quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Moçambique | Telinho dá vitória aos “Mambas” no início da era Luís Gonçalves


Um golaço de Telinho deu início vitorioso a era de Luís Gonçalves como seleccionador nacional de futebol de Moçambique na 1ª mão da pré-eliminatória de qualificação Campeonato do Mundo de 2022, diante das Ilhas Maurícias.

Com um novo treinador que não teve espaço para treinar antes da partida para as Ilhas Maurícias e sem o icónico capitão Dominguez os “Mambas” chegaram a cidade de Belle Vue sem criarem grandes espectativas aos adeptos desiludidos pelas más campanhas para o CAN, CHAN e na Taça Cosafa.

Talvez por isso a equipa tenha entrado desinibida, trocando bem a bola e procurando visar a baliza do guarda-redes ilhéu. Pressionando alto, e após alguns remates de meia distância, Telinho recebeu a bola a meio do meio campo, com espaço galgou alguns metros e armou um remate de pé direito que só parou no fundo das redes, decorria o minuto 8.

Moçambique não baixou as linhas, embora os anfitriões tenham tentado vir com tudo a procura do empate. Na 2ª parte os “Mambas” continuaram a trocar bem a bola e muito rematadores, comparativamente ao passado recente.

No minuto 61 após um passe longo de Zainadine Jr, do meio campo moçambicano, Witi voltou a introduzir a bola na baliza dos ilhéus mas o trio de árbitros do Burundi assinalou fora de jogo. No minuto seguinte Reginaldo rematou colocado mas o guarda-redes defendeu.

"Estamos no intervalo, jogamos a 1ª parte e estamos a ganhar 1-0, no dia 10 em Maputo vamos jogar a 2ª parte e naturalmente temos de continuar com este espírito colectivo e espírito de equipa" disse a jornalistas o seleccionador nacional ainda na cidade de Belle Vue.

As duas selecções voltam a jogar, no estádio nacional do Zimpeto, na próxima terça-feira (10), mas esta vantagem poderá tranquilizar os “Mambas” para garantirem a passagem a fase seguinte do apuramento para o Mundial do Quatar e reencontrarem-se com os seus adeptos.

Fonte: Jornal A Verdade, Moçambique

Mundo | Maputo não se engalanou mas muitos, muitos milhares receberam o 266º Papa da Igreja Católica nas ruas da capital de Moçambique

Foto da Presidência da República
A Cidade de Maputo não se engalanou mas muitos, muitos milhares de moçambicanos, e também estrangeiros, de várias religiões receberam o Papa Francisco cantando e dançado pelas avenidas que o Santo Padre cruzou desde a Base Aérea até a Nunciatura. Mesmo os indisciplinados “chapa” 100 pararam durante mais de 1 hora para dar prioridade ao 266º Papa da Igreja Católica que visita pela primeira vez Moçambique.
Duas dezenas de minutos adiantado à hora prevista o Airbus A-330 da companhia aérea italiana transportando o Papa Francisco aterrou na capital de Moçambique dando início a sua quarta viajem ao continente africano, que o levará ainda a Madagáscar e as Ilhas Maurícias.
Pela porta traseira saíram primeiro os “vaticanistas”, apelido dos jornalistas que viajam com o Sumo Pontífice, depois abriu-se a porta principal, eram 18h25 e Dom Piergiorgio Bertoldi, o Embaixador do Vaticano em Moçambique, acompanhado pelo Chefe de Protocolo do Estado moçambicano subiram à bordo.
Sozinho Jorge Mario Bergoglio desceu a escadaria, apoiado pela mão direita e, ao contrário do anterior Papa que visitou Moçambique em 1988 não beijou o solo nacional, estendeu a mão e cumprimentou o Presidente Filipe Nyusi. Saudou a Primeira-Dama e foi saudado por duas crianças e dois adolescentes.
Seguiram-se as honras militares e de Estado, acompanhadas por salvas de canhões. Ladeado pelo Presidente Nyusi o Papa cumprimentou membros dos órgãos de Soberania no nosso país, alguns membros do Governo e altos membros da Igreja. Depois apreciou alguma da cultura moçambicana, apresentada por grupos de canto e dança, saudou as centenas de fiéis que estiveram na Base Aérea e subiu para o papa móvel.

Eram 18h52 quando a viatura Isuzu partiu e, assim que passou pela cancela, quase foi engolida pelo mar de pessoas que o aguardava na avenida 19 de Outubro. O largo da Deta há muitos anos que não recebia tantos cidadãos de várias idades. Defronte do Aeroporto de Mavalene a enchente era maior.
A avenida Acordos de Lusaka parece ter recebido todos os residentes dos bairros que a ladeiam. A praça 20 de Setembro, sempre cheia com o tráfego de automóveis particulares e transportes de passageiros foi ocupada pelos populares que cantando, dançando e de telemóvel em punho quiseram saudar e registar o aceno que o Santo Padre não parou de fazer em todo o percurso.
Doentes do Hospital Central devem ter dispensado cuidados médicos durante a passagem do Santo Padre
No ponto final a enchente parecia de cidadãos na hora de ponta a espera do “chapa”, mas durante pouco mais de uma hora os indisciplinados transportes semi-colectivos de passageiros tiveram de parar e abrir alas para os maputenses saudarem o Pontífice argentino. Os passeios que ladeiam a avenida Eduardo Mondlane encheram-se de católicos, crentes de outras religiões, homens e mulheres de todas as idades que não quiseram deixar de ver o Papa Francisco.
Além de bandeiras com as cores de Moçambique, acompanhadas pela bandeira do Vaticano, à saída do Aeroporto e na praça dos Heróis o Sumo Pontífice não viu uma cidade engalanada, pela hora nem poderia ver. Um punhado de banners de boas vindas, pelo percurso foram ofuscados pelos outdoors e cartazes do candidato do partido Frelimo às Eleições Gerais.
Ainda assim os doentes do Hospital Central, a julgar pelo número de profissionais de saúde na estrada, devem ter dispensado os cuidados médicos durante a passagem do Santo Padre que também fez descer dos luxuosos prédios muitos dos residentes da avenida Julius Nyerere.
“Já lhe vi, já lhe vi” gritaram entre si três jovens que esperaram pelo menos 2 horas em pé, diante da Nunciatura pela chegada do Chefe de Estado do Vaticano, eram 19h27. Um coro recebeu o Papa Francisco, na varanda do novo edifício de 2 andares onde funciona a Embaixada do Vaticano.
Nesta quinta-feira-feira (05) o dia de Jorge Mario Bergoglio começa bem cedo no palácio da Ponta Vermelha onde irá encontrar-se ainda com o Governo, representantes da sociedade civil e membros do corpo diplomático.
Usando o papa móvel o Santo Padre deslocar-se-á em seguida para o pavilhão do Maxaquene para um encontro inter-religioso com jovens, e durante a tarde irá reunir com os bispos, sacerdotes, religiosos, consagrados, seminaristas, catequistas e animadores na Catedral da Imaculada Conceição.
No fim da tarde do seu 2º dia em Moçambique o Papa vai consagrar a “Casa Mateus 25” onde lhe aguardam alguns moçambicanos com necessidades especiais, toxicodependentes e outros cidadãos abandonados pela sociedade.

