segunda-feira, 4 de março de 2024

Participação de Viseu Dão Lafões superou as expetativas na BTL


Região mostrou aos muitos visitantes os motivos que a tornam, cada vez mais, uma referência turística nacional.
A participação da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa 2024 superou as melhores expetativas, a todos os níveis. O stand do Coração de Portugal atraiu todos os dias milhares de visitantes, interessados em conhecer os produtos e as experiências turísticas diversificadas que podem usufruir no território, e foi também um ponto de encontro privilegiado para conversas e reuniões de negócio, que perspetivaram futuros projetos para a região.

Fernando Ruas, Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, destacou que a participação na BTL é uma oportunidade que tem sido aproveitada de forma exemplar. “A BTL é um evento único no país, em que todos os territórios e todos os players da atividade turística se juntam para mostrar aquilo que os diferencia. Ano após ano, os municípios, as associações e as empresas da região têm aproveitado da melhor forma a oportunidade de estarem presentes no stand de Viseu Dão Lafões, para darem a conhecer os motivos que tornam esta região cada vez mais uma referência também no turismo: os nossos produtos turísticos, mas também a nossa autenticidade, as nossas tradições e o bem receber que nos caracteriza”, sublinha.

“A programação do stand da CIM refletiu de forma exemplar a grande variedade de experiências que os visitantes encontram nos 14 municípios de Viseu Dão Lafões, desde o turismo de natureza até à gastronomia, passando pelo enoturismo, termalismo e à cultura. Este território oferece todos os tipos de emoções, como quem nos visitou por estes dias pôde comprovar”, acrescenta Fernando Ruas.

Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, sublinha o grande interesse que o stand suscitou durante a feira. “O balanço que fazemos da BTL é extremamente positivo. Durante os cinco dias, todos os caminhos vieram dar ao stand de Viseu Dão Lafões, devido não só à sua localização estratégica na feira, mas também graças à programação atrativa que apresentámos e, sobretudo, ao interesse que a região desperta entre os profissionais da atividade turística e o público em geral, salienta.

Nuno Martinho reforça ainda o esforço conjunto de várias entidades como justificação para o sucesso do evento: “Nos últimos anos, temos tido a grande preocupação de articular as ofertas diversificadas do nosso território. Cada município vale por si, mas a região vale muito mais se tivermos a capacidade de fazer esta articulação. Os produtos turísticos intermunicipais que levámos à BTL são a evidência de que esta é a estratégia correta para o crescimento da região”.

Produtos turísticos âncora estiveram em destaque

Durante os cinco dias, a CIM e os seus 14 municípios apresentaram os produtos turísticos que fazem desta região um destino único. A Gastronomia, o Vinho, o Enoturismo, a Natureza, o Bem-Estar, o Património e o Turismo Ativo e Desportivo foram alguns dos principais ativos turísticos que estiveram em destaque e que mereceram a preferência dos visitantes do stand – um espaço tecnologicamente inovador, marcado por diversas experiências sensoriais.

De realçar também a ativação de produtos turísticos como, entre outros, a segunda edição do “Viseu Dão Lafões Pé ante Pé” ou os projetos “Aldeias da Serra do Caramulo” e “A Última Rota da Transumância”, bem como a estreia do premiado documentário “MEG – Rota de Megalitismo, Templos de Eternidade”, de Viseu Dão Lafões e Sever do Vouga.

*Miguel Fernandes
Gabinete de Comunicação CIM Viseu Dão Lafões

Bloco reforça compromisso com a luta contra a exploração de caulinos em Soure Norte

 Esta segunda-feira, a candidatura do Bloco de Esquerda pelo distrito de Coimbra visitou, com o Movimento contra a Exploração de Caulinos em Soure Norte, as áreas potencialmente afetadas pela exploração.
Num périplo que começou na Junta de Freguesia de Granja do Ulmeiro e passou por várias localidades, como Casal do Facho, Figueiró do Campo e Ribeira da Mata, a candidatura pode constatar como a área de prospeção de 6,18 km2 (618 ha), com vista à exploração de minério a céu aberto, se localiza próxima de várias localidades, com casas a poucos metros.

Depois de, em setembro, ter apresentado um projeto de resolução, que recomendava ao Governo a suspensão imediata destes procedimentos para a prospeção, pesquisa e exploração de caulino, e da visita de Mariana Mortágua a Figueiró do Campo em janeiro, o Bloco de Esquerda reforçou, uma vez mais, o seu compromisso para com esta luta, lembrando que “a exploração, avançando, ameaça toda a região, através da contaminação das águas e do ar, pondo em causa o ambiente, a saúde pública e a qualidade de vida das populações”.
-
Fotos: em anexo
Bloco de Esquerda de Coimbra

MUNICÍPIO DE SILVES CONCLUIU A REPAVIMENTAÇÃO DA ESTRADA DAS CORTES AOS GREGÓRIOS (Imagens)

 O Município de Silves concluiu recentemente a repavimentação da estrada das Cortes aos Gregórios, na freguesia de São Bartolomeu de Messines, numa extensão de 2,3 km. A repavimentação da estrada contemplou a construção de rede de drenagem de águas pluviais e passagens hidráulicas, para além da instalação de sinalética rodoviária, num investimento que ascendeu a 160 mil euros.
Este novo investimento vem melhorar os níveis de bem-estar, acessibilidades e segurança rodoviária, integrando-se na estratégia mais geral de reabilitação e modernização da rede viária em todo o concelho de Silves.















