicos abrangidos, passando a ser contempladas mais três subclasses CAE, designadamente as “outras atividades educativas”, “reparação de outros bens de uso pessoal e doméstico” e “lavagem e limpeza a seco de têxteis e peles”. Todas as consideradas aquando da criação do fundo se mantém, como o comércio a retalho e serviços abertos ao consumidor, alojamento/hotelaria, restauração e similares, bem como as atividades de animação, cultura e artes do espetáculo, entre outras, mas nesta segunda fase apenas podem candidatar-se as empresas que não tenham sido beneficiárias de apoio na primeira, cujo prazo de candidaturas terminou em 20 de fevereiro último.

Tal como aí, só serão contempladas as que não tenham dívidas à Segurança Social, à Autoridade Tributária e Aduaneira e ao Município de Cantanhede, ou que tenham os respetivos planos de pagamento a estas entidades aprovados.

Quanto às que se encontrem em condições de beneficiar do Fundo Municipal de Emergência de Apoio Empresarial, devem candidatar-se até às 17h30 do dia 30 de abril de 2021, preenchendo para esse efeito o respetivo formulário, que está disponível no portal do Município de Cantanhede (www.cm-cantanhede).

O Departamento de Desenvolvimento Económico e Social será responsável pela tramitação das candidaturas, que deverão ser enviadas para o endereço eletrónico fundo.apoio.empresas@cm-cantanhede.pt, juntamente com os anexos requeridos, entre os quais os comprovativos da faturação comunicada à Autoridade Tributária e Aduaneira relativos a 2019 e a 2020 (1 de janeiro a 31 de dezembro) ou outra, caso a empresa tenha iniciado atividade no decurso de um desses anos. Quanto às que estiverem enquadradas no regime de isenção, a candidatura terá que ser instruída com cópia das declarações trimestrais entregues à Segurança Social, ou de outro período, quando a atividade tenha sido iniciada no decurso de 2019 ou 2020.

Recorde-se que, além da criação do Fundo Municipal de Emergência de Apoio Empresarial, o Município de Cantanhede decidiu prolongar a redução das despesas com o consumo de água, a descarga de águas residuais e a produção de resíduos urbanos das empresas com decréscimo de 40% de faturação devido à pandemia de covid-19, redução essa de que são também beneficiárias as famílias com perda de rendimento. Em vigor está ainda isenção das taxas de ocupação da via pública e das feiras e mercados, o que irá acontecer igualmente com as rendas pelas concessões camarárias, logo que a proposta que está a ser elaborada nesse sentido seja aprovada pela Assembleia Municipal. Estas medidas fazem parte do pacote de 40 ações implementadas pela autarquia cantanhedense para mitigar o impacto económico e social da crise sanitária, logo que ela deflagrou, ainda no primeiro trimestre de 2019.



Barcelos | IPCA com mais cursos integrados na bolsa de estudos da Fundação José Neves


As Pós-Graduações em Data Analysis e em CiberSegurança e Informática Forense, do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), acabam de ser incluídas no programa de bolsas de estudo da Fundação José Neves, destinado apoiar estudantes e profissionais que queiram adquirir novas competências.

No total, passam agora a ser seis os cursos do IPCA – quatro Mestrados e duas Pós-Graduações – com possibilidade de candidatura às bolsas de estudo do programa “Income Share Agreement” (ISA FJN) da Fundação José Neves, no âmbito de uma parceria estabelecida em setembro de 2020.

O ISA FJN tem como objetivo apoiar, através do pagamento integral da propina, o acesso a cursos e formações que permitam adquirir as competências para os empregos do futuro.
Estas bolsas dirigem-se a estudantes e profissionais que já se encontram no mercado de trabalho, tendo em vista facilitar o acesso a cursos e formações onde existe grande necessidade de talento.

Os beneficiários destas bolsas, que contam com o apoio do Fundo Europeu de Investimento, só reembolsarão o valor que recebem se e quando alcançarem as metas previamente definidas.

No IPCA, as bolsas do ISA FJN estavam já disponíveis, desde o início do corrente ano letivo, para os candidatos aos cursos de Mestrado em Engenharia Informática, Engenharia Eletrónica e de Computadores, Engenharia em Desenvolvimento de Jogos Digitais e Design Digital.

A escolha dos cursos que constam do programa do ISA FJN são da responsabilidade da Fundação José Neves, de acordo com os critérios definidos pela instituição.

A Pós-Graduação em Data Analysis visa o desenvolvimento de competências relevantes para todos aqueles que desempenham funções em áreas que utilizam as técnicas de análise de dados e a extração de conhecimentos das bases de dados.

O curso de Pós-Graduação em CiberSegurança e Informática Forense destina-se a responder às necessidades das empresas que trabalham em sistemas informáticos. O objetivo é habilitar os profissionais desta área com competências que lhes permitam organizar, implementar, desenvolver, coordenar e controlar um sistema informático com garantias de segurança.

