terça-feira, 3 de setembro de 2019

Famalicão | Está a chegar a 8ª edição da Maratona Fotográfica de Famalicão Caixa de entrada x




Participantes vão ter Workshop de Fotografia 
A 8ªedição da Maratona Fotográfica de Vila Nova de Famalicão realiza-se no dia 21 de setembro, com início às 9 horas, na Praça 9 de abril, seguindo-se um roteiro marcado pelo convívio.

O evento é organizado pela Associação Caixa de Imagens e dirigido a todos aqueles que têm o gosto pela fotografia.

Este ano a organização conta com várias novidades uma das quais é oferecer a todos os participantes um Workshop de Fotografia, no dia 14 de setembro, dinamizado por Carlos Cardoso, diretor-geral da agência de comunicação H2com e com mais de 20 anos de experiência em comunicação, imagem e fotografia. O workshop decorre entre a 9h e as 17h, e serão constituídos grupos de 20 participantes, um de manhã, outro de tarde. O objetivo é abordar as várias temáticas que vão ao encontro dos temas a desenvolver na Maratona Fotográfica de Famalicão, dotando os participantes de recursos, técnicas e conhecimento para a realização prática durante a maratona.

No dia 21 de setembro, os fotógrafos saem à rua e são convidados a explorar a cidade e os múltiplos aspetos que Famalicão tem para oferecer. À semelhança das edições anteriores, a maratona tem 8 temas distintos que vão desafiar as objetivas dos participantes. 

Outra novidade é que este ano o prémio será dividido pelos três melhores trabalhos: 300€ para o vencedor; 200€ segundo classificado e terceiro classificado leva para casa 100€.

Segundo a organização, «este evento apenas exige do participante um olhar atento à cidade e aos seus pormenores, sendo que todo o percurso será realizado maioritariamente a pé, sem qualquer grau de exigência ou esforço físico, pois trata-se de uma atividade meramente artística onde todos, acima de tudo, se irão divertir e partilhar conhecimento».

Natália Santos, natural de Braga, participou na Maratona no ano passado pela primeira vez e este ano conta participar novamente. “Mal soube que as inscrições estavam abertas, inscrevi-me. O ano passado gostei imenso da experiência, do dia em si e do resultado final do meu trabalho. No ano passado acabei por ganhar uma menção honrosa, portanto este ano estou ansiosa por ver os resultados”.

Para mais informações e inscrições consulte o facebook da Associação Caixa de Imagens em facebook.com/caixadeimagens ou através do e- mailcaixadeimagens.associacao@gmail.com.


Torres Vedras | "ROTA DO OESTE" TRAZ ORQUESTRA ACADÉMICA FILARMÓNICA PORTUGUESA A TORRES VEDRAS

Rota do Oeste é o espetáculo que vai levar a Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa ao palco do Teatro-Cine de Torres Vedras esta sexta-feira, dia 6 de setembro, às 21h30, numa produção da Orquestra Filarmónica Portuguesa. Neste concerto, cerca de 70 jovens músicos entre os 15 e os 26 anos vão atuar com a pianista russa Kristina Miller, sob a batuta do Maestro Osvaldo Ferreira. 

Estes músicos (portugueses ou residentes e estudantes em Portugal) são selecionados através de audições em diferentes cidades do país e convidados a participar em duas residências artísticas de trabalho intensivo, para as quais são convidados solistas de elevado nível artístico. As residências culminam numa digressão nacional em algumas das melhores salas de todo o país e estrangeiro.

Em Torres Vedras, o concerto terá início com uma nova obra da compositora portuguesa Anne Victorino d’Almeida, prossegue com o concerto para piano de Chopin, o compositor que incorporou no piano romântico as tradições da Polónia e, por fim, o Pássaro de Fogo de Stravinsky, baseado em contos populares russos.

O espetáculo é gratuito e insere-se no âmbito da Rota do Oeste do Cistermúsica - Festival de Música de Alcobaça, numa ação promovida pela Comunidade Intermunicipal do Oeste e Cofinanciada por Centro 2020 | Portugal 2020.

Programa
• Anne Victorino d'Almeida - O Despertar de Élpis
• F. Chopin - Concerto n. 1 op. 11 para Piano e Orquestra
• Igor Stravinsky - Suite "Pássaro de Fogo"

"O Enredo" | 7 de setembro| Largo Francisco Inácio Dias Nogueira (antigo Largo do Pombal)


No sábado, dia 07 de setembro, pelas 21h30, o Centro Histórico da Vila de Góis acolhe espetáculo integrado no programa “Coimbra Região de Cultura“. “O ENREDO” é um projeto cultural promovido pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra e operacionalizado pela Rede de Castelos e Muralhas do MondegoA entrada é gratuita.

A trama de “O Enredo” desenrola-se contemplando o Mondego, enquanto testemunha do que mais relevante aconteceu nesse território no final da Cultura Moçárabe.

O espetáculo alia dança, teatro e música numa criação artística à volta da figura de Sesnando Davides, governador de Coimbra e figura marcante na preservação da paz e coexistência de vários povos e crenças nas margens do Mondego.

Apesar de não perseguir uma estética historicista, “O Enredo” foi construído com base em alicerces científicos, pretendendo contar uma estória da História.

O espetáculo é fruto da criação de um coletivo artístico performativo, no qual estão representados dez artistas correspondentes a cada um dos dez municípios da Rede de Castelos e Muralhas do Mondego (João Gama, de Ansião; Luís Travassos, de Coimbra; Pedro Camarinho, de Condeixa-a-Nova; Ricardina Lorigo, da Figueira da Foz; Márcia Francisco, da Lousã; Ricardo Grácio, de Miranda do Corvo; Bráulio Figo, de Montemor-o-Velho; Mário Mata, de Penela; Sofia Falcão, de Pombal; Rui Almeida, de Soure).