Fonte: Jornal A Verdade, Moçambique


Porto de Mós | Programas de Acelaração Tourism Up e Taste Up


Os Territórios Criativos vão desenvolver, mais uma vez, os Programas de Aceleração Tourism UP e Taste UP, em parceria com o Turismo de Portugal, e o Município de Porto de Mós vai acolher uma das oficinas do roadshow.

O Tourism UP é um programa de aceleração no sector do turismo, que tem como objectivo apoiar startups no desenvolvimento de negócios neste sector, potenciando a inovação e a criação de redes empreendedoras.

O Taste UP é um programa de aceleração em Turismo Gastronómico e Enoturismo, que tem como objectivo promover a inovação e a experiência turística nas áreas da Gastronomia e Vinhos.

Os dois programas têm início com um roadshow por 50 territórios, nos quais é dinamizada uma oficina de capacitação e divulgação dos programas, e, posteriormente, os 36 projectos seleccionados terão a oportunidade de desenvolver os seus negócios através da participação em dois bootcamps, cada um constituído por dois dias intensivos de mentoria e formação, nos dias 25 e 26 de outubro e 22 e 23 de novembro. Por fim, os programas irão culminar numa apresentação pública final, onde serão seleccionados os vencedores, no dia 5 de dezembro.

Os programas disponibilizam 5000€ em prémio monetário e 500€ em SEO (Search Engine Optimization) para o 1º lugar, 1000€ para o 2º lugar e 500€ para o 3º lugar.

A oficina de Porto de Mós irá realizar-se no dia 08 de outubro, entre as 10h e as 12h, no Cineteatro, na qual serão apresentados os programas de aceleração e dinamizadas sessões de formação sobre Oportunidades e Tendências no Turismo, Turismo Gastronómico e Enoturismo, e Empreendedorismo e Proposta de Valor.

Não percas esta oportunidade e inscreve-te já: https://www.municipio-portodemos.pt/pages/1290?event_id=1899

Patrícia Alves

Comunicado - Cancelamento da Taça de Portugal - IV Triatlo de Leiria


Resultado de imagem para Câmara Municipal de Leiria
A Câmara Municipal de Leiria informa que por indeferimento do ICNF - Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, não irá realizar-se, no próximo dia 07 de setembro, a Taça de Portugal - IV Triatlo de Leiria, evento agendado para a Lagoa da Ervedeira e Praia do Pedrógão.
Conforme informação do ICNF, esta situação ocorre na sequência do Despacho dos ministros da Administração Interna e da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, datado de 03 de setembro de 2019, que determina a Declaração de Situação de Alerta no período compreendido entre as 00h00 do dia 04 de setembro de 2019 (quarta-feira) e as 23h59 do dia 08 de setembro de 2019 (domingo).
No âmbito desta situação de alerta, a Câmara Municipal de Leiria, informa ainda que o Percurso Pedestre da Azoia, agendado para domingo, dia 08 de setembro também não irá realizar-se.
Dadas as circunstâncias inultrapassáveis, agradece-se desde já toda a compreensão dos inscritos nas iniciativas, bem como de todas as entidades envolvidas e do público em geral.

Leiria, 05 de setembro de 2019

Os OVOS MOLES DE AVEIRO são finalistas às 7 Maravilhas Doces de Portugal - Promover a nossa região - 7 Setembro de 2019

“Promover os Ovos Moles de Aveiro é também promover a Região de Aveiro e o nosso património.

Porque se trata de um desígnio regional contamos com o vosso apoio na partilha e votos na candidatura dos Ovos Moles de Aveiro às 7 Maravilhas Doces de Portugal.
A área de área geográfica de fabrico e acondicionamento dos Ovos Moles de Aveiro está circunscrita aos concelhos limítrofes e zonas lagunares da ria de Aveiro — Ovar, Murtosa, Estarreja, Albergaria-a-Velha, Sever do Vouga, Aveiro, Ílhavo, Águeda, Vagos e Mira.
Os Ovos Moles de Aveiro apenas conseguirão fazer parte do grupo restrito das 7 Maravilhas Doces de Portugal com uma votação em larga escala nos nossos ovos moles, a qual é feita através de chamadas telefónicas. O numero dos ovos moles é o 760 107 033 e a chamada tem um custo de 0,60€ + IVA. As pessoas podem votar quantas vezes quiserem e quantas vezes mais votarem nos ovos moles de Aveiro, melhor.