Ambas as Pós-Graduações funcionam na Escola Superior de Tecnologia do IPCA, no Campus de Barcelos.

Mais informações AQUI.

Águeda | Candidaturas a apoios culturais e sociais terminam a 31 de março

Os interessados podem candidatar-se através da plataforma do Associativismo da Câmara Municipal de Águeda. Um dos apoios é para projetos artísticos em nome individual

Está a decorrer o processo de candidatura a apoios culturais e sociais da Câmara Municipal de Águeda, entre os quais estão os referentes a projetos artísticos em nome individual. O prazo termina no próximo dia 31 e os interessados podem formalizar a sua candidatura na plataforma do Associativismo do Município em https://associativismo.cm-agueda.pt.

De referir, entre os apoios disponíveis, os que se referem a projetos artísticos em nome individual, enquadrados numa ou mais áreas disciplinares, designadamente artes perfomativas, artes plásticas ou visuais, cinema e audiovisual ou ainda literatura, sendo que os seus projetos serão avaliados por um júri (entre os seus elementos está um representante do Executivo Municipal e uma ou mais personalidades representativas da área na qual se enquadra o projeto a avaliar).

A criatividade e originalidade, a inovação, a qualidade técnica e artística e o contributo para o desenvolvimento e/ou promoção do concelho são critérios que o júri terá em conta para avaliar e decidir.

Para além deste apoio específico para projetos de cariz individual, está a decorrer, até dia 31 de março, o prazo para apresentação de candidaturas a programas de apoio das áreas cultural (escolas artísticas, publicações, logístico, concretização de obras de conservação de instalações, aquisição de viaturas e/ou terrenos necessários ao desempenho das atividades, execução do plano anual e apoios extraordinários) e de solidariedade social (construção e beneficiação de instalações, aquisição de equipamentos, desenvolvimento e financiamento de projetos e atividades, formação, logístico, publicações e apoio extraordinário).

Para mais informações, os interessados podem enviar um e-mail para associativismo@cm-agueda.pt ou aceder à plataforma https://associativismo.cm-agueda.pt e apresentar a sua candidatura.

Largo da Capela de Samel está a ser requalificado

 O Município de Anadia está a proceder à requalificação do Largo da Capela de Samel, na Freguesia de Vilarinho do Bairro, num investimento superior a 95 mil euros, com um prazo de execução de quatro meses.

Com esta intervenção, a autarquia anadiense pretende melhorar a imagem daquele espaço central do lugar de Samel, onde se localiza a Capela de São João.

A empreitada contempla a execução da rede de drenagem pluvial, a pavimentação das vias, a criação de bolsas de estacionamento e a respetiva sinalética.

Entretanto, na última reunião de executivo, a Câmara Municipal aprovou um pedido de apoio da Comissão da Fábrica da Igreja Paroquial de Vilarinho do Bairro para a realização de obras de conservação na Capela de São João Batista, em Samel. Foi deliberado atribuir uma verba de 3.500,00€ para comparticipar a intervenção.

É pretensão da Fábrica da Igreja Paroquial dotar o edifício de melhores condições de utilização, nomeadamente proceder à pintura exterior e interior das paredes, bem como realizar pequenas reparações na torre da Capela e nas portas.

Figueiró dos Vinhos lidera ranking distrital na facilidade em comprar casa



O concelho de Figueiró dos Vinhos surge em destaque no ranking distrital da facilidade em adquirir habitação própria, de acordo com um estudo independente desenvolvido pela plataforma ComparaJá.pt.

Segundo esta plataforma, as famílias figueiroenses levarão cerca de 14 anos a concretizar o objetivo de comprar casa, tendo por base dados respeitantes ao custo médio do imobiliário por m2, aos rendimentos médios dos agregados, bem como à TAEG média praticada ao nível do crédito habitação no distrito.

O município de Figueiró dos Vinhos surge, assim, no primeiro lugar deste ranking, no distrito de Leiria, pelos números contrastantes que apresenta. Números estes que possibilitam às famílias figueiroenses a realização de um desejo intrínseco a todos nós, o de ter casa própria. A esta dinâmica, verificada no concelho mesmo em tempos de pandemia, associa-se, também, a crescente força das diversas empresas imobiliárias figueiroenses existentes.

A liderança deste ranking vem, desta forma, fortalecer, certamente, a atratividade do concelho, não só para as famílias que nele já residem, como para potenciais futuros residentes.

NOVA CAMPANHA DO PROJETO AVEIRO 2027

Candidatura de Aveiro a Capital Europeia da Cultura renova mensagem 

O projeto Aveiro 2027 lança hoje uma nova campanha. A sua mensagem assume a cultura e a superação como elementos chave, tendo a ilustração e o texto como protagonistas. São 12 peças para conhecer até ao final do ano, divididas por três trimestres, tendo sido escolhida a frase “Cultura é só outro nome que damos à vida” para o arranque.

