terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Dia 30 de Janeiro colheita de sangue das 15 às 19:30 horas no Posto Fixo da ADASCA em Aveiro

Amanhã vai decorrer a última sessão de colheitas de sangue do mês de Janeiro no Posto Fixo da ADASCA, em Aveiro, entre as 15 e as 19:30 horas.
Para Fevereiro segue o cartaz com alusão aos 12 anos de existência da ADASCA, que será dada mais informação na próxima semana.

O Posto Fixo fica localizado no Mercado Municipal de Santiago, 1º. Piso em Aveiro, Rua de Ovar, Coordenadas GPS: N 40.62659 - W -8.65133.
Sara Carvalho escreveu: "Doar sangue é mais do que ajudar, é simplesmente doar uma vida a uma pessoa que precisa. Eu já fiz a minha parte mais uma vez". VOCÊ PODE FAZER TODA A DIFERENÇA! https://litoralcentro.blogs.sapo.pt/mapa-das-sessoes-de-colheitas-de-sangue-3475005
Os interessados em aderir à dádiva devem fazer-se acompanhar do Cartão de Cidadão para facilitar a inscrição ou do Cartão de Nacional de Dador de sangue.
Não se deve dar sangue em jejum, convém tomar o pequeno-almoço normalmente, com exclusão de bebidas alcoólicas.
Atenção: Após tomar o almoço convém ter em conta o período de tempo para digestão, nunca inferior a 2:30 Horas. Na região de Aveiro só não adere à dádiva de sangue quem não pode ou não quer…
Lembramos que o Mercado Municipal de Santiago dispõe de excelentes para estacionamento das viaturas, como ainda um Parque de Estacionamento Subterrâneo onde podem deixar as viaturas. Ali os dadores não correm o risco de serem multados. Estão reunidas as melhores condições para trazerem os carros.
“Solidários, seremos união. Separados seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos” como escreveu Bezerra de Menezes. Mais, entendam que juntos somos mais fortes!
O propósito da ADASCA é fazer tudo o que está ao seu alcance para que a adesão à dádiva de sangue em Aveiro aumente, nunca somos de mais para fazer face às necessidades de sangue nos hospitais.

QUEM É QUEM: ARQTºS. SARA AFONSO E JOÃO RESENDE. CONHEÇA O ATELIER AQUI!


NOTA INTRODUTÓRIA
No Quem é Quem de hoje, revelamos o percurso de uma personalidade ligada à Arquitectura ou Engenharia. Nesta edição vamos ficar a conhecer Quem é Sara Afonso e João Resende, arquitectos.

Sara Afonso e João Resende, nascidos a 1973 e 1969, em Lisboa.

Formaram-se em Arquitectura em 1994 e 1993 respectivamente. Com percursos bastante diferentes desenvolveram a sua actividade entre Câmaras Municipais, outros gabinetes de arquitectura, empresas de urbanismo e de promoção imobiliária e turística e diversos projectos de arquitectura de que foram autores.

A Something Imaginary foi fundada em 2017 e já apresenta um crescimento que justificou em 2018 a mudança de instalações para acolher de forma luminosa a equipa de 12 elementos e os seus clientes.

Vocacionada essencialmente para as áreas de Habitação e Turismo, conta também no seu portefólio com trabalhos de Reabilitação e Serviços na Área Metropolitana de Lisboa e em diversos pontos do país.

Para todos os projectos de Arquitectura e Urbanismo tem capacidade de resposta – rápida, eficaz, inovadora, sempre amável e discreta.

A coordenação de projectos, mesmo de outras equipas, tem sido um desafio e uma conquista diária.

Temos parceiros notáveis que nos ajudam diariamente na concretização de projectos prontos a ser vividos e habitados, permitindo-nos a prestação de serviços desde a consultoria em áreas diversas até aos projectos ‘chave na mão’.

Em Lisboa e qualquer outro ponto do país e/ou estrangeiro a sua equipa multidisciplinar dirá presente com a excelência desejada.

Fonte:anteprojectos 

GABINETE:

Câmara retoma abastecimento de água


Resultado de imagem para Câmara retoma abastecimento de água
A Câmara Municipal da Marinha Grande informa que se encontram concluídos os trabalhos de reparação da rotura da conduta adutora de abastecimento de água entre o Alto dos Picotes e Marinha Grande, na tarde do dia 28 de janeiro.

