quinta-feira, 18 de abril de 2019

Aveiro | Jovem de 18 anos perde a vida afogado após aposta com amigos na Ria de Aveiro

Adolescente ter-se-á atirado à Ria de Aveiro, na sequência de uma aposta entre amigos. Foi retirado da água já sem vida pelas autoridades.
Um jovem de 18 anos perdeu a vida afogado durante a tarde desta quinta-feira, depois de se ter atirado à ria, em Ílhavo, Aveiro, na sequência de uma brincadeira de mau gosto entre amigos.
De acordo com a Capitania de Porto de Aveiro, o corpo do jovem foi retirado das águas já sem vida. Este desfecho teve início em uma aposta com um amigo.
Na sequência da aposta, considerada como uma “brincadeira de mau gosto”, o jovem atirou-se da ponte, na zona do jardim Oudinot, na Gafanha da Nazaré.~ e, como não sabia nadar, acabou por ficar em aflição e desaparecer na água, acabando por perder a vida afogado.
O alerta da ocorrência foi dado pelas 15:58, tendo o corpo do jovem sido encontrado pro volta das 17:00. Para o local foram mobilizados os Bombeiros de Ílhavo, o INEM e a Polícia Marítima.
bombeiros24

Fotorreportagem/Reguengos de Monsaraz | Filme “Raiva”, de Sérgio Tréfaut, nas comemorações do 25 de Abril em Reguengos de Monsaraz










As comemorações do 45º aniversário do 25 de Abril organizadas pelo Município de Reguengos de Monsaraz vão abrir com o espetáculo “Somos Todos Abril”. O evento realiza-se no dia 24 de abril, a partir das 21h30, no auditório municipal da cidade, e terá em palco Manuel Sérgio, Hugo Sofio, Joana Godinho, Sara Sérgio, José Manuel Farinha, a Banda da Sociedade Filarmónica Corvalense e o Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz.

No dia 25 de abril, às 9h30, decorre a Cerimónia do Içar das Bandeiras nos Paços do Concelho, com interpretação dos hinos do Município, de Portugal e da União Europeia pela Banda da Sociedade Filarmónica Harmonia Reguenguense, que depois fará uma arruada pelas principais ruas da cidade. A 44ª Estafeta dos Cravos parte às 10h da Praça Dr. Manuel Fialho Recto, em S. Pedro do Corval, com passagem cerca das 10h45 na Praça da Liberdade, em Reguengos de Monsaraz.

Também às 10h realiza-se a Cerimónia do Dia do Combatente e do 101º Aniversário da Batalha de La Lys, com romagem ao Largo dos Combatentes para homenagem aos soldados mortos na Grande Guerra e na Guerra Colonial. Pelas 11h decorrerá no Salão Nobre dos Paços do Concelho a Sessão Solene da Assembleia Municipal Comemorativa do 45º Aniversário do 25 de Abril.

A fechar o programa comemorativo, às 16h30, será exibido no auditório municipal o filme “Raiva”, de Sérgio Tréfaut, com a presença do protagonista da película, Hugo Bentes. Este filme a preto e branco passa-se na década de 1950 no Alentejo, quando acontecem numa noite vários assassinatos. “Raiva” é um conto negro sobre o abuso e a revolta adaptado ao grande ecrã do livro “Seara de Vento”, um romance clássico do neorrealismo português de Manuel da Fonseca.

Carlos Manuel Barão

Águeda | O Águeda Sm@rt City Lab, o Laboratório Vivo para a Descarbonização (LVpD) de Águeda, está no terreno!


O Município de Águeda através de projeto cofinanciado pelo Fundo Ambiental, procura envolver a comunidade na redução das emissões de CO2 e na adoção de comportamentos mais amigos do ambiente.



O projeto Águeda Sm@rt City Lab - Laboratórios Vivos para a Descarbonização, promoveu a dinamização de ações de sensibilização de forma a desafiar os estudantes de Águeda a olhar para a sua cidade e a apresentar ideias e soluções para um território mais sustentável e menos poluente. Foram realizadas três sessões com alunos dos 2º e 3º ciclos tendo sido apresentados os projetos que estão a ser implementados e o concurso de ideias “+ SUSTENTABILIDADE, - CARBONO”, uma iniciativa que visa a participação ativa dos mais jovens.

A par com outras iniciativas que serão dinamizadas nos próximos meses, o concurso desafia os alunos (do 2º ciclo ao ensino superior) a pensarem, debaterem e apresentarem ideias/propostas inovadoras que promovam a redução da emissão de Gases com Efeito de Estufa (GEE) e o aumento da eficiência energética e da sustentabilidade ambiental nos edifícios e espaços públicos da cidade.

As ideias/propostas deverão tratar os seguintes temas: “mobilidade”; “economia circular e ambiente” e “energia”.

Edson Santos, vice-presidente do Município salienta “a importância deste projeto para a comunidade. Com o envolvimento dos alunos teremos melhores resultados e, que certamente com este desafio, ideias e projetos inovadores que poderemos desenvolver em conjunto.” Mais de 250 alunos das escolas ES Adolfo Portela, ES Marques Castilho, EB Fernando Caldeira marcaram presença. O desafio está lançado!

Para saber mais sobre o projeto www.cm-agueda.pt.

Estarreja | Torneio Internacional da Páscoa de Andebol em sub-17 femininos começa hoje às 18h \ Portugal joga com a Roménia, Rússia e Polónia


A cidade de Estarreja recebe o Torneio Internacional da Páscoa de Andebol com jogos no Pavilhão Municipal de Estarreja. A Seleção Nacional de Sub-17 Femininas de Portugal vai disputar este torneio, que acolherá ainda as seleções da Polónia, da Roménia e da Rússia. Esta quinta-feira, a primeira jornada começa às 18h.

Organizado em parceria com o Andebolmania, o Torneio receberá mais de 80 atletas. Adolfo Vidal, Vereador do Desporto, garante que “a Câmara Municipal de Estarreja pontua, de novo, com a organização deste Torneio, a aposta no Desporto e em particular do Andebol. De forma mais marcada este ano no feminino que é a grande aposta da autarquia em termos de desenvolvimento desportivo futuro.”

Antes deste torneio, as 17 atletas portuguesas e a respetiva equipa técnica composta pelo selecionador nacional, Ulisses Pereira; pela treinadora, Ana Seabra; pelo treinador adjunto, Miguel Catarino; e pela fisioterapeuta, Daniela Coutinho; concentraram-se para três dias de estágio em Estarreja.

Esta iniciativa, tal como o 4Nations Cup em Juniores A que decorrerá em finais de junho, está integrada na programação global do GarciCup 2019. Nas palavras do Vereador do Desporto da Câmara Municipal, “Estarreja é uma terra de Andebol, não pelo facto de organizarmos um evento por ano ligado à modalidade, mas sim por ‘vivermos’ o Andebol o ano inteiro.”

Calendário de jogos

Quinta-feira, 18 abril – Pavilhão Municipal de Estarreja
18h00 - Portugal : Roménia
20h00 - Rússia : Polónia

Sexta-feira, 19 abril - Pav. Travessas, São João da Madeira (AndebolMania)
18h00 - Portugal : Rússia
20h00 - Polónia : Roménia

Sábado, 20 abril - Pav. Mun. Estarreja
15h00 - Rússia : Roménia
17h00 - Portugal : Polónia

A Andebol|TV transmite todos os jogos, em direto.


Carla Miranda

Torres Vedras | UVADA PASSOU À PRÓXIMA FASE DO "7 MARAVILHAS DOCES DE PORTUGAL"


[Fotografia: Emanuele Siracusa. Styling: Yuliya Pinheiro]
A Uvada de Torres Vedras encontra-se entre os doces selecionados para a próxima fase do "7 Maravilhas Doces de Portugal". A candidatura apresentada pela Câmara Municipal de Torres Vedras integra a categoria "Doces de Fruta e Mel" e foi uma das 907 apresentadas a nível nacional.

Do total de candidaturas, 420 passaram à segunda fase. Os doces serão, agora, alvo da votação de um painel de especialistas constituído por 140 personalidades, que irá selecionar 140 doces, numa lista reduzida a sete doces por distrito ou região autónoma. Esta lista será anunciada no dia 7 de maio, durante um programa transmitido em direto pela RTP1.

Recorde-se que a uvada é um doce de fruta, em que todos os ingredientes são de origem agrícola. A uvada é preparada com o mosto de uva fervido, ao qual se junta fruta cortada em pedaços.
A confeção da uvada, produzida em grandes quantidades no outono, durante as vindimas, pode demorar vários dias. Começa com a apanha da uva, seguindo-se o esmagamento e extração do mosto (com vestígios de pele e grainha), a produção do arrobe, a junção das frutas e, num processo lento e acompanhado, a cozedura até atingir o “ponto estrada” que lhe confere uma cor castanho dourado, escuro e intenso.

OVAR | CONCERTO DE PASCOA - 28 ABRIL


Castelo de Paiva | Sopa Seca com favo de mel e Gelado de Vinho Verde estão seleccionados para a fase final MUNICÍPIO PAIVENSE CONCORREU AO CONCURSO AS SETE MARAVILHAS DOCE DE PORTUGAL

Município de Castelo de Paiva concorreu recentemente ao concurso “ As sete maravilhas Doce de Portugal “ e viu ser nomeados todos os doces que apresentou na competição, sendo que, todos os doces submetidos pela edilidade a este concurso são reinvenções de antigas receitas, juntando a tradição à inovação, procurando sempre melhorar e perpetuar o que de bom tem o concelho, também neste domínio.


     Os doces propostos pelo município paivense foram a “ Cavaca com pêra bêbada e gelado de canela “,  “ Coulant de abóbora “, “ Gelado de vinho verde “, “ Pêra cozida com crumble e massa folhada “ e “ Sopa Seca com favo de mel “, e nesta aventura pela doçaria local, a autarquia contou com a preciosa colaboração do Douro 41 Hotel and Spa e com aGelati Regionali que de boa vontade se juntaram a esta iniciativa, representando o município de Castelo de Paiva.
     Entretanto, depois de, na fase inicial, serem nomeados todos os doces paivenses com que foram apresentados ao concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal, foi com grande satisfação que se constata  agora, que o concelho tem dois doces indicados para a próxima fase, nos 21 doces seleccionados do distrito de Aveiro, sendo que, os doces escolhidos pelo júri foram aSopa Seca com Favo e Gelado de Mel e o Gelado de Vinho Verde, ambos da categoria Doce Inovação.

     A Sopa Seca com Favo e Gelado de Mel é uma recriação da famosa Sopa Seca tão típica do nosso concelho, e que em muito nos representa. Esta inspiração nasceu pelas mãos do chefe Ricardo Lourenço, do Restaurante Raiva - (Douro41 Hotel & Spa) onde esta sobremesa pode ser apreciada todos os dias, já o Gelado de Vinho Verde nasceu no âmbito da Feira do Vinho Verde, fruto da ansiedade e expectativa vivida de dois estudantes face a este evento anual que arrasta multidões no primeiro fim de semana de Julho, e depois do sucesso conseguido e vendo aceitação do gelado, foi criada a empresa Gelati Regionali que produz gelados inspirados em sabores tradicionais.
     A vereadora do turismo da autarquia paivense Paula Melo evidenciou agrado por ter sido possível participar e pela selecção destes dois doces para a fase seguinte deste certame nacional e mostrou-se optimista relativamente a um bom resultado, acreditando que estas criações vão ser valorizadas na categoria em que foram integradas.  

Águeda | O Festival Pauta Jazz regressa à cidade de Águeda


O Festival Pauta Jazz regressa à cidade de Águeda entre os dias 27 e 30 de abril, numa parceria entre a Câmara Municipal de Águeda e a Pauta Humana Associação Cultural.
O Festival, que terá lugar no Centro de Artes de Águeda, pretende comemorar o dia Internacional do Jazz e lembrar a importância que este género musical assume na promoção de diferentes culturas. A programação do festival conta com vários concertos como Jeffrey Davis, NOA, Piotr Damasiewicz e Jan Pawlak, Paulo Bandeira Trio e João Mortágua. Este ano, e pela primeira vez, o Festival inclui atividades pedagógicas e de formação relacionadas com o jazz.
O Pauta Jazz 2019 conta com uma programação abrangente, com diferentes abordagens artísticas a este estilo de música. Para além dos concertos, o festival apresenta atividades didáticas e de formação na área do jazz.
No primeiro dia, na abertura do festival terá lugar um concerto a solo do vibrafonista Jeffrey Davis, um grande nome do jazz internacional, e de seguida um concerto com o Trio “NOA” formado pelo guitarrista Nuno Costa, o pianista Óscar Graça e o baterista André Sousa Machado. Este trio mostra o jazz e a música improvisada como pano de fundo do seu reportório, que inclui temas originais e arranjos de canções do universo musical popular nacional e internacional.
No segundo dia, pelo final da tarde decorre uma conversa e apresentação literária de “The History of European Jazz – The Music, Musicians and Audience in Context”, livro de 752 páginas com coordenação de Francesco Martinelli e a participação de quarenta e seis críticos e investigadores europeus, com o reconhecido jornalista e crítico de jazz Rui Eduardo Paes, partindo do tema “Portugal na Europa do Jazz”.

No final da tarde de domingo realiza-se o concerto com os músicos vindos da Polónia para o festival, o trompetista Piotr Damasiewicz e o vibrafonista Jan Pawlak, uma participação internacional do programa do Pauta Jazz nesta edição.
No terceiro dia o festival recebe o trio do baterista Paulo Bandeira com o pianista João Paulo Esteves da Silva e o contrabaixista Bernardo Moreira. Três gigantes do jazz em Portugal que acompanham as décadas com uma sonoridade refrescada e apresentam um incrível concerto de grande cumplicidade musical.
No quarto dia toca João Mortágua, que apresenta ”Dentro da Janela”, o mais recente álbum do seu quinteto com o saxofonista José Pedro Coelho, o contrabaixista José Carlos Barbosa, o guitarrista Miguel Moreira e o baterista José Marrucho.
O festival mantém a sua tradição no que toca aos nomes emergentes no panorama do Jazz em Portugal.
O evento conta ainda com atividades didáticas, um Workshop de Big Band no âmbito da Orquestra de Jazz de Águeda, uma residência artística internacional e o projeto “Jazz Vai à Escola”.
O Festival Pauta Jazz é uma iniciativa decorre no âmbito da programação em rede da CIRA - Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA/Portugal 2020)



Vouzela | Pastel de Vouzela, Folar de Vouzela e Alforges de São Frei Gil seguem em frente na eleição das 7 Maravilhas Doces de Portugal®



Das 907 candidaturas às 7 Maravilhas Doces de Portugal® já foram apurados e divulgados os 420 candidatos. 

Do concelho de Vouzela, seguem para a próxima fase o Pastel de Vouzela, o Folar de Vouzela e os Alforges de São Frei Gil, ficando de fora o Pastel de Nata da Vougazela. Dos 21 doces a nomear por distrito, Vouzela vê seleccionados 3 dos 4 que candidatou. 

Na próxima fase, o Painel de Especialistas vai reduzir a 7 os doces seleccionados por distrito ou região autónoma, chegando à lista final de 140 doces que avançam para votação do público. Este Painel de Especialistas é constituído por 140 personalidades, 7 de cada distrito e regiões autónomas. 

Recorde-se que a organização recebeu 907 candidaturas, num envolvimento sem precedentes de todo o país.

CM Águeda | 23 projetos de Águeda distinguidos com o selo “Escola Amiga da Criança”


Foram 23 os projetos de escolas do concelho distinguidos na cerimónia de entrega do selo “Escola Amiga da Criança”, que se realizou no Auditório da Escola Secundária Marques de Castilho, no passado dia 5 de abril.
A iniciativa “Escola Amiga da Criança” é promovida pela Confederação Nacional das Associações de Pais (CONFAP), por uma comissão de avaliação composta pelo presidente da confederação Jorge Ascenção, o psicólogo Eduardo Sá, Tiago Morais Sarmento, administrador executivo da Leya, Ariana Cosme, coordenadora do Observatório da Vida nas Escolas, Armando Leandro, ex-presidente da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Protecção das Crianças e Jovens, Isabel Stilwell, jornalista e escritora, José Matias Alves, coordenador do Serviço de Apoio à Melhoria da Educação da Universidade Católica, José Vítor Pedroso, director-geral da Direcção-geral da Educação, e Margarida Pinto Correia, directora de Inovação Social da EDP.
Este projeto premeia escolas com ideias e projetos inovadores em categorias como: alimentação e higiene, segurança, espaços de recreio, formação cívica, envolvimento da família e projetos extracurriculares.

Águeda | “Águeda Educa” realiza nova sessão no Salão Nobre da Câmara Municipal


Vai ser realizada mais uma sessão do Projeto “Águeda Educa” com o tema “Matar o conjugal, fazer nascer o casal parental: uma justiça restaurativa”, no dia 24 de abril, pelas 18h30, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Águeda. Este tema será dinamizado pelo Juiz Joaquim Manuel da Silva, do Tribunal de Família de Menores de Mafra.

O projeto “Águeda Educa” foi criado pela Federação Concelhia das Associações de Pais do Concelho de Águeda (FAPAGUEDA) em parceria com a Câmara Municipal de Águeda e a CPCJ de Águeda. A sessão a decorrer no dia 24 de abril pretende, tal como as sessões prévias, esclarecer os pais e encarregados de educação sobre diversas temáticas com as quais os jovens se deparam ao longo do seu crescimento. Esta apresentação, em particular, pretende consciencializar para o “flagelo das diversas formas de maus tratos e encontrar formas de os prevenir. Promover uma justiça transformativa que em vez de levar estes casos a uma sala de audiências, passa por incorporar e definir estratégias com os pais, escola e comunidade transformando e recuperando o interesse da família e da criança.”

Proença-a-Nova | III Grande Prémio da Cortiçada recebe 110 atletas



110 atletas, 21 individuais e 89 de clubes dos concelhos de Proença-a-Nova, Sertã, Fundão, Idanha-a-Nova, Covilhã, Castelo Branco, Seia e Portalegre, participaram na terceira edição do Grande Prémio da Cortiçada que se realizou no domingo, 14 de abril, na vila de Proença-a-Nova. Na classificação coletiva de todos os escalões, em primeiro lugar classificou-se o GCA Donas, em segundo lugar o Clube União Idanhense e em terceiro o CCD Leões Floresta/UBI. A equipa da casa - ADCPN, o Clube de Atletismo de Seia e o Clube Benfica Portalegre ocupam os seguintes lugares na classificação. 

A prova esteve disponível em vários escalões: benjamins - distância de 400 metros, infantis - distância de mil metros, iniciados - distância de dois mil metros. No caso dos juniores, seniores e veteranos masculinos a prova teve nove quilómetros e para os juvenis masculinos e femininos, juniores, seniores e veteranos femininos a distância foi de quatro quilómetros. 

O Grande Prémio da Cortiçada, organizado pela secção de Atletismo da ADCPN com o apoio da Associação de Atletismo de Castelo Branco e do Município de Proença-a-Nova, tem como objetivo promover o trabalho desenvolvido pelo grupo de atletismo, dinamizando uma prova oficial que incentiva à competição e convívio entre atletas de diferentes proveniências.

Proença-a-Nova | Grupo JAGAS recebe donativo no Game Day



O Município de Proença-a-Nova doou 431,56 € ao grupo JAGAS – Jovens Amigos de São Gaspar de Proença-a-Nova, valor angariado pelos nadadores salvadores, durante a época balnear, através do aluguer das espreguiçadeiras disponíveis nas praias fluviais de Malhadal, Fróia e Aldeia Ruiva. O presidente da Câmara Municipal, João Lobo, entregou a quantia ao padre Virgílio Martins, dos Missionários do Preciosíssimo Sangue, durante a realização do Game Day. O grupo foi ainda responsável pela zona de bar no evento, revertendo o dinheiro angariado para uma causa solidária na Guiné Bissau. 

A terceira edição do Game Day realizou-se a 13 de abril, no edifício dos Paços do Concelho, reunindo ao longo do dia cerca de 300 pessoas num ambiente de boa disposição, espírito de equipa, competição e solidariedade. Este evento recebeu novamente um roadshow de consolas com os mais recentes videojogos do mercado, um simulador de rallys, uma exposição e interação robótica do Instituto Politécnico de Castelo Branco com a temática “Robots dos 8 aos 80 anos”, cosplays de personagens de videojogos, demonstração de Zumba Kids e um espaço retro de exposição e experimentação dedicado às consolas dos anos 80 e 90.

Proença-a-Nova | “Pedala por uma causa” bate recorde de participantes



218 pessoas pedalaram por uma causa, batendo o recorde de participações nesta iniciativa solidária que decorreu de 7 a 12 de abril. Os 2.122 quilómetros pedalados serão agora transformados em 212 quilos de alimentos a entregar a pessoas carenciadas do concelho, através do Banco Solidário de Proença-a-Nova. O objetivo do “Pedala por uma Causa” é associar o exercício físico a uma causa solidária, ou seja, por cada 10 quilómetros pedalados o Intermaché doa um quilo de alimentos. 

As bicicletas estáticas estiveram disponíveis no parque urbano e no Intermarché, sendo que a 7 de abril, durante Festival das Sopas e Condutos, 91 participantes percorreram 789 quilómetros, naquele que foi o dia que registou maior movimento. Para incitar a participação do público, foram atribuídos prémios para quem fizesse a maior distância em 10 minutos, na categoria de masculinos e femininos. Os vencedores este ano foram Jorge André (com 9,70 quilómetros em 10 minutos) e Diana Martins (8,60 quilómetros) que agora irão usufruir de um mês de utilização gratuita dos equipamentos desportivos municipais. 

Organizada pelo Grupo de Desporto do Município, este é o quarto ano em que se realiza o “Pedala por uma Causa”, tendo sido já angariados mais de 700 quilos de alimentos desde 2016.

Proença-a-Nova | Inscrições para a Festa do Município decorrem durante o mês de abril



Os expositores interessados em participar na Festa do Município, que se realiza nos dias 14, 15 e 16 de junho no Parque Urbano Comendador João Martins, em Proença-a-Nova, podem formalizar a inscrição até dia 30 de abril, estando o regulamento e ficha disponíveis em www.cm-proencanova.pt. À semelhança dos anos anteriores, os expositores serão divididos por áreas temáticas, havendo espaços dedicados à restauração, à venda de produtos agroalimentares, ao artesanato, ao mercadinho da cereja e à zona institucional para as empresas do concelho que se queiram associar ao principal evento do calendário do Município. Este ano, tendo em conta que a temática da festa é a tigelada e o mel, haverá igualmente um espaço que destacará os produtores de mel e as associações que trouxerem a tigelada nos caçoulos de barro, imagem de marca desta tradicional sobremesa. 

Os principais momentos da Festa do Município foram oficialmente apresentados no dia 12 de abril, estando em destaque o Dia do Município e as inaugurações da Oficina da Tigelada e do Mercado Municipal, o II Fórum Empresarial, os espetáculos «We Are the 90s Kids», «The Béyà Vu Experience» e o concerto com o fadista Marco Rodrigues. “Ao longo do ano promovemos vários eventos gastronómicos, sendo a Festa do Município o mais importante por congregar todas as valências territoriais que o nosso concelho encerra, e que, de acordo com a estratégia que definimos, cumprem um triplo objetivo: promover a nossa tradição gastronómica e respetivos recursos endógenos, dinamizar as nossas comunidades locais que, através das associações, trarão as tigeladas e demais produtos e o nosso tecido empresarial e, por último mas não menos importante, criar motivos adicionais para que visitem o nosso território, consolidando o destino e a marca Proença-a-Nova”, afirma João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova. 

A Festa do Município é também o único evento gastronómico que possibilita inscrições de expositores de todo o país: nas restantes iniciativas (como o Festival da Cereja e do Limão, Festival do Peixe do Rio ou Festival do Plangaio e do Maranho), só as empresas do concelho podem participar.

Serpa | História do concelho nas ruas de Serpa Cortejo Histórico e Etnográfico faz 40 anos



O já tradicional Cortejo Histórico e Etnográfico de Serpa, que este ano faz quarenta anos, volta a sair à rua no próximo domingo, dia 21 de abril. 

Este ano, a novidade passa pela inclusão de dois novos quadros, nomeadamente os Besteiros do Conto e a Praça de Jorna. No primeiro caso, trata-se de um retrato de uma milícia de Serpa que se destacou durante o Cerco de Portalegre, cujas habilidades foram reconhecidas. No caso da Praça de Jorna, não é novidade no Cortejo. Contudo, o quadro histórico foi reformulado e será certamente mais um carro marcante desta edição. 

O Cante Alentejano, Património Cultural Imaterial da Humanidade desde 2014, volta a marcar presença forte nesta iniciativa através da participação de vários grupos e ranchos corais. 

Trata-se de um evento que se realiza desde 1979 e que retrata quadros locais, mostrando a história, a etnografia e o património construído, e que marca os festejos da Páscoa em Serpa, e em especial, as Festas em Honra de N. Senhora de Guadalupe. 

Na sua organização, construção e realização, este evento envolve mais de 1000 pessoas, entre trabalhadores da autarquia e outros populares, que se disponibilizam para participar.

Um incêndio simbólico e apocalíptico!



As chamas quase destruíram um dos mais belos e esplendorosos reflexos da Cristandade. Notre Dame está de luto.


A bela imagem medieval de Notre Dame de Paris, ficou intacta rodeada de escombros do incêndio



➤ Paulo Roberto Campos

“Igreja de uma beleza perfeita, alegria do mundo inteiro”. Assim Plinio Corrêa de Oliveira se referiu à catedral das catedrais que é a de Paris [vide vide trecho no final]. 


Considerada o monumento mais representativo da Cristandade, a “alegria do mundo inteiro” ardeu em chamas logo no primeiro dia da Semana Santa. Nossas almas entristecidas ficam duplamente revestidas de luto nestes dias nos quais consideramos especialmente a Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Cabe recordar que a Catedral de Notre Dame é também um monumental escrínio que contém adoráveis relíquias do Filho de Deus: a coroa de espinhos [foto ao lado: o relicário que guarda a sagrada coroa], um cravo da Santa Cruz e um fragmento deste madeiro no qual Ele foi crucificado. Escrínio também de numerosas outras preciosíssimas e seculares relíquias. 

O incêndio devorou parte da mais célebre e gloriosa catedral, é verdade, mas, para além dessa tragédia indescritível, devorou parte de mais de oito séculos de História. Devorou parcialmente uma catedral que resistiu altaneira a guerras e revoluções. 

Impávida, esta “Igreja de uma beleza perfeita” — memorizada por Víctor Hugo como o paradigma das catedrais francesas — atravessou a Guerra dos Cem Anos, a Comuna de Paris (1871) e as duas guerras mundiais. Pior ainda. Atravessou a crudelíssima Revolução Francesa que, após ter feito correr um rio de sangue com sua diabólica guilhotina, destruiu muitas de suas imagens, fundiu seus sinos para a fabricação de canhões, tentou transformar a Catedral de Notre Dame no “Templo da deusa razão” — onde uma atriz foi “adorada” como “deusa”, no lugar de Nossa Senhora de Paris.

Até o momento ainda não se tem certeza se o início do incêndio foi provocado de modo criminoso ou acidentalmente — apesar de se ter notícias de que alguns líderes maometanos comemoram a ruína de Notre Dame… Entretanto, em qualquer um dos casos, foi um incêndio que atingiu o fundo de todos os corações autenticamente católicos. Muitos destes, estarrecidos e desolados assistindo o vídeo da catástrofe, sentiram-se como se estivessem tendo um pesadelo! E, in loco, muitos daqueles que presenciaram a tragédia, sobretudo o momento pungente em que La Flèche — como os franceses denominam a celestial flecha da catedral — desmoronou tragada pelas chamas [na foto acima, durante e antes do incêndio], em prantos caíram de joelhos e puseram-se a rezar o Rosário [foto abaixo]. Salve Rainha Mãe de misericórdia, interceda junto a Seu Divino Filho para que Ele tenha compaixão da França e de todos nós!
A “fumaça de Satanás” que penetrou no Tempo de Deus 



De um incêndio em qualquer outra catedral poder-se-ia dizer que é simbólico. Mas de um incêndio em Notre Dame — a jóia da arte gótica e obra prima da arquitetura da Idade Média, a “doce primavera da fé”, segundo feliz expressão de Montalembert — podemos afirmar que se trata de um acontecimento apocalíptico, altissimamente simbólico e no mais alto grau carregado de significados. 

Que significado? — Um psy-incêndio vem arruinando a Igreja Católica desde o Concílio Vaticano II. Um incêndio símbolo da auto-demolição da Igreja perpetrada por eclesiásticos vinculados à “esquerda católica”, ao progressismo e à “Teologia da Liberação”. Símbolo da “fumaça de Satanás no templo de Deus”[1], introduzida por aqueles que agem para enxovalhar e conspurcar a única e verdadeira Igreja fundada diretamente por Nosso Senhor Jesus Cristo. Portanto, um incêndio símbolo da atual, e também apocalíptica, crise que atingiu a Religião Católica; símbolo da nefasta atuação que vêm incendiando o ensinamento de seu magistério tradicional. 

Incêndio simbólico da apostasia das nações 

De ambos os parágrafos que seguem em itálico, poder-se-ia afirmar que foram escritos nesses dias, nos quais o mundo inteiro chocado acompanhava o alastramento das chamas devoradoras de Notre Dame. Não, eles foram redigidos em 1942 por Plinio Corrêa de Oliveira. Assim, pode-se constatar que a crise que flagela a nação francesa, assim como todos os demais países, começou há muito tempo. 

“A França apostatou da Igreja e repudiou o seu passado histórico. É esse o mal que ela expia, e‚ só no corretivo desse mal que ela encontrará remédio […]. Se fazemos esta observação não é porque desejamos agravar a justíssima dor de nossos irmãos franceses, mas porque uma grande lição desprende destes fatos para o mundo inteiro.

“Não é com paliativos, com meias medidas que se pode resolver o mal. Os paliativos só podem retardar a cura. Não foi pintando com novas tintas seus velhos ídolos que a França de Clóvis se converteu: ela teve que queimar o que adorara, e adorar o que queimara. Para a França, e para todos os povos contemporâneos, não pode ser outro o caminho. [Não basta] a destruição dos ídolos do século passado. [Não basta] apenas uma mudança em suas roupagens. É preciso que os ídolos caiam, e não basta que se transformem”.[2]

Entre numerosos artigos que poderíamos citar, um recente, com o título “Cai Nossa Senhora”, publicado no ABC de 16-4-19, confirma especialmente a declaração acima. Para esse periódico madrileno escreveu o jornalista Salvador Sostres: “É um sinal do nosso tempo que Nossa Senhora de Paris tenha caído. Este incêndio não é pior do que o laicismo que assola a Civilização, negando-lhe a profundidade e o significado. É o fogo de Deus, que escreve severamente em incêndios, ante tanta apostasia. Cai Notre Dame como antes caiu a França na vulgaridade ateia e jacobina”.

Rezemos especialmente nestes dias da Semana Santa pedindo a Nossa Senhora, Padroeira da Catedral de Paris [foto acima], pela completa restauração desse seu belo e majestoso Templo. 

Rezemos pela restauração espiritual da França — denominada “Fille aînee de l´Église” (“filha primogênita da Igreja”), em razão da conversão e batismo de Clóvis, o primeiro rei francês, em 25 de dezembro de 496. A respeito da conversão da França — sua passagem, como o Apóstolo São Paulo, pelo “caminho de Damasco” — veja no final texto com as proféticas palavras do Papa São Pio X. 

Rezemos também pela restauração da Civilização Cristã em todo seu esplendor, grandeza e glória, para a alegria do mundo inteiro. 
_______ 
Notas: 
1. Insegnamenti di Paolo VI, Tipografia Poliglotta Vaticana, vol. X, p. 707.
2. Plinio Corrêa de Oliveira, 7 Dias em Revista, “Legionário”, Nº 496, 15 de março de 1942, p. 2.

“Eis a igreja de uma beleza perfeita, a alegria do mundo inteiro”

➤ Plinio Corrêa de Oliveira

“Eu não posso me esquecer que uma das viagens que eu fiz a Paris. Cheguei à noitinha, jantei e fui imediatamente ver a Catedral de Notre Dame. Era uma noite de verão, não extraordinariamente bonita. A catedral estava iluminada. 
Ela me pareceu desde logo, num determinado ângulo tomado ao acaso, tão bela que eu fiquei com vontade de dizer ao motorista do taxi no qual eu estava: ‘Pára, que eu quero ficar aqui!’ Eu sei que o resto é muito belo, mas eu creio que poucos olharam a catedral naquele ângulo e pararam. E eu quero ser dos poucos, para dar a Nossa Senhora o louvor daquele ponto de vista, que contemplou aquilo que outros talvez não tenham louvado suficientemente. Ao menos se dirá que uma vez que um peregrino vindo de longe amou o que muitos outros — por pressa ou por não terem recebido uma graça especial naquele momento — não amaram. 
Em todos os grandes monumentos da Cristandade, depois de admirar as maravilhas, eu tenho a tendência de ir admirando os pormenores. Isto num ato de reparação, porque esses pormenores talvez não tenham sido amados como eles deveriam ser. Então fazer ao menos isto: amar o que deveria ter sido amado e que foi esquecido. É sempre a nossa vocação de levar à tona as verdades esquecidas que os homens põem de lado. 
Eu fiquei encantado com a catedral vista naquele ângulo. Depois dei a volta e retornei para o hotel com a alma cheia. Se alguém naquele momento me lembrasse da palavra da Escritura: ‘Eis a igreja de uma beleza perfeita, a alegria do mundo inteiro’, eu teria dito: ‘Oh! como está bem expresso! É bem o que eu sinto a respeito da Catedral’”.

França — “Filha primogênita da Igreja”
“Nação predestinada, vaso de eleição, vai levar, como no passado, meu nome diante de todos os povos e de todos os reis da Terra”

➤ Da Alocução de São Pio X (29-11-1911)*

“Que vos diremos agora, filhos da França, que gemeis sob o peso da perseguição? O povo que fez aliança com Deus nas fontes batismais de Reims se arrependerá e retornará à sua vocação primitiva. 
Os méritos de tantos filhos seus que pregam a verdade do Evangelho quase em todo o mundo, tendo-a selado muitos com o próprio sangue, as orações de tantos Santos que desejam ardentemente ter em sua companhia na glória celeste os irmãos, muito amados, de sua Pátria, a piedade generosa de tantos filhos seus que, sem recusar nenhum sacrifício, provêm à dignidade do Clero e ao esplendor do culto católico, e, acima de tudo, os gemidos de tantas crianças que, diante dos tabernáculos, expandem a alma com as expressões que o próprio Deus lhes coloca nos lábios, atrairão certamente sobre esta nação as misericórdias divinas. As faltas não ficarão impunes, mas não perecerá nunca a filha de tantos méritos, de tantos suspiros e de tantas lágrimas. 
Dia virá, e esperamos que não esteja muito afastado, em que a França, como Saulo no caminho de Damasco, será envolvida por uma luz celeste e escutará uma voz que lhe repetirá: ‘Minha filha, por que Me persegues?` E à resposta: ‘Quem és tu, Senhor?` a voz replicará: ‘Sou Jesus, a Quem persegues. Duro te é recalcitrar contra o aguilhão, porque em tua obstinação te arruinas a ti mesma`. E ela, trêmula e admirada, dirá: ‘Senhor, que quereis que eu faça?` E Ele: ‘Levanta-te, lava as manchas que te desfiguraram, desperta em teu seio os sentimentos adormecidos e o pacto da nossa aliança, e vai, filha primogênita da Igreja, nação predestinada, vaso de eleição, vai levar, como no passado, meu nome diante de todos os povos e de todos os reis da Terra’”.

ABIM

(*) Alocução consistorial Vi ringrazio de 29 de novembro de 1911, Acta Apostolicae Sedis, Typis Polyglottis Vaticanis, Roma, 1911, p. 657).

Incêndios: CCDRC promete que maioria das casas reconstruídas na região Centro entregue até junho

Resultado de imagem para Incêndios: CCDRC promete que maioria das casas reconstruídas na região Centro entregue até junho
SAPO 24
A maioria das casas em reconstrução na região Centro na sequência dos incêndios florestais de 2017 estará concluída no final de junho, disse hoje a presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).
Em Vila Nova de Poiares, no distrito de Coimbra, onde ontem ao início da noite procedeu à entrega de duas primeiras habitações, Ana Abrunhosa adiantou que existe um "conjunto grande de casas a entregar em maio e outro em junho".
"Poderá ficar uma dezena de casas para julho, mas são sobretudo habitações que aprovámos recentemente e que estão a cargo das famílias", salientou a presidente da CCDRC, garantindo que, até final deste mês de abril, estejam entregues 80% das novas habitações.
Segundo a responsável, a CCDRC deu "quase 500 nãos, porque as famílias não tinham condições para o programa de apoio, muitos dos nãos tinham a ver com a propriedade e a legalidade urbanística e quando as famílias conseguem resolver estas situações e demonstrá-lo, nós transformamos o não em sim".
"Devo dizer que os últimos dois meses pelo menos 20 nãos foram transformados em sim", acrescentou.
A presidente da CCDRC terminou no município de Vila Nova de Poiares um dia dedicado à entrega de novas habitações, no qual passou por várias localidades dos concelhos de Penacova, Santa Comba Dão e Tondela.
De acordo com a responsável, já foram entregues 580 habitações na Região Centro, de um total de 805.
No concelho de Vila Nova de Poiares, Ana Abrunhosa entregou as chaves das casas reconstruídas nas localidades e Fonte Longa e Alveite Grande aos casais Aristides Montenegro e Otília Silva, de 88 e 85 anos, respetivamente, e Manuel Francisco Relvas e Laura Relvas, de 85 e 73 anos.
"Neste momento temos, neste município, seis situações enquadradas no pedido de apoio, estão concluídas quatro e temos duas em execução, sendo que a próxima será concluída no próximo mês", disse a presidente da CCRDC, referindo que, no máximo, as reconstruções no concelho estarão concluídas até junho.
A entrega das habitações teve direito a vinho do Porto e espumante e alguns doces para acompanhar um momento que deixou os proprietários emocionados e, ao mesmo tempo, muito satisfeitos.
"Estou muito feliz numa casa nova. A outra era tão velha", regozijou-se Otília Silva, de Fonte Longa, enquanto o marido, Aristides, achava que devia ter metido uma gravata para as fotografias.
Já em Alveite Grande, Laura Relvas chorou emocionada depois de ter entrado com o pé direito, por sugestão do marido Manuel, que não se cansou de elogiar "o gosto fantástico dos engenheiros e arquitetos" que desenharam a nova habitação.
Lusa