Com esta ação o projeto 2027 propõe uma mensagem de esperança para toda a comunidade, reforçando a ideia de que a cultura é transversal a todos os aspetos da vida e um fator de união. A campanha irá ser apresentada em vários suportes, físicos e digitais, numa lógica de evolução crescente, tendo uma dimensão local, regional e nacional. Mupis, outdoors e telas irão conviver com uma estratégia digital que procurará envolver os apoiantes do projeto, em diversos territórios, convidando à participação de todos na transmissão dos seus valores. Esta iniciativa marca uma nova fase da candidatura de Aveiro a Capital Europeia da Cultura, numa estratégia que irá revelar novos desenvolvimentos nos próximos meses, com ações previstas até ao final do ano.

O projeto Aveiro 2027 foi apresentado em Junho de 2019, tendo por assinatura a expressão “E isto muda tudo” e quatro eixos fundamentais de intervenção: Cultura, Natureza, Tech e Soul. A apresentação aconteceu no Regimento de Infantaria 10, em São Jacinto, lugar histórico e simbólico na preservação dos princípios europeus. Em Novembro de 2020 foram anunciados os seus órgãos de gestão, numa cerimónia transmitida online a partir do Teatro Aveirense, altura em que foi formalizada a participação dos copromotores do projeto: a Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, a Universidade de Aveiro e a Associação de Comércio de Indústria do Distrito de Aveiro. Também o presidente da Comissão de Honra foi apresentado nessa data, cargo ocupado por Carlos Moedas.

A escolha da Capital Europeia da Cultura em 2027 será feita por um júri composto por dez peritos independentes, nomeados por instituições europeias, e para o qual Portugal escolherá dois elementos. O anúncio da candidatura vencedora acontecerá em 2023, título que nesse ano será partilhado com uma cidade da Letónia. Portugal já recebeu a Capital Europeia da Cultura em três ocasiões: 1994 (Lisboa), 2001 (Porto) e 2012 (Guimarães).

Ansião associa-se à Hora do Planeta 2021


À semelhança de anos anteriores, o Município de Ansião irá associar-se à "Hora do Planeta", uma iniciativa da organização global de conservação da natureza WWF – World Wide Fund, em associação com a ANP – Associação Natureza Portugal.

Trata-se de um movimento global contra as alterações climáticas que surgiu em 2007 em Sidney e que, ano após ano, tem unido cada vez mais pessoas em todo o mundo num compromisso com o Planeta e com a sustentabilidade global.

Em 2021 a iniciativa é dedicada à Água e às Alterações Climáticas e terá lugar no dia 27 de março, entre as 20h30 e as 21h30, com um apagão em locais e monumentos emblemáticos, mas também com a realização de ações que mobilizem os cidadãos, as empresas, as escolas e outras instituições locais.

Os espaços públicos do concelho que darão expressão a esta iniciativa, sob o conceito “Liga-te ao Planeta”, são os Paços do Concelho, o Complexo Monumental de Santiago da Guarda, o Centro Cultural, o Centro de Negócios e a Piscina Municipal.

O município compromete-se ainda a continuar as campanhas de sensibilização que tem vindo a fazer sobre a poupança e o uso racional da água, individualmente e em parceria com a APIN – Empresa Intermunicipal de Ambiente do Pinhal Interior, e com as comunidades educativa e associativa locais; promover uma campanha para, na rega de espaços verdes públicos, maximizar a utilização de água não tratada e o (re)aproveitamento dos recursos naturais; e, no que se refere ao uso eficiente da água, proceder à beneficiação dos sistemas prediais e à substituição de equipamentos com vista à diminuição de consumos próprios.

Portugal eleito destino preferido na Europa pelo European Best Destinations

Portugal é considerado o melhor país da Europa a visitar em 2021 pelos utilizadores do 'site' European Best Destinations, que destacam Braga, Porto, as praias de Cascais e do Algarve, a Madeira e os Açores como locais imperdíveis.

Num comunicado divulgado hoje pelo Turismo de Portugal, a entidade considera que esta distinção "consolida a posição do país como destino de excelência, mantendo-se no topo das preferências dos turistas".

Segundo os utilizadores do 'site', que é visitado por mais de seis milhões de viajantes por ano, Portugal distingue-se pela beleza natural, pela gastronomia, pelas praias e pela história rica em tradição.

De acordo com o European Best Destinations, a viagem a Portugal não fica completa sem uma visita a Braga (eleita o 'Melhor Destino Europeu' de 2021 por este 'site'), ao Porto e ao seu património histórico classificado pela UNESCO, às praias de Cascais e do Algarve ("ideais para recarregar baterias ao sol") e, para os apreciadores de turismo de natureza, aos arquipélagos da Madeira e dos Açores.

Citado no comunicado, o presidente do Turismo de Portugal salienta que, "mais do que um destino, Portugal é uma experiência que impacta o turista".

Porque o nosso país tem de tudo, para todos. De norte a sul, interior ou litoral e ilhas, quem nos visita quer regressar. E este 'ranking' mostra-nos que, apesar de tudo o que aconteceu nos últimos meses, os turistas não esquecem Portugal e estão ansiosos por voltar. E nós cá estaremos, como sempre, para os receber bem e em segurança", afirma Luís Araújo.