As operações de reparação decorreram desde ontem e, devido à sua complexidade e reduzida acessibilidade do local, só esta tarde puderam ser concluídos.

Está já a ser reposto o abastecimento de água à população, no entanto, o fornecimento será gradual, podendo levar algumas horas, dada a área geográfica abrangida por este sistema.

Pedimos desculpa pelo incómodo e agradecemos a compreensão de todos.

Festival realizou-se de 25 a 27 de janeiro, IX Cinclus consolida sucesso de edições anteriores



6 Fotógrafos nacionais, 3 fotógrafos internacionais, 3 exposição, 2 apresentações de livros e muitas dezenas de fotos fizeram a história do melhor festival de imagem de natureza do país. 
A nona edição do Cinclus realizou-se nos dias 25, 26 e 27 de janeiro e contou sempre com casa cheia. Foram três dias cheios de atividades, onde a natureza, a biodiversidade e a criatividade dos oradores estiveram no centro de todas as atenções deslumbrando todos aqueles que durante este fim de semana se deslocaram a Vouzela. 
No primeiro dia do festival foram conhecidos os vencedores do concurso GENERG – Fotógrafo de Natureza do Ano, uma iniciativa que premiou as melhores fotografias nas categorias Paisagem; Flora e fungos; Fauna;, Parque Natural Local Vouga Caramulo; Arte Fotográfica, Canon – o Homem e a Natureza e Aves, tendo o prémio de melhor fotógrafo do ano sido atribuído a Jacinto Policarpo. 
Durante o dia de sábado, destaque para as palestras dos fotógrafos convidados e a inauguração das exposições “GENERG – Fotógrafo de Natureza do Ano”, no Museu Municipal, “Realces” na Praça Moraes de Carvalho e “Anfíbios do Parque Natural Vouga-Caramulo”, na Sala Binaural. 
No último dia do festival, o dia começou bem cedo, com um passeio fotográfico SIGMA pelo Parque Natural e mais tarde, no cineteatro, com novas palestras e muitos temas, fotografias e histórias interessantes para ver e ouvir. 
Na sessão de encerramento do Cinclus, Carla Maia, vereadora do Turismo da Câmara Municipal de Vouzela enalteceu o trabalho de todos quantos tornaram possível a nona edição do festival, bem como o apoio dos parceiros envolvidos.

Câmara convida à prática de atividade física


No dia 3 de fevereiro (domingo), pelas 09h00, junto ao Arquivo Municipal da Marinha Grande tem lugar mais um passeio pedestre organizado pela Câmara Municipal, cuja participação é gratuita.

O percurso tem a extensão de 9 km e um grau de dificuldade moderado, com passagem pelo Bico da Garcia, Fonte, Pilado, Campo da Garcia, Figueiras e Parque Municipal de Exposições.

Os participantes são transportados em autocarro disponibilizado pela autarquia, do Arquivo Municipal até ao início do percurso e do local de conclusão do mesmo até ao Arquivo.

Até ao final de 2019, estão agendados os seguintes passeios pedestres:

Ponto de encontro: 09h00, junto ao Arquivo Municipal
3, 17 fevereiro
3, 17, 31 março
14, 28 abril
12, 26 maio
9, 23 junho
7, 21 julho
4, 18 agosto
1, 15, 29 setembro
13, 27 outubro
10, 24 novembro
8, 15 dezembro.