Solicitamos assim o vosso apoio no apelo ao voto e votos para podermos efetuar o maior número de chamadas e divulgação através dos vossos meios internos (newsletter, facebook, Twitter, etc, ..). As votações encerram durante o programa. No próximo sábado, dia 7 de setembro  irá ser emitido em direto um programa Daytime e Gala de finalistas a partir de Montemor-o-Velho.
A nosssa candidatura tem uma página oficial de facebook. Indicamos o link respetivo, pedindo que gostem da página e a sigam: https://www.facebook.com/ovosmolesdeaveiro.7maravilhasdoces, que pedimos encaminhem e partilhem para os vossos contactos.
Só assim conseguiremos vencer os nossos concorrentes e dar aos Ovos Moles de Aveiro o destaque que merecem, fazendo deles umas das 7 Maravilhas doces de Portugal.”

Todos juntos conseguiremos levar o nome dos Ovos Moles de Aveiro e da Região.
Somos um património cultural e gastronómico identitário desta Região da Ria de Aveiro.

----------------------------
Informação sobre a final das 7 Maravilhas Doces de Portugal

Dia: dia 07 de setembro,
Local: Montemor-o-Velho

Os 14 Doces Finalistas das 7 Maravilhas Doces de Portugal são:

Amêndoa Coberta de Moncorvo IGP
Barrigas de Freira
Bolinhol de Vizela
Bons Maridos
Brisa do Liz
Charutos dos Arcos
Crista de Galo
Filhós de Cabrela
Folar de Olhão
Mel Biológico do Parque Natural de Montesinho
Ovos Moles de Aveiro
Pastel de Tentúgal
Porquinho Doce
Roscas de Monção

Destes só 7 serão as 7 Maravilhas Doces de Portugal.


PROGRAMA DAYTIME
Está previsto o seguinte horário de emissão 10h-13h e 14h15-19h

Localização: Castelo de Montemor-o-Velho
Será a apresentação dos 14 doces finalistas, apresentados por ordem alfabética.



GALA FINAL
A Gala Final terá início aproximadamente às 21h45 por causa do jogo de futebol.
Localização: Largo da Feira – Montemor-o-Velho.

____________________

Ainda existem algumas vagas para preencher.


Região Centro | GNR apreende armas em Coimbra a homem acusado de violência doméstica

Resultado de imagem para GNR apreende armas em Coimbra a homem acusado de violência doméstica
CM
O Comando Territorial de Coimbra da GNR, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas, apreendeu várias armas de fogo e diversas munições a um homem de 46 anos acusado de violência doméstica, foi hoje anunciado.
Segundo a GNR, em comunicado enviado à agência Lusa, a apreensão decorreu no concelho de Coimbra, na terça-feira, no âmbito de um mandado de busca domiciliária.
A busca visou um homem acusado de agredir física e psicologicamente a mulher, de 45 anos, ao longo de 25 anos, e de a ter ameaçado de morte com recurso a armas de fogo.
No domicílio, os militares apreenderam três espingardas, duas armas de ar comprimido, uma pistola calibre 6,35mm, uma arma de alarme calibre 8mm, 124 cartuchos e munições de diversos calibres, 38 munições de diversos calibres e oito caixas de chumbos e cartuchos de diversos calibres.
De acordo com a GNR, o suspeito já é arguido no processo-crime e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Coimbra.
Lusa

Facebook vai dar acesso a informação “credível” sobre vacinas com o apoio da OMS

Resultado de imagem para Facebook vai dar acesso a informação “credível” sobre vacinas com o apoio da OMS
TVI24 -IOL
O Facebook vai passar a direcionar os utilizadores para informações credíveis sobre vacinação, segundo a Organização Mundial da Saúde, que se congratula com este compromisso para melhorar a informação nas redes sociais.
“O Facebook vai direcionar milhões de utilizadores para informações precisas e de confiança sobre vacinas em diversas línguas, para assegurar que mensagens vitais de saúde chegam às pessoas de que precisam”, refere a Organização Mundial da Saúde (OMS) num comunicado hoje divulgado.
A OMS e o Facebook têm estado durante “vários meses” em conversações para garantir o acesso a informação credível sobre vacinas nas redes sociais Facebook e Instagram.
Os dirigentes e peritos da OMS acreditam que o acesso a informação credível sobre vacinação pode reduzir a disseminação de informações erradas e distorcidas.
“A desinformação sobre vacinas é uma grande ameaça à saúde global e pode reverter décadas de progresso feito em doenças evitáveis”, recorda a organização das Nações Unidas, exemplificando com casos como o sarampo, a cólera ou mesmo a gripe.
A OMS quer os “atores digitais” a realizar maiores esforços em prol da vacinação, lembrando que a inovação pode dar apoio e impulso a comportamentos mais saudáveis.
A par disto, a OMS exorta os governos dos vários países e o setor da saúde a promoverem a confiança na vacinação.
Lusa

Norte | Encontrado corpo de triatleta desaparecido no rio Minho

O corpo do triatleta de Barcelos desaparecido, desde domingo, no rio Minho, foi encontrado esta quinta-feira de manhã, cerca das 7 horas, a flutuar na água a montante do local onde foi visto pela última vez.Resultado de imagem para Encontrado corpo de triatleta desaparecido no rio Minho
Segundo o Comandante da Capitania do Porto de Caminha, Pedro Cervaens Costa, o cadáver foi avistado por um bombeiro da corporação de Vila Nova de Cerveira, que se encontrava na zona. O corpo estava a flutuar perto da margem, na zona em frente às piscinas municipais do município, tendo sido já recolhido por um bote do NRP Rio Minho e transportado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Viana do Castelo.
O irmão da vítima, familiares e amigos, que durante os últimos dias acompanharam sempre as operações no Minho, chegaram entretanto ao local e acompanharam o transporte do corpo. As buscas intensivas, desde a primeira hora, decorreram sob coordenação da Capitania do Porto de Caminha e a Comandancia Naval Del Miño.
O jovem de 23 anos foi visto pela última vez na água quando participava numa prova de triatlo em Vila Nova de Cerveira, no domingo. Desapareceu nos primeiros 27 metros, numa zona onde existe "um poço com 27 metros de profundidade". Natural de Viatodos, Barcelos, é órfão de pais e tem apenas um irmão.
JN