No 'ranking' dos melhores países para visitar em 2021 da European Best Destinations, elaborado com base nos dados de tráfego e de pesquisas dos últimos meses, a França surge no 2.º lugar, seguida da Grécia (3.º lugar), Itália (4.º lugar) e Croácia (5.º lugar).

Lusa

Portugal começa hoje a ‘trilhar’ caminho para o Mundial2022 diante da seleção Azerbaijão

A seleção portuguesa de futebol começa hoje a 'trilhar' caminho para o Mundial2022, com uma receção ao Azerbaijão, em Turim, no primeiro de três jogos a contar para o Grupo A da qualificação europeia.

Quatro meses depois de ter encerrado a participação na Liga das Nações, em novembro do ano passado, a seleção nacional vai tentar estrear-se da melhor forma na fase de apuramento para o Qatar, diante do menos cotado dos adversários no Grupo A.

O jogo com os azeris, que inicialmente esteve marcado para o Estádio de Alvalade, em Lisboa, acabou por ser deslocado para Itália, face às restrições impostas pela pandemia de covid-19.

Sem o lateral Raphaël Guerreiro, que na terça-feira foi dispensado devido a lesão, Fernando Santos poderá estrear o jovem Nuno Mendes, chamado pela primeira vez à seleção AA, enquanto Anthony Lopes e José Fonte devem, presumivelmente, assumir os lugares que seriam de Rui Patrício e Pepe, também eles ausentes destes três primeiros jogos de qualificação, por problemas físicos.

O jogo entre Portugal e Azerbaijão tem início às 19:45 (hora de Lisboa), no Estádio da Juventus, em Turim, e será dirigido pelo alemão Daniel Siebert.

Depois do embate com os azeris, Portugal cumpre fora os outros dois jogos da primeira jornada tripla, defrontando a Sérvia, em Belgrado, no sábado, e o Luxemburgo, na Cidade do Luxemburgo, três dias depois.

Para garantir uma oitava participação, e sexta consecutiva, no Mundial, cuja edição de 2022 se realiza entre 21 de novembro e 18 de dezembro, Portugal precisa de vencer o agrupamento, sendo que o segundo classificado jogará um ‘play-off’.

Lusa

GNR acaba com festa ilegal com mais de 70 pessoas em Campo Maior

 A GNR acabou na segunda-feira com uma festa ilegal com mais de 70 pessoas num bairro em Campo Maior (Portalegre), tendo identificado “alguns” dos participantes, revelou hoje à agência Lusa fonte daquela força de segurança.

De acordo com o comandante do Destacamento Territorial de Elvas da GNR, João Lourenço, os militares da GNR tomaram conhecimento da situação “através de várias denuncias” que relatavam que se ouvia “algum ruído” num bairro daquela vila alentejana.

“A patrulha, ao deslocar-se ao local, verificou que havia um grande aglomerado de pessoas, movimento na via pública. Tratava-se de uma festa, um evento não autorizado e que os participantes não respeitavam o dever de recolhimento domiciliário”, disse.

Segundo o capitão da GNR, foram de imediato solicitados reforços a outros postos daquela zona e “uma hora depois” a situação estava resolvida.

Houve algumas pessoas identificadas, que são conhecidas e que foi possível identificar. Nesta nossa ação o intuito, considerando que era um elevado número de pessoas, foi dispersar e encaminhar todas as pessoas para os seus domicílios, mas naturalmente foram identificadas algumas das pessoas”, explicou.

O comandante do Destacamento Territorial de Elvas da GNR, que não avançou dados em relação ao número de pessoas identificadas, apenas acrescentou que está a ser nesta altura “elaborado expediente relativamente às contraordenações” a aplicar.

O capitão da GNR acrescentou ainda que esta ação numa fase inicial contou com “alguma resistência” por parte dos participantes na festa, mas depois “foram acatadas as indicações” dos militares da Guarda.

Lusa

Penalização por cancelar telecomunicações em fidelização gera 2.500 queixas em 2020

Cerca de 2.500 clientes de telecomunicações que mudaram de residência, por imprevistos como desemprego ou emigração, reclamaram ao regulador sobre penalizações por cancelamento antecipado dos contratos, em 2020, apesar de metade do ano vigorarem medidas de proteção àqueles clientes.

Das 125.500 reclamações sobre prestadores de serviços de comunicações que, no ano passado, chegaram ao regulador do setor, a Anacom, 2% foram motivadas por ter sido cobrada penalização por cancelamento antecipado, durante o período de fidelização, dos serviços de comunicações mesmo havendo uma alteração de circunstâncias na vida do reclamante, implicando mudança de morada motivada por imprevistos como emigração, institucionalização ou desemprego, entre outros.