Coimbra cria Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo

Rua Adelino Veiga
O executivo da Câmara Municipal de Coimbra  (CMC) vai analisar e votar, na sua reunião de amanhã, uma proposta para a constituição do Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo (NPISA) de Coimbra e consequente aprovação e celebração de um protocolo de parceria entre a autarquia e as entidades que têm vindo a trabalhar nesta área no concelho.
O NPISA será coordenado pela CMC e pretende promover uma abordagem integral da problemática das pessoas em situação de sem-abrigo nas suas mais diversas áreas, da saúde mental à física, passando pela habitação, ocupação, trabalho, formação e ensino e integração cultural e social.
A medida enquadra-se na Estratégia Nacional para a Integração de Pessoas em Situação de Sem-Abrigo (ENIPSSA), que prevê a criação de NPISA sempre que a dimensão do fenómeno se justifique, o que é o caso de Coimbra. A constituição do NPISA de Coimbra tem como objetivo a articulação e intervenção em rede de todas as instituições que têm vindo a trabalhar nesta área e será formalizada em protocolo a celebrar entre a CM Coimbra e essas entidades. O NPISA está, naturalmente, aberto ao alargamento a novas instituições que mostrem ser uma mais valia na resposta a fornecer a esta população.
O NPISA Coimbra será constituído por um representante da CM Coimbra e das entidades e organismos do setor público – nomeadamente os tutelados por membros do Governo nas áreas do emprego, segurança social, educação, saúde, justiça, administração interna, obras públicas e ambiente, cidadania e igualdade – e por todas as entidades que intervenham na área. O NPISA tem a missão de promover uma articulação continuada entre as várias entidades envolvidas, o estudo e a gestão dos recursos adequados e necessários, a inexistência de sobreposição de respostas e a participação dos sem abrigo no plano de intervenção e na criação do seu projeto de vida.
A CMC será a entidade coordenadora do NPISA, que integrará também o Instituto de Segurança Social, I.P., o Centro Distrital de Segurança Social de Coimbra, a Associação das Cozinhas Económicas Rainha Santa Isabel, a Associação Integrar, a Associação Nacional de Apoio a Jovens, a Cáritas Diocesana de Coimbra (com o Farol e a Equipa de Rua Reduz), a Fundação Assistência Médica Internacional, a Venerável Ordem Terceira da Penitência de S. Francisco – Casa Abrigo do Padre Américo, o Centro de Acolhimento João Paulo II, a Administração Regional de Saúde do Centro (com o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, a DICAD e a Saúde Pública), a Associação CASA, a Associação Todos pelos Outros, a Associação O Ninho da Mariazinha, o Instituto de Emprego e Formação Profissional de Coimbra, a Cruz Vermelha Portuguesa e a Fundação Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional.

Surrealismo de 120 artistas exposto em Vieira de Leiria




A Galeria Municipal Tony Vitorino, situada no Largo da República, em Vieira de Leiria, tem patente a “Exposição Internacional Surrealismo Now”, que apresenta mais de 160 obras de 120 artistas de 49 países.

A inauguração ocorreu no passado sábado, 26 de janeiro, e contou com a presença da presidente da Câmara da Marinha Grande, Cidália Ferreira; da vereadora da Cultura, Cidália Ferreira; do representante da Junta de Freguesia, Miguel Noraldo; do mentor da expositor, Santiago Ribeiro; do comissário da mostra, Aquilino Ferreira; de outros representantes de entidades e convidados.

A presidente da Câmara agradeceu a Aquilino Ferreira “por ter sido o impulsionador da exposição e por ter trazido a este espaço a cultura e a possibilidade de sabermos apreciar a arte, desde a escultura à pintura”.

Cidália Ferreira admitiu ser de “vital importância trazer à nossa população e a todos aqueles que queiram vir a Vieira de Leiria uma iniciativa com esta qualidade”, agradecendo, por isso, ao artista Santiago Ribeiro a possibilidade de ver reunida esta quantidade de obras.

A vereadora Célia Guerra reconheceu que “esta é uma oportunidade única para a população do concelho poder observar estes trabalhos, que representam um marco a nível mundial neste movimento artístico”.

A responsável pelo pelouro da Cultura salientou que, “numa altura em que se fala tanto de descentralização, também a Autarquia tem assumido esse objetivo em iniciativas culturais, desportivas e de áreas sociais por todo o concelho”. “Ao exibirmos esta mostra em Vieira de Leiria, queremos partilhá-la não só com a população desta freguesia, como convidar os restantes munícipes do concelho a visitá-la”, continuou.


A “Exposição Internacional Surrealismo Now” apresenta mais de 160 obras de 120 artistas oriundos de 49 países como os Estados Unidos da América, Rússia, Reino Unido, França, Itália, Marrocos, Austrália, Indonésia ou Japão.

São apresentados trabalhos de pintura, escultura, fotografia, desenho e arte digital, onde são visíveis diferentes abordagens e perspetivas do surrealismo.