 

Marinha Grande | INSCRIÇÕES ABERTAS PARA A 18ª EDIÇÃO DA CRIATIV(A)RTE

 A Câmara Municipal vai organizar a 18.ª edição da Criativ(a)rte – Feira de Artes, no dia 25 de abril de 2024, entre as 14h00 e as 19h00, no Parque da Cerca, na Marinha Grande. A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição prévia.
O objetivo desta Feira é o de proporcionar um espaço físico, com oportunidades reais, para que todos os cidadãos, de qualquer idade, de forma individual ou coletiva, possam participar na dinamização da cidade, com os seus projetos, iniciativas e ações, por mais simples que estas possam ser: artesanato tradicional ou contemporâneo, pintura, animação, produtos regionais, produtos reciclados, produtos e artigos em 2.ª mão, produtos da terra, um workshop, um jogo, entre outros que se entenda poder inserir no espírito da Feira.
Os interessados em participar devem preencher a ficha de participação online, disponível no sítio de internet do Município da Marinha Grande, na área Viver / Cultura / Criativ(a)rte 25 de Abril de 2024 / Formulário de Participação, até ao dia 24 de março de 2024.
As Regras e Ficha de Participação (de preenchimento online) estão disponíveis em 

Gabinete de Comunicação e Imagem

LVIII CAMPEONATO NACIONAL DA 1ª DIVISÃO SENIORES FEMININOS


2.ª Fase Grupo Manutenção Sul
C.J.BOA VIAGEM - 63 X ASSSCC/FLATLANTIC - 66
Dia 02 de MARÇO de 2024 – 18h00
Pavilhão Municipal de Angra do Heroísmo – Terceira - Açores

Constituição da equipa da ASSSCC/FLATLANTIC:
01 - Milena Santos
05 - Maria Miguel Cruz
08 - Mariana Melo
10 – Beatriz Fernandes
11 – Matilde Melo
12 – Sofia Conceição
14 – Sarah Bennett
15 – Ana Ferreira
16 – Inês Varandas
28 – Inês Anastácio

Treinador Principal: João André Costa
Treinador Adjunto: Gonçalo Melo

Marinha Grande | “GREEN HOPE” RETRATADA EM EXPOSIÇÃO DE PINTURA

 No passado sábado, 2 de março, o Foyer do Museu do Vidro, na Marinha Grande, inaugurou a exposição de pintura “Green Hope”, de Dermot Allen, que retrata paisagens e elementos naturais da região.
A abertura da mostra contou com a presença do Adjunto do Presidente da Câmara, Nuno Brito,  que enalteceu e saudou o artista pela beleza das suas pinturas.
Dermot Allen é designer internacional, artista e professor de arte e design. Mudou-se para a Marinha Grande em 1991 para trabalhar na indústria vidreira, na JM Glass. Entre 1996 e 2000, lecionou Design de Produto na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viana do Castelo, voltando, depois, a Inglaterra para concluir o seu Mestrado em Multimédia Interativa e lecionar Multimédia e Jogos.
Regressou à Marinha Grande em outubro de 2022 com a sua esposa portuguesa, passando o último ano a explorar e pintar a beleza da envolvência do lugar da Pedra de Baixo.
Nas palavras do artista, “Pedra é um lugar mágico único de beleza e maravilhas, onde se pode caminhar, limpar a mente e curar o corpo e a alma. Tentei capturar um pouco dessa beleza e magia no meu trabalho. Espero que a minha exposição Green Hope (Esperança Verde) também o encoraje a explorar a sua paisagem incrível e única”. O artista revela preocupação com a sustentabilidade, bem patente nesta exposição.

A exposição “Green Hope”, de Dermot Allen, está patente até 30 de abril de 2024, de terça-feira a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (últimas entradas às 12h30 e 17h30). A entrada é gratuita.

*Gabinete de Comunicação e Imagem

Na Associação de Desenvolvimento Progresso e Vida. INOVA-EM promoveu ação de sensibilização sobre biorresíduos


A INOVA-EM promoveu, recentemente, uma ação de formação sobre o processo de separação de biorresíduos, na Associação de Desenvolvimento Progresso e Vida da Tocha.

Nesta sessão, dirigida a cerca de 45 elementos desta IPSS, foram simulados cenários de separação do material orgânico, enfatizando-se a importância da valorização orgânica dos restos, oriundos da preparação dos alimentos, e das sobras de comida.
Ministrada por um colaborador da empresa municipal, esta ação permitiu também dar a conhecer todo o seu processo de tratamento e transformação, sem aditivos químicos, para posterior utilização na agricultura e jardinagem.

Foram ainda inventariados os problemas ambientais, como a emissão de gases de efeito de estufa oriundos de matérias decompostas, sem controle, bem como os efeitos do inadequado reencaminhamento desses resíduos para aterros sanitários, que conduz à ocupação de espaços valiosos e provoca a contaminação do solo e das águas subterrâneas.
O presidente da INOVA-EM, Pedro Cardoso, destaca “a importância desta ação para atingir as metas ambiciosas que prosseguimos neste desafio da separação e reciclagem dos biorresíduos na origem ou por recolha seletiva, assim como o empenho da Associação Progresso e Vida no que diz respeito à sustentabilidade ambiental e à economia circular, sendo uma IPSS exemplar nesta matéria”.


*Carla Cruz Silva 
Divisão de Comunicação, Imagem, Protocolo e Turismo