Essa cobrança representou também 2% do total de queixas em 2019, ano em que a Anacom recebeu menos reclamações, num total de 97.700, o que traduz um aumento em 2020, face a 2019, de cerca de 550 reclamações sobre cobrança de penalização naquelas situações, ao passar de cerca de 1.950 reclamações em 2019 para pouco mais de 2.500 no ano seguinte.

Segundo declarações da Anacom à Lusa, os números das queixas motivadas pela cobrança de penalizações por rescisão antecipada incluem todos os casos, relacionados ou não com a covid-19, ao abrigo da legislação de proteção que, entre março e setembro, permitiu a rescisão unilateral de contratos sem penalização para motivos comprovados, como quebra de rendimento ou desemprego.

As reclamações ao regulador das telecomunicações devido a mudança de morada são ainda, além das penalizações pelo fim antecipado do contrato, sobre renegociação da modificação do contrato motivada pela alteração da morada, mas o seu peso, de 3% tanto em 2019 como em 2020, face aos totais de queixas, foi em ambos os anos de 2%, superior ao das queixas de penalizações, mas sem aumento nem descida.

Das medidas legislativas de proteção dos utilizadores de serviços públicos essenciais, como comunicações eletrónicas, entre março e setembro de 2020, o balanço da Anacom soma 4.196 clientes com mecanismos de adaptação à crise pandémica, dos quais 1.296 pediram aos principais prestadores a cessação unilateral do contrato, que foi a solução mais requerida em caso de quebra do poder de compra por efeito da pandemia ou da doença covid-19, e com uma percentagem de aceitação pelos prestadores de 92,7% (1.202) dos pedidos de cessação.

Na Vodafone, desde o início da pandemia, o número de pedidos de cancelamento de contratos aumentou cerca de 30%, um incremento que fonte oficial da empresa atribui às "justificadas razões de exceção" que Portugal atravessa, por causa da doença covid-19, e ao qual o operador diz ser "obviamente sensível" face ao contexto económico e social e às dificuldades dos clientes.

Fonte oficial da NOS, também em resposta à Lusa, assumiu-se "sensível às dificuldades" dos clientes e "há muito" ter medidas especiais para a impossibilidade ou dificuldade no pagamento de serviços de comunicações e demonstrar "flexibilidade" para lidar com diferentes situações, fazendo uma análise "cuidada" de cada caso e possibilitando, em alguns, a suspensão temporária do serviço ou cessação antecipada sem penalização.

"A Altice Portugal [que detém a Meo] não disponibiliza esses dados, mas assinala que sempre analisou (e continua a analisar), caso a caso, todas as situações dos seus clientes com dificuldades em suportar os consumos de telecomunicações", revelou a operadora.

Mistérios da Encarnação do Verbo de Deus

 

Celebramos neste dia 25 de março uma festa magna da História da Humanidade: 2021 anos atrás se operou, após a Anunciação do Anjo São Gabriel, a Encarnação do Verbo de Deus no seio puríssimo da Santíssima Virgem Maria. Em memória desta magnífica data, a seguir transcrevemos excertos da conferência proferida pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira em 24 de março de 1984.

  • Plinio Corrêa de Oliveira

Na Encarnação do Verbo de Deus no seio puríssimo de Maria paira um mistério divino do qual não temos noção. Mistério sublime, e eu gostaria de estudar profundamente o que escreveu sobre ele Cornélio a Lápide (o grande exegeta jesuíta). Seria um modo de eu me preparar para chegar ao Céu, se até lá me levar Nossa Senhora.

Desejaria saber tudo a respeito da Encarnação e dos desponsórios do Espírito Santo com Maria Santíssima; gostaria de estudar tudo o que nos diz a doutrina da Igreja a respeito da Encarnação; e como foram, desde aquele momento sublime, as relações d’Ela com o Divino Espírito Santo. Isso é algo admirável, que eu gostaria enormemente de conhecer.

O Divino Espírito Santo engendrou Nosso Senhor, e desde o primeiro instante Ele começou a existir no claustro de Maria, de modo perfeitíssimo. [Anunciação – Século XV, autor desconhecido. Museu Nacional d’Art de Catalunya, Barcelona].

O Espírito Santo gerou Nosso Senhor Jesus Cristo no claustro de Maria, e a partir da carne e do sangue d’Ela começou a gerar a carne e o sangue de Cristo. Santo Agostinho escreveu “Caro Christi, caro Mariæ” (que a carne de Cristo, de algum modo, é a própria carne de Maria).

Todos os homens são formados da carne de seu pai e de sua mãe, mas Jesus Cristo foi formado da carne exclusivamente de Maria, sem participação do esposo, o castíssimo São José, que foi apenas o pai legal, o pai adotivo de Jesus.

O Divino Espírito Santo engendrou Nosso Senhor, e desde o primeiro instante Ele começou a existir no claustro de Maria, de modo perfeitíssimo.