Lisboa | Fogo na Penha de França extinto. Há 4 feridos por inalação de fumos

Mais de 120 operacionais e um meio aéreo combatem chamas. Incêndio já obrigou à evacuação de uma creche.
Fogo na Penha de França extinto. Há 4 feridos por inalação de fumos
Um incêndio está a consumir uma zona de mato e parque florestal na freguesia da Penha de França, em Lisboa, próximo de uma zona habitacional, avança a RTP. Uma informação confirmada ao Notícias ao Minuto pelos Bombeiros Sapadores de Lisboa. 

Testemunhas no local afirmam que o fogo começou numa pequena queimada e desceu pela encosta. As chamas estão a lavrar perto de um quartel do Exército.

O fogo chegou a um abrigo para animais, localizado neste vale, mas as autoridades conseguiram fazer o resgate dos mesmos.

Entretanto, em declarações ao Notícias ao Minuto, fonte dos bombeiros disse o incêndio lavra no Alto da Eira e que há "habitações perto do foco de incêndio", sendo por isso de esperar que algumas destas venham a ser evacuadas. 

No local, segundo a página da Protecção Civil, pelas 15h00 estavam 127 operacionais no combate às chamas, auxiliados por 38 viaturas, além do meio aéreo. 

De acordo com a RTP, o incêndio levou à evacuação de uma creche. Fonte policial disse, no entanto, que a decisão foi tomada pela própria instituição. 

Nas redes sociais começam a surgir vídeos do incêndio, nomeadamente na página de Facebook do grupo IRA (Intervenção e Resgate Animal).

NAM

Torres Vedras | SANTA CRUZ ACOLHE CAMPEONATO DO MUNDO DE AIR NAVIGATION RACE 2019


Santa Cruz será o cenário do Campeonato do Mundo de Aviões "Air Navigation Race", que decorre no Aeródromo Municipal de Santa Cruz entre os dias 5 e 14 de setembro. Esta é a primeira vez que Portugal acolhe a realização de uma prova mundial de navegação aérea, estando confirmadas mais de 40 tripulações de 17 países naquele que é o aeródromo mais ocidental da Europa.

Ao longo de 10 dias, o céu do concelho de Torres Vedras irá contar com mais de 500 voos de corridas de navegação aérea. O destaque vai para a cerimónia de abertura da prova, marcada para este domingo, às 16h00. O momento será aberto ao público e irá contar com um festival aéreo, onde as atenções estarão centradas na parelha de F-16 da Força Aérea Portuguesa, assim como em várias patrulhas acrobáticas que darão forma àquele que é, por excelência, o dia do público.

A prova decorre de segunda a quinta-feira, com a prova de aterragens de precisão e "Final Navigation Race" a decorrer no último dia. Em competição estarão Áustria, China, Chipre, República Checa, Finlândia, França, Alemanha, Lituânia, Luxemburgo, Noruega, Polónia, Portugal, Rússia, Arábia Saudita, Eslováquia, África do Sul e Espanha.

A entrega de prémios e cerimónia de encerramento realizam-se no dia 13 de setembro, sexta-feira, com as equipas a partirem no sábado.

Esta é uma das modalidades mais recentes da Federação Aeronáutica Mundial, em que as tripulações de cada país são desafiadas a voar, navegar e aterrar com extrema precisão. Os voos são efetuados em corredores aéreos de navegação com formas irregulares e bastante estreitos, voando a uma velocidade terreno específica, utilizando apenas bússola, relógio e mapa em papel. Todas as aeronaves devem entrar e sair nos corredores de navegação num tempo predeterminado e, no final, devem efetuar uma aterragem de precisão numa faixa de apenas um metro, sem utilizar propulsão a partir do vento de cauda.

A candidatura de Portugal para a organização do Campeonato do Mundo de Aviões "Air Navigation Race" foi apresentada pelo Aeroclube de Torres Vedras durante o encontro anual da Federação Aeronáutica Internacional, que decorreu em Helsínquia, em novembro de 2018, tendo sido aprovada por unanimidade por mais de 30 países. 

Sublinhe-se que, em 2016, coube ao Aeroclube de Torres Vedras a organização do Campeonato do Mundo de Rally Aéreo

A prova da Federação Aeronáutica Internacional é organizada pelo Aeroclube de Torres Vedras, com o apoio da Câmara Municipal de Torres Vedras e da Federação Portuguesa de Aeronáutica.


