terça-feira, 6 de abril de 2021

Candidatura de Pedro Machado à Figueira da Foz apresentou mandatária e ideias para a Juventude


A candidatura “Pedro Machado - Figueira do Futuro” à Câmara Municipal da Figueira da Foz apresentou esta manhã, na esplanada do restaurante Marégrafo, em Buarcos, a sua mandatária para a Juventude e as principais linhas orientadoras da candidatura para uma política municipal virada para os mais jovens.

A mandatária para a Juventude é Carolina Sousa Maia, uma “apaixonada pela Figueira da Foz”. Natural de Buarcos, filha de gentes da terra e do mar, a jovem de 24 anos trabalha na Comunidade Terapêutica “Encontro”, da Cáritas Diocesana de Coimbra, em Maiorca, no concelho da Figueira da Foz. Tem desenvolvido estudos e trabalho na área específica da prevenção da exclusão social e na educação social.

Paralelamente, tem feito carreira na moda. Venceu a última edição do concurso Miss Figueira da Foz, já participou em anúncios televisivos, é representante de marcas regionais e nacionais e, em 2020, ganhou o título de Top Model Portugal Popular.

Na apresentação, Pedro Machado, candidato a presidente da Câmara, anunciou sete ideias-chave para uma política para a juventude na Figueira da Foz. Sete alicerces que têm “o objetivo de fixar e atrair os melhores jovens do país para o município”.

O primeiro alicerce é “criar uma cultura de participação, através de promoção de meios mais imediatos de ouvir os jovens”. “As políticas de juventude devem ser desenvolvidas com os jovens e não para os jovens. Os jovens têm interesse em ser ouvidos e em dar a sua opinião em todas as circunstâncias. Os municípios e o poder central têm de encontrar formas de falar com eles todos os dias. E o melhor canal para o fazer é o digital”, disse Pedro Machado.

“Criar uma política de emprego jovem” é a segunda ideia. Um “work from Figueira da Foz” que seja capaz de fixar os jovens no concelho e de atrair outros, de várias origens e nacionalidades.

O terceiro tema é “criar um ambiente propício ao empreendedorismo jovem”. Um “innovate from Figueira da Foz”, que crie condições para atrair empreendedores ao concelho, de forma a criarem aqui emprego.

A quarta ideia apresentada é “criar uma política de inclusão social envolvente e combinada com o apoio formal ao voluntariado”. Uma preocupação crescente entre os mais jovens e que sensibiliza, de forma particular, a mandatária para a Juventude.

O quinto alicerce é “criar uma agenda de sustentabilidade”. Nas palavras de Pedro Machado, “estes jovens vão viver na Figueira da Foz agora e nos próximos 50 anos”, pelo que a sustentabilidade da cidade e do concelho tem de ser uma das principais prioridades.

“Criar os alicerces fiscais e de atratividade do município para a fixação de jovens” é a sexta aposta, que se interliga com todas as anteriores.

A sétima ideia-chave anunciada é “desenvolver a promoção de um estilo de vida saudável, física e mental”. Um estilo de vida saudável que resulta da cooperação de todo o sistema, nomeadamente na Educação, no Desporto, na Recreação e Lazer e na Saúde.

Silves | “Intervenção psicológica em perturbações do comportamento e da atenção” dá mote a ação de formação e-learning


A Câmara Municipal de Silves (CMS), em parceria com a Educarte, irá promover nos meses de maio e junho uma formação sobre “Intervenção Psicológica em Perturbações do Comportamento e da Atenção”. A formação irá decorrer em e-learning, e será dinamizada por Marta Vidal Paula, formadora do Projeto Educarte.

Destinada a psicólogos com cédula profissional da Ordem dos Psicólogos Portugueses ou estudantes do Mestrado integrado do curso de Psicologia; e tem como objetivo desenvolver a metodologia de intervenção psicológica com crianças e jovens com disfunções moderadas/graves nas competências de leitura, escrita e cálculo. Pretende-se que os formandos possam ser capazes de planear e ajustar uma intervenção terapêutica, definindo objetivos gerais e específicos; selecionar técnicas/instrumentos de intervenção adequados aos objetivos definidos e à criança/jovem; gerir o trabalho com pais e outros técnicos/instituições e elaborar um registo para monitorizar e validar o projeto de intervenção.

As inscrições são limitadas a um número mínimo de 6 e máximo de 25 participantes e têm um custo de 60 euros (pagos diretamente à entidade formadora), devendo ser efetuadas junto do sector de Psicologia da CMS, assim como o preenchimento de ficha de inscrição disponível em https://www.cm-silves.pt/pt/noticias/7466/%E2%80%9Cintervencao-psicologica-em-perturbacoes-do-comportamento-e-da-atencao%E2%80%9D-da-mote-a-acao-de-formacao-e-learning.aspx, através do email psicologia@cm-silves.pt

Sessões:
» 4 sessões assíncronas: através do moodle da Edcuarte (os acessos serão fornecidos uma semana antes da primeira sessão síncrona);

» 4 sessões síncronas: videoconferências para esclarecimento de dúvidas e estudos de caso (via Zoom), com duração de 1h30.

- As sessões síncronas (videoconferências) serão aos sábados (dias 8, 15 e 29 de maio e 5 de junho de 2021) – das 10h às 11h30;

- O acesso à 1ª sessão assíncrona (aulas no moodle) será uma semana antes da 1.ª sessão síncrona: 1 de maio.

O telefone 282 440 800 (ext.: 2631) e o endereço de correio eletrónico psicologia@cm-silves.pt são os contactos da CMS disponíveis para o fornecimento de informações adicionais sobre a atividade.