Pode-se imaginar qual foi a primeira palavra de amor d’Ele para sua Santa Mãe, e qual foi a resposta d’Ela, sentindo o carinho do Filho de Deus. Teria Ela dito ‘Meu Deus e meu Filho?’ Ou teria dito ‘Filhinho?’. Que riqueza de alma era preciso ter, para responder adequadamente a esse primeiro carinho! Que noção dos matizes e das situações Ela tinha! Que perfeita disponibilidade de alma para corresponder a tudo perfeitamente, e oferecer ao Divino Filho primícias incomparáveis: o primeiro ato de amor que o gênero humano oferecia a Deus feito homem!

ABIM

Numa iniciativa do Município de Silves: XXIII FEIRA DO FOLAR DE SÃO MARCOS DA SERRA REALIZA-SE EM FORMATO DIGITAL

Com organização da Câmara Municipal de Silves, a XXIII edição da Feira do Folar de São Marcos da Serra decorrerá online, entre os dias 29 de março e 4 de abril, adaptando-se à situação pandémica atual.

Dedicada a celebrar o Folar nas suas mais diferentes formas e sabores, e os produtos mais tradicionais da região, produtores e artesãos juntam-se ao Município de Silves para exporem e venderem os seus produtos na plataforma on-line Silves Comercial (https://silvescomercial.pt/), acessível, também, no site da autarquia em https://www.cm-silves.pt/pt/menu/1545/xxiii-feira-do-folar-de-s-marcos-da-serra.aspx. Para além dos saborosos e tradicionais folares algarvios, apresentar-se-ão os mais variados produtos gastronómicos e artísticos, criados pelos melhores produtores e artesãos da região.

À vertente comercial, durante todo o fim-de-semana da Páscoa, juntam-se as atividades culturais, com diversas propostas do Município de Silves a decorrer nas suas redes sociais, entre os dias 2 e 4 de abril.

Relembramos que S. Marcos da Serra é uma freguesia do concelho de Silves, conhecida pelas suas características serranas e pelo fabrico do pão e do “Folar”, o “bolo” mais tradicional da Páscoa que complementa qualquer mesa com o seu perfume a canela e erva-doce, decorado com ovos inteiros e feito a partir de uma massa levedada com fermento de padeiro.

O Município de Silves convida todos a desfrutar das iguarias que a Feira do Folar de São Marcos da Serra sempre ofereceu ao longo destas vinte e três edições, este ano de forma diferente, mas igualmente saborosa.

PROGRAMAÇÃO:

Dia 2 de abril (sexta-feira)

12h30 - Masterchef  Sénior Online – Folar

18h00 - Animação Musical - Fole'Percussion

Dia 3 de abril (sábado)

11h30 – Vídeo de memória de outras edições da Feira do Folar

18h00 - Animação Musical - Marco António Mamede

Dia 4 de abril (domingo)

18h00 - Animação Musical - Déjà Vu Band

Candidatura lança Atlas Visual da Covilhã Cidade Criativa do Design


A candidatura da Covilhã a Cidade Criativa da UNESCO em Design (C3D UNESCO) está a criar um arquivo de imagens representativas da relação desta região e das suas populações com o Design, as Artes, a Criatividade e a Inovação. É um Atlas Visual que pretende ilustrar e comprovar visualmente a diversidade de modos e setores de atividade em que a criatividade se manifesta na Covilhã, tanto no passado remoto como no presente.

Para participar na construção deste Atlas colaborativo basta enviar as suas fotografias, desenhos ou gravuras em suporte digital, por email, para geral@covilhacriativa.com, com o assunto “Atlas Visual da Covilhã”, fornecendo a informação de que disponha acerca dessas imagens (autor, título, data, suporte, proveniência, dimensões, local ou pessoas representadas, entre outros).

A C3D UNESCO solicita, se possível, a indicação de eventuais direitos de autor, bem como a cedência dos direitos divulgação e reprodução sem fins comerciais a favor do Município da Covilhã.

Esta coleção de imagens, Atlas Visual Covilhã Criativa, será disponibilizada aqui  http://covilhacriativa.com/ e dará origem a uma exposição.

México | Las Nuevas Generaciones Hartas De La Publicidad Invasiva



por Yesica Flores

Te ha pasado que ya estás en casa relajado después de un largo día de estrés y de repente te entra una llamada de un número desconocido y  contestas pensando que podría  ser algo de urgencia… y ¡oh sorpresa! Es una de esas llamadas que tanto odiamos en donde intentan vendernos un producto o servicio con tal insistencia que la frase “no estoy interesado” la cuestionan al punto de sacarnos de quicio y colgar?…

Hoy en día la publicidad puede resultar invasiva y molesta para  los usuarios tanto vía telefónica como en redes sociales,  es por eso que Rodrigo Méndez director de una agencia de publicidad digital crea la iniciativa “Se puede hacer mejor” donde busca crear un impacto en medios de comunicación e influencers para poder generar un cambio positivo en esta industria.

Se trata de crear un movimiento social, para que estas personas que están inconformes con la publicidad que reciben, reporten a las empresas y así poder terminar con esto. Somos creyentes de que cada uno tenemos el poder de hacer la diferencia, porque sabemos que se puede hacer mejor publicidad generando contenido de valor para la población.