Cada espetáculo é uma experiência única, uma vez que a mística de "O Enredo" se ajusta à envolvente patrimonial que cada concelho encerra. A digressão por Góis permite ainda a integração, no espetáculo de 7 de Setembro, de um conjunto significativo de músicos das filarmónicas do concelho.
Não falte, venha testemunhar a grandeza de um espetáculo aliado ao património presente no Largo Francisco Inácio Dias Nogueira (antigo Largo do Pombal).

Agradece-se confirmação de presença, com indicação do número de lugares a reservar, até ao próximo dia 06 de setembro, através dos contactos turismo@cm-gois.pt e/ou 235 770 113.

Região de Aveiro | COMEMORAÇÕES 10 ANOS DA BIBLIOTECA MUNICIPAL MANUEL ALEGRE-  ÁGUEDA


A Biblioteca Municipal Manuel Alegre completa dez anos de atividade!

Há 10 anos, a nova Biblioteca Municipal abria as portas ao público do seu novo edifício da autoria do arquiteto Alcino Soutinho, na terça-feira 1 de setembro de 2009. Este moderno edifício recebeu o nome do grande poeta Aguedense, como patrono, Manuel Alegre. Setembro e outubro serão meses especiais de comemorações e o primeiro momento será esta quarta-feira dia 4 de setembro.
A BMMA desenvolve múltiplos projetos e atividades com o objetivo de, enquanto entidade cultural e pública, ter uma intervenção ativa na sua comunidade e contribuir para uma sociedade mais informada. Com diferentes espaços, a BMMA proporciona aos seus leitores uma oferta diversificada, de acesso gratuito que pretende satisfazer e incentivar as suas necessidades, tanto a nível da educação e do conhecimento, como de lazer. Neste décimo aniversário a Biblioteca Municipal Manuel Alegre apresenta um programa de atividades, que irão decorrer entre os dias 4 de setembro e 29 de outubro de 2019.
O primeiro momento das comemorações será quarta-feira, dia 4 de setembro às 17h, onde toda a comunidade é convidada a partilhar o bolo de aniversário original, criado a partir da doçaria tradicional local, numa sessão de showcooking realizada na mesma data. De 7 de setembro a 12 de outubro, estará patente a exposição de ilustrações "O Morcego bibliotecário" do artista Paulo Galindro. Neste período, a BMMA celebrará também o seu patrono e a criatividade, com o momento protocolar das comemorações e a apresentação da reedição do “ALMA” com Manuel Alegre. Será ativada a instalação artística site-specific no pátio, jardim e fachada da biblioteca, instalação que celebra a diversidade literária e estética do edifício. Em outubro, celebra-se a diversidade com a exposição em rede “TOLERANCE” promovida em parceria co9m a Universidade de Aveiro, num caminho da tolerância desde a ESTGA até o hall da biblioteca. No sábado 12 de outubro, as famílias poderão inscrever-se numa oficina de ilustração com o Paulo Galindro, inserido no programa “Porque Hoje é sábado…”. Todos os sábados de manhã, os animadores da BMMA acolhem ainda as famílias no Canto do Conto, no piso 1, para um momento de partilha de histórias. E porque a BMMA é também sítio de memória, de identidade de todo o concelho de Águeda, encenaram-se as lendas e contos, escritas pela Prof. Maria Conceição Vicente a partir da memória do Francisco Silva. Estas sessões de teatro serão realizadas nas freguesias das histórias recolhidas.

Toda a informação atualizada no facebook da Biblioteca: https://www.facebook.com/Biblioteca-Municipal-Manuel-Alegre-673686263071756/



PROGRAMA:

SETEMBRO
quarta 4
A BMMA CELEBRA OS SEUS LEITORES!
13h-16h30 | Evento de showcooking doçaria local pela chefe Margarida Seabra | sala polivalente fórum municipal *
17h | início das comemorações e partilha da criação resultante do showcooking | piso -1 BMMA

sábado 7
A BMMA CELEBRA O LIVRO E A SUA PRESERVAÇÃO!
10h | Abertura de exposição de ilustração "O Morcego bibliotecário" de Paulo Galindro (patente até 12 de outubro) | sala polivalente BMMA
11h | “Porque Hoje é sábado…” sessão de conto história "O Morcego bibliotecário" | sala polivalente BMMA

sábados 14, 21, 28
A BMMA CELEBRA COM AS FAMÍLIAS!
11h | “Porque Hoje é sábado…” | sala piso 1 - hora do conto
A BMMA CELEBRA A CRIATIVIDADE!
Ativação da instalação artística Site-specific | pátio, jardim e fachada BMMA


OUTUBRO


9 a 29
A BMMA CELEBRA A DIVERSIDADE!
Exposição “TOLERANCE” | exposição que decorre em 4 municípios organizada em parceria com a Universidade de Aveiro. **

A BMMA CELEBRA O SEU PATRONO E A CRIATIVIDADE!
momento protocolar das comemorações,| sala polivalente BMMA
Apresentação da reedição do “ALMA” com Manuel Alegre

sábado 12
A BMMA CELEBRA A ILUSTRAÇÃO!
10h-12h | “Porque Hoje é sábado…” Oficina de ilustração com Paulo Galindro *

Histórias em itinerância
A BMMA CELEBRA A IDENTIDADE!
Sessões de teatro a partir dos Contos e Lendas de Águeda reescritos por Maria Conceição Vicente
sábado 19 | 11h, jardim BMMA | 15h Alfusqueiro | 18h Belazaima do Chão
sábado 26 | 15h Talhada | 18h Castanheira do Vouga

* inscrição gratuita, mas limitada às vagas disponiveis através o e-mail bmma.educativo@cm-agueda.pt
** visitas guiadas sob marcação através o e-mail bmma.educativo@cm-agueda.pt


Caldas da Rainha | 5 de Setembro no Parque D. Carlos I - “INTERFOLK” TRAZ O FOLCLORE DO MUNDO ÀS CALDAS DA RAINHA

No próximo dia 5 de Setembro, o Parque Dom Carlos I vai ser palco do festival internacional de folclore – Interfolk – que vai animar a cidade com as apresentações de ranchos locais e internacionais, provenientes da Croácia e Colômbia.