Covilhã | A surpreendente exposição de Luís da Cruz já pode ser visitada


“SUSPENSÃO” é o nome da exposição patente no nº 56 da Rua D. Nuno Álvares Pereira, na Covilhã, que pode ser visitada até ao próximo dia 9 de abril, às 18h00 e às 19h00, por grupos limitados, mediante inscrição obrigatória para o email cidade.criativa@cm-covilha.pt.

Da autoria do reconhecido artista plástico Luís Da Cruz, esta surpreendente exposição, realizada no âmbito da candidatura da Covilhã a Cidade Criativa da UNESCO na área do Design, representa a suspensão da vida, em obras que gritam a condição humana de resistência, de vontade, de convicção de que o Homem irá mais uma vez suplantar e superar, reconquistar a vida e sair da suspensão.

Luís Da Cruz, natural da Covilhã, é artista multimédia, designer e curador. Com formação em Design e Arquitetura, colaborou, em início de carreira, com Pierre Cardin, supervisionando a reconstrução, renovação e decoração de edifícios, apartamentos, hotéis, restaurantes e showrooms. Fundou e coordenou o DCDC (1995-2000), uma empresa de projeto e consultoria na área da decoração, e o Musée Maison em Nova Iorque (2006-2018), um Museu Casa, centro de estudos, residência artística e oficina comunitária. Com um vasto leque de clientes espalhados pelo mundo, criou a sua própria linha de tecidos, móveis e candeeiros, onde o ferro, misturado com diversos outros materiais, como madeira, bambu, tecido, vidro ou mesmo folhas, ocupa um lugar de destaque. Encontrando potencial em qualquer coisa, transforma objetos vulgares em peças únicas. Viajou e criou em grande parte do mundo. Viu o seu talento reconhecido em Paris, Hong Kong, Bruxelas ou Nova Iorque.

Chega agora a vez da Covilhã conhecer melhor a sua surpreendente e multifacetada arte.


Centro da Covilhã vai ter cabine de leitura


No próximo dia 14 de abril, na Praça do Município, às 10h00, será inaugurada a primeira Cabine de Leitura na Covilhã, na sequência de uma parceria entre a Câmara Municipal da Covilhã e a Altice Portugal, através da Fundação Altice.

Este projeto visa a reabilitação das antigas cabines telefónicas, que passam a ser uma mini biblioteca de rua. Tendo como mote "Levar, ler e devolver", os covilhanenses terão à sua disposição títulos tão diversos como romances, policiais, livros de literatura infantil e juvenil, culinária ou biografias, entre outros, pertencentes à coleção da Biblioteca Municipal da Covilhã.

Um dos principais objetivos desta iniciativa passa por estimular a cidadania ativa e participativa, através da promoção das literacias, do livro e do prazer da leitura. Quem lê, sabe mais e decide melhor!

A cerimónia de inauguração da Cabine de Leitura no centro da cidade da Covilhã, no dia 14 de abril, contará com a presença do Presidente do Município, Vítor Pereira, do Presidente da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, e da Diretora da Fundação Altice, Ana Estelita.

Évora | Câmara celebra Dia Internacional da Atividade Desportiva com programação variada

O Dia Internacional da Atividade Desportiva, que se assinala esta terça-feira, dia 6 de abril, ficou marcado, no concelho de Évora, pela abertura ao público do Circuito de Manutenção do Alto dos Cucos e do Complexo Desportivo, dando-se assim seguimento ao que estava previsto na segunda fase do plano de desconfinamento. Contudo, esta efeméride, criada em 2002 pela Organização Mundial de Saúde, tem, em Évora, um programa que não se esgota nesta data prolongando-se até ao próximo sábado.

Jogos Tradicionais na Escola Manuel Ferreira Patrício, aula Seniores Ativos (grupos de quatro e online), aula Inclusão e Movimento, com utentes da APPACDM (grupos de quatro e online), Ginástica Laboral e uma atividade de Marcha e Corrida, no sábado, no Complexo Desportivo, pelas 17h00, são algumas das atividades previstas, que terão sempre em linha de conta as recomendações em vigor da Direção Geral de Saúde.

O Dia Internacional da Atividade Física visa promover a prática de atividade física junto da população, bem como mostrar os benefícios do exercício físico. A atividade física aumenta a autoestima, melhora o sono e previne doenças cardiovasculares. Cuide de si, cuide da sua saúde!

Programa: 
Dia 07 Abril 09h00: EVORA JT (atividade de jogos tradicionais). Escola Manuel Ferreira Patrício

Dia 08 abril 
09h30 |Aula SENIORES ATIVOS | CDE |Grupo de 4 elementos /transmissão online em direto

10h30 |Aula INCLUSÃO E MOVIMENTO | Circuito Alto dos Cucos | Grupo de 4 elementos /transmissão online em direto

Dia 09 Abril 14h30 || Aula GINÁSTICA LABORAL | Páteo Salema| utilização de 1 elemento transmissão online em direto

Dia 10 Abril 17h00 | Atividade de Marcha e Corrida – Évora (Atividade em grupos de 4) (FPA, Clube Raquel Cabaço, CM Évora)



Proença-a-Nova | Município autoriza cessões de exploração de bares nas praias e piscina

O Município de Proença-a-Nova, em reunião do executivo municipal de 5 de abril, autorizou o procedimento de cessão de exploração de bares e restaurantes em quatro equipamentos municipais, nomeadamente o bar da Piscina da Zona de Lazer de S. Pedro do Esteval, o bar da Praia Fluvial do Malhadal, o bar/restaurante da Praia Fluvial de Aldeia Ruiva e o bar/restaurante da Praia Fluvial de Fróia. Qualquer interessado em apresentar proposta poderá consultar o edital, programa do procedimento e caderno de encargos na página do Município (disponível em https://www.cm-proencanova.pt/Municipio/Pagina/Hastas%20P%c3%bablicas/4187).