Para lograr esto, se está buscando recolectar 50,000 firmas y después de ser recabadas, dicha organización se contactará con las empresas para explicarles el malestar que está generando su publicidad y que existen otras formas de hacerla menos invasiva.

“Se puede hacer mejor” invitó a influencers de la talla de Yamil Rex, Rafa Picard, David Cohen, Germán Martínez, Daniela Binisa, entre otros,  para lograr  un cambio positivo en la forma de realizar la publicidad, buscando generar un movimiento social con el cual reporten a las empresas que hacen malas prácticas o mal uso de nuestros datos, y es por eso que se invita a la población a que se unan a este proyecto para generar ese cambio que se necesita llegando a miles de personas.

Gracias a la difusión de nuestros videos y el alcance de los influencers, más gente conocerá el movimiento y  el contenido llegará a más personas.

Si te encuentras interesado en apoyar esta iniciativa ingresa al siguiente sitio:

¡Logremos un cambio juntos! Porque de nosotros depende que existan cambios positivos en nuestra sociedad.

México | Cinco Puntos Para Ejercer Tu Poder Ciudadano En El Mundo Digital



por Yesica Flores

Gracias a las redes sociales podemos ser creadores de contenido, influenciadores e incluso periodistas, sin embargo, también estamos expuestos a campañas de desinformación.

Aprender procesos de verificación de datos; reconocer el papel crucial de los periodistas para las democracias; practicar la tolerancia; son algunos de los puntos a seguir.  

Las redes sociales se han convertido en la principal fuente de información para muchas personas, y el canal para que seamos creadores de contenido, denunciantes e incluso periodistas. Sin embargo, al interactuar, podemos ser víctimas de campañas de desinformación ya que las redes sociales actúan como medios de comunicación, pero carecen de códigos editoriales y éticos para promover una prensa libre y una comunicación democrática.

En nuestro país, el Instituto Nacional de Transparencia, Acceso a la Información y Protección de Datos Personales (INAI) ha promovido el reconocimiento del Internet como un espacio de privacidad de datos y protección de los derechos humanos. En este sentido, los usuarios debemos promover nuestros derechos en línea, entendiendo que nuestro actuar influye directamente en nuestra democracia cuando debatimos entorno a un tema político.

En este contexto, la Fundación Friederich Naumman para la Libertad en conjunto con el ITAMorganizó la Cátedra Theodor Heuss 2021 sobre Redes Sociales y Política, en la que académicos de todo el mundo dieron recomendaciones para que los usuarios hagan valer su poder ciudadano en redes sociales; mejoren sus prácticas al utilizar plataformas digitales; salvaguarden la prensa libre y los medios de comunicación, entreotros. Algunas a destacar, son:

1.  Promover los derechos de apelación por decisiones de eliminación de contenido o suspensión de cuentas: es importante exigirle a las plataformas de redes sociales, que  transparenten los procesos y protocolos bajo los cuales deciden suspender o censurar las cuentas; de esta manera se busca que no se viole la libertad de expresión.

2.  Aprender procesos de verificación de datos y alfabetización mediática: asumamos la responsabilidad de evaluar la información que compartimos en estas plataformas para evitar difundir campañas de desinformación. La alfabetización mediática nos permite tener herramientas para confiar en la información recibida, su proceso de investigación y fuentes consultadas.

3.   Reconocer el papel de los periodistas y académicos y el rigor de su investigación: es esencial aprender a reconocer la investigación que hay detrás del trabajo periodistico y a detectar los posibles mensajes de odio que puede haber en su narrativa.

4.   Practicar la tolerancia cuando se esté en redes sociales o en Internet: para ampliar nuestro espectro de conocimiento, se recomienda seguir a personas con opiniones opuestas e intentar comprender su forma de pensar. Recordemos que el debate siempre enriqueceránuestro punto de vista.

5.   Tratar las redes sociales como el mundo fuera de línea: seamos conscientes de que nuestro actuar debe ser el mismo en el mundo digital y el físico.

Convirtamos a nuestra sociedad, en una participativa y poderosa en la que los ciudadanos puedan tomar decisiones informadas y racionales que beneficien a su futuro, y que incentiven democracias con prensas y medios independientes. Promovamos el papel crucial de los periodistas y entendamos nuestra responsabildad como usuarios en el mundo digital. Si quieres conocer más de estas recomendaciones ingresa a: https://la.fnst.org

Sessões de Esclarecimento do OPAD no Facebook do Município de Aveiro


A Câmara Municipal de Aveiro dinamiza duas sessões públicas de esclarecimento sobre a 2.ª edição do Orçamento Participativo com Ação Direta (OPAD), no Facebook do Município de Aveiro, nos dias 24 e 30 de março, sempre pelas 21h30 e com a presença do Vereador João Machado.