Crianças em contentores no Hospital de São João vão para edifício principal em Junho

Resultado de imagem para Crianças em contentores no Hospital de São João vão para edifício principal em Junho
O Centro Hospitalar Universitário de São João, no Porto, avançou à Lusa que as crianças internadas em contentores serão transferidas para o edifício principal no próximo mês de Junho.
“A transferência da pediatria oncológica, tal como referido anteriormente e divulgado publicamente, ocorrerá no mês de junho, tal como previsto”, respondeu a unidade hospitalar, depois de questionada pela Lusa sobre esta questão.
Há dez anos que o hospital tem um projeto para construir uma ala pediátrica, mas desde então o serviço tem sido prestado em contentores.
Esta segunda-feira, o presidente da Associação O Joãozinho, Pedro Arroja, adiantou à Lusa que vai abandonar definitivamente a construção da ala pediátrica, da qual tem titularidade, por ter levado ao “limite a sua missão mecenática”.
Pedro Arroja contou que a associação “levou ao limite a sua missão relativa à construção por via mecenática da ala pediátrica”, tendo dado instruções ao consórcio das construtoras para levantar durante esta semana o estaleiro da obra que se encontra nos terrenos da unidade hospitalar.
O Joãozinho aguarda há mais de três anos que o Hospital de São João lhe ceda o espaço, cumprindo a cláusula 1.ª do acordo de cooperação, para prosseguir a empreitada, interrompida em março de 2016, recordou.
Em fevereiro, a ministra da Saúde, Marta Temido, reuniu no Porto com o presidente da Associação O Joãozinho, titular da empreitada, o porta-voz da Associação Pediátrica Oncológica do Hospital de São João e com elementos da administração do hospital para tentar estabelecer um acordo.
Contudo, nessa altura, não houve acordo entre as partes envolvidas no processo e a associação interpôs uma ação cível em tribunal para obrigar o hospital a libertar o espaço destinado à ala pediátrica. Dias depois, o hospital anunciou ter desencadeado os procedimentos legais para a tomada de posse administrativa do terreno.
Nessa ocasião, a governante reafirmou que as obras da nova ala pediátrica começam no final deste ano ou início do próximo.
O parlamento aprovou em novembro, por unanimidade, a proposta de alteração do PS ao Orçamento do Estado para 2019, de forma a prever o ajuste direto para a construção da ala pediátrica.
Lusa

Torneio de Futebol Infantil na Parada de Cima


DIA 18 DE ABRIL, COLHEITA DE SANGUE ENTRE AS 9 E AS 13 HORAS NA ALTICE LABS EM AVEIRO



Esta iniciativa é aberta aos dadores do exterior, para tanto basta identificarem-se junto da Segurança, e informar que vão ao Auditório para efectuar doação de sangue.
Cada dádiva de sangue ajuda a escrever uma história de solidariedade. Todos os grupos sanguíneos podem ajudar a salvar vidas. Partilhe connosco o seu grupo sanguíneo e diga-nos a principal motivação porque dar sangue.
A brigada vai decorrer no Auditório da referida empresa. Rua Eng.º José Ferreira Pinto Basto.
Sara Carvalho escreveu: "Doar sangue é mais do que ajudar, é simplesmente doar uma vida a uma pessoa que precisa. Eu já fiz a minha parte mais uma vez". VOCÊ PODE FAZER TODA A DIFERENÇA! https://litoralcentro.blogs.sapo.pt/mapa-das-sessoes-de-colheitas-de-sangue-3475005

Os interessados em aderir à dádiva devem fazer-se acompanhar do Cartão de Cidadão para facilitar a inscrição ou do Cartão de Nacional de Dador de sangue.

Não se deve dar sangue em jejum, convém tomar o pequeno-almoço normalmente, com exclusão de bebidas alcoólicas.
Na região de Aveiro só não adere à dádiva de sangue quem não pode ou não quer…

“Solidários, seremos união. Separados seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos” como escreveu Bezerra de Menezes. Mais, entendam que juntos somos mais fortes!

Contacto: 964 470 432

Homo luzonensis: minúscula nova espécie de humanos é descoberta

Com menos de 1,2m de altura, os novos hominídeos sugerem que a história da evolução humana na Ásia é mais rica do que se imaginava
 
Poderia ser uma cena bizarra de um filme de terror, mas é apenas a vida real: isópodes gigantes emergem no fundo do mar para atacar a carcaça de um jacaré, usando suas mandíbulas para romper a pele escamosa e se alimentar da carne suculenta do animal
 
Uma respeitada pesquisa anual americana descobriu um dado inesperado recentemente: donos de cães parecem ser mais felizes que donos de gatos
 
Jim Allison descobriu um tratamento capaz de curar o câncer. Mas, antes de ganhar o Prêmio Nobel por isso, precisou provar incansavelmente suas teorias contra uma comunidade científica cética
 
Fotógrafo registrou o sono das abelhas em um campo de flores