As propostas devem ser entregues pessoalmente, na Unidade Jurídica, até às 17h00 do dia 16 de abril, contra recibo. O ato público de abertura das propostas terá lugar pelas 14h00 no dia 19 de abril, na sala de sessões da Câmara Municipal. Os interessados em apresentar propostas poderão visitar o local a ceder, devendo requerer o agendamento da visita para o email concursos@m-proencanova.pt.

Recorde-se que atualmente o bar/restaurante da Praia Fluvial da Aldeia Ruiva encontra-se em obras, inseridas no projeto de requalificação deste equipamento, e o bar da Praia Fluvial do Malhadal entrará em breve em trabalhos de beneficiação. Em ambos os casos, os edifícios estarão disponíveis durante a presente época balnear que terá início a 26 de junho.

Leiria | recebe exposição “Two Rooms” com pintura de Horácio Borralho e fotografia de José Luís Jorge


‘Two Rooms’ é o título da exposição de Pintura de Horácio Borralho e Fotografia de José Luís Jorge, que estará patente no m|i|mo - museu da imagem em movimento, entre 10 de abril e 23 de maio.

Este é um projeto que se assume, em primeira instância, como um desejo de colaboração entre duas pessoas - um pintor e um fotógrafo - que descobriram que trabalhavam algumas temáticas muito semelhantes.

No entanto, em ‘Two Rooms’, rapidamente a colaboração ganha contornos de confrontação, não no sentido de disputa, mas sim no sentido da utilização de tempos, espaços e processos de execução, no que diz respeito aos objetos produzidos.

Nesta exposição não existe a intenção de promover uma competição fotografia/pintura a qual, de acordo com os autores, não faria qualquer sentido e seria estéril.

Se da fotografia se espera toda uma fiabilidade documental, a pintura transforma a fotografia em outros objetos, com outro corpo, menos fiáveis em termos documentais, mas que se aproxima mais da natureza humana, limitada e falível.

Para os autores, ‘Two Rooms’ reserva um espaço especial não só aos que a visitam, mas também àqueles que estão representados nas fotografias e pinturas. Aos que estão representados nos objetos de arte, continuarão lá "congelados" no tempo e no espaço, enquanto os que a visitam podem criar as suas próprias narrativas mentais, caso se sintam habitantes destes universos.

A exposição pode ser visitada diariamente, entre as 9:30 e as 17:30, cumprindo as regras de higiene e segurança previstas pela DGS


Horácio Borralho e José Luís Jorge

Horácio Borralho, nasceu em Fátima em 1966, é mestre de Artes Plásticas pela Escola Superior de Arte e Design de Caldas da Rainha (2015).

A pintura e o desenho ocupam grande parte da sua produção plástica, mas por vezes faz incursões por outras formas de expressão: pequenos vídeos, pequenos objetos escultóricos ou livros de artista.

Durante algum tempo pertenceu a um grupo de artistas (Atlas Secreto) que tinham em comum a utilização da fotografia como ponto de partida para desenho e pintura.

Expôs em vários locais de Portugal: Caldas da Rainha, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Setúbal, Évora, Lisboa, Vila Nova de Cerveira e Tavira. Fora de Portugal expôs em Bilbao.

José Luís Jorge, nasceu em Leiria, estudou comunicação social e fotografia. As viagens são o chão das imagens que faz e dos textos que escreve. Fora de Portugal mostrou as suas fotografias em Espanha, França, Alemanha e Roménia.

Em 2018 recebeu o título honorário Amicus Romaniae, atribuído pelo Instituto Cultural Romeno / Embaixada da Roménia em Portugal. m 2019 foi o vencedor do Prémio Internacional Books & Movies. Em 2020 publicou o e-book "a Reinvenção dos Dias".

Évora | Presidente da Câmara autoriza mercados e feiras


O Presidente da Câmara Municipal de Évora, Carlos Pinto de Sá, já assinou o despacho que autoriza a realização de todas as feiras e mercados de levante no concelho de Évora.

Esta medida surge após a entrada em vigor da nova regulamentação do Estado de Emergência pelo decreto n. ° 6 /2021, de 3 de Abril que define, na alínea I: (…) permissão do funcionamento de feiras e mercados, para além de produtos alimentares, mediante autorização do presidente da câmara municipal territorialmente competente, de acordo com as regras fixadas.

Com data de 5 de Abril, o Despacho determina a reabertura e permite o funcionamento dos seguintes mercados e feira:
- Mercado de Levante; 
- Feira no Largo.

Marinha Grande | Mercados e feiras reabertos para todas as áreas


A presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, Cidália Ferreira, autorizou a realização das feiras e mercados de levante, para além de produtos alimentares, a partir das 00h00 do dia 6 de abril de 2021, podendo a medida ora tomada ser objeto de modificação face à evolução da situação epidemiológica, de acordo com as determinações que venham a ser adotadas a nível nacional.

A decisão tem em conta que estão reunidos os requisitos previstos nos quadros legais, nomeadamente as condições de segurança, e que são observadas as orientações definidas pela DGS.

Para além disso, constata-se o facto do setor retalhista representar uma inquestionável função económica e social para as localidades e para os cidadãos, o qual representa um importante apoio ao desenvolvimento da economia local.

As feiras e mercados no concelho da Marinha Grande, desde a sua reabertura, têm funcionado no estrito cumprimento das normas e orientações do Governo, devido ao Estado de Emergência, sem que tenha ocorrido, até à data de hoje, qualquer circunstância impeditiva do seu funcionamento, no quadro atual de pandemia.