Estes dois fóruns têm como objetivo fundamental esclarecer os Cidadãos sobre o funcionamento do OPAD, as suas principais características e prazos, permitindo a todos os interessados de ver respondidas as suas dúvidas e/ou questões. Saiba quem e como pode participar, os valores de financiamento e conheça os testemunhos de alguns dos proponentes da 1ª Edição do OPAD.

Com o prazo para apresentação de candidaturas até 11 de abril, o OPAD 2021 potencia a participação da população, entregando aos cidadãos a oportunidade de liderar diretamente a execução de uma iniciativa de valor acrescentado para a comunidade.

Este ano o OPAD recebe um apoio extraordinário do Programa de Ação de Apoio à Atividade Social e Económica 2021 / Operação Anti Covid-19, fixando o valor global de financiamento em 150.000€. As propostas terão um apoio financeiro da CMA de 90% dos custos totais do projeto até ao limite máximo de 30.000€, sendo o remanescente financiado pelo proponente, podendo ser em géneros de valor quantificado.

Todas as informações estão disponíveis em https://opad.cm-aveiro.pt/ .

Ronda Leiria Poetry Festival foi um sucesso e vai regressar


O Ronda Leiria Poetry Festival, na sua primeira edição online e também além fronteiras, decorreu durante 10 dias, entre 12 e 21 de março, abraçou a poesia mundial, com mais de 200 participantes de 40 países, terminou há poucos dias e já estamos com saudades!

Assumido como um festival de características ímpares que Rondou a poesia nas suas mais diversas formas e expressões, o Ronda Leiria Poetry Festival trouxe a poesia do mundo a Leiria e levou a nossa poesia e os nossos poetas fora de portas através de palcos digitais.

Para a vereadora da cultura do Município de Leiria, Anabela Graça, “o Ronda Leiria Poetry Festival ainda agora começou, mas o feedback recebido revela que o seu futuro é garantidamente promissor, tendo superado todas as expetativas”.

Desde os participantes que manifestaram grande entusiasmo e total envolvimento no Ronda, ao público que, online, se fidelizou e manifestou surpresa pela grande qualidade deste festival e apoia novas edições, ficou a certeza de que o Ronda, já a partir da sua primeira edição, está a assumir uma extraordinária dimensão global.

Durante dez dias, lado a lado, numa partilha sentida da palavra dita e escrita nas suas línguas de origem, estiveram “de alma e coração” poetas, artistas, pensadores portugueses e estrangeiros, alguns sobejamente conhecidos e reconhecidos em Portugal e no mundo e aqueles que, não sendo conhecidos por cá, são nomes reconhecidos nos seus países de origem e passaram também a sê-lo em terras lusitanas.

A palavra é universal, os sentimentos são universais e a poesia remete-nos para uma dimensão na qual a língua não é obstáculo, mas sim um desafio.

Organizado pelo Município de Leiria, pela Cidade Criativa da Música UNESCO e Livraria Arquivo, O Ronda Leiria Poetry refletiu o excelente trabalho de uma equipa audaz que, apostou neste festival e conseguiu superar o espectável, formada por Celeste Afonso, coordenadora e, também responsável pela produção e curadoria, juntamente com Mirna Queiroz, Ana Miranda, Xana Vieira, Luís Filipe Sarmento e Paulo Costa (mentor da Ronda Poética e ligado ao projeto desde o início).

Em 2021 Leiria assinala os 400 anos do seu poeta maior – Francisco Rodrigues Lobo, com um vasto programa de atividades de caráter cultural, educativo e ambiental, no qual todos os leirienses são convidados a participar e, assim, conhecerem o seu legado poético. O Ronda Leiria Poetry fez jus à cidade dos poetas e passou a fazer parte de Leiria e do Mundo, numa afirmação de que a poesia não tem fronteiras e os poetas estão em toda a parte.

 

Estarreja | Reabertura da Feira Municipal – 6 de abril de 202


A Feira Municipal de Estarreja vai reabrir no próximo dia 6 de abril, terça-feira, de acordo com o despacho do Presidente da Câmara Municipal de Estarreja, Diamantino Sabina.

Considerando a Resolução do Conselho de Ministros n.º 19/2021 e o Decreto n.º 4/2021 de 13 de março que regulamenta o estado de emergência decretado pelo Presidente da República e a verificação de uma redução sustentada no número de novos casos diários de infetados com a doença COVID-19 no Município de Estarreja, entende-se que é este o momento para iniciar um processo de levantamento de medidas restritivas, de acordo com a estratégia de levantamento de medidas de confinamento no âmbito do combate à pandemia da doença COVID-19 preconizada pelo calendário do Governo.

Esta decisão tem em conta a adoção de medidas e o plano de contingência que garantam condições específicas de funcionamento, designadamente pelas orientações específicas da Direção-Geral da Saúde, como são as regras de lotação, de utilização de equipamentos de proteção individual, distanciamento físico, de higienização regular dos espaços, das mãos e a etiqueta respiratória, e de distanciamento físico, sem prejuízo de poderem ser ajustadas outras medidas a aplicar a nível local, tendo em conta a incidência de contágios no Município e na região.