quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

QUEM É QUEM: ARQº ROBERTO MANUEL DE OLIVEIRA. CONHEÇA O ATELIER AQUI!


NOTA INTRODUTÓRIA
No Quem é Quem de hoje, revelamos o percurso de uma personalidade ligada à Arquitectura ou Engenharia. Nesta edição vamos ficar a conhecer Quem é Roberto Manuel de Oliveira, arquitecto.
DSCN1804

ROBERTO MANUEL DE OLIVEIRA

ARQUITECTO

O Atelier foi constituído a 1 de Abril de 1990, tendo sede na Rua Dr. Bruno Tavares Carreiro, 62 – R/c, 9500 – 055 Ponta Delgada.
O responsável do atelier é o Arquitecto Roberto Manuel de Oliveira, sendo apoiado por vários colaboradores Arquitectos, para além de Arquitectos Paisagistas, Engenheiros Civis, Engenheiros Electrotécnicos, Engenheiros Mecânicos, etc.

Tendo nascido no ano de 1959, o arquitecto Manuel de Oliveira desde cedo mostrou vocação para a vertente artística. Licenciou-se em Arquitectura na Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa em 1985, na área da renovação urbana.
Nos anos seguintes colaborou com diversos organismos públicos, tanto na administração regional (Secretaria Regional do Equipamento Social), como em diversas Câmaras Municipais da ilha de São Miguel. Nesta fase, desenvolve diversos projectos de autoconstrução, de recuperação e ampliação de habitações degradadas, bem como diversos projectos camarários.

Ainda no ano de 1986, dá início à sua actividade liberal, com o desenvolvimento de diversos projectos de arquitectura. Em 1990 constitui o atelier, ampliando assim o leque de actuação na elaboração de projectos. Destacam-se projectos de espaços públicos, como largos e praças, de entre os quais o Largo e Coreto de Lomba da Fazenda, concelho de Nordeste (2005), bem como o Largo e Coreto da Praça da República, freguesia de Santa Cruz, concelho de Lagoa (2009). Quanto a edifícios de equipamentos, salientam-se o Cine São Pedro Triplex, no ano de 1993, a recuperação e ampliação do Centro de Saúde da Povoação, no ano de 1997, bem como da Escola Dr. José Pereira Botelho, freguesia de Santa Cruz, concelho de Laga, (1997).

No âmbito dos equipamentos religiosos, destacam-se as recuperações das igrejas de Nossa Senhora da Piedade, freguesia de Ponta Garça, concelho de Vila Franca do Campo (1995), e de Nossa Senhora das Candeias, freguesia de Candelária, concelho de Ponta Delgada (2000). Mais recentemente, salienta-se a elaboração de diversos projectos de construção de apelas funerárias no concelho de Nordeste (2000 – 2012). Em relação a edifícios de habitação, destaca-se o loteamento da Rua Pintor Domingos Rebelo, bem como os respectivos edifícios de habitação plurifamiliar, freguesia de São José, concelho de Ponta Delgada (1997).

Quanto à área do turismo, destaca-se o projecto de construção do Hotel Arcanjo, freguesia de Nossa Senhora do Rosário, concelho de Lagoa (2001), bem como a recuperação e ampliação do Hotel Solar do Conde, freguesia de Capelas, concelho de Ponta Delgada (2013 – 2015).

*anteprojectos

GABINETE:


Concerto dos 14 anos da Elevação de Estarreja a Cidade com dois talentos da terra