30.ª Expofacic - Exposição/Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Cantanhede

A Comissão Organizadora da Expofacic - Exposição/Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Cantanhede decidiu adiar para 2022 a realização da 30.ª edição do evento, por considerar não ser possível garantir o cumprimento das normas emitidas pela Direção-Geral de Saúde no âmbito do combate à pandemia de COVID-19, sobretudo devido à afluência de público, uma vez que há fundadas expetativas de que esta venha a ultrapassar os 400.000 visitantes.
Mesmo que a crise sanitária venha a registar uma evolução extremamente favorável, o que nesta altura é impossível antever, a Expofacic envolve a realização de um vasto conjunto de ações que é preciso começar a preparar com muitos meses de antecedência e que culminam com uma operação logística bastante complexa, pelo que se considera não haver já tempo útil para concretizar todas as tarefas que é necessário desenvolver para o efeito sem comprometer de algum modo os elevados padrões de exigência seguidos nas anteriores edições.
A Comissão Organizadora optou por protelar até ao final de março a tomada de uma posição definitiva sobre a eventual realização do evento em 2021, na perspetiva de que a pandemia de COVID-19 viesse a ser controlada de modo a permitir encarar como viável essa possibilidade, o que infelizmente não veio a acontecer.

Por isso, à semelhança do que sucedeu em 2020, a organização vê-se forçada a adiar por mais um ano a 30.ª Expofacic - Exposição/Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Cantanhede, uma decisão muito difícil de tomar, face a tudo o que ela representa para as entidades envolvidas, mas que se tornou inevitável perante os contornos da crise sanitária que Portugal e o mundo estão ainda a viver.

Esta posição unânime da Comissão Organizadora foi aprovada hoje pelo executivo camarário, também por unanimidade, considerando que é a única forma de salvaguardar o prestígio da Expofacic e manter a confiança dos parceiros e do público.

A Comissão Organizadora reitera mais uma vez o seu compromisso de continuar a fazer tudo o que está ao seu alcance para que a próxima edição venha a ser a maior e melhor de sempre.

Entretanto, a INOVA-EM, enquanto entidade responsável pela gestão financeira e logística do evento, está a diligenciar junto de parceiros, patrocinadores, expositores e entidades prestadoras de serviços, no sentido de manter para 2022 os contratos e acordos formalizados para 2021.

Cantanhede, 6 de abril de 2021

A Comissão Organizadora da 30.ª Expofacic - Exposição/Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Cantanhede

Mais de 500 árvores plantadas em Évora


Perto do final da época de plantações, a Câmara Municipal apresenta números que evidenciam os resultados práticos da forte aposta que tem vindo a ser feita pelo Município na área do ambiente: neste caso, a atenção que tem sido dada à componente verde dos espaços públicos da cidade levou à plantação de 540 novas árvores.
No Centro Histórico, cujas caraterísticas urbanísticas especiais limitam as opções de espaço para novas plantações, tem ainda assim tem sido possível dotar alguns locais com novas árvores. Por esse motivo, a atividade tem sido direcionada maioritariamente para a substituição de árvores decrépitas ou mesmo mortas, grande parte em resultado de atos de vandalismo. Foram plantadas novas árvores, entre outros locais, na Rua Romão Ramalho, Praça Joaquim António de Aguiar, Largo do Chão das Covas, Rua de Machede, Rua da República, Praça 1º de Maio e Largo de S. Mamede.
Ao contrário do Centro Histórico, fora da muralha já é possível criar novos espaços públicos arborizados, embora não deixando de acautelar a gestão que deve ser feita, até por razões de segurança de pessoas e bens, na substituição de árvores em estado de degradação. Entre plantações e substituições, foram plantadas novas árvores nas Corunheiras, Alcaide, Moinhos, Parque Industrial, incluindo a área de expansão, Bairro de Almeirim, Av. Túlio Espanca, Horta das Figueiras, Santa Maria, Malagueira, Av. Lino de Carvalho, Bairro António Sérgio, Praceta Álvaro Pires de Évora, Parque de Estacionamento junto à Arena, Ecopista, entre outros locais.
Dando substância e continuidade a uma política ativa de defesa do ambiente contra os efeitos negativos das alterações climáticas que tem vindo a ser desenvolvida em diversas vertentes, a Câmara Municipal de Évora não deixa de acautelar a plantação de árvores nos espaços públicos. Esta é uma forma de tornar a cidade mais confortável e acolhedora para os seus residentes e visitantes, criando mais e melhores condições para promover e estimular a circulação pedonal em meio urbano.

Urgência do Hospital dos Covões encerra no período noturno a partir de hoje

O Serviço de Urgência do Hospital dos Covões volta a encerrar a partir de hoje no período noturno, entre as 22:00 e as 09:00, confirmou à agência Lusa fonte do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).

O gabinete de comunicação e imagem justificou a decisão com “a diminuição acentuada do movimento assistencial no Serviço de Urgência do polo Hospital Geral (Covões), por força do decréscimo da patologia respiratória”.

“O conselho de administração do CHUC deliberou que o Serviço de Urgência regressa ao horário de atendimento em vigor antes da pandemia por SarsCov-2, entre as 09:00 e as 22:00, todos os dias da semana, a partir de 6 de abril de 2021″.

Segundo a administração, o modelo de funcionamento será objeto de monitorização e “revertido de imediato em função de eventual evolução desfavorável da pandemia”.

Desde o início da pandemia da covid-19 que aquela unidade funcionava como hospital de referência para o tratamento dos doentes infetados pelo novo coronavírus.