REGIÃO | São João do Campo vai ser a Capital das Sopas

Sopa à Lavrador, Sopa de Peixe, Sopa da Pedra, Sopa de Lentilhas, Creme de Marisco ou Sopa de Grão, Caldo Verde são alguns dos pratos que irão ser servidos nesta iniciativa solidária.
O Centro Social e Paroquial de São João do Campo promove, no próximo Domingo, dia 8 de setembro, o 1º Festival de Sopas desta vila do concelho de Coimbra.
Numa iniciativa destinada à angariação de fundos para aquisição de uma viatura adaptada ao transporte de pessoas com mobilidade reduzida para apoio àquela IPSS, a organização promete uma deliciosa mostra gastronómica que envolverá diversos tipos de sopas e muita animação.
“Temos andado a preparar este evento há já algum tempo e estamos confiantes de que as pessoas irão comparecer para degustar as deliciosas sopas que serão oferecidas pela população” sublinha Berta Mendes, vice-presidente da Instituição que garante que não irá faltar na ementa o Caldo Verde, a Sopa de Legumes ou Sopa de Feijão, Sopa de peixe, sopa de feijão verde, o Creme de Marisco, passando pela canja, Sopa de Grão e muitas outras, sem esquecer a tradicional e tão apreciada Sopa à Lavrador.
Ao todo serão mais de doze diferentes sopas que os visitantes poderão degustar neste Festival que inicia pelas 11:00. na sede do Centro Social e Paroquial de S. João do Campo.
“Mediante o pagamento de apenas 5 euros as pessoas poderão provar as sopas que desejarem, incluindo o pão e uma bebida. As crianças até aos 10 anos de idade não pagam a sopa” adianta Berta Mendes, sublinhando ainda que o valor angariado se destina para o pagamento da nova carrinha para transporte dos utentes da Instituição que será apresentada à população durante o evento.
A Direção do Centro Social e Paroquial de São João do Campo, promotora desta iniciativa, destaca ainda o elevado interesse e entusiasmo de todos aqueles que se quiseram associar a esta iniciativa. “A grande parte dos ingredientes e do trabalho de confeção das sopas é disponibilizado de forma completamente altruísta por pessoas que responderam afirmativamente a este desafio, nomeadamente a população, os voluntários e as Colaboradoras do Centro Social Paroquial de S. João do Campo”.
Para além das deliciosas sopas não faltará animação musical e muitas outras surpresas preparadas pela organização do 1º Festival das Sopas de São João do Campo. 
NDC

Barcelos | Politécnico de Barcelos traz a Portugal um dos maiores conferencistas em Responsabilidade Social Corporativas |

SRRNet International Conference é uma das conferências de maior relevo internacional em RSC
Barcelo Politécnico de Barcelos traz a Portugal um dos maiores conferencistas em Responsabilidade Social

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) traz a Portugal um evento que congrega a 18ª Conferência Internacional sobre Responsabilidade Social Corporativa e a 9ª Conferência sobre Corporate Governance.
O evento, com a temática “RSC: Perspetivas públicas e privadas” (“CSR: Public and private perspectives”), realiza-se entre os dias 10 e 13 de Setembro, no Campus do IPCA, em Barcelos, e conta com a participação de mais de uma centena de participantes, oradores, nacionais e internacionais, provenientes de todo o mundo, nomeadamente Austrália, India, África do Sul, Brasil, Malásia, Arábia Saudita, Lituânia, Bielorrússia, Bangladesh, Roménia, Itália, Tunísia, Bélgica, República Checa, entre outros.
SRRNet foi fundada e é presidida pelo prestigiado Professor David Crowtherda Universidade De Montfort, no Reino Unido. É editor do Social Responsibility Journal, publicou mais de 40 livros e 400 artigos para revistas científicas, de negócios e profissionais. Participa como orador em várias conferências e seminários e é consultor de diversas organizações governamentais, profissionais e comerciais. A sua investigação incide sobre responsabilidade social corporativa e corporate governance.
SRRNet International Conference é uma das conferências de maior relevo a nível internacional, na área da Responsabilidade Social Corporativa, interligando-o com outras áreas como a gestão, a contabilidade, o direito, entre outras. Representa, assim, uma grande oportunidade de juntar vários académicos e especialistas de todo mundo, a fim de aumentar a partilha e transferência de conhecimentos no nosso país em temas da atualidade na área da sustentabilidade.
Os quatro dias ficam marcados pela sessão inaugural com o Prof. David Crowther e as intervenções de Maria João Miranda, da Delta Cafés, de Alexandra Roeger, vice-presidente da Câmara Municipal de Esposende e de Helena Gonçalves, do Gabinete do Provedor de Ética da EDP.  
Realiza-se também um simposium sobre o tema “O plástico pode ser socialmente responsável?” (“Can plastic be socially responsible?”), conduzido por Helen Song Turner (Professora na “Federation University Australia”), Rita Vilke (Professora no “Lithuanian Institute of Agrarian Economics”) e Jagbir Singh Kadyan (Professor na “University of Delhi”, Índia).
O evento é organizado pelo Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) da Escola Superior de Gestão (ESG) do Instituto Politécnico do Cavado e do Ave (IPCA), em parceria com a Social Responsibility Research Network (SRRNet). Para mais informações consulte o seguinte website: https://web.ipca.pt/srrnet/).

Ana Teixeira

Alentejo | Reunião do Conselho Municipal de Educação de Évora




O Conselho Municipal de Educação de Évora reuniu no dia 3 de Setembro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, presidido pela Vereadora Sara Dimas Fernandes. Dos temas tratados destacam-se a aprovação por unanimidade do Plano de Transportes Escolares 2019/2020 e da Ação Social Escolar 2019/2020. Foi apresentado o trabalho preliminar referente ao Projeto Educativo Local e o balanço do projecto municipal “Artes à Escola”, os quais mereceram nota positiva por parte de vários conselheiros.

A Vereadora Sara Dimas Fernandes abriu os trabalhos respondendo a diversas questões formuladas pelos conselheiros, nomeadamente sobre o processo de devolução de competências ao Ministério da Educação no âmbito do contrato de execução e início do novo ano lectivo, cujo arranque já está em marcha.

Foram apresentados os últimos passos dados e perspectivas em relação à 1ª fase de construção do Projeto Educativo Local, que no período de 2019-2021, terá como destinatários a comunidade educativa do concelho, norteado em torno de quatro eixos de intervenção: Educação para a Cidadania, Educação para o Património e Cultura, Educação para a Ciência e Ambiente e Educação para a Saúde e Desporto.