A exposição pode ser visitada de sexta-feira a domingo, das 16h00 às 19h00 e das 20h00 às 22h00, não estando ainda definida a data da sua conclusão. A entrada é gratuita.

II Seminário de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade marca a abertura do 2º semestre do Programa Doutoral em Contabilidade da Universidade de Aveiro

A Escola Superior de Gestão do IPCA (ESG) e o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) organizam, no próximo dia 15 de fevereiro, a partir das 10h30, o II Seminário sobre Investigação em Contabilidade e Fiscalidade, que marca a abertura do 2º semestre do Programa do Doutoral em Contabilidade da Universidade Aveiro, no qual o IPCA é parceiro.

O Doutoramento em Contabilidade conta com a colaboração de docentes do Departamento e Contabilidade e Fiscalidade da ESG, membros do CICF, ao nível da docência e investigação.


É no âmbito desta parceria UA/IPCA, que a ESG recebe os atuais estudantes de doutoramento da UA. Conforme programa, o seminário conta com a intervenção de três doutorados: Ana Cunha, Paulo Macedo e Cláudia Pinto, que vão apresentar as suas Teses de Doutoramento realizadas no âmbito do doutoramento em Contabilidade.

O seminário é aberto à comunidade em geral.

Secretário de Estado das Autarquias Locais inaugurou obras de requalificação do cineteatro


O Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, presidiu à inauguração das obras de requalificação do cineteatro João Ribeiro, no passado sábado, dia 26 de janeiro. 
O equipamento sofreu intervenções ao nível da cobertura, da instalação elétrica e dos revestimentos interiores. O valor das obras ascendeu a 220 mil euros, tendo a comparticipação do governo português rondado os 132 mil euros (60%). 
Satisfeito com a execução da obra, Rui Ladeira, Presidente da Câmara Municipal de Vouzela, classificou a intervenção como fundamental para a estratégia da autarquia na promoção de uma programação cultural regular e de qualidade. "Esta era uma obra urgente e que considerávamos prioritária para o concelho e para esta infraestrutura pública", sublinhou na ocasião o autarca. 
Também o Secretário de Estado felicitou a Câmara Municipal de Vouzela pelo investimento. "Estas obras são importantes porque ajudam a dar corpo a iniciativas de grande qualidade como esta a que hoje assistimos", adiantou o governante durante a sessão de abertura do CINCLUS - Festival de Imagem de Natureza de Vouzela.

CARTAZ "AFINAL, QUE EUROPA QUEREMOS?"

_________________________


O Litoral Centro apoia este evento divulgando-o pelos seus meios habituais. O leitor pode enviar-nos noticias sobre as iniciativas que vão acontecer na sua localidade para o editorlitoralcentro@gmail.com com imagens em JPEG e texto no formato Word na certeza que vai ser lido por maio de um milhão de pessoas.


Parque da Cerca recebeu Corta-Mato Regional





Cerca de 2000 atletas participaram no Corta-Mato Escolar Regional - Fase CLDE para apuramento dos representantes do distrito no Campeonato Nacional da modalidade, que decorreu no passado dia 24 de janeiro, no Parque da Cerca, na Marinha Grande. 

A iniciativa foi organizada pela Coordenação Local de Desporto Escolar (CLDE) de Leiria / Ministério da Educação, com o apoio da Câmara Municipal da Marinha Grande, Agrupamentos de Escolas, Bombeiros Voluntários de Marinha Grande e de Vieira de Leiria e Administração Regional de Saúde do Centro - Sub-Região de Saúde de Leiria.

Os representantes de todos os distritos vão depois participar no dia 23 de fevereiro, no Corta-Mato Nacional, cuja cidade anfitreã é, este ano e pela primeira vez, a Marinha Grande.

A presidente da Câmara Municipal, Cidália Ferreira, que acompanhou as provas do Corta-Mato Regional, agradeceu “a todas as entidades envolvidas na preparação desta iniciativa” e lembrou que “o município tem vindo a insistir para acolhermos na Marinha Grande a fase nacional da prova, o que finalmente vai acontecer”. Por este facto, “congratulo-me e enalteço o trabalho que está já em curso por parte de todas as entidades envolvidas na organização no Corta-Mato nacional, que irá contar com a participação de mais de 5000 pessoas”, continua.