Na quinta-feira, o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses antecipava o encerramento noturno do Serviço de Urgência e da unidade de cuidados intensivos, considerando tratar-se de mais um ataque para o “desmantelamento” do Hospital dos Covões, localizada na margem sul de Coimbra.

“À boleia das sinergias da fusão dos hospitais, da dita reestruturação da rede de referenciação de diversas especialidades médicas, da economia de escala e o que mais lhes interessa, para o ataque e descaracterização do Serviço Nacional de Saúde (SNS), o Hospital Geral dos Covões é o alvo a abater”, refere.

O sindicato considera que o Hospital dos Covões “não pode perder mais serviços” e que o “combate à falta de investimento nos serviços públicos de saúde deve nortear a ação de luta” daqueles profissionais.

Também o PS de Coimbra defendeu, na semana passada, a existência de dois hospitais centrais na cidade e recusou encerramento de serviços no Hospital dos Covões.

Coimbra precisa de dois Hospitais Gerais Centrais (e não de um Hospital Central e o outro um ‘armazém’), devendo ser reconhecida a importância e a necessidade para Coimbra, para a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, para a região Centro e mesmo para o país, em prol das necessidades em saúde das populações, com a evidência já demonstrada, apesar do autismo administrativo”, lê-se num comunicado, enviado à agência Lusa.

Lusa

Governo vai aumentar fiscalização da GNR, PSP e ACT nos concelhos com maior incidência

O primeiro-ministro anunciou hoje que será reforçada a fiscalização pelas forças de segurança nos municípios com maior incidência de casos de covid-19 e intensificadas as inspeções às condições sanitárias de habitações temporárias de obras ou colheitas.

Estas medidas foram anunciadas por António Costa após ter estado reunido por videoconferência com os presidentes de câmaras dos sete municípios que registam mais de 240 casos de covid-19 por cem mil habitantes nos últimos 15 dias: Alandroal, Carregal do Sal, Moura, Odemira, Portimão, Ribeira de Pena e Rio Maior.

De acordo com o primeiro-ministro, em relação aos surtos de covid-19 que se verificam nestes concelhos, verifica-se a existência "de um padrão comum".

Na generalidade dos casos, a origem dos surtos está na "concentração de pessoas, na habitação precária e temporária associada ou nas grandes obras públicas ou a colheitas, ou, ainda, em trabalhos em unidades industriais que recorrem a habitação local".

"Vamos articular ações específicas da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), em conjunto com as autoridades de saúde pública, tendo em vista criar melhores condições sanitárias nesses locais de residência e, também, para que se desenvolvam ações de testagem massiva nos casos em que não se encontrem em curso. É preciso detetar pessoas infetadas e quebrar as cadeias de transmissão", declarou António Costa.

No caso específico da agricultura, o primeiro-ministro adiantou que, em parceira com organizações de produtores, haverá um trabalho de prevenção, com a difusão de "boas práticas e com testagem", tendo em conta o calendário de colheitas, que agora se inicia e que se prolongará até ao período das vindimas.

Por outro lado, com o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, "ficou estabelecido que, nos próximos 15 dias, haverá um reforço dos efetivos da GNR ou da PSP nos 20 concelhos com mais de 120 casos de covid-19 por cem mil habitantes nos últimos 15 dias".

"Serão reforçadas as ações de fiscalização", salientou António Costa.

Na conferencia de imprensa, o primeiro-ministro deixou um apelo às entidades patronais para que organizem "da melhor forma possível" as condições de trabalho, com testagem dos seus trabalhadores e acompanhamento da situação de saúde de cada um.

"Mas apelo também aos trabalhadores para terem o máximo de cuidado na utilização dos equipamentos de proteção individual. É fundamental que nos momentos de paragem, designadamente de refeição, sejam respeitadas as normas de segurança de distância para evitar riscos de contaminação acrescidos", acrescentou.

Lusa

BPN: Acusações contra Luís Filipe Vieira num dos casos foram arquivadas

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, viu arquivadas as acusações de burla qualificada, falsificação de documentos e branqueamento de capitais, num dos processos ligados ao BPN, segundo o despacho de arquivamento a que a Lusa teve hoje acesso.

O dirigente ‘encarnado’ detinha 80% das ações e presidia ao grupo Inland, que beneficiou de um crédito do BPN, no valor de 17,4 milhões de euros, para financiar um aumento de capital do fundo imobiliário BPN Real Estate.

De acordo com este documento, datado de 30 de março último, e assinado pelos procuradores da República Inês Bonina e Pedro Roque, não existem “indícios suficientes da prática de crime” pelos arguidos Luís Filipe Vieira e José Manuel Gouveia, administrador da Inland.

“Forçosa será a conclusão de que da prova produzida não resultam indícios suficientes que Luís Filipe Vieira e José Manuel Gouveia tivessem conhecimento e dado o seu acordo à sua atuação relacionada com o financiamento concedido pelo BPN à administradora Transibérica”, lê-se ainda no referido despacho.

Nesse sentido, os procuradores referem que “apenas de que o arguido Manuel Armindo Duarte, fazendo uso da sua proximidade entre todos os envolvidos, agiu como elemento de ligação entre o grupo Inland, Luís Filipe Vieira, José de Oliveira e Costa e Manuel Rein Redondo, permitindo gerar uma relação de confiança e de convicção de que os interesses de todos seriam acautelados”.

“Relativamente ao arguido Luís Filipe Vieira, os únicos indícios que permitem fundamentar que conhecia os específicos contornos dos factos, que concordou e teve envolvimento nos mesmos, reduzem-se ao facto de deter a maioria do capital da Inland e de, à data, exercer o cargo de presidente do conselho de administração do grupo, com voto de qualidade e de lhe estar atribuído o pelouro financeiro”, lê-se ainda no despacho de arquivamento.