Antes de finalizar a reunião, a Vereadora Sara Dimas Fernandes falou da necessidade de dinamização de grupos de trabalho que possam tratar questões específicas dentro do Conselho Municipal, salientando a importância da existência de espaços de diálogo, por exemplo com os professores e com os pais e de trazer ao Conselho mais apresentações de projectos de interesse temático, como foi o caso do “Artes à Escola”.

Indicou ainda um conjunto de intervenções que a Câmara de Évora vem realizando nas várias escolas do ensino básico do Concelho, umas já concluídas e outras em marcha. Alguns exemplos disso são a requalificação da cozinha da EB da Cruz da Picada, a conclusão dos trabalhos arqueológicos na EB de S. Mamede, a requalificação e modernização desta escola (com a nova empreitada ainda por autorizar, mas com candidatura aprovada) e conclusão das obras de ampliação da EB de Almeirim, todas obras candidatadas a financiamento comunitário.


Foram também concluídas noutras escolas obras feitas só com fundos municipais que incidiram, entre outras, na instalação faseada de aparelhos de ar condicionado, na substituição da cobertura na EB S. Sebastião e na manutenção do pavimento de madeira de polidesportivo da EB Manuel Ferreira Patricio. Há ainda intervenções em curso e outras em preparação.

Serpa | Rali Flor do Alentejo adiado - Rali Flor do Alentejo adiado

Resultado de imagem para Serpa
A Câmara Municipal de Serpa informa que, na sequência da declaração de situação de alerta por parte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, entre os dias 4 e 8 de setembro, e da adoção de medidas preventivas de caráter excecional, convocou uma reunião com caráter de urgência com a GNR e os Bombeiros de Serpa, para avaliar os riscos na realização do Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa, cuja data de realização estava agendada para este fim de semana. 

Depois de auscultar as posições destas autoridades, foi decidido por unanimidade, suspender a realização da prova por razões de segurança, que se prendem com o elevado risco de incêndio rural. 

A prova realizar-se-á em nova data, a anunciar posteriormente. 

A Câmara Municipal de Serpa lamenta os incómodos causados, mas desde já agradece a compreensão de todos, tendo em conta o elevado grau de risco de incêndio.

Nacional | Risco de Incêndio: SMS preventivo chegou a cerca de 6 milhões de pessoas

Resultado de imagem para Risco de Incêndio: SMS preventivo chegou a cerca de 6 milhões de pessoas

A mensagem preventiva da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) para o risco de incêndio rural, enviada ontem, 04 de setembro, através de SMS pelos operadores das redes móveis, foi recebida, nas primeiras quatro horas, por 5 895 608 cidadãos que se encontravam nos 13 distritos onde foi declarado o Estado de Alerta Especial nível Vermelho (Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Portalegre, Porto, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu).

Destas, cerca de 242 mil mensagens foram enviadas, em inglês, a emigrantes ou cidadãos estrangeiros que se encontram nesses distritos.

Nas primeiras duas horas, entre as 8h00 e as 10h00, foram entregues com sucesso cerca de 80% das mensagens. Às 12h00 (4 horas após o início do processo) o número de mensagens entregues com sucesso foi superior a 90%.

Importa esclarecer que se o telefone estiver desligado ou sem cobertura de rede a mensagem não é entregue, pelo que não é considerada nos valores percentuais referidos.

A ANEPC tem também em funcionamento uma linha de apoio ao cidadão que, nas quatro horas após o envio do SMS, recebeu 745 chamadas.

Mundo | Mitos e mentiras de elites globais sobre os incêndios na Amazônia queimam intensamente

Na vizinha Bolívia, os incêndios florestais [foto] têm sido maiores que aqueles ocorridos no ano anterior. Mas a grande mídia e líderes internacionais, só veem o perigo na Amazônia brasileira… Por quê? — No Brasil o presidente é Bolsonaro e na Bolívia o esquerdista Evo Morales…
  • Jeanne Smits – Correspondente em Paris*
30 de agosto de 2019 (LifeSiteNews) – Os incêndios na floresta amazônica no Brasil não poderiam ter sido mais soberbamente cronometrados. Eles queimaram oportunamente na época da cúpula do G7 dos países desenvolvidos em Biarritz, na França, com suas soluções internacionalistas e anti-soberanas. A batalha publicitaria da mídia em torno das cenas de desolação também ocorre menos de dois meses do Sínodo da Amazônia, convocado pelo Papa Francisco para o próximo mês de outubro em Roma, e agora sabemos que o fascínio pelo modo de vida indígena – tribalismo, socialismo e ritos religiosos “tradicionais” – será ali expresso, enquanto se farão pedidos para a sua proteção internacional.

Este é um caso de controle da mente?

Os usuários da mídia não devem ter perdido os superlativos assustadores publicados nos noticiários ou nas contas de celebridades do Twitter e do Instagram. Até — deveríamos dizer especialmente — o presidente francês, Emmanuel Macron, um possível Super-homem defensor do planeta, fez várias previsões catastróficas. O “pulmão do mundo está queimando”, proclamou, acrescentando que as florestas tropicais da Amazônia representam “20%” do oxigênio da Terra.
A se dar crédito a essa retórica de que com os incêndios na Amazônia a Terra está sendo coletivamente sufocada e a desolação de um campo de ruínas nos espera, os mais ansiosos já devem estar sentindo falta de ar…
O grande culpado é o nosso direitista Jair Bolsonaro, o novo presidente brasileiro, a quem a comunidade internacional não hesita em culpar por uma situação geradora de supostas consequências globais. Não é ele — líder cristão de direita — o vilão que não cumpriu as regras ambientais e promoveu o desmatamento que está queimando a floresta nativa em benefício dos grandes negócios? Não é ele que incentivou os agricultores sem escrúpulos a destruir a preciosa fauna e vegetação tropical, a fim de plantar palmeiras e soja para exportação, à medida que o Brasil se transforma lentamente em um dos principais produtores agrícolas mundiais?
Estamos claramente diante de uma exploração dialética dos fatos: uma versão totalmente nova da luta de classes, em que grandes proprietários ansiosos por lucro atacam os oprimidos — sendo a oprimida do dia precisamente a floresta amazônica, promovida agora ao posto da mãe terra nutridora.