A presidente reforçou “as excelentes condições naturais do Parque da Cerca para o acolhimento deste tipo de iniciativas desportivas e acredito que todos faremos o melhor para que a prova do dia 23 de fevereiro seja um sucesso, tal como aconteceu com as fases regionais aqui realizadas este ano e em anos transatos”.

O coordenador nacional do Desporto Escolar do Ministério da Educação,  Rui Piedade, agradeceu “a disponibilidade de todos” e revela boas expectativas “quanto à organização da prova nacional porque temos a garantia da existência de uma colaboração fantástica entre entidades”.

________________




Sopas atraíram centenas ao Zambujeiro

A 2ª edição do Festival das Sopas voltou a ser um sucesso e a atrair ainda mais convivas à Associação Cultural e Recreativa Alegria do Zambujeiro, no Zambujeiro, na freguesia de Arazede, no dia 26 de Janeiro.

Ao longo do serão, mais de 300 participantes tiveram a oportunidade de saborear 17 sopas oferecidas por 11 restaurantes dos concelhos de Montemor-o-Velho, Cantanhede, Coimbra e Aveiro; e por 6 moradores do Zambujeiro.

A forte participação na iniciativa surpreendeu a comissão de festas em Honra de S. Tomé 2019 e que é composta por João Vítor Ramalho, Simão Breda, Pedro Nogueira e Vítor Silva. 
“Este é um evento que pretende angariar verbas para a festa que se realiza entre 5 e 7 de Julho”, esclareceu Pedro Nogueira. “Este festival está tão concorrido que se está a tornar maior do que a festa!”, atestou, com humor.

Presente na iniciativa, o vereador Décio Matias fez questão de destacar o dinamismo da organização e de todos os envolvidos no seu sucesso e destacou: “O Zambujeiro está no mapa e recomenda-se”. “É de saudar o espírito de iniciativa e o dinamismo da comissão de festas em preparar um evento capaz de reunir as várias gerações e de mostrar também a excelência e a riqueza da nossa gastronomia”, reforçou.

Os momentos de confraternização prolongaram-se noite dentro e a animação ficou a cargo do grupo Musical Tema.
 
Restaurantes:
- Sopa Rainha – Restaurante Arte Nova – Eiras - Coimbra
- Sopa de Peixe – Restaurante Panorama - Praia da Tocha
- Sopa da Pedra - Restaurante O Poço – Meco - Arazede
- Sopa de Peixe - Quinta da Oliveira – Faíscas - Arazede
- Sopa de Legumes - Restaurante Amigo - Tocha
- Sopa da Avó – À Taberna - Cantanhede
- Sopa da Pedra – O Escondidinho – Cavaleiros - Aveiro
- Sopa da Pedra - Restaurante A Moagem - Montemor-o-Velho
- Sopa à Lavrador - Restaurante Serrado – Arazede
- Sopa Especial de Corrida - Restaurante Evaristo – Berlengas
- Canja – Restaurante Frango Malandro - Cantanhede
 
Individual:
- Sopa de Grão - Américo Pereira Dias
- Sopa de Castanhas – Américo Pereira Dias
- Sopa da Gândara – Manuela Ranhel Tomás
- Sopa da Alegria - Vítor Ramalho
- Sopa Nabos – Fernanda Ramalho
- Creme de Marisco - Rosa Labela

___________________


Anúncios políticos vão ser mais escrutinados. Facebook compromete-se a reforçar segurança em véspera de eleições europeias