Centro BioRia reabre esta terça-feira

O CIA – Centro de Interpretação Ambiental do BioRia, localizado no Largo do Esteiro de Salreu, à porta do Baixo Vouga Lagunar, reabre esta terça-feira. Aqui pode informar-se sobre as espécies existentes, os spots perfeitos para birdwatching e os oito percursos pedestres e cicláveis do BioRia, bem como alugar equipamentos de apoio à visitação.


Nesta fase, o CIA funciona no horário normal (terça a sexta) das 9h30 às 12h30 e das 14h às 18h, sendo que, face às restrições atuais, aos fins-de-semana e feriados abrirá às 9h00 e encerrará às 13h00.

 

De acordo com o plano de desconfinamento estabelecido pelo Governo, o aluguer de bicicletas terá o limite máximo de 4 pessoas por grupo; a partir do dia 19 de abril o limite será 6 pessoas por grupo. As visitas guiadas serão retomadas a partir do dia 19 de abril. Data a partir da qual será possível realizar visitas para grupos de até 5 pessoas, no máximo.

 

Durante este primeiro dia de funcionamento, serão libertadas duas aves: um mocho-galego (Athene noctua), que sofreu um atropelamento e esteve em recuperação durante cerca de 2 meses no CERVAS – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens; e um peneireiro-comum (Falco tinnunculus), que embateu numa estrutura e está em recuperação no CERVAS há 3 meses.

 

O CIA disponibiliza equipamentos de apoio à visitação, que podem ser requisitados no local ou através de marcação prévia. Desde 18 de abril de 2009, o equipamento localizado junto ao Ribeiro de Salreu é um ponto de acolhimento dos visitantes e de formação, visando a sensibilização do público para a importância do património natural.

 

Pode chegar ao CIA de comboio, uma vez que o Apeadeiro de Salreu fica a uma curta distância de apenas 700 metros.

 

A CP – Comboios de Portugal é parceira do BioRia e, a propósito da ObservaRia – Estarreja Birdwatching Fair que se realiza no próximo fim de semana (8 a 11 de abril), é renovado o convite para visitar este espaço natural localizado em Estarreja, oferecendo o desconto de 50% na compra do bilhete Família & Amigos (Comboios urbanos do Porto) nos dias 10 e 11 de abril.

 

Neste Ano Europeu do Transporte Ferroviário, comprometa-se a reduzir a sua pegada ecológica.

 

Carla Miranda

Escola Superior Agrária de Coimbra: Abertas inscrições nas provas para maiores de 23


Decorre, até ao próximo dia 15 de abril, o prazo para inscrição nas provas de avaliação de capacidade para a frequência dos cursos superiores da Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC) destinadas aos maiores de 23 anos.

As candidaturas terão de ser submetidas através da plataforma InforEstudante, em https://inforestudante.ipc.pt/.

Mais informações relacionadas com as candidaturas encontram-se disponíveis no Portal da Escola, em http://portal.esac.pt.


Universidade de Aveiro - BEST Aveiro] Colaboração EBEC Aveiro 2021 - ADASCA


É com prazer que o BEST Aveiro organiza anualmente uma das 88 fases locais do projeto EBEC.

Sobre a EBEC Aveiro 2021:

A EBEC (European BEST Engineering Competition) é a maior competição de engenharia a nível europeu e é organizada pelo BEST, para estudantes universitários de diversas áreas científicas e tecnológicas. A competição possui duas modalidades:

  • Team Design: Criar um protótipo original que solucione um desafio proposto em Solidworks em 24 horas

  • Case Study: Resolver dois casos de estudo de diferentes temáticas desenvolvendo uma estratégia para combater os problemas apresentados em 24 horas


A EBEC Aveiro 2021 é a primeira edição online do evento e será realizada de 5 a 14 de abril. Este evento permite que os alunos apliquem os conhecimentos técnicos que vão adquirindo ao longo do seu percurso académico em situações reais do contexto empresarial enquanto promove, simultaneamente, a criatividade, o espírito de entreajuda e iniciativa. Além disso, promove o alargamento da rede de contactos e o intercâmbio cultural entre estudantes e empresas, revelando-se fundamental para o futuro de jovens aquando da entrada no mundo do trabalho.


Site da EBEC Aveiro: http://bestaveiro.web.ua.pt/ebec/

Site do BEST Aveiro: http://bestaveiro.web.ua.pt
___________________

Com a próxima edição da competição a ocorrer em abril de 2021, evento que tem vindo a contar com um grande número de participantes em todas as edições, consideramo-lo um dos eventos de maior destaque do BEST Aveiro. Direcionado aos alunos da Universidade de Aveiro, a EBEC Aveiro pretende ser um momento onde criatividade, desafio, energia, flexibilidade e espírito de equipa são postos em prática.

No sentido de promover uma melhor relação entre estudantes e empresas, a EBEC Aveiro organizará, à parte da competição, uma tarde empresarial online, que irá ocorrer no dia 7 de abril.

Para mais informações consulta a secção FAQ ou contacta-nos.

INFORMAÇÕES
MORADA

Incubadora de Empresas da Universidade de Aveiro
Campus Universitário de Santiago, Edifício 1
3810-193 Aveiro
Portugal
Telefone
+351 913 396 248
EMAIL
aveiro@BEST-eu.org

Góis contemplado com Candidatura ao Programa Bairros Saudáveis

Na sequência da abertura do Programa Bairros Saudáveis, a Câmara Municipal de Góis lançou o desafio ao Centro Social Rocha Barros para, em parceria, apresentar candidatura para a requalificação do espaço exterior do Bairro Cristina Rodrigues, na Vila de Góis.

O Programa Bairros Saudáveis é um programa público, de âmbito nacional, com uma dotação de 10 milhões de euros, sendo o montante máximo a candidatar de 50.000,00€ por projeto, com vista  a "dinamizar parcerias e intervenções locais de promoção da saúde e da qualidade de vida das comunidades territoriais, através do apoio a projetos apresentados por associações, coletividades, organizações não governamentais, movimentos cívicos e organizações de moradores, em articulação, nomeadamente, com as autarquias, as autoridades de saúde ou demais entidades públicas".


Neste seguimento, a Dr.ª Olga Bandeira, Diretora Técnica do Centro Social Rocha Barros e os Técnicos da Câmara Municipal elaboraram o Projeto denominado “O Nosso Bairro”, que mereceu a aprovação por parte do júri do programa, posicionando-se no lugar 137.º, com uma pontuação de 80,05%, com um financiamento total elegível de 47.500,00€. Com esta candidatura pretende-se dar uma nova imagem ao exterior do Bairro Cristina Rodrigues, mantendo a traça existente para não se perder a “essência de bairro", promover a coesão entre os residentes e fomentar as relações de vizinhança, através da requalificação do espaço exterior. No espaço exterior está previsto intervir na reabilitação dos muros de vedação e passeios, na limpeza da zona envolvente, na aquisição de mobiliário urbano e plantas para embelezamento do espaço e na criação de uma zona de lazer.

Conforme dados recolhidos a partir do site do Programa, das 774 candidaturas recebidas, o júri considerou a admissão de 750 propostas e a exclusão de 24 iniciativas "por desconformidade com as regras regulamentares", aprovando a lista preliminar com a pontuação das candidaturas admitidas, que ordena as classificações por ordem decrescente e que "prevê que sejam financiadas as primeiras 232 candidaturas".

Évora | Meios próprios do Município determinantes no avanço dos trabalhos de reparação da rede viária


A nova máquina de regularização de pavimento recentemente adquirida pela Câmara Municipal de Évora, operada por funcionários municipais, faz avançar a bom ritmo os trabalhos de reparação da rede viária.
Este equipamento tem a particularidade de executar trabalhos de correção de pavimento com rapidez, eficiência, e com um número reduzido de trabalhadores em operação. As vantagens traduzem-se não só na qualidade do trabalho que é desenvolvido, mas também nos transtornos mínimos ao normal funcionamento do tráfego rodoviário, pois a aplicação dos materiais de correção decorre num tempo muito curto, ficando a superfície imediatamente em condições de ser aberta ao trânsito. As fotos mostram a intervenção realizada na Av. da Universidade, a que se seguiram os trabalhos no Bairro da Horta das Figueiras. Seguir-se-á a Variante ao Parque Industrial e Tecnológico de Évora.
A obra de reparação da rede viária do Concelho está a ser desenvolvida em vários locais da cidade em simultâneo com o recurso a este e a outros equipamentos, de acordo com a programação estabelecida.
A Câmara Municipal de Évora apela uma vez mais à compreensão dos munícipes para eventuais constrangimentos decorrentes da realização dos trabalhos.


Castelo de Paiva | Em virtude dos efeitos da pandemia covid-19

 Câmara municipal vai disponibilizar apoio às empresas e ao emprego

Estão a decorrer até 19 de Abril, as candidaturas para o apoio financeiro no montante de 250€, a empresas privadas e a empresários em nome individual que tenham por objecto a prática de actos de comércio e prestação de serviços com domicílio fiscal/sede no concelho, atribuído pelo Município de Castelo de Paiva.

Recorda-se que as empresas privadas e empresários em nome individual que pretendam candidatar-se a este apoio têm de reunir, cumulativamente, as seguintes condições:

✅Que possuam estabelecimento comercial/prestação de serviços aberto ao público;

✅Que por imposição dos sucessivos Decretos de declaração/prorrogação do estado de emergência tenham encerrado temporariamente a sua actividade;

✅Que por imposição dos sucessivos Decretos de declaração/prorrogação do estado de emergência tenham limitado, reduzido a sua actividade, e conduzido, comprovadamente, em 2020, a uma redução superior a 20% no volume de facturação em comparação com o ano de 2019;

✅Que, relativamente aos empresários em nome individual, tenham exercido actividade no ano económico de 2020 e obtido rendimentos da categoria B;

✅Que tenham até 8 (oito), ou menos, trabalhadores ao seu serviço (empresas);

✅Que a sua actividade se insira nos sectores de actividade relativos aos “CAE” identificados em Anexo (no caso de isso não acontecer, podem na mesma apresentar candidatura que merecerá a devida análise).

O acesso ao apoio financeiro é efectuado mediante a apresentação de candidatura, em modelo próprio que constará no sítio de internet e no “Balcão do Empreendedor” da Câmara Municipal de Castelo de Paiva, sendo que mais informações e formulário de candidatura podem ser consultado em: https://www.cm-castelo-paiva.pt/.../apoio-as-empresas-e...


Carlos Oliveira

 

Câmara de Évora abre Complexo Desportivo e Alto dos Cucos


A Câmara Municipal de Évora abriu ao público, esta terça-feira, dia 6 de Abril, Dia Mundial da Atividade Física, o circuito de Manutenção do Complexo Desportivo e o Circuito de Manutenção do Alto dos Cucos, duas infraestruturas geridas pela edilidade e que agora voltam a estar disponíveis para a população.

Apesar de todos os constrangimentos provocados pela COVID-19, a edilidade decidiu devolver aos amantes da atividade física estes dois espaços, apelando ao máximo respeito pelas normas de utilização entretanto introduzidas e em vigor no seguimento do Estado de Emergência e do Plano de Desconfinamento.



Os dois espaços estarão abertos, até futura alteração, entre as 07h00 e as 21h00, com um limite máximo de permanência de 60 minutos por pessoa. O circuito de manutenção do Complexo Desportivo poderá albergar em simultâneo 50 pessoas (máximo grupo de 4 pessoas), enquanto o Circuito de Manutenção do Alto dos Cucos tem condições para acolher ao mesmo tempo 25 praticantes. Nos dois casos o acesso é controlado por funcionários da edilidade.

Durante o usufruto dos espaços não é permitida a utilização de sanitários e balneários, com os utilizadores a terem de respeitar a distância de segurança de dois metros lateralmente e de quatro metros em linha.

Sindicato dos pilotos apela ao Governo para por fim às restrições de voos para o Brasil

 O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) apelou ao Governo para acabar com a proibição de voos da TAP para o Brasil, que diz estar a criar uma "situação de clara injustiça concorrencial" relativamente às outras companhias europeias.

"Apelamos ao Governo português para que corrija esta situação de clara injustiça concorrencial e asfixia económica que torna ainda pior um cenário já de si catastrófico", sustenta o SPAC numa carta enviada na segunda-feira ao ministro das Infraestruturas e Habitação e a que agência Lusa teve hoje acesso.

Segundo o sindicato, "milhares de passageiros" estão a contornar a proibição de voos para o Brasil com origem em Portugal -- decidida pelo Governo no âmbito das restrições decorrentes da pandemia - através da utilização dos 'hubs' de Madrid, Paris, Amesterdão, Zurique e Frankfurt.

Esta situação, sustenta, torna "a medida profilática de proibição de voos meramente teórica e com prejuízo grave para a TAP, que neste momento de 'cashburn' devia estar a lutar em pé de igualdade com as congéneres".

"Vê-se assim a TAP perante uma situação em que os seus potenciais passageiros fazem um 'bypass' aos voos para estes mercados, do qual o Brasil é o mais importante", afirma, lamentando que as companhias congéneres europeias continuem, assim, "a ganhar quota de mercado, tão importante neste momento".

O sindicato argumenta que "a situação é ainda mais incompreensível, quando são os próprios consulados portugueses no Brasil a dar indicações para quem necessita de se deslocar a Portugal, sugerindo a utilização de outros aeroportos na Europa, como porta de entrada".

"Após uma rápida análise nos sites da Ibéria, Air France/KLM, Lufthansa e Swiss, constatamos que todas estão a comercializar voos de e para o Brasil, tendo como origem ou destino Portugal, a preços abaixo de custo (São Paulo -- Lisboa via Madrid por 285 euros ou via Amesterdão por 278 euros)", reporta.

"Desta forma -- acrescenta - torna-se ainda mais difícil a recuperação económica da nossa companhia, dando espaço para que as nossas principais concorrentes ganhem quota de mercado à custa do vazio deixado pela TAP e dando azo a que, numa próxima vez, milhares de passageiros não escolham a TAP por já terem adquirido bilhetes noutra companhia".

Em 20 de março, o Governo alargou até 15 de abril a suspensão dos voos com o Reino Unido e Brasil e o isolamento profilático de 14 dias passa também a aplicar-se à fronteira terrestre para países de alto risco.

Segundo uma nota do executivo, apenas estão permitidos os voos de repatriamento e os cidadãos que cheguem a Portugal provenientes do Brasil e Reino Unido, nos voos de repatriamento ou através de escalas, bem como da África do Sul ou de países com taxa de incidência igual ou superior a 500 casos por 100 mil habitantes (como França ou Itália) têm não só de apresentar o comprovativo de teste negativo como cumprir um período de isolamento profilático de 14 dias.

Fonte: Lusa

Mensagem da Presidente da Direção da Associação Empresarial de Cantanhede


Caros Empresários,
Foi a 8 de Janeiro de 2021 que tomei posse como Presidente da Direção da Associação Empresarial de Cantanhede. Esse foi o dia em que formalmente abracei um grande e importante desafio, o de ser a cara de uma equipa que tudo fará para defender os interesses do tecido empresarial da região. Este desiderato será muito mais fácil de se concretizar quanto maior for a participação ativa de todos, será certamente um caminho árduo e laborioso que com a criatividade, abnegação e resiliência de todos nós, será uma realidade.

A título particular, sinto a obrigação de partilhar convosco, através desta missiva, que a decisão de abraçar este desafio não foi fácil de tomar, mas agora que aqui estou serei a primeira a dar os “ passos” no caminho que todos julgarmos ideal. De igual modo poderão contar comigo para ser a última a desistir perante as adversidades que se nos apresentarem pela frente.

Uma das formas para definir mais claramente as nossas estratégias será sempre a da partilha, por isso, mediante as possibilidades e as circunstâncias poderão contar com uma AEC proactiva, tenaz e dinâmica que primará pela comunicação o mais direta e objetiva possível.

Os caminhos do sucesso sempre foram trilhados por homens e mulheres que com sabedoria e crença foram ultrapassando os velhos impossíveis em situações exequíveis, permitindo que o desenvolvimento empresarial fizesse sentido.

Partilho convosco a vontade que tenho, em poder contar com todos vós na qualidade de empresários e sócios da Associação empresarial de Cantanhede, para unidos poderemos almejar um futuro risonho, que honre todos os esforços que temos vindo a desenvolver e que, em tempos de pandemia, teremos que desprendidamente continuar a reforçar.

Esta Direção conta com todos, pois todos continuaremos a ser poucos nesta “aventura” que é fazer crescer o tecido empresarial região rumo ao sucesso.

Cristina Antunes
Presidente da Direção