Estes dois grupos vão passar pelas Caldas da Rainha a convite dos Ranchos Folclóricos Ceifeiros da Fanadia e Azeitoneiros de Alvorninha, no âmbito de uma digressão que estão a fazer pelo nosso país.

Pelas 21H30 do dia 5 de Setembro, 160 bailarinos irão apresentar as suas coreografias ao som da música popular de cada um dos países.

O evento resulta de uma co-parceria com o Festival Internacional de Folclore Celestino Graça, de Santarém, é é organizado em conjunto pelo Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Azeitoneiros” de Alvorninha e “As Ceifeiras” da Fanadia, com o apoio do Município das Caldas da Rainha, União de Freguesias de Nª Sr.ª Pópulo, Coto e S. Gregório e Junta de Freguesia de Alvorninha.
Os grupos organizadores também actuam no evento, com recriações etnográficas de actividades rurais e do quotidiano religioso e profano.

A organização pretende que “esta iniciativa seja a primeira de muitas nos próximos anos”, trazendo a arte mais tradicional da dança folclórica e dando a conhecer trajes e melodias ancestrais que acompanham a cultura popular e rural dos vários países, assim como os ricos trajes que acompanham a festa.

Croácia: Guardiões da herança do folclore...
Para preservar o folclore e as tradições da sua região, surgiu em Setembro de 2000, o grupo de folclore KUD “Ante Zaninovic”.
A companhia tem um largo número de elementos organizados por diversas faixas etárias, desde os infantis aos seniores.
Preservam o canto secular tradicional e eclesial, bem como os instrumentos tradicionais tais como o mandolim, tambura e lijerice e ainda a confecção de trajes.
Apresentam danças e cantares de quase todo o país e têm mais de 150 conjuntos de trajes de todas as regiões.

Colômbia: Ritmos quentes e diversidade musical!...
O Ballet Folclórico Nacional de Jaime Orozco é o grupo mais antigo da Colômbia, galardoado em inúmeros eventos internacionais em todo o mundo, pela beleza e técnica das suas representações.
Para comemorar os seus 65 anos de existência, o grupo está a realizar a sua quinta digressão europeia, incluindo diversos festivais em Espanha e Portugal!


Portalegre | "Eficiência Energética nos Edifícios do Hospital Doutor José Maria Grande de Portalegre/ULSNA,EPE"


Resultado de imagem para Hospital Doutor José Maria Grande de Portalegre
A Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano, EPE apresentou em 07 de dezembro de 2018 uma candidatura ao "POSEUR" - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos – Aviso POSEUR-03-2018-07, denominada "Eficiência Energética nos Edifícios do Hospital Doutor José Maria Grande de Portalegre/ULSNA,EPE", a qual foi objeto de Aprovação em 25 de junho de 2019.
Com esta Operação pretende-se melhorar a gestão e racionalização energética nos edifícios do Hospital Doutor José Maria Grande de Portalegre, contemplando a implementação de medidas de eficiência energética ativas que promovem a utilização de energias renováveis para autoconsumo numa infraestrutura Pública.

Os objetivos desta Operação consistem em: Instalação de painéis solares para autoconsumo a partir de fontes de energia renovável na cobertura do HDJMG/Portalegre; Instalação de painéis solares para autoconsumo a partir de fontes de energia renovável no Parque de estacionamento do HDJMG/Portalegre; Substituição da iluminação fluorescente existente nos edifícios do HDJMG/Portalegre por iluminação LED; Substituição da atual cobertura em fibrocimento por outro tipo sandwich.

Esta Operação é apoiada pelo Quadro Comunitário Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos "POSEUR", com um investimento total de 1.080.584,25 €, sendo o investimento elegível de 873.735,60€ dos quais (95%) 830.048,32 € são cofinanciados pelo FEDER. 

Fonte: ULSNA

Desporto | Marcel Keiser deixa o Sporting

Resultado de imagem para Marcel Keiser deixa o Sporting

O treinador Marcel Keizer vai deixar o comando técnico do Sporting. O holandês não resistiu a um início de época conturbado, com resultados pouco convincentes e choques quanto à política de vendas do clube, tendo firmado um acordo de rescisão amigável com a direção. A CMVM já emitiu um comunicado a confirmar a intenção do clube.

A Sporting Clube de Portugal - SAD informou a CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) "na presente data" que existe "uma manifestação de interesse para cessação do contrato de trabalho do treinador Marcel Keizer".

A informação tinha sido avançada inicialmente pela RTP, que adiantou que "mais do que os maus resultados, a direção do Sporting não estava satisfeita com a evolução da qualidade de jogo da equipa", tendo sido confirmada pela agência Lusa junto de fonte próxima do processo.

Segundo noticia o Tribuna Expresso, o ponto final na relação entre Keizer e o Sporting terá sido firmado num acordo de rescisão de contrato amigável. O holandês ainda tinha contrato com o clube por mais duas épocas, até 30 de junho 2021.

A equipa do Sporting, que ocupa o quinto lugar da I Liga, com sete pontos, menos três do que o líder Famalicão, vai ser comandada interinamente, segundo a mesma fonte, por Leonel Pontes, que orientava a formação de sub-23 dos ‘leões’.

Após uma pré-época sem vitórias, a época começou com uma derrota pesada perante o Benfica, por 5-0, na Supertaça. O arranque do campeonato começou mal, com um empate na Madeira por 1-1 com o Marítimo, mas o clube foi subindo de rendimento, averbando vitórias contra o Sporting de Braga (2-1) e o Portimonense (3-1).

Contudo, a derrota em casa perante o Rio Ave, por 3-2, com os três golos a serem consentidos de grande penalidade, voltou a colocar o trabalho do treinador em causa, sendo exibidos lenços brancos ao holandês por parte de adeptos leoninos.