Resultado de imagem para Anúncios políticos vão ser mais escrutinados. Facebook compromete-se a reforçar segurança em véspera de eleições europeias
SAPO 24
O Facebook anunciou o lançamento de novas ferramentas para controlar a propaganda política na sua plataforma, reforçando os mecanismos de controlo de “fake news” e escrutinando quem paga por anúncios políticos. Estas medidas pretendem aumentar a segurança na rede social, que já foi acusada no passado de ser permissiva com a utilização das suas páginas para interferir em eleições.
Numa publicação no blog da empresa intitulada “Protecting the European Parliament Elections” (“Proteger as Eleições para o Parlamento Europeu”), Anika Geisel, responsável pela política pública para as eleições do Facebook, escreveu que a empresa está comprometida a “estabelecer um alto padrão de transparência quando se trata de propaganda política”.
Em véspera de eleições para o Parlamento Europeu, que terão lugar em maio, a funcionária da empresa descreve várias das “novas ferramentas” que a rede social pretende disponibilizar “para ajudar a evitar a interferência estrangeira nas próximas eleições e tornar a propaganda política no Facebook mais transparente”.
Uma das medidas passa por aumentar o escrutínio na compra de anúncios políticos, sendo que “os anunciantes vão precisar de uma autorização” para fazê-lo, e disponibilizar “muito mais informação sobre os anúncios”.
Escreve Geisel que para publicar “anúncios eleitorais ou anúncios sobre questões importantes e altamente debatidas relacionadas com as Eleições para o Parlamento Europeu”, vai ser necessário prestar várias informações, como a identidade. Segundo a empresa, quando se carregar na secção “pago por” do anúncio, vai ser possível ver todos os dados relativos ao anúncio, como o seu desempenho e as suas interações, “além de dados demográficos de quem o viu, idade, sexo e localização”. Estes dados serão públicos e estarão disponíveis em facebook.com/adlibrary.

A importância do escrutínio prende-se com a capacidade que estes anúncios têm em influenciar os utilizadores da plataforma. De recordar que a plataforma revelou que, em antecipação às eleições intercalares nos EUA, foram gastos em seis meses cerca de 256 milhões de dólares que suportaram 1,7 milhões de anúncios relativos a um determinado candidato.
Outra medida visando as eleições europeias passa por reforçar a “a abordagem de três etapas para melhorar a qualidade e a autenticidade” do conteúdo que surge no feed de notícias dos utilizadores. Esta passa por remover “o conteúdo que viola os padrões de autenticidade da comunidade”, limitar a distribuição do conteúdo que “não viola diretamente os Padrões da Comunidade do Facebook, mas ainda assim prejudica a autenticidade da plataforma” e facultar “informações adicionais às pessoas, partilhando mais detalhes sobre o artigo em causa e o editor”.
O Facebook diz ainda comprometer-se a “expandir o seu programa de verificação de factos”, procurando disponibilizar “a possibilidade de os verificadores de factos analisarem fotos e vídeos, além de links de artigos”. Diz Geisel que as ferramentas de fact-checking permitem classificar “uma publicação como falsa”, o que faz com que a plataforma lhe atribua uma classificação que reduz a sua distribuição (“impede que uma publicação se espalhe e reduz o número de pessoas que a veem”).
No cerne destas medidas estão as críticas ao Facebook por não ter levado a sério as campanhas de desinformação e de manipulação atribuídos a agentes próximos do regime russo durante as presidenciais norte-americanas de 2016. Casos como este têm colocado em causa a confiança dos utilizadores do Facebook, particularmente quanto à partilha dos dados pessoais para fins políticos à sua revelia.
O maior escândalo que afetou o Facebook foi descoberto em março de 2018, quando se descobriu que a consultora britânica Cambridge Analytica (que encerrou em maio do ano passado) utilizou uma aplicação de recolha de milhões de dados de utilizadores da rede social e que foram utilizados na campanha presidencial de Donald Trump, nos Estados Unidos, em 2016. Pelo seu envolvimento, a empresa de Mark Zuckerberg foi multada em 560 mil euros no Reino Unido .
Dos 87 milhões de utilizadores que se estima que tenham sido afetados, 63 mil podem ter sido portugueses. Por essa razão, no passado mês de novembro, a DECO decidiu pôr o Facebook em tribunal por uso indevido dos dados dos utilizadores.
Para operacionalizar estas ferramentas, o Facebook “planeia criar novos centros de operações, focados na integridade das eleições, incluindo um centro em Dublin”, assim como colaborar com “legisladores, comissões eleitorais, verificadores de factos, investigadores, académicos e grupos da sociedade civil” com o objetivo de “continuar a luta contra notícias falsas e desinformação”.
Nesse sentido, já neste ano a empresa encerrou centenas de páginas e contas vinculadas à Rússia, explicando que tomou as providências depois de encontrar duas redes "envolvidas em comportamento coordenado não autêntico" nas suas redes sociais Facebook e Instagram.
Madremedia

______________________

Aplicação para denunciar falta de acessibilidade recebe mais de 650 queixas em oito meses

A aplicação para telemóvel “+ Acesso para Todos”, da Associação Salvador, recebeu em oito meses de existência mais de 650 reclamações por problemas com acessibilidades, mais do dobro das recebidas pelo Instituto Nacional para a Reabilitação em 2017.
Resultado de imagem para Aplicação para denunciar falta de acessibilidade recebe mais de 650 queixas em oito meses
JM Madeira
Em declarações à agência Lusa, Joana Gorgueira, do departamento de Gestão de Projetos – Acessibilidades, explicou que a associação criou o projeto “Portugal Mais Acessível”, no qual se insere a aplicação, por sentir que apesar da Lei das Acessibilidades ter 20 anos, “as mudanças são poucas”.
“A associação tem 15 anos, mas na realidade as mudanças acontecem de forma muito lenta. A maioria dos locais não são acessíveis a cadeiras de rodas. Sentimos que estas modificações não aconteciam e tínhamos de fazer alguma coisa”, justificou.
A aplicação é livre e pode ser instalada por qualquer pessoa, que através dela avalia os espaços em termos de acessibilidade, tendo em conta quatro itens: casa de banho acessível, existência de estacionamento reservado a pessoas com deficiência, entrada sem impedimentos e circulação interna sem obstáculos.
“É uma espécie de ‘tripadvisor’ das acessibilidades”, classificou Joana Gorgueira, referindo-se à aplicação para telemóvel que tem avaliações de restaurantes e hotéis.
Com a aplicação “+ Acesso para Todos” instalada é possível além da avaliação, fazer uma reclamação, que é depois reencaminhada para as entidades competentes, ou seja, o Instituto Nacional para a Reabilitação (INR) e as Câmaras Municipais.
A app foi criada em maio de 2018 e até ao final desse ano recebeu mais de 2.600 avaliações de espaços, entre elas 650 reclamações, feitas pelos mais de 1.800 utilizadores que descarregaram a aplicação.
Números que, entretanto, já aumentaram ligeiramente tendo em conta a utilização feita durante o mês de janeiro e que se poderá traduzir em 1.850 utilizadores, cerca de 2.700 avaliações e à volta de 665 reclamações.
Joana Gorgueira destacou que as mais de 650 reclamações recebidas em oito meses são mais do dobro do total de reclamações recebidas pelo INR em todo o ano de 2017, o que demonstra que a aplicação “tornou-se numa forma fácil de as pessoas denunciarem os sítios que estão em incumprimento”.
De acordo com a responsável, o problema com as acessibilidades persiste porque há falta de fiscalização, uma responsabilidade que está nas mãos do INR e das autarquias, apontando que entre as Câmaras Municipais “são muito poucas as que fazem essa fiscalização”.

Por outro lado, sublinhou, há também muitas exceções à lei, apontando que, por exemplo, os restaurantes com menos de 150 metros quadrados não são obrigados a ser acessíveis.
“Já tivemos casos de sucesso e bons exemplos em que falámos com o restaurante e eles puseram uma rampa amovível e a indicação da existência dessa rampa. Já há soluções que acabam por facilitar a vida de pessoas com deficiência motora”, defendeu.
Joana Gorgueira salientou que as pessoas com deficiência quando saem de casa não sabem de vão encontrar obras, passeios mal rebaixados ou o metro avariado e estes problemas “são o principal fator de exclusão social”, que obriga a que estas pessoas tenham de “demorar horas a planear o seu dia”.
“Se a fiscalização começasse a acontecer, acreditamos que podia haver mudanças”, defendeu, acrescentando que a Associação Salvador acredita que 2019 pode ser um ano de mudança.
O tema da acessibilidade vai ser hoje discutido num debate promovido pela Associação Salvador, intitulado “Acessibilidades, um dos principais fatores de exclusão social das pessoas com deficiência motora”, no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa.
Lusa

UNIVERSIDADE | Estudantes veteranos querem destituir Dux Veteranorum

Um  grupo denominado os Conjurados XXI deseja que o “Conselho de Veteranos da Universidade de Coimbra não caia na irrelevância e inexistência”.
Entendem que para “renovar a imagem da Praxe Coimbrã, é necessário que o Dux Veteranorum seja destituído do seu cargo e seja eleito um novo Dux”.

Em comunicado envido a NDC, o veterano A Matias Correia,  enquanto instigador principal e porta voz dos Conjurados, apresentou um ultimato a João Luís Jesus para que este “renunciasse ao seu cargo e desse o seu lugar a outro Veterano mais capaz e disponível. A sua resposta foi, enfim, negativa, continuando ele a insistir-se na sua velha cadeira, já quase vintage”.

Os Conjurado sadiantam que convocarão nos próximos dias um Conselho de Veteranos destitutário que irá, caso vitorioso, destituir litigiosamente João Luís Jesus do seu cargo de Dux Veteranorum procedendo logo de seguida à eleição do próximo representante máximo da Praxe Coimbrã!

CIM Região de Coimbra prepara fogo controlado



A CIM Região de Coimbra está a realizar os trabalhos de preparação de parcelas para a realização de fogo controlado nos municípios da Lousã e Penela cuja execução está prevista até ao final do mês de Março.

Este projeto surge na sequência da aprovação da candidatura “Realização de Fogo Controlado – Prevenção dos Fogos Florestais no território da CIM-RC” aprovada pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) no âmbito do Fundo Florestal Permanente

O objectivo do recurso à técnica de fogo controlado reside na redução da carga de combustível bem como na manutenção da Rede Primária de Faixas de Gestão de Combustíveis, medidas que impedem a propagação de grandes incêndios florestais.

Esta fase de preparação pela Comunidade Intermunicipal Região de Coimbra decorre com a colaboração do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, Escola Superior Agrária de Coimbra, Escola Nacional de Bombeiros, Bombeiros Voluntários de Penela e dos municípios de Lousã e Penela.


Tarde mágica em Cantanhede!


________________________



Pulseira eletrónica por violência doméstica, em Albergaria-a-Velha

Resultado de imagem para Pulseira eletrónica por violência doméstica, em Albergaria-a-Velha
O Comando Territorial de Aveiro, através do Posto Territorial de Albergaria-a-Velha, no dia 25 de Janeiro, deteve um homem, de 50 anos, pelo crime de violência doméstica, naquela localidade.
Na sequência de uma denúncia de violência doméstica, os militares deslocaram-se à sua residência da vítima (ex-companheira), tendo encontrado o suspeito a forçar a entrada em casa da mesma. Perante a postura agressiva e violenta por parte do indivíduo, não acatando as ordens da patrulha, os militares procederam à sua detenção.
A GNR apurou ainda que o suspeito, durante o último mês, tem vindo a ameaçar e a perseguir a vítima, uma mulher de 50 anos, de forma reiterada, chegando mesmo a ameaçar o seu filho.
O detido foi presente, no dia 26 de janeiro, no Tribunal Judicial de Anadia, tendo-lhe sido decretadas as medidas de coação afastamento e proibição de contactos com a vítima, por qualquer meio e em qualquer lugar, sendo controlado por meios de controlo à distância (pulseira eletrónica).

_____________________

Justiça brasileira detém responsáveis pela barragem que colapsou


Resultado de imagem para Justiça brasileira detém responsáveis pela barragem que colapsou
A Justiça do Estado de Minas Gerais emitiu mandados de detenção para os engenheiros responsáveis pela segurança da barragem de Brumadinho.

A notícia foi avançada pelo Correio Braziliense , que diz que a investigação se centra agora em avaliar a veracidade dos documentos técnicos elaborados por subcontratadas da empresa de mineração Vale, responsável pela manutenção da barragem.

Segundo o mesmo jornal, a Polícia Civil e o Ministério Público de São Paulo cumprem esta manhã dois mandados de prisão contra os engenheiros que atestaram a segurança da barragem da Mina do Feijão, em Brumadinho, que colapsou na passada sexta-feira.
Uma tragédia expressa em números que ainda não são definitivos, sobretudo por causa das dificuldades colocadas aos trabalhos de resgate. O último balanço dava conta de 65 mortos e 279 pessoas ainda dadas como desaparecidas.

Segundo o jornal Estadão, a Vale afundou na bolsa no primeiro dia depois do acidente - a maior perda registada num só dia, em volume, na Bolsa brasileira. E a pressão não se limita ao mercado financeiro, já que a sociedade exige agora uma punição exemplar.

___________________________