Ela é referida como “nossa casa”, a fim de envolver melhor cada um e todos. Com esta manipulação, o objetivo é “extinguir” aqueles que são desdenhosamente chamados de populistas de direita: Bolsonaro, já declarado tal, mas também o cético climático Donald Trump e alguns outros.
A mangueira de incêndio ideológica é super-seletiva. Só podemos nos perguntar por que não existe um grande movimento para denunciar os líderes políticos da África Subsaariana, onde incêndios sazonais estão agora causando tanto, se não mais, danos do que no Brasil. 
Como observou recentemente a estação institucional de rádio e televisão belga RTBF, Angola, Zâmbia, Tanzânia e Congo são fortemente afetados, mas nem a imprensa africana local noticiou o fato.
“Simplesmente porque é um fenômeno comum e regular”, mesmo que seja sempre “preocupante”, comentou a RTBF, explicando que é o fenômeno da agricultura de corte e queima praticada pelos agricultores locais, que fertilizam seus solos com a queima voluntaria da madeira cortada, responsável por muitos incêndios na África subsaariana.
De acordo com a mesma fonte, de 24 de agosto, a Agência Espacial Europeia (ESA) “estima que a África Subsaariana representecerca de 70% da área queimada do mundo, segundo dados globais de satélite […]”.
E quem pensa em culpar Vladimir Putin, que recebeu cordialmente as boas-vindas de Emmanuel Macron antes e durante a reunião do G7 [foto ao lado], quando a tundra siberiana também foi atingida por grandes incêndios no início de agosto?
Um olhar um pouco mais a oeste do Brasil, em direção à Bolívia — que inclui uma grande parte da floresta amazônica — é suficiente para entender melhor como trabalha o mecanismo de desinformação. 

Lá o volume de incêndios é significativamente maior do que no ano passado, tendo 800.000 hectares da “Floresta Modelo” de Chiquitano sido consumidos pelas chamas entre os dias 18 e 23 de agosto. Mas a mídia internacional não culpa o presidente de esquerda indígena, socialista e ambientalista Evo Morales. Ele é um bom homem, o que quer que ele faça.

No entanto, foi Evo Morales [foto ao lado] quem incentivou os agricultores locais — geralmente indígenas de seu círculo eleitoral — a queimar madeira na floresta tropical com vistas a produzir carvão para revenda ou conservar terras aráveis. 
Evo Morales tentando abafar incêndios em seu país…
No entanto, foi Evo Morales [foto ao lado] quem incentivou os agricultores locais — geralmente indígenas de seu círculo eleitoral — a queimar madeira na floresta tropical com vistas a produzir carvão para revenda ou conservar terras aráveis. 
Ele também recusou assistência internacional para combater os incêndios florestais. A situação, ao que parece, era geralmente muito mais grave do que no Brasil. Mas, enquanto o presidente francês invocava os incêndios no Brasil para pôr um fim às negociações do MERCOSUL, não foram feitas ameaças às relações comerciais com a Bolívia.
Onde estava o golpe desferido pela mídia política internacional contra Evo Morales? Ou o apelo para interromper toda a ajuda internacional (uma ideia do senador democrata dos EUA Brian Schatz pelo Brasil) até que uma mudança de política tome lugar?
Dizem-nos que os incêndios deste ano são excepcionais. Nem tanto: os tweets apocalípticos de Macron incluíram uma foto que remonta a quase vinte anos atrás, assinada por Loren McIntyre, que morreu em 2003 [foto abaixo]. Outros clichês “compartilhados” por celebridades vêm do Peru, onde a frente de incêndio está calma no momento. Madonna, de acordo com a Agência France-Presse, publicou uma imagem de uma floresta em chamas que remonta a… 1989.

Macron, em seu Tweet, esbravejando contra as queimadas no Brasil, com uma foto de 1989…
A mesma AFP desmascarou várias outras fotos que foram compartilhadas milhares de vezes para chamar a atenção para os incêndios na Amazônia: outras vezes, outras catástrofes, outros lugares estavam sendo usados para alimentar o grande susto.
A verdade é que os incêndios são em parte um fenômeno natural (na estação seca eles são causados por tempestades elétricas), em parte são deliberados (a fim de recuperar a terra para plantio ou fertilização), e em parte criminosos.
A mídia não foi rápida em relatar, por exemplo, que o episódio de incêndio na Amazônia foi abaixo da média em comparação com os últimos 20 anos. Houve picos nos estados do Amazonas e Rondônia, mas bastante abaixo da atividade no Mato Grosso e no Pará.
Estes são os dados publicados pela NASA, com base em imagens de satélite que todos podem consultar online.
Também não é relatado que o desmatamento permanece em um nível médio baixo, em comparação com dados de 1990 a 2008, e que tende a declinar à medida que aumenta a renda per capita — um fenômeno que tem sido amplamente observado no Brasil desde 2004.
A grande mídia também não fala sobre a ambiguidade das palavras “incêndios na Amazônia”. A floresta amazônica é compartilhada por nove países. Certamente, o Brasil contabiliza a maior parte — 60,8% —, mas muitos dos incêndios atuais estavam queimando na Guiana Francesa, na Bolívia e em outros lugares. Então, por que Bolsonaro seria o único culpado?
Além disso, a região “legal” do Amazonas no Brasil é muito maior que a floresta amazônica. Na verdade, muitos dos incêndios estão queimando em regiões agrícolas ou no cerrado seco, que nada têm a ver com a biosfera tropical, observou em artigo recente Xico Graziano, engenheiro agrônomo brasileiro. São regiões onde a agricultura está naturalmente presente. Estima-se que aproximadamente 95% da floresta tropical propriamente falando — escreveu —, não estão afetados pelo desmatamento.

Isso não significa que não tenha havido incêndios criminosos no Brasil, mas seus instigadores correm o risco de sanções pesadas, e nem todos são “maus capitalistas”. Embora ocorra o desmatamento ilegal devido a grandes industriais, também são responsáveis pelo corte legal ou ilegal de árvores proprietários de terras locais que se beneficiaram de recursos da reforma agrária, proprietários privados e tribos indígenas. Menos de 12% do desmatamento atinge áreas protegidas, observou Graziano.
Isso é tanto mais notável quanto as leis brasileiras de preservação estão entre as mais severas do planeta: dependendo das regiões, em qualquer lugar onde possuam suas terras, os proprietários não podem explorar mais do que entre 20 e 80% de suas propriedades. Essa “reserva legal” de 80% está precisamente na Amazônia, observa Denis Lerrer Rosenfield, mostrando que essa restrição aos direitos de propriedade pessoal seria inédita em qualquer outro lugar da Terra.

Quanto ao mito dos “20%” de oxigênio produzido pela floresta amazônica, explodiu no ar. Os oceanos são os maiores absorvedores de CO2 e produtores de oxigênio e, como tais, podem ser os “pulmões do planeta”. As florestas jovens e em crescimento — ao contrário da antiga floresta amazônica, que por definição não é conservada como o são, por exemplo, as florestas e os bosques europeus — também são excelentes produtores. O desmatamento produz dióxido de carbono, assim como a matéria em decomposição, como árvores velhas e moribundas, ao mesmo tempo em que a fotossíntese libera oxigênio; portanto, mesmo lá, o saldo pode ser negativo.
Foi o Huffington Post que publicou uma entrevista com o acadêmico francês Alain Pave, especializado em tudo o que é amazônico. Dizer que a floresta amazônica produz “20%”do oxigênio da Terra é “muito, muito otimista”, disse ele à mídia. Isso representaria “no máximo” alguns percentuais, mas mesmo isso é difícil de afirmar, dadas as muitas variáveis que ignoramos.
“Apesar de um grande esforço por um longo período de tempo, os dados para a Amazônia ainda são fragmentários e imprecisos. A floresta não é apenas uma coleção de árvores, mas um ecossistema com outras plantas, animais, microrganismos, irrigados por um sistema hidrológico, com múltiplas interações. Cuidado com mensagens simplistas e descrições detalhadas que são mais poéticas do que científicas”, disse ele.
Mas qualquer coisa é suficientemente boa o para manter o grande susto climático.
O coronel Gregory Allione, presidente da Federação Nacional de Bombeiros da França, gravou na rádio France Info, dizendo: “Não vimos isso em toda a história dos seres humanos neste planeta.” Ele exigiu “coordenação, antecipação e abordagem global por parte de todos os países para reagir à situação no Brasil”. Tudo isso é um passo necessário para colocar o território soberano brasileiro sob controle internacional, mesmo da ONU?

Emmanuel Macron usou a mesma lógica quando afirmou que nós devemos “encontrar uma forma de boa governança”. Ou que “precisamos envolver ONGs, povos indígenas muito mais do que nós. E o processo de desmatamento industrializado deve ser interrompido”, acrescentou ele no site Élysée.
Esse “envolvimento dos povos indígenas” é toda a raiva. É disso que trata grande parte do próximo Sínodo Amazônico. Parece que a Igreja Católica não está sozinha em seus estranhos empreendimentos; a comunidade internacionalista está na mesma linha.
ABIM
_____________
* Renomada jornalista holandesa.

Nacional | Vinte e três albufeiras com menos de 40% de água no final de agosto

Resultado de imagem para Vinte e três albufeiras com menos de 40% de água no final de agosto
SAPO24
Vinte e três das 59 albufeiras monitorizadas em Portugal continental tinham em agosto reservas inferiores a 40% do volume total e cinco estavam a 80%, segundo o Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).
No último dia do mês de agosto e comparativamente ao último dia do mês anterior verificou-se uma descida no volume armazenado em todas as bacias hidrográficas monitorizadas, de acordo com dados divulgados hoje pelo SNIRH.
A bacia do Mondego (70,5%) era a que apresentada no final de agosto maior disponibilidade de água, seguido do Cávado (67,2%), Douro (66,9%), Guadiana (64,6%), Lima, (63,9%), Tejo (63,1%), Ave (58%), Mira (49,6%) e Arade (43,8%).
As bacias do Sado (32,8%) e do Barlavento (39%) tinham os níveis mais baixos de armazenamento no final de agosto.
Os armazenamentos de agosto de 2019 por bacia hidrográfica apresentam-se superiores às médias de agosto (1990/91 a 2017/18), exceto para as bacias de Ribeiras do Oeste, Tejo, Sado, Guadiana, Mira e Ribeiras do Algarve.
A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira.
O Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), divulgado na quarta-feira, indica que Portugal continental manteve-se no final de agosto em situação de seca meteorológica, registando um ligeiro desagravamento em alguns locais das regiões do norte e centro.
De acordo com índice meteorológico de seca (PDSI), no final de agosto, 34,3% de Portugal continental estava em seca fraca, 29,6% em seca moderada, 22,9% em seca severa, 12% em seca extrema e 1,2% em situação normal.
O IPMA indica que em relação a julho, verificou-se no final de agosto uma diminuição da percentagem de água no solo em quase todo o território.
O instituto classifica em nove classes o índice meteorológico de seca, que varia entre “chuva extrema” e “seca extrema”.
Lusa
Foto: Nuno Veiga / Lusa