Mas o mau-estar entre Keizer e a direção não parece residir apenas quanto aos resultados da equipa. O sentimento parece ter sido recíproco da parte do holandês, que não terá gostado de ver perder algumas peças da sua equipa. Segundo a imprensa desportiva nacional, o treinador ficou surpreendido com a saída de Bas Dost — chegando mesmo a admitir que só tinha lido acerca da sua iminente venda nos jornais — e desagradado com a venda de Raphinha no último dia do mercado de transferências

Escolha de Frederico Varandas para substituir José Peseiro, Marcel Keizer foi apresentado a 12 de novembro do ano passado, estreando-se no dia 24 desse mês com uma vitória perante o Lusitano de Vildemoinhos por 4-1 na quarta eliminatória da Taça de Portugal.

“Não escolhemos o treinador em função da nacionalidade, do nome ou de poder ser uma opção apenas até ao final de época. A competência de um treinador deve ser avaliada segundo a capacidade técnica e tática, a capacidade de gestão do grupo e a capacidade de comunicação. Acredito que Keizer tem o perfil para agarrar este projeto”, observou, na altura, o presidente do Sporting.

O técnico cedo impôs um estilo de jogo intenso e ofensivo, chegando a colher elogios e a ver o seu modelo apelidado de "Keizerball". Contudo, a sua tática de estilo holandês foi perdendo fulgor ao longo da época, dando lugar a um maior pragmatismo, o que se firmou num terceiro lugar no campeonato, a 13 pontos dos campeões Benfica.

Ainda assim, o holandês conseguiu trazer dois títulos para Alvalade com vitórias na Taça de Portugal e Taça da Liga, cujas finais foram ambas vencidas ao Futebol Clube do Porto. Ao todo, na sua estadia no Sporting, Marcel Keizer somou 25 vitórias, nove empates e oito derrotas.
Lusa / Madremedia

PJ deteve incendiária no concelho de Mortágua

Resultado de imagem para PJ deteve incendiária no concelho de Mortágua
CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS
Foi detida uma mulher por ter ateado um incêndio florestal e um incêndio urbano no Concelho de Mortágua.

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Centro, com a colaboração do Grupo de Trabalho para a Redução das Ignições em Espaço Rural a funcionar na dependência da Secretaria de Estado da Valorização do Interior (SEVI), deteve uma mulher, de 47 anos, pela presumível prática de um crime de incêndio florestal e de um crime de incêndio, explosões e outras condutas especialmente perigosas (incêndio urbano), ocorridos numa freguesia do concelho de Mortágua.

A suspeita, no mês de Agosto, à noite, presumindo-se o uso de chama direta, colocou um foco de incêndio em área urbana com mato e silvas, contígua à zona florestal povoada com eucaliptos e pinheiros.

A suspeita, no mês de Junho, de madrugada, presumindo-se o uso de chama direta, provocou um incêndio num barracão, na área urbana e próximo da zona florestal povoada com eucaliptos e pinheiros, destruindo os bens e animais que se encontravam no seu interior, causando um prejuízo no valor de 30.000,00€.

A atuação da suspeita, além dos danos causados, colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, bem como habitações e a grande mancha florestal, que teria proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção dos bombeiros.

A detida vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas de coação.


Oeste | TORRES VEDRAS EM DESTAQUE EM CERTAME BRASILEIRO


Torres Vedras esteve em destaque na 24ª edição da Feira Agro Comercial e Industrial da Região de Araraquara - FACIRA, que decorreu naquela cidade do estado de São Paulo, no Brasil, entre 21 e 25 de agosto. O Município foi o convidado internacional que tornou o certame na 1ª Feira Internacional de Negócios.

Em representação do Município, Rui Penetra, presidente do Conselho de Administração da Promotorres, participou no Café da Manhã que antecedeu a abertura do evento, ao lado de Edinho Silva, prefeito de Araraquara, e Damiano Neto, vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Económico. Torres Vedras fez-se, ainda, representar na inauguração da FACIRA, que também contou com a presença de Edinho Silva.

O stand de Torres Vedras deu a conhecer o concelho e o seu território, assim como oito projetos municipais no âmbito do desenvolvimento social, da cultura, da atividade física, do espaço púbico, da saúde e da juventude.

O concelho esteve ainda representado pelas empresas Azeol, AdegaMãe, Adega de São Mamede da Ventosa, Dolce CampoReal Lisboa, INseparable Gin, KP World, Riberalves e Vimeiro, que deram a conhecer alguns exemplos daquilo que se produz na região.

No dia 26 de agosto, a comitiva portuguesa teve, ainda, a oportunidade de participar no Giro de Mercado, um evento que contou com mesas redondas em que os empresários puderam apresentar-se, trocar experiências e dar forma a uma rede de contactos. O objetivo passou por aprofundar as relações comerciais entre empresas e clientes dos dois países. No mesmo dia, uma degustação de vinhos viria a marcar o término da participação portuguesa no âmbito da FACIRA.

Além da vertente de animação, a Feira Agro Comercial e Industrial da Região de Araraquara – FACIRA apresentou uma mostra de empresas que operam em áreas como construção civil, saúde, informática, ensino, têxtil, artesanato e produtos alimentares.

Esta edição do evento comemorou os 202 anos da cidade de Araraquara. Sublinhe-se que o país convidado da edição do próximo ano da Feira de São Pedro será o Brasil, que estará representado por empresas do estado de São Paulo e do Município de Araraquara.

Proença-a-Nova | Tigelada de Proença-a-Nova consolida marca de identidade do território


A tigelada de Proença-a-Nova é hoje uma marca consolidada do concelho de Proença-a-Nova. Um dos maiores contributos para esta promoção foi a participação no concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal, onde chegou à Gala da Pré-Final, no dia 31 de agosto, em Ferreira do Zêzere, e, mesmo não tendo passado à fase final, “esta nossa participação faz parte de uma estratégia mais ampla e que é vencedora, porque agora temos outra dimensão que imprime compromisso de desenvolvimento e desafios: a nossa restauração deverá ter como oferta diária e de forma continuada a tigelada, a marca Proença-a-Nova Origem deverá ser potenciadora da sua comercialização que toma corpo através da Oficina da Tigelada e os nossos recursos - como a caprinocultura, a apicultura, a fruticultura e a indústria de ovos -, como atividades conexas, serão impactadas”, justifica o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo. 

Já anteriormente à participação neste concurso, a aposta do Município em 2019 tem sido a promoção daquela que é considerada a rainha da doçaria do concelho e que promove igualmente o território e outras atividades económicas a ela associadas. “Para além de promovermos a tigelada, estamos também a divulgar outros produtos que são fundamentais para a confeção daquele que é o doce mais típico do concelho, nomeadamente o mel e o leite de cabra, que lhe dá o seu sabor tão característico, e que são fileiras com peso crescente na economia municipal”, refere o presidente da autarquia. A tigelada de Proença-a-Nova foi a temática escolhida para a Festa do Município, o principal evento do calendário anual do município, onde também contou com a divulgação nacional e internacional do programa da TVI “Somos Portugal”. 

Ao longo de todas as fases das 7 Maravilhas Doces de Portugal foram desenvolvidas várias ações de promoção do doce, onde se destaca a presença no programa com maior audiência a nível nacional, “O Programa da Cristina”, na SIC. A food truck do Município viajou até à Feira dos Sabores do Tejo, em Vila Velha de Ródão, esteve no centro comercial Alma Shopping, em Coimbra, no Fórum Castelo Branco, no Jardim do Lago, na Covilhã, e na Piscina Praia, em Castelo Branco, entre outras iniciativas locais onde as pessoas puderam degustar o doce e conhecer as potencialidades turísticas de Proença-a-Nova. Também o Chef Hélio Loureiro, conhecido por defender a gastronomia nacional, apadrinhou a tigelada de Proença-a-Nova, e que se revelou uma peça fundamental na divulgação deste doce, reforçando a autenticidade no contexto da gastronomia local. “É assim que fazemos parte deste todo que é o doce, a tigelada de Proença-a-Nova, que agora tem estatuto de representação do nosso concelho”, acrescenta João Lobo. Recorde-se que a tigelada de Proença-a-Nova integra ainda o livro “Um doce pecado”, publicado no âmbito deste concurso e que reúne 140 doces finalistas distritais.


Proença-a-Nova Passeio Pedestre recorda as histórias fantásticas do concelho


Percorrer os trilhos das bruxas e dos lobisomens numa sexta-feira 13 à noite é o mote do 169º Passeio Pedestre que acontecerá a 13 de setembro, organizado pelo Município de Proença-a-Nova. As estórias fantásticas e misteriosas que alimentaram durante décadas o imaginário das pessoas sustentado pelo medo, pelo mistério e pela tradição fizeram durante anos parte da cultura das aldeias e serviram de inspiração para este passeio noturno, cujo objetivo é compreender e preservar estas estórias que marcam a identidade do povo. 

Ao longo do percurso, de aproximadamente 6 km e que liga o Cabeço do Moinho à Maljoga, os participantes serão surpreendidos por esconjuros, lobisomens, bruxas, demónios, figuras do além protagonizados pelo Grupo de Teatro Váatão que irão representar as situações bizarras e as aparições sobrenaturais que resultavam de perceções distorcidas de fenómenos naturais, alucinações devido ao cansaço extremo da vida do campo ou falta de alimentação suficiente, da falta de energia elétrica, já que aconteciam na sua maioria durante a noite em que as pessoas andavam a pé. A incidência de uma luz sobre uma superfície refletora, escutar vozes a partir de uma rajada de vento são alguns exemplos que davam origem a histórias do além. 

O ponto de encontro está marcado para as 20h00 junto à biblioteca municipal e aconselha-se roupa e calçado confortável, lanterna e caneca. As inscrições para esta atividade, inserida na programação do projeto Beira Baixa Cultural, estão a decorrer no Posto de Turismo até dia 11. 

Esta atividade enquadra-se no projeto Beira Baixa Cultural - cofinanciado no âmbito do Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da União Europeia, promovido pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB).


Alentejo | Évora prepara o início do novo ano lectivo

A Câmara Municipal de Évora assinala o programa de início do Ano Lectivo de 2019-20 com um variado conjunto de actividades de recepção à comunidade educativa, articuladas e desenvolvidas com a participação de diversos parceiros. Estão previstas iniciativas de natureza educativa, formativa e cultural dirigidas a docentes, pessoal não docente, alunos e famílias, que irão decorrer entre 6 de Setembro e 5 de Dezembro de 2019.


O programa inclui, em Setembro, as seguintes iniciativas: visita ao Centro de Arte e Cultura da Fundação Eugénio de Almeida (para o pessoal não docente), oficina de alimentação vegetariana (auxiliares de cozinha dos estabelecimentos de educação e ensino do concelho), oficina de memórias (crianças e seus familiares), sessões na Loja dos Sonhos e na Ludoteca de Évora  e observação de morcegos no Alto de S. Bento, com actividades para toda a população.

Prevê-se também uma reflexão para partilha de boas prácticas de promoção do sucesso escolar (destinada a professores titulares das turmas participantes no projeto municipal EducArte e respetivos coordenadores dos estabelecimentos de ensino) e sessões de esclarecimento do Projeto ColorADD nas escolas do 1º Ciclo. Decorrerá ainda a Feira de Saberes e Fazeres, a Noite Europeia dos Investigadores, a visita às novas instalações da Escola Básica do Bairro de Almeirim e estórias com história da ciência.

No mês de Outubro, assinala-se o Dia Mundial da Igualdade, é apresentada a 2ª edição do Projecto Municipal Artes à Escola e decorre a Semana de Segurança Infantil. Aulas de Segurança para crianças do 1º Ciclo e Consultório de Segurança para famílias terão também lugar em Outubro, assim como uma iniciativa dedicada à verificação de cadeirinhas, com o objectivo de sensibilizar e capacitar profissionais, famílias e crianças para a prevenção dos acidentes.


O programa finaliza em Dezembro com um convívio no Monte Alentejano para professores titulares de turma, professores das Atividades de Enriquecimento Curricular, coordenadores de Estabelecimento e direções dos Agrupamentos de Escolas.

Mundo | “Cultura” chimu sacrificou 227 crianças em ritual religioso

Marcos Machado

Antropólogos, indigenistas e o Sínodo Pan-Amazônico lucrariam muito em suas construções idílicas sobre os povos indígenas com estas recentes descobertas (AFP 28 de agosto, transcrita por Yahoo): “arqueólogos do Peru afirmam que os 227 corpos que desenterraram de um local usado pela cultura Chimu pré-colombiana são a maior descoberta de sempre de crianças sacrificadas”.

Imenso local de sacrifícios humanos para homenagear os deuses

“Arqueólogos estão escavando desde o ano passado no imenso local de sacrifícios em Huanchaco, uma cidade turística à beira-mar ao norte da capital Lima. ‘Este é o maior local onde foram encontrados restos de crianças sacrificadas’, disse o arqueólogo-chefe Feren Castillo à AFP na terça-feira”.

Castillo disse que as crianças, com idades entre 4 e 14 anos, foram sacrificadas em um ritual para homenagear os deuses da cultura Chimu. “Eles foram sacrificados para apaziguar o fenômeno El Nino” e mostram sinais de terem sido mortos durante o tempo chuvoso, completou.

Restos das crianças estavam voltados para o mar

Ele acrescentou que ainda podem ser encontrados mais corpos. “É incontrolável essa coisa com as crianças. Onde quer que você cave, há outra”, disse Castillo. Os restos das crianças foram encontrados em uma posição de frente para o mar. Alguns ainda tinham pele e cabelo. Huanchaco foi um local onde muitos sacrifícios de crianças aconteceram durante a época da cultura chimu, cujo apogeu foi entre 1200 e 1400.

As descobertas começaram em 2018

Ainda segundo a AFP, as primeiras descobertas de corpos de crianças sacrificadas ocorreu em 2018 “no local da escavação no bairro de Pampa la Cruz, em junho de 2018, desenterrando 56 esqueletos”.

Pampa la Cruz fica a uma curta distância de Huanchaquito, onde os restos de 140 crianças sacrificadas e 200 lhamas foram encontrados em abril de 2018.

Lei das selvas: Ai dos vencidos! Os Incas exterminaram o povo Chimu

Continua a notícia: “A civilização Chimu se estendeu ao longo da costa peruana até o Equador, mas desapareceu em 1475 depois de ter sido conquistada pelo império Inca”.

Perguntamos à mídia e aos neomissionários: isso não é genocídio indígena praticado por indígenas?

* * *
Estamos às portas do Sínodo Pan-Amazônico convocado pelo Vaticano. Uma poderosa corrente de neomissionários renuncia à evangelização dos índios, bem como à sua civilização, e condena a propriedade privada.

Previsão que se cumpre ao pé da letra

Em 1977 o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira já apontava os erros dos neomissionários progressistas, os quais são retomados e ampliados no programa do Sínodo Pan-Amazônico. Este, por exemplo:

“Os índios ainda não estão corrompidos por este sistema em que vivemos. […] Os índios já vivem as bem-aventuranças. Não conhecem a propriedade privada, o lucro, a competição. Possuem uma vida essencialmente comunitária em equilíbrio perfeito com a natureza. Não são depredatórios, não atentam contra a ecologia. Vivem a harmonia. As comunidades indígenas são uma profecia futura para esse jeito novo de viver, onde o mais importante é o homem (doc. 1, p. 7)”. (Doc 1 – 1ª Assembléia Nacional de Pastoral Indigenista: em debate a situação indígenaem nível nacional. “Boletim do CIMI”, ano 4, no. 22, julho-agosto de 1975).

“Comentário: Mas o que é uma sociedade humana sem propriedade privada, sem lucro e sem competição senão uma sociedade comunista?” (1)
* * *
Um abismo atrai outro abismo: o Sínodo Pan-Amazônico revive e amplia os erros dos neomissionários do século XX.

Uma civilização indígena extermina a outra. Uma etnia extermina a outra. Mas isso os antropólogos de esquerda e os novos missionários não querem ver.

ABIM
______________
Fonte:

Oeste | FESTIVAL NOVAS INVASÕES TRANSPORTOU TORRES VEDRAS PARA O SÉCULO XIX

Ao longo dos últimos quatro dias, o festival Novas Invasões dinamizou a cidade de Torres Vedras, evocando a época das Invasões Francesas e transportando a cidade para o século XIX. Cerca de 40 mil pessoas visitaram o festival, que contou com mais de 140 atividades, divididas entre a componente histórica e a programação contemporânea.

Um dos epicentros da recriação histórica encontrava-se no Largo de São Pedro, com um Mercado Oitocentista composto por cerca de 70 bancas. Além dos ofícios de época e do hospital de campanha, era possível provar os petiscos da região ao som de música tradicional, enquanto os grupos de animação de rua divertiam quem por ali passava.

À semelhança das edições anteriores, o movimento associativo do concelho marcou presença no evento, com cerca de 70 associações locais a darem o seu contributo para o Mercado Oitocentista e para a animação do certame, compondo a vasta programação do evento. Sublinhe-se, ainda, que o evento contou com a participação de 42 voluntários, que colaboraram na execução de várias tarefas necessárias à realização do festival.
asda
O Castelo e o Forte de São Vicente foram palco de recriações históricas, com atividades que decorreram ao longo dos quatro dias do Novas Invasões. Ali, o destaque foi para os almoços no acampamento e os jantares com recriadores, onde era possível degustar ceias de época, num cenário em que nenhum pormenor foi esquecido.

No que toca à programação contemporânea do festival, o destaque vai para a presença de artistas de Portugal, Alemanha, França e Espanha, com performances ao ar livre que decorreram em vários pontos da cidade. Da Alemanha, “país-invasor” desta edição, chegaram os Theater Titanick para apresentar Sonnambulo, uma performance inspirada em Hieronymus Bosch e Pieter Bruegel que fez encher o Parque do Choupal.

O português Jonas Runa marcou as noites de sexta-feira e sábado, ao executar Space Invaders, uma autêntica viagem ao futuro junto ao Chafariz dos Canos. Já os espanhóis da Companhia Tiritirantes deram corpo a Ulterior, El Viaje, um espetáculo de novo circo que encantou público de todas as idades. Durante o fim de semana, Les Irréels apresentaram personagens que vivem numa comunidade paralela à dos humanos, numa experiência com muitas surpresas para os visitantes que passaram pelo Parque do Choupal.
asda
Ciclo de Cultura Alemã “invadiu” a Praça Dr. Alberto Manuel Avelino, onde se contaram histórias para toda a família e se dinamizaram workshops que foram da cerveja germânica às danças tradicionais alemãs.

Um pouco mais acima, a Paços – Galeria Municipal de Torres Vedras acolheu a inauguração de três mostras, que estarão patentes até 29 de setembro: Homem Morto Passou Aqui – projeto fotográfico de Valter Vinagre –,  INFLUENCER : o efeito Bauhaus – exposição do serviço educativo da Paços – Galeria Municipal – e Ballet Triádico – com a reprodução vídeo de um bailado inaugural da modernidade da autoria de Oskar Sclemmer.  

A exposição de brinquedos alemães de Octávio Neves estará no Atelier dos Brinquedos até 29 de setembro. Casa Hipólito - O Modus Operandi está patente na Câmara Clara da Cooperativa de Comunicação e Cultura até 26 de outubro e é um dos cinco projetos que resulta das bolsas de criação artística lançadas pela Câmara Municipal de Torres Vedras.

A par do projeto da Cooperativa de Comunicação e Cultura, também os projetos Struggle Like a (WO)Man #1, da EMERGE – Associação Cultural para a Promoção da Arte Contemporânea, Nos pés carrego as emoções do mundo, da CruzaMenTes - Companhia de Música Teatral, Com que Linhas se Descose a Guerra, d’A Bolha – Teatro com Marionetas, e A-da-Vinha, do ATV – Académico de Torres Vedras, integraram o programa do festival Novas Invasões.



[Fotos: Eyemedia]

Região Centro | Festival Anadia Jovem

Resultado de imagem para Festival Anadia Jovem
NOTICIAS DE AVEIRO

Bárbara Bandeira e ProfJam são as duas grandes atrações da 6ª edição do Festival Anadia Jovem que vai decorrer nos dias 13 e 14 de setembro, no Vale Santo (recinto da Feira da Vinha e do Vinho), na cidade de Anadia. Outra das novidades desta edição é o Torneio de Paintball, com participação gratuita.

Na sexta-feira, dia 13, a partir das 23h00, sobe ao palco do festival a cantora Bárbara Bandeira. No final da atuação, a animação prossegue noite dentro com os dj’s Pedro Moniz & Rafael Barandas.

No dia seguinte, sábado, a tarde será preenchida com o Torneio de Paintball que decorrerá entre as 15h00 e as 19h00, no Vale Santo. De referir que as inscrições para participar no Paintball são gratuitas para jovens até aos 30 anos. Esta é uma atividade de aventura praticada em equipa, em que o objetivo é, através da utilização de um marcador, atingir o oponente com tinta, sem causar dor ou lesão. Tendo em conta a especificidade deste desporto é aconselhável que seja praticado por maiores de 14 anos.

À noite, a partir das 22h00, a animação estará a cargo do grupo anadiense de hip hop “Bairrada Krew” que antecederá a atuação do conhecido rapper Profjam, seguindo-se o DJ André Cardoso até às 4 da madrugada.

No recinto, haverá ainda um espaço dedicado às artes, onde os mais jovens poderão dar azo à sua criatividade e mostrar os seus dotes artísticos, nomeadamente moldando o barro e criando uma peça neste material, que, posteriormente, será entregue ao seu autor. Estão ainda previstas algumas exposições e perfomances de jovens artistas plásticos.

À semelhança do que já aconteceu com a Feira da Vinha e do Vinho, o Festival Anadia Jovem não descurou a vertente ambiental, não sendo, por isso, permitido a utilização de plástico descartável. Assim sendo, nos bares apenas serão utilizados copos reutilizáveis. Por outro lado, no torneio as bolas de paintball, munição utilizada nos marcadores, são biodegradáveis.

O Festival Anadia Jovem pretende assinalar o final das férias e marcar o regresso às aulas com muita música e alegria. Este evento teve a sua primeira edição em setembro de 2014, e enquadra-se no conjunto de ações de apoio à juventude dinamizadas pela Câmara Municipal de Anadia, no âmbito do programa “Sentir Anadia”. Sempre em estreita relação com a promoção do “Cartão Anadia Jovem”, o festival conta com o apoio de diversas empresas do concelho, que também colaboram na atribuição de benefícios aos jovens portadores do cartão.

O público terá ainda à sua disposição diversos bares e espaços de diversão. As entradas no recinto são gratuitas.

Nacional | GNR tem este ano mais de 500 denúncias de vespa asiática


Resultado de imagem para GNR tem este ano mais de 500 denúncias de vespa asiática
SAPO
A presença de vespa asiática em Portugal motivou 508 denúncias de cidadãos durante este ano, localizadas maioritariamente no distrito do Porto (133), verificando-se um aumento do número de avistamentos desde 2017, revelou hoje a Guarda Nacional Republicana (GNR).

Designada cientificamente por vespa velutina, a vespa asiática registou o primeiro avistamento em Portugal em 2011, no distrito de Viana do Castelo, e, “desde aí, tem vindo a deslocar-se para o sul do país, sendo que Lisboa, até agora, é o distrito mais a sul onde existe a presença da vespa velutina”, disse Ricardo Vaz Alves, do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR.

“Desde 2017 até ao corrente ano, temos verificado um aumento do número de denúncias”, afirmou Ricardo Vaz Alves, em declarações à agência Lusa, indicando que, em 2017, contabilizaram-se 499 avistamentos, número que aumentou para 708 em 2018 e que, este ano, até 25 de agosto, soma 508 situações relacionadas com a presença de vespa asiática.

Em termos de localização, os distritos onde se registaram mais denúncias, ao longo deste ano, foram Porto (133), Braga (92), Viseu (60), Aveiro (53) e Coimbra (50).

Segundo o responsável do SEPNA, a vespa asiática adapta-se aos espaços que lhe são oferecidos para polinizar e, também, para nidificar, pelo que “não há uma distinção entre espaços rurais e espaços urbanos” na distribuição e expansão desta praga em território nacional.

No entanto, a vespa asiática escolhe, preferencialmente, locais com menos perturbação, o que explica “os espaços rurais serem mais atrativos para a sua instalação”.

Através da linha SOS Ambiente e Território – 808 200 520, a GNR vai registando o número de denúncias, “que muitas vezes são coincidentes com avistamentos”, referiu Ricardo Vaz Alves, advertindo que tal não significa que a presença da vespa asiática seja confirmada, “mas, de qualquer forma, há um registo ou, pelo menos, é uma noção que o cidadão tem que existe a presença de vespas velutinas”.

Em 2018, foi implementado o plano de ação para a vigilância e controlo da vespa velutina em Portugal, que visa a prevenção, vigilância e controlo desses animais em todo o território nacional, com vista à segurança dos cidadãos, à proteção da atividade agrícola e do efetivo apícola, bem como à minimização dos impactos sobre a biodiversidade.

Relativamente ao plano de ação, a GNR, através do SEPNA, tem participado nas ações de vigilância, controlo e destruição, assim como nas ações de formação e divulgação, além de efetuar o tratamento e encaminhamento de todas as denúncias recebidas através linha SOS Ambiente e Território.

Neste âmbito, Ricardo Vaz Alves apelou para que os cidadãos evitem fazer a destruição dos ninhos, “uma vez que, caso a destruição não seja a 100% do ninho, a vespa vai nidificar noutro local, persistindo o problema, dai que a destruição deva ser feita apenas pelas autoridades, neste caso serviços municipais de proteção civil”.

A GNR não dispõe de dados sobre a contabilização de estragos e prejuízos provocados pela presença de vespa asiática, nem do número de vítimas.

“São cada vez mais os casos em que existem reportes da vespa a ameaçar o cidadão, mas não conseguimos fazer essa contabilização de uma forma direta”, declarou o responsável do SEPNA, explicando que “a vespa só por si não ataca as pessoas, tem que sentir uma ameaça”, o que pressupõe uma distância de até cinco metros.

De acordo com Ricardo Vaz Alves, “sempre que [as vespas] se sentem ameaçadas no seu território atacam e atacam em grande número, não apenas de forma isolada”, contudo “a picada em si não constitui perigo”, expecto para pessoas que sejam alérgicas à picada.

Toda a informação recolhida sobre a evolução da vespa velutina em território nacional está centralizada na base de dados gerida pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), acessível através da plataforma SOS Vespa.

Mundo | Furacão Dorian: Balanço provisório dá conta de cinco mortes confirmadas nas Bahamas

Resultado de imagem para Furacão Dorian: Balanço provisório dá conta de cinco mortes confirmadas nas Bahamas
SAPO24

O primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, disse hoje que pelo menos cinco pessoas morreram nas ilhas Abacos, o primeiro ponto do arquipélago atingido pelo furacão Dorian, que continua a flagelar a região.

Minnis referiu ainda duas dezenas de feridos, bem como pessoas na ilha próxima Grande Bahama em sérias dificuldades. Adiantou que as equipas de socorro darão resposta aos pedidos de ajuda assim que as condições climáticas o permitam.

“Estamos no meio de uma tragédia histórica”, afirmou.

Até agora, apenas o Ministério do Turismo das Bahamas tinha confirmado uma morte, enquanto o ministro dos Negócios Estrangeiros, Darren Henfield, referiu notícias de numerosos corpos a flutuarem nas ilhas Abacos.

Henfield disse à cadeia televisiva ZNS que as informações sobre os corpos não podiam ser confirmadas oficialmente até que as autoridades se deslocassem ao local e o confirmassem.

O primeiro-ministro tinha declarado antes que as Bahamas estavam “em guerra e a ser atacadas” pelo Dorian, referindo-se aos efeitos do furacão no arquipélago atlântico com cerca de 700 ilhas, das quais à volta de três dezenas são habitadas.

Ruas inundadas, telhados e árvores arrancados: as primeiras imagens dão uma ideia da violência da tempestade.

De acordo com as primeiras avaliações das autoridades e de responsáveis da Cruz Vermelha, cerca de 13.000 casas poderão ter danos ou ficado destruídas.

As autoridades disseram ter recebido um número “enorme” de chamadas de pessoas em casas inundadas.

Hubert Minnis evocou danos “sem precedentes” devido às chuvas torrenciais e aos ventos violentos do Dorian, cuja intensidade alcançou no domingo os 295 quilómetros por hora.

De acordo com o último boletim do Centro Nacional de Furações (NHC na sigla em inglês), emitido às 11:00 locais (16:00 em Lisboa), o Dorian baixou hoje para a categoria 4 da escala Saffir-Simpson, após uma redução dos seus ventos máximos para os 250 quilómetros por hora, mas continua “extremamente perigoso”.

Ainda sobre o norte das Bahamas, o furacão dirige-se para norte.

“(…) Deverá mover-se perigosamente para perto da costa leste da Florida até quarta-feira durante a noite e de seguida para perto das costas da Geórgia e Carolina do Sul na noite de quarta-feira e na quinta-feira”, indicaram os peritos do NHC.

Na costa dos Estados Unidos, após dias de incerteza acerca do trajeto do furacão, vários estados do sudeste (Florida, Geórgia e Carolina do Sul) ordenaram finalmente a retirada de centenas de milhares de residentes.

Segundo a Cruz Vermelha norte-americana, 19 milhões de pessoas vivem em zonas que podem ser atingidas pelo Dorian.

Lusa