Janeiro é sinónimo de comemorações da elevação de Estarreja a cidade. No próximo sábado, dia 26, às 21h30, o Cine-Teatro de Estarreja será o palco do 14º aniversário. A entrada é livre.
Sendo a Cultura um dos fatores marcantes para o desenvolvimento do município, é com música que se celebra a efeméride. “No âmbito da nova estratégia para a política cultural, a valorização do território e dos seus agentes culturais, educativos e criativos é um pilar essencial na nossa dinâmica cultural. O momento comemorativo do aniversário de elevação de Estarreja a Cidade, nos últimos anos, tem sido um palco dessa valorização, mostrando à nossa comunidade o que de melhor os Estarrejenses fazem, em várias áreas artísticas, fomentando o envolvimento e participação da comunidade”, salienta Isabel Simões Pinto, vereadora da Cultura.
A Câmara Municipal de Estarreja continua a valorizar os agentes culturais locais e convida a Orquestra Filarmonia das Beiras, sob a direção do Maestro Cláudio Ferreira, tendo como solista a flautista Angelina Rodrigues, dois talentos da nossa terra que terão o merecido destaque neste dia de celebração. A autarca destaca o trabalho destes músicos canelenses com percursos académicos e artísticos brilhantes, que têm que ser dados a conhecer a todo o concelho.
Neste concerto, será apresentado a Abertura de As Bodas de Fígaro de Wolfgang Amadeus Mozart, o Concerto para Flauta de Jacques Ibert, interpretado pela flautista Angelina Rodrigues, e a Sinfonia nº7 de Ludwig van Beethoven, sob a direção do maestro Cláudio Ferreira.
É indiscutível que o dia 26 de janeiro de 2005 permanecerá na história do Município de Estarreja. Era então publicada no Diário da República a Lei nº 3/2005 que oficializava a Cidade de Estarreja. O Artigo Único da Lei nº 3/2005 refere que “A Vila de Estarreja, no Município de Estarreja, é elevada à categoria de Cidade”. A lei foi aprovada pela Assembleia da República a 9 de dezembro de 2004, tendo sido promulgada pelo Presidente da República, Jorge Sampaio, a 7 de janeiro de 2005.

Notas Biográficas:
Maestro Cláudio Ferreira
Cláudio Pais Ferreira iniciou os estudos musicais na mais antiga coletividade do concelho de Estarreja e uma das mais antigas do distrito de Aveiro, a Banda Bingre Canelense. Prosseguiu a sua formação em trombone no Conservatório de Música de Aveiro. Terminou o curso de Instrumentista de Sopro na ARTAVE. Licenciou-se em Trombone e concluiu um Mestrado em Pedagogia do Instrumento, um Mestrado em Teoria e Formação Musical e um Mestrado em Direção pela Universidade de Aveiro com o maestro Ernst Schelle. No âmbito deste último Mestrado, sob orientação do maestro António Vassalo Lourenço, editou a obra Suite Africana de Frederico de Freitas, a publicar pela AvA Musical Editions.
Trabalhou com pedagogos e maestros de renome – entre os quais Severo Martinez, António Santos, Jarrett Butler, Hugo Assunção, Ricardo Casero, Jon Etterbeck, António Saiote, Christopher Bochmann, Jean-Sábastien Béreau, Alberto Roque, Pascual Vilaplana e Jean-Marc Burfin – e colaborou com diversas orquestras, nomeadamente a Orquestra Clássica da Madeira e a Orquestra do Algarve. Colaborou, como professor de naipe, com a Orquestra Clássica de Espinho. Foi maestro titular da banda Sociedade Musical Cultura e Recreio de Paços de Vilharigues, Banda União Musical Pessegueirense e Filarmónica de Santa Comba Dão. No momento encontra-se a aperfeiçoar a sua técnica de direção com o maestro Pedro Neves.
Atualmente é o maestro responsável pelos estágios de orquestra que os municípios de Trancoso, Mêda, Moimenta da Beira e Aguiar da Beira organizam conjuntamente.
Tem vindo a dirigir um número crescente de concertos em importantes locais e salas - Viseu, Açores, Lisboa, Porto (Casa da Música), Salamanca, Moçambique (Maputo), entre outros. É regularmente convidado para orientar estágios de orquestra e banda. Para a presente temporada, tem agendados 27 concertos com diferentes orquestras escolares e profissionais.
Dirigiu, como maestro convidado, a Orquestra Filarmonia das Beiras e a orquestra e coro do Projeto Xiquitsi em Maputo.
É o maestro titular da Orquestra Juvenil de Viseu e Docente no Conservatório Regional de Música, Dr. José de Azeredo Perdigão.
Flautista Angelina Rodrigues
Angelina Rodrigues é licenciada em flauta transversal pela Universidade de Aveiro, onde estudou com o professor Pedro Couto Soares. Do seu percurso académico fazem parte masterclasses com Jorge Caryevschi, Herbert Weissberg, Istvan Matuz, Patrick Gallois, Aurèle Nicolet, Peter Lukas Graf, Ricardi Ghiani e alguns prémios como o da Juventude Musical Portuguesa (1º em Música de câmara e 2º em flauta) e o 2º lugar no Prémio Jovens Músicos, nível superior, em 1993.
Entre 1993 e 95 apresenta-se a solo com a já extinta Orquestra de Câmara de Aveiro, período durante o qual faz parte da Orquestra de Jovens Luso-Francesa, Orquestra Portuguesa da Juventude, Orquestra Internacional do Music Meeting de Espinho 94, colaborando ainda com a Orquestra do Norte e Orquestra Clássica do Porto.
Integrou, desde a sua formação e posteriormente como Solista A, a Orquestra Filarmonia das Beiras com a qual se apresentou a solo em 1998 e 99. Formou em 99 o Quinteto Cromeleque com presença regular no Festival Internacional de Música de Aveiro e estreita colaboração com Bernardo Sassetti na gravação dos seus trabalhos “Quaresma” e “Unreal: Sidewalk Cartoon”. Em 2003 é selecionada para participar no “Flautissimo”, evento internacional que reuniu em Roma alguns dos principais nomes da atualidade no instrumento, como Felix Renggli, com o qual continuou o seu aperfeiçoamento em Basel.
Em 2015 participa no ciclo de música de câmara no Palácio da Bolsa (Porto), com o Quinteto de Solistas da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, com o qual participa também, em 2016, no “Festival da Primavera”, (Viseu). Em 2017 apresenta-se a solo com a orquestra de cordas da Universidade de Aveiro, no âmbito do Research Hands on Flute.
Desenvolveu a sua atividade pedagógica no Conservatório de Águeda, Academia de Música de S. João da Madeira, Academia de Música de Espinho e na Escola Profissional de Música de Espinho tendo, nos últimos anos, orientado diversas masterclasses em várias escolas do país. Tem alunos laureados nos seguintes concursos: Prémio Jovens Músicos 2006 (1º prémio, categoria superior), Terras de La Sallete 2007 (1º e 2º categoria C) e 2008 (a nível nacional 1º prémio, categoria sénior), Concurso de flauta de Beja 2007 (1º prémio, categoria 16-18 anos), I Concurso Nacional CMACG 2008 (2º e 3º prémios), II Concurso Nacional Paços Premium 2008 (1º prémio, Categoria A), Prémio Jovens Músicos 2008 (3º prémio, nível médio) e Anatólio Falé 2015.
No plano orquestral trabalhou com solistas de renome nacional e internacional como Mário Laginha, Pedro Burmester, Elisabete Matos, Gregory Porter, John Storgards, Emilio Pomàrico, Eliahu Inbal, Leopold Hager, Michail Jurowski, Stefan Blunier, Joseph Svensen, Michael Sanderling, Vasily Petrenko e Andris Nelsons, entre muitos outros.
É atualmente professora de flauta como Assistente Convidada na Universidade de Aveiro e, desde 2002, Solista B na Orquestra Nacional do Porto, agora Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música.

_________________

O Litoral Centro apoio a cultura! Envie-nos noticias sobre os eventos que vão decorrer na sua localidade.

CEARTE dita tendências e traça diagnóstico do Artesanato em Loulé

Na terça-feira, 22 de janeiro, o CEARTE realizou o seminário “Caminhos de Inovação no Artesanato”, em Loulé, numa parceria com o Loulé Design Lab.

O Loulé Design Lab é uma iniciativa da Câmara Municipal de Loulé que tem como objetivo apoiar ideias e projetos na área do Design aplicado à cultura local, contando com a sinergia de uma rede alargada de parceiros com experiência no trabalho de inovação aplicado às produções artesanais do Algarve.
No seminário, cerca de 70 participantes tiveram a oportunidade de conhecer a experiência do CEARTE. “Tendências de moda, Design e mercado para o artesanato em 2018/2019” foi o tema apresentado por João Amaral, Designer do CEARTE. Já Luís Rocha e Ana Cristina Mendes, respetivamente Diretor e Diretora-adjunta, desenvolveram o tema “A formação em Artesanato como instrumento para a modernização”.
A microempresa artesanal Oficina Poeta Azul, outra das parceiras do evento, abordou a pureza natural e a beleza antiga da cultura algarvia e portuguesa em peças de madeira, papel e outros materiais que surpreendem e avivam os sentidos, produzidos segundo uma simbiose entre Tecnologia e Artesanato.
A principal conclusão que se extrai do evento é a de que o Artesanato enfrenta desafios importantes e tempos de mudança aos quais terá que se adaptar para sobreviver. É essencial que os artesãos aliem um bom conhecimento dos mercados, ao domínio técnico dos materiais e processos de produção, ancorados na identidade e tradição do povo e do país.
Para isso, conhecedor que os mercados e os consumidores procuram hoje produtos “feitos à mão” com identidade cultural e estética contemporânea, exigindo-se ao artesão que aborde a inovação de um modo mais profissional, qualificado e sustentado, o CEARTE tem vindo a intensificar a sua atividade na melhoria de competências que associem tradição e inovação, seja pela via da Formação Profissional, seja com Apoio Técnico à Inovação.
Objetivamente, o CEARTE tem realizado seminários, formações com grupos de artesãos em várias regiões do país, e anualmente, publica um guia sobre “Tendências e Tradições” através do qual dá a conhecer as principais tendências de Moda, Decoração, Design e Mercado, como fonte de informação e inspiração para as produções artesanais e indústrias criativas.
No final do evento, CEARTE e Câmara Municipal de Loulé/Loulé Design Lab reconheceram a necessidade de estreitar e reforçar as relações de cooperação na região do Algarve na área do Artesanato e Design, e em breve voltarão a trabalhar juntos.

Grupo Portax/Iberoperfil líder nacional componentes de cozinha adquirido a 100% por Alberto Henriques


 O Grupo Portax/Iberoperfil passou a ser detido a 100 por cento, pelo empresário Alberto Henriques que, numa recente operação, reforçou a sua posição, passando a deter a totalidade do capital destas duas empresas, líderes nacionais no fabrico de componentes para cozinhas, situadas na zona industrial de Oliveira de Frades.

Alberto Henriques que já detinha parte substancial do capital do Grupo Portax/Iberoperfil, fundado pelo seu Pai, passa a controlar na totalidade as duas empresas, por querer continuar a investir, dinamizar e a conduzir toda a estratégia de crescimento do Grupo, em termos nacionais e internacionais. 

O Grupo Portax/Iberoperfil é o líder nacional na produção de componentes para módulos de móveis de cozinha, escritório e interior, produzindo toda uma vasta gama de painéis, tampos com diversos feitios e utilizações para cozinha e escritórios, portas de armários e roupeiros, portas de interior e uma série de revestimentos decorativos. O design e fabrico de roupeiros e módulos decorativos são propostos através de formas e revestimentos capazes de marcar ambientes realmente únicos.

Já estão previstos, pelo empresário, novos investimentos no valor de 6 Milhões de euros nas fábricas, com o objetivo de modernizar e reforçar a sua capacidade de produção, através da aquisição de novos equipamentos, que vão permitir o aumento da capacidade e o fabrico de diversos componentes, a par de uma melhor interligação entre as duas empresas, com optimização de recursos e de meios. 

O lançamento dos novos produtos e catálogos para 2019 das empresas será feito em breve demonstrando, segundo Alberto Henriques “porque são a Portax e a Iberoperfil as empresas líderes no fabrico de componentes de cozinha no mercado nacional, disponibilizando aos nossos parceiros e clientes as soluções mais inovadoras e as respostas certas às suas necessidades e projetos”. 

Ambas as empresas apostam na inovação e na diferenciação dos produtos através de uma melhor qualidade da sua produção e dos materiais, “utilizando os mais recentes avanços tecnológicos, para continuarmos a fazer crescer a nossa produção, servimos os nossos clientes da melhor forma, no mercado nacional mas também no incremento da presença da Portax e da Iberoperfil, em mercados internacionais, como o espanhol, o europeu e a latino americano”, refere Alberto Henriques. 

As preocupações com o meio ambiente, também estão presentes neste desenvolvimento através da marca ambiental da Portax/Iberoperfil, certificada com a marca FSC© - Forest Stewardship Council, garantia de que as madeiras utilizadas no fabrico dos seus produtos provêm de florestas geridas sustentavelmente.

___________________


Palácio Belmonte recebe lançamento de edição inédita da poesia de Howard Altmann

O Palácio Belmonte, situado no coração da zona histórica de Lisboa, junto ao Castelo, vai receber no próximo Domingo, 27 de Janeiro, pelas 17h00, a poesia serena e admirável de Howard Altmann. O poeta, que vive em Nova Iorque vem a Portugal para o lançamento da edição bilingue de Enquanto Uma Fina Neve Cai. A apresentação fica a cargo da poeta portuguesa, Eugénia de Vasconcellos, tradutora da 
obra.


Quem se deslocar no próximo Domingo ao Palácio Belmonte, em Lisboa irá cruzar-se com o desassossego e interrogação de Howard Altmann em Enquanto Uma Fina Neve Cai. Um livro que impressionou John Ashbery, um dos maiores poetas americanos do século XX, vencedor do prémio Pulizer, para o qual os poemas de Altmann eram, pela sua singeleza «tão necessários quanto um copo de água».

Esta obra traz-nos uma voz humana em busca da serenidade numa harmonia que concilie a casa, a neve, a luz e a escuridão, a paisagem, o som. Poemas que têm sido veiculados e destacados no Poem of the Week do jornal The Guardianna Academy of American Poets, e nas publicações: PoetryPoetry Review e Yale Review.

Em Enquanto Uma Fina Neve Cai, a paixão do autor por Portugal e pelo Brasil é visível em poemas como «Saudade», «Salvador da Baía» ou o inédito «Lisboa». Pelo que esta visita a Portugal será um momento especial na carreira do poeta natural de Montreal.

Nesta inédita edição bilingue de As a Light Snow Keeps Falling a Guerra e Paz apresenta a poesia do autor canadiano traduzida para português, pela poeta portuguesa Eugénia de Vasconcelos, lado-a-lado com os textos originais em inglês.


A obra chega às livrarias e à loja online da Guerra e Paz, Editores no dia 5 de Fevereiro.

A entrada no evento é gratuita e no final os leitores serão brindados com um cocktail. O convite, também ele bilingue, segue em anexo para todos os interessados.


Enquanto Uma Fina Neve Cai
Howard Altmann
Ficção / Poesia
120 páginas · 15x21,5 · 12,00 €
Nas livrarias a 5 de Fevereiro

Guerra e Paz Editores

Secretário de Estado das Autarquias Locais desloca-se a Vouzela

O Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, vai deslocar-se ao concelho no próximo sábado, dia 26 de janeiro, pelas 14h45, para inaugurar as obras de requalificação do cineteatro João Ribeiro.
O governante estará também presente na sessão de abertura do Cinclus - Festival de imagem de Natureza de Vouzela, marcada para as 15h.

Comédia de Improviso e Escrita de Canções: as próximas Oficinas d’Orfeu!


Inscrições abertas para as Oficinas da Escola de Palco!
 

Comédia de Improviso, com Telmo Ramalho
sábado 9 março, das 10h00 às 18h00 (almoço incluído)

Escrita de Canções, com Gimba
sábado 13 abril, das 10h00 às 18h00 (almoço incluído)

INSCREVE-TE AQUI:
dorfeu.pt/oficinas

Estão apresentadas as próximas Oficinas da Escola de Palco, que vão decorrer no Espaço d'Orfeu, em Águeda. A 9 de março realiza-se a Oficina de Comédia de Improviso, com o ator Telmo Ramalho. No mês seguinte, a 13 de abril, o músico Gimba orienta uma Oficina de Escrita de Canções. O formulário de inscrição está disponível em dorfeu.pt/oficinas.
Improvisar não é o mesmo que desenrascar. É este o mote da Oficina de Comédia de Improviso, que se realiza a 9 de março e será lecionada por Telmo Ramalho, ator que já integrou o trio Os Improváveis e que subiu a palco recentemente com um espetáculo de tributo a Raul Solnado. Nesta formação, irá passar aos participantes o conhecimento da técnica de improviso, ensinando os seus fundamentos e as aplicações na realidade pessoal e profissional, tornando-os mais aptos a lidar com o inesperado de uma forma mais positiva e eficaz. Uma Oficina destinada a todos o interessados, com ou sem experiência teatral. Inscrições a decorrer até dia 1 de março. 
Depois, a 13 de abril, Gimba convida para uma viagem sónica e cintilante através de uma Oficina de Escrita de Canções. Gimba esteve na génese dos Xutos & Pontapés, fundou o trio Tiroliro & Vladimir e integrou muitos outros projetos musicais, para além de ter trabalhado com vários artistas, como Boss AC e Deolinda e de ter assinado a banda sonora de vários filmes e programas televisivos. Esta oficina destina-se a toda a gente que tenha interesse na nossa língua cantada, do amador ao profissional, do curioso ao estudioso. Não é preciso ser músico ou saber música para escrever letras de canções, ou simplesmente aprender a ouvir, como se fosse a primeira vez, todas as canções que conhece. Inscrições a decorrer até dia 5 de abril.
Cada Oficina tem o custo de 40€ (almoço incluído) e o formulário de inscrição está disponível em dorfeu.pt/oficinas, havendo desconto para portadores de Cartão d’Orfeu.
 

Mais informações através do e-mail escoladepalco@dorfeu.pt, pelo telefone 234603164 ou presencialmente na d’Orfeu AC, no horário habitual de atendimento 10h00-12h30 e 14h30-18h00.



_____________________

IPCA organiza II Congresso Internacional de Contabilidade Pública - Uma parceria com a Ordem dos Contabilistas Certificados

O IPCA organiza, em parceria com a Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC), o II Congresso Internacional de Contabilidade Pública (CICP) que se realiza nos dias 14 e 15 de março de 2019, em Lisboa, no Auditório Domingues Azevedo da OCC.
Este congresso pretende promover um debate aberto e a interligação entre académicos e profissionais com interesse na área da contabilidade e da gestão financeira pública, estando envolvidos os principais atores com influência na reforma.
Paula Franco, Bastonária da OCC, refere que as linhas gerais e objetivos desta segunda edição do CICP passam por “falar a uma só voz com os estabelecimentos de ensino, os centros onde se produz o saber e apoiar os investigadores que dão o melhor do seu esforço, bem como promover um espaço comum de debate e partilha entre académicos e contabilistas certificados”.
Com a aprovação do Sistema de Normalização Contabilística para as Administrações Públicas (SNC-AP), conjugado com a alteração ao Estatuto da Ordem dos Contabilistas Certificados, as entidades do setor público estão sobre grande pressão para mudar os sistemas de contabilidade pública rumo a uma aplicação generalizada da contabilidade.
Maria José Fernandes, Presidente do IPCA, sublinha que se vive atualmente um “ambiente favorável para introduzir as mudanças desejadas o que pode representar uma oportunidade para melhorar a investigação sobre a contabilidade do setor público e a prática orientada para as normas internacionais”, sendo assim uma mais valia para o fortalecimento da relação entre a academia e a profissão.
Subordinado ao tema «Reforma da Gestão Financeira Pública – desafios para a investigação e a prática», o evento divide-se em sessões plenárias e paralelas, estando prevista a apresentação de trabalhos relativos a 14 temas diferentes.
A Comissão Científica vai premiar o “Melhor Artigo II CICP”, prémio que vai ser anunciado na sessão de encerramento do congresso.
Este evento é uma organização conjunta entre a Escola Superior de Gestão do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), o Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade (CICF) do IPCA, a Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC) com o apoio do CILEA (Comité de Integração Latino Europa-América).
Vários docentes da Escola Superior de Gestão integram na Organização e Comissão Científica do evento.

COIMBRA · REGIÃO | Gonçalo Quadros é Prémio Universidade de Coimbra 2019


O cofundador e presidente-executivo da empresa tecnológica Critical Software, Gonçalo Quadros, foi hoje distinguido com o Prémio Universidade de Coimbra 2019, anunciou o reitor João Gabriel Silva.
Gonçalo Quadros foi um dos fundadores da Critical Software, empresa tecnológica sediada em Coimbra, com subsidiárias nos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Brasil, entre outros países.
Formado em engenharia eletrotécnica, Gonçalo Quadros trabalhou na indústria antes de obter o grau de doutor, em 2002, em informática e redes de computadores, na Universidade de Coimbra, onde também já foi professor.
O nome de Gonçalo Quadros “foi aprovado por unanimidade” pelo júri constituído para esta distinção, que considera que o cofundador da Critical Software “representa e tem representado ao longo dos anos aquilo que a Universidade deve fazer nos tempos atuais: Usar o conhecimento avançado para o desenvolvimento da sociedade”, afirmou João Gabriel Silva, durante o anúncio do vencedor do galardão, que decorreu hoje na Universidade de Coimbra (UC).
Para o reitor da UC, a Critical Software, a que Gonçalo Quadros “dedicou a sua vida”, tem uma posição “de absoluto destaque”, seja ao nível da criação de emprego qualificado ou pelo reconhecimento de instituições de “enorme relevância internacional”, nomeadamente a agência espacial americana NASA, a agência espacial chinesa ou o construtor automobilístico alemão BMW – tudo entidades com quem a tecnológica portuguesa trabalha.
“Além do mais, tem tido uma política de efetiva promoção de um desenvolvimento mais harmonioso do território”, ao criar delegações da empresa em cidades do interior, como Vila Real, Viseu ou Tomar, “o que não é habitual neste mundo português cada vez mais hiperconcentrado”, frisou João Gabriel Silva, que foi professor de Gonçalo Quadros e orientador da sua tese de mestrado.
O reitor da Universidade de Coimbra notou ainda que “um dos ‘clichés’ da Universidade de Coimbra é que é uma instituição parada no tempo. A Critical é uma das múltiplas demonstrações que isso não corresponde a realidade alguma”, sendo a maior ‘spin off’ daquela instituição de ensino superior.
Gonçalo Quadros foi distinguido, em 2006, pelo Presidente da República com a Ordem de Mérito Grande-Oficial, tendo já recebido outros prémios, como o INSEAD Entrepreneurship Award, o Emerging Entrepeneur of the Year pela delegação portuguesa da Ernst & Young e o prémio Personalidade do Ano 2012 pela Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade de Informação.
A Critical Software nasceu em 1998, em Coimbra, sendo uma empresa especializada em serviços para o suporte de sistemas críticos orientados à segurança e ao negócio das empresas, que tem trabalhado em setores como o automóvel, a aeronáutica, o espaço ou a defesa.
Entre 2005 e 2012, Gonçalo Quadros foi presidente executivo da Critical Software, tendo regressado a essa posição em 2014.
O Prémio Universidade de Coimbra, no valor de 25 mil euros, distingue uma personalidade de nacionalidade portuguesa que se tenha afirmado por uma intervenção particularmente relevante e inovadora nas áreas da cultura ou da ciência.
O galardão, instituído em 2004, patrocinado pelo banco Santander Totta e apoiado pelo Jornal de Notícias, já distinguiu o crítico gastronómico José Quitério, o antigo reitor da Universidade de Lisboa Sampaio da Nóvoa, o cineasta Pedro Costa, o músico e compositor António Pinho Vargas, a cientista Maria de Sousa, o investigador catedrático de química Adélio Mendes e o artista plástico Julião Sarmento, entre outros nomes.
O prémio da edição deste ano é entregue em 01 de março, durante a sessão solene comemorativa do aniversário da Universidade de Coimbra.

_____________________

Atos de vandalismo repetem-se pela terceira noite consecutiva, desta vez com 30 caixotes do lixo e um autocarro incendiados

Três dezenas de caixotes do lixo e ecopontos foram incendiados durante a madrugada de hoje em toda a área do Comando Metropolitano de Lisboa (COMETLIS), com especial incidência no concelho de Sintra, revelou a PSP.
Resultado de imagem para Atos de vandalismo repetem-se pela terceira noite consecutiva, desta vez com 30 caixotes do lixo e um autocarro incendiados
De acordo com a mesma fonte, não foi registado na área de atuação do COMETLIS qualquer caso de viaturas incendiadas, mas o mesmo não aconteceu em Setúbal, onde a polícia detetou um autocarro a arder pelas 02:35, na Avenida Bento de Jesus Caraça.
Fonte da PSP disse ainda que foram detidas três pessoas, mas a polícia ainda está a investigar se estão ou não relacionadas com o incidente do autocarro.
As últimas noites têm sido marcadas por diversos atos de vandalismo na Área Metropolitana de Lisboa e em Setúbal.
Estes atos começaram depois de uma manifestação, na segunda-feira, em Lisboa, contra a violência policial, após uma intervenção da PSP no bairro da Jamaica, no Seixal (Setúbal), no domingo, que resultou em incidentes entre os moradores e a polícia que provocaram cinco feridos civis e um agente.
Num comunicado anterior, a PSP esclareceu que “nada indicia, até ao momento, que [estes incidentes] estejam associados à manifestação” de protesto que decorreu na segunda-feira, em frente ao Ministério da Administração Interna.
Após a manifestação de segunda-feira em Lisboa, quatro pessoas foram detidas na sequência do apedrejamento de elementos da PSP por participantes no protesto.
O Ministério Público e a PSP abriram inquéritos aos incidentes no bairro da Jamaica.
Entretanto, a PSP reforçou nos últimos dias o policiamento na Bela Vista, em Setúbal, e em algumas zonas dos concelhos de Loures, Odivelas e Sintra (distrito de Lisboa), após os incidentes registados com o lançamento de “cocktails Molotov” contra uma esquadra e o incêndio de caixotes do lixo, ecopontos e de várias viaturas.
Lusa
Foto: SAPO24


Casa do Povo de Abrunheira foi esta terça feira distinguida na Gala Nacional “Reconhecer” da Fundação Inatel na categoria AJUDAR

A Casa do Povo de Abrunheira foi esta terça feira distinguida na Gala  Nacional “Reconhecer” da Fundação Inatel na categoria AJUDAR, uma  iniciativa que reconhece publicamente, o mérito do trabalho desenvolvido por entidades individuais e coletivas, no âmbito da ação social, formal  e informal, em beneficio de outros. Este projecto é também um contributo  para incrementar o espírito de solidariedade e responsabilidade social.
O  projecto “ Artememória” da instituição abrunheirense é direcionado  ara as demências, aliando métodos terapêuticos à arte. Cada pintura, realizada pelo artista plástico António Conceição, tem um determinado propósito direcionado a clientes com condicionantes e características especificas, estimulando-os através da cor, procurando transmitir-lhe tranquilidade e calma e outras sensações prazerosas, trabalho realizado em sintonia com a área da saúde da instituição coordenada por Cátia Carvalho, de onde se destaca outra das inovações deste projecto que consiste na sinalética própria, por exemplo as portas estão pintadas com representações da função de cada um desses espaços, quer se tratem de quartos ou casas de banho facilitando a orientação espácio/temporal do cliente que devido à sua doença, revelam grandes dificuldades em interpretar a sinalética convencional, obtendo excelentes resultados com
este projecto.

As representações são dinâmicas, ao caminharmos por uma determinada divisão, conseguimos ver a mesma pintura por diferentes perspectivas.
O Prémio foi recebido no Teatro da Trindade em Lisboa numa gala apresentada por José Carlos Malato e com momentos musicais do quinteto de Carlos Alberto Moniz e grupo de Gaitas de Foles e bombo denominado “Roncos do Diabo”.
_____________

GNR Aveiro: Atividade operacional semanal

Resultado de imagem para GNR Aveiro: Atividade operacional semanal
O Comando Territorial de Aveiro, na última semana, de 14 de Janeiro a 20 de Janeiro, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:
1.Detenções:  57 detidos em flagrante delito, destacando-se:
· 33 por condução sob o efeito do álcool;
· 11 por condução sem habilitação legal;
· Cinco por tráfico de drogas.
2. Apreensões:
·156 doses de haxixe;
·Uma arma de alarme.
3.     Trânsito:
Fiscalização1172 infrações detetadas, destacando-se:
·380 por excesso de velocidade;
·80 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
·68 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
· 65 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
· 59 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
· 37 por falta de inspeção periódica obrigatória;
· 30 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.           
 . Sinistralidade: 177 acidentes registados, destacando-se:
· Um morto;
· Três feridos graves;
· 42 feridos leves.
4.    Fiscalização Geral:  20 autos de contraordenação no âmbito da legislação da proteção da natureza e do ambiente.


Kalú pede ajuda para encontrar mochila roubada com material dos Xutos

O baterista da banda portuguesa Xutos & Pontapés, Kalú, deu conta, através das redes sociais, do desaparecimento de uma mochila com "material muito importante", pedindo ajuda para a encontrar.
“Amigos, roubaram-me ontem a minha mochila com todo o trabalho dos Xutos entre outras coisas. A mochila é preta e laranja e tem computador, iPad etc.”, escreveu.