terça-feira, 13 de setembro de 2016

INDÚSTRIA DO AÇÚCAR PAGOU PARA QUE A GORDURA LEVASSE COM A CULPA PELOS PROBLEMAS CARDÍACOS


 
A indústria do açúcar pagou a cientistas para minimizar a ligação entre o açúcar e doenças cardíacas e promover as gorduras saturadas como as grandes culpadas destes problemas.
Um estudo publicado esta segunda-feira na JAMA Internal Medicine revela que, na década de 60, a indústria do açúcar pagou a cientistas para minimizar os efeitos nefastos do açúcar na saúde.
Investigadores da Universidade da Califórnia descobriram documentos históricos que comprovam que, há cerca de 50 anos, quando os estudos começavam a ligar dietas ricas em açúcar aos níveis elevados de doenças cardíacas na população norte-americana, a indústria pagou a investigadores da Universidade de Harvard para que publicassem estudos que atirassem as culpas para as gorduras.
“Eles conseguiram manipular a discussão sobre o açúcar durante décadas”, afirma Stanton Glantz, um dos investigadores responsáveis pelo novo estudo.
“O estudo ajudou a moldar não apenas a opinião pública sobre as causas dos problemas cardíacos mas também a perspectiva da comunidade científica sobre como avaliar os fatores de risco para doenças do coração”, explica Cristin Kearns, a investigadora que descobriu os documentos num arquivo público.
Os documentos mostram que a Sugar Research Foundation – um grupo da indústria hoje chamado Sugar Association – pagou a cientistas da Universidade de Harvard o equivalente a 50 mil dólares (cerca de 45 mil euros) para publicarem um estudo sobre açúcar, gorduras e doenças do coração.
Os investigadores ignoraram estudos que comprometessem o açúcar e concluíram que havia apenas uma mudança na dieta – alterar o consumo de gorduras - que podia prevenir doenças cardíacas.
artigo foi publicado em 1967 na New England Journal of Medicine. Tanto os cientistas como os executivos do açúcar responsáveis pela pesquisa já morreram.
“Foi uma estratégia muito inteligente da indústria, porque pesquisas como estas, em particular as publicadas em revistas científicas importantes, tendem a moldar a discussão científica no geral”, descreve Stanton Glentz ao New York Times.
Foi nessa altura que começou a obsessão com dietas pobres em gordura – e a indústria alimentar continuou a adicionar açúcar aos seus produtos para saberem melhor sem ser demasiado incomodada por isso.
Os problemas cardíacos são a principal causa de morte prematura nos Estados Unidos, e os novos resultados mostram que o açúcar também é – a par das gorduras – um dos principais culpados por isso.
Em resposta ao artigo, a Sugar Association afirma que em 1967 as revistas médicas não exigiam que os investigadores revelassem possíveis conflitos de interesse, sublinhando que estudos patrocinados pela indústria são importantes para o debate científico.
No ano passado, o New York Times revelou que a Coca-Cola estava a financiar estudos que demonstrassem que o sedentarismo era o principal culpado pela obesidade, e não a má alimentação.
ZAP

Programa Porta 65 | Fase candidaturas setembro/outubro


Descrição: Descrição: cid:image001.jpg@01D1550C.06954770



  O próximo período de candidaturas ao Programa Porta65 decorrerá entre as 10h do dia 20 de setembro e as 18h do dia 7 de outubro  (hora do continente).

Programa Porta 65 - o que é?
O Programa Porta 65 é um sistema de apoio financeiro ao arrendamento por jovens,
  • isolado,
  • constituídos em agregados, ou
  • em coabitação,
  • regulado por um conjunto de diplomas legais.
Este programa apoia o arrendamento jovem de habitação para residência permanente, atribuindo uma percentagem de valor da renda como subvenção mensal.
Em caso de necessidade de apoio à instrução das candidaturas, os interessados poderão dirigir-se:
às instalações do IHRU, em Lisboa e Porto, ou às Lojas Ponto JA ou ligar para os números:
21 723 15 00 (tecla 2) 

Linha IHRU 707 101 112 
Linha da Juventude - 707 20 30 30 




Para esclarecimentos sobre este programa de apoio ao arrendamento jovem, todos os interessados podem dirigir-te às Lojas Ponto JA, do Instituto Português do Desporto e da Juventude, ou às instalações do IHRU em Lisboa e Porto.
Antes das candidaturas serem formalizadas os candidatos deverão:
- confirmar se a morada de residência registada nas Finanças é a mesma da casa arrendada. Se não, deverão atualizá-la; 

- já ter a declaração de IRS relativa ao ano anterior a que diz respeito a candidatura entregue nas Finanças; 
- ter senha de acesso para entrega das declarações eletrónicas, obtida junto dos serviços das finanças ou através do site http://www.portaldasfinancas.gov.pt/.  
- ter e-mail pessoal.

Quem pode candidatar-se a este programa?
Jovens com idade igual ou superior a 18 anos e inferior a 30 anos (no caso de casais de jovens, um dos elementos pode ter até 32 anos) que reúnam as seguintes condições:
- sejam titulares de um contrato de arrendamento celebrado no âmbito do NRAU (Lei nº 6/2006, de 27 de Fevereiro), ou do regime transitório previsto no seu título II do capítulo I;
- não usufruam, cumulativamente, de quaisquer subsídios ou de outra forma de apoio público à habitação;
- nenhum dos jovens membros do agregado seja proprietário ou arrendatário para fins habitacionais de outro prédio ou fração habitacional;
- nenhum dos jovens membros do agregado seja parente ou afim do senhorio.



Para saber informações complementares sobre:
Diplomas e documentos de candidatura 

Lista das rendas máximas admitidas ordenadas por município 
Brochura de explicação sobre o programa 


 

Particularmente na Zona Centro todos os interessados poderão solicitar mais informações nas Lojas Ponto JA do IPDJ de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria e Viseu, ou consultar o Portal da Juventude em: www.juventude.gov.pt.


Agradeço a melhor divulgação.
Com os melhores cumprimentos


P’la DRC – IPDJ





VOCAÇÃO E DESÍGNIO PARA A SUA VIDA!

Situação crítica e aposta infeliz - Jornal O GuaíraEu me recordo muito bem, foi numa manhã outonal em 02 de maio de 2011. Meu pastor me chamara para uma conversa, e nosso colóquio foi muito proveitoso pois aquela conversa tocou fundo minha alma. Eu estava em uma encruzilhada e precisava decidir algo muito relevante, e a síntese do diálogo com o pastor foi a seguinte: Eu, João, devo colocar-me a serviço de Deus sempre, e nunca deixá-lo num segundo plano como venho fazendo. Que puxão de orelha, hein!
Ouvi de meu guia espiritual, assim: "Olha, João, você não pode frustrar os planos de Deus em sua vida. Você será muito frutífero se aceitar com benevolência os planos que Deus tem reservado para você. Use seus dons a serviço do reino e não se preocupe com mais nada... Deus cuidará de você e de toda a sua família... Ele proverá o que você precisar porque Ele é Pai.... Não se preocupe, seu Pai o ama... Ele lhe honrará, mas você precisa honrá-lo primeiro...
E não foi fácil, viventes... Não foi, porque as coisas não aconteceram de imediato. Meu orgulho falou mais alto... Eu acreditava e duvidava... Como milhões e milhões!
E relutei porque a tendência é pensar de forma lógica e natural, ainda mais para mim, com todas as experiências que vivi observando pessoas serem aquinhoadas sem nenhum mérito, muitas vezes trapaceando, corrompendo e enganando. Batalhas na mente precisam ser vencidas!
Mas sempre sabemos o que é certo e o que é errado! E enquanto nossa fé não transbordar o cálice, pensar de forma lógica e mundana é o óbvio, pois não entendemos o mundo sobrenatural, o outro reino, o outro lado.  
Enquanto nossa fé é pequena, as preocupações com o mundo nos amedrontam, e não raro, o temor assalta a nossa mente.
E há uma pandemia de males psíquicos afetando o homem da nave Terra. Nunca tão forte como em outros tempos, e a razão principal desse desajuste mental é simplesmente a preocupação com o próprio eu! Pessoas que preocupam-se consigo próprias priorizando suas angústias em detrimento de servir, e ajudar aquele que sofre reais dificuldades de vida a seu lado. É insensatez!
Sim, eu considero insensatez porque ninguém pode (racionalmente falando) colocar em risco seu equilíbrio mental, na luta por status quo, na luta pelo carro do ano, ou na luta por qualquer bem material que imaginar.  Veja e reveja repetidas vezes, o semblante radiante dos para atletas destas olimpíadas ao vencer ou simplesmente finalizar uma prova. É magistral constatar a alegria de viver e de superar obstáculos dessas pessoas que precisam ser espelho para aqueles que, as vezes,,   se entristecem pela espinha que apareceu em seu rosto, pelo show que não conseguiu assistir... Puxa, a vida é tão mais, mas tão mais que isso... Posicione-se... Encare seus desafios...  
A competitividade, a guerra e as batalhas pela sobrevivência precisam ser dosadas, de acordo com a sua adequada qualidade de vida. O livro de Eclesiastes escrito pelo homem mais sábio que a humanidade conheceu, ilustra isso de forma singela e magistral.  O rei Salomão, filho do rei Davi com Bate Seba, estava inspiradíssimo  quando escreveu os muitos versículos de Eclesiastes. Leia-o, amiúde, prezado leitor, porque é leitura que refrigera a alma, as vezes, desmaiada!
Nós todos queremos conquistar muitas coisas, os prazeres mundanos fascinam nossa alma, e todos anseiam por sucesso, por relacionamentos que aufiram ainda mais sucesso, e muitos trabalham além de suas forças para conseguir essas proezas.
Afirmo que isso é LOUCURA, se as batalhas do cotidiano afetarem sua saúde física ou mental... Não há preço que pague uma vida em harmonia com tudo aquilo que nos cerca.
Não há cargo ou poder ou riqueza que sequer se aproxime de uma vida em equilíbrio, e em paz com Deus e com todas as pessoas à sua volta. Pense nisso! Mas pense seriamente... E mude seus hábitos e manias enquanto há tempo... E o tempo não para... E não volta   
Deus é observador e nos vigia todo tempo. Se você espera algo grande de Deus em sua vida, saiba agir com coerência à sua palavra quando receber algo pequeno. Se você não cuidar das coisas pequenas que recebe do Pai, NÃO receberá as coisas grandes que Ele lhe reservou. Simples e do jeito do Pai!
E o Espírito Santo é uma pessoa à sua inteira disposição, por isso, recorra a Ele sempre que precisar. Ele é nosso melhor amigo e ama estar em intimidade com cada um de nós. Ele veio para ajudar... E, é sábio conselheiro...
Seja cheio do Espírito Santo pois assim nunca haverá espaço para demônios habitarem sua mente através de pensamentos ruins que poderão massacrá-lo...
Nunca se ache o cara porque isso o distancia de Deus, e é fundamental você viver na presença de Deus.
Lembre-se sempre: "Todo aquele que endurece seu coração, perde os planos de Deus." Ora, seja sempre flexível...A língua resiste porque é mole e flexível. Os dentes cedem e caem porque são duros! Assim é a vida, prezado.
Todo o líder opresso morre cedo, as doenças psicossomáticas o derrubam, o liquidam. Aprenda com a história!
E seja livre! Arrependa-se de seus erros e peça o perdão do Pai. Perdoe tudo e todos, e deixe para Deus a vingança! A vingança é de Deus, portanto não faça o que não lhe compete fazer.
Seja humilde, seja pequeno, esvazie-se completamente e verá quão longe você chegará. Negue-se a si mesmo e encontre a sua verdadeira vocação, fazendo aquilo que gosta de fazer, usando os dons que o Pai lhe entregou. E encontre o seu desígnio.
Quando encontra-lo, o poder de Deus será revelado porque Ele quer usa-lo de uma forma sobrenatural. Esteja pronto!
E, ore de forma contrita... Fale com Deus tudo aquilo que o incomoda...Converta-se... Deus o honrará, meu prezado...


Por João António Pagliosa 
_____________________________________


100 crianças recebem a Primeira Comunhão sob ameaças islâmicas

Luis Dufaur
Primeira Comunhão de 100 crianças em Alqosh, Iraque.
Primeira Comunhão de 100 crianças em Alqosh, Iraque
Os massacres, depredações, profanações de igrejas, mosteiros e locais sagrados feitos pelos membros muçulmanos do “Estado Islâmico”, adeptos fundamentalistas do Corão, não conseguiram tudo o que pretendiam.
Exemplo característico aconteceu em Alqosh, aldeia permanentemente ameaçada pelos sequazes do “Estado Islâmico”. Na igreja paroquial, aproximadamente 100 crianças fizeram a Primeira Comunhão, numa missa celebrada por Mons. Basil Yaldo, bispo auxiliar muito próximo ao Patriarca Católico de Babilônia dos Caldeus, D. Luis Rafael Sako.
Assistiram a missa celebrada pelo bispo todos os sacerdotes e religiosos da cidade e mais de 700 católicos. A pequena cidade de Alqosh, no Curdistão iraquiano, recebeu centenas de perseguidos vítimas dos maometanos.
Alqosh (Iraque) permanece católica apesar dos ataques do Estado Islâmico
Alqosh (Iraque) permanece católica apesar dos ataques do Estado Islâmico
O vigário de Bagdá comemorou a melhoria na frente militar, onde tropas nacionais e milícias locais assistidas por instrutores e tropas de elite ocidentais estão recuperando o terreno tomado pelos jihadistas. Estes estão fugindo e a planície de Nínive está cada vez mais segura enquanto que as tropas iraquianas estão fechando o cerco em torno de Mosul, cidade transformada em capital temporária do “Estado Islâmico”.
O Patriarca D. Luis Rafael pediu às crianças não abandonarem sua terra, mas permanecerem para reconstruí-la em torno de sua herança católica. E um dos meninos lhe respondeu: “quando eu crescer, serei padre para servir melhor”. O Patriarca não pôde conter sua emoção.
Nos presentes dias, em que igreja do Ocidente ocorreram fatos tão belos?
__________________

Monges fazem a melhor cerveja do mundo, como na Idade Média


Luis Dufaur (*)
 
 


Os monges trapistas da abadia de São Sixto de Westvleteren, na fronteira da Bélgica com a França, prosseguem imperturbáveis a tradição de fabrico de cerveja artesanal da mais alta qualidade. E essa cerveja continua sendo votada como a melhor do mundo.
Os monges não querem aumentar a produção para não por em perigo o recolhimento de sua vida monástica. Continuam fazendo a melhor cerveja do mundo sem finalidade de lucro, para garantir sua sobrevivência, sem procurar notoriedade ou fama.
Tampouco produzem o ano todo, e só vendem num período limitado deste. Quando a data se aproxima, a notícia se espalha como mancha de óleo, sem publicidade. Com formato delicado e elegante, a garrafa não tem etiqueta alguma: todas as informações estão na tampinha.
O Padre Joris, responsável pela produção, explicou por que não vão aumentar a quantia elaborada: “Não somos produtores de cerveja. Somos monges. Produzir cerveja nos permite ser monges. Não há motivo para ganhar dinheiro. Se aumentássemos a produção e abríssemos franquias, esta atividade deixaria de ser parte integrante da nossa existência. Portanto, a produção ficará em 4.500 hectolitros por ano, com uma venda ao público limitada num período de 70 a 75 dias”.
No dia em que começa a venda ao público, a região é invadida, tendo sido registradas filas de carros de três quilômetros. A polícia é mobilizada para garantir a ordem.
Os monges recomendam a seus clientes de não revenderem a cerveja com finalidades lucrativas, sobretudo evitarem a sua comercialização a preços injustos, pois a garrafinha chega a ser oferecida na Internet por 450 dólares.
Recentemente, os monges tiveram de reformar o mosteiro, danificado por obra dos anos. Para reunir os fundos necessários, criaram uma bela caixinha com os dizeres “Uma cerveja por um tijolo”, também em número limitado, solicitando ajuda para a ampliação do mosteiro e a restauração do claustro da Abadia.
Como na Idade Média, na fidelidade estrita ao “Ora et labora” do grande São Bento, fundador da família beneditina há XVI séculos!

          ( * ) Luis Dufaur é escritor, jornalista, conferencista de política internacional e colaborador da ABIM
 

O perigo das minorias fanatizadas

Adolpho Lindenberg
Adolpho Lindenberg
O noticiário sobre os protestos de rua promovidos pelo PT e pelos movimentos sociais está sendo apresentado pelos jornais como se fossem expressões autênticas de um desagrado crescente da opinião pública com as medidas saneadoras do Governo Temer. A diferença entre aquilo que os jornais apresentam e a realidade é tão grande, que causa estarrecimento.
Adolpho Lindenberg
Como explicar que as fotografias das passeatas focalizem, na maioria dos casos, apenas a linha de frente dos protestos e não as tiradas por via aérea,  indicando  o pequeno número de manifestantes? Qual a razão de informarem  apenas  os números de participantes avaliados  pelos seus organizadores e não os avaliados pela Polícia? Qual a razão de  noticiarem com destaque  as marchas  petistas ocorridas  em todas as capitais de estado,  sem apontar que em algumas delas o número de presentes  não passou de 100?

Na realidade, aqueles que lamentam a saída da Dilma são poucos – em torno de 10 % da população -, mas isso não impede que essas minorias petistas ajam organizadamente, obedientes às palavras de ordem, e com um tipo de barulho midiático que pode impressionar os incautos.  Esse fato é perfeitamente compreensível, pois o PT, como todos partidos revolucionários, possui quadros de afiliados fanatizados, disciplinados e barulhentos, que, por sua vez, passam as palavras de ordem a outros movimentos revolucionários como CUT, MST, MSTE e  UNE.
Essa articulação, que inclui não pequenas doses de tapeação, lhes permite ações de grande efeito público: greves,  manifestações de desagrado com as  privatizações do governo Temer,   críticas ao establishment, ao capitalismo e à nossa suposta subserviência para com os EE.UU.
Isso nos faz lembrar os primórdios do nazismo. No início da década de 30, Hitler foi derrotado nas urnas. Mas após a deterioração da situação econômica na Alemanha e dos conflitos entre o Partido do Centro e os monarquistas, suas falanges,  de início pouco numerosas,  formadas por fanáticos aguerridos e organizados, conseguiram atrair a simpatia da opinião pública e  ele  foi eleito Führer com mais de 90% dos votos.
Então, uma pergunta decisiva é de se haverá perigo de o povo brasileiro, em seu íntimo pacífico e avesso ao comunismo, seja  seduzido pelos discursos de Dilma e de outros líderes de esquerda,  misturando sentimentos de autocompaixão e promessas de uma oposição sistemática e virulenta  às reformas projetadas pelo novo governo.
No momento, não parece que isso esteja acontecendo. Mas se as reformas econômicas não forem implantadas,  se aparecerem  rachaduras na base aliada, e se o repúdio popular ao PT se diluir,   começarão a se formar nuvens negras em nosso céu. O que fazer?
Entre as diversas medidas cabíveis no momento, podemos destacar as seguintes:
  1. Mostrar à opinião pública a semelhança ideológica do PT e dos movimentos sociais com os regimes vigentes em Cuba e na Venezuela. A realidade nua e crua é que os movimentos sociais são herança da mentalidade marxista dominante nos sindicatos,  na UNE e nas comunidades de base fundadas e apadrinhadas por sacerdotes da “Teologia da Libertação”.
  1. Lembrar à população que a necessidade de implantar reformas impopulares é consequência dos desmandos do governo anterior, e não da adoção de políticas saneadoras que venham a ser adotadas pelo novo governo.
  1. Criar efetivos canais de informação e defesa do organismo social, para impedir que marchas, greves, panfletagens de origem petista, e difusão de mentiras nas redes sociais, consigam levar o povo a esquecer dos roubos, das falcatruas e das sem-vergonhices ocorridas ao longo dos últimos treze anos de governo petista.
  1. Agir dentro da lei e da ordem, no terreno informativo, mostrando ao público a necessidade de a Operação Lava-jato continue a atuar livre de ingerência por parte dos políticos.
  1. Começar a pensar na escolha de um candidato de alta postura política, capaz de galvanizar a opinião pública e vencer as eleições de 2018.
Finalmente, causam preocupação as versões não desmentidas de que  o governo de Alckmin e mesmo o de Temer, estejam planejando uma “aproximação” e um “entendimento” com os movimentos  sociais articulados pelo PT, com o intuito de supostamente desarmar suas motivações políticas. A esse respeito, nada existe de tão mal pensado. Quaisquer concessões  aos petistas e aos membros dos chamados “movimentos sociais” de esquerda, poderão constituir “um tiro no pé”. Pois, como Clausewitz ensinava, concessões não enfraquecem o inimigo, apenas lhe fornecem mais pólvora para seus canhões…
Fonte: ABIM

Escola de Negócios das Beiras e International Business Consulting lançam ciclo de seminários

 

A Escola de Negócios das Beiras diferencia-se pelo seu carácter inovador, procurando ter sempre formações mais adequadas às necessidades e realidades do mercado.
A iniciar o 2º semestre, a ENB anuncia uma nova parceria, com a International Business Consulting (AF |IBC), que trará muitas novidades e mais-valias para as empresas da Região Centro.

Neste sentido, para além da oferta criada pela ENB será implementado em Viseu, um Ciclo de Seminários, com a certificação da AF | IBC, que incidirá na Gestão de Pessoas.

A AF IBC é uma empresa constituída por um grupo de consultores experientes e com percursos consolidados, a nível nacional e internacional.
Presentemente, conta com uma equipa de profissionais detentores de um sólido know-how técnico em diversas áreas de atuação, nomeadamente, people & business management, sustentado em mais de 20 anos de experiência efetiva. A equipa integra experiência, igualmente, na área de desenvolvimento de soluções IT para a potenciação do Capital Humano.

O ciclo de seminários abordará temáticas como a “gestão da formação com recurso a ferramentas eficazes”, “recrutar com sucesso” e “reuniões produtivas”, tendo a duração de 8 horas cada.

A oficializar a parceria Artur Ferraz, Partner na IBC e Consultor Internacional em Recursos Humanos, ministrará o seminário “Ferramentas para a gestão de pessoas”, no próximo dia 27 de Setembro.

Mais informações em www.escoladenegocios.com




Viseu, 12 de Setembro de 2016

CP, a hipocrisia das prioridades…

Mário Frota*
foto Mário FrotaNas bilheteiras da CP – Comboios de Portugal –, em Santa Apolónia, afixados se acham logótipos indicadores de PRIORIDADES.
Em todas as bilheteiras o mesmo logótipo.
Não há, como sucede, por vezes, em determinados lugares de atendimento, uma bilheteira exclusiva para o efeito.
O que se nos terá deparado que justifique este apontamento?
Algo de muito simples: uma senhora idosa, interpretando bem este quadro de referências, dirige-se a uma bilheteira vaga.
De imediato, o operador de serviço faz despertar um aviso num ecrã com uma dimensão considerável (que encimava o óculo de comunicação) com os dizeres seguintes: FILA ÚNICA COMUM.
Ora, se as grávidas, as lactantes, as mulheres com crianças de colo, os deficientes motores e os mais, os idosos tiverem de ir para a vala, aliás, para a fila comum, perde-se obviamente o fito da prioridade!
Claro que perante um tal quadro nos indignámos e manifestámos publicamente o nosso desacordo.
Numa fila imensa de gente ninguém o fez, ninguém nos secundou.
Lavrámos o nosso protesto num dos impressos destacáveis disponíveis no Gabinete do Cliente.
Não sabemos que destino terá sido dado à coisa.
Mas queremos denunciar publicamente “hic et nunc” (aqui e agora) o facto.
E vamos levar ao conhecimento do presidente do Conselho de Administração da CP o facto.
Também a ANA deveria aprender lições destas. Já que as prioridades ali – nos aeroportos que administra – também se não respeitam.
Por mera aversão para com os idosos e os mais?
Os portugueses neste particular muito terão a aprender com os brasileiros que em todos estes aspectos são exímios, respeitando as prioridades estabelecidas seja em que lugar for, com episódicas violações de permeio, é facto.
Haja um mínimo de vergonha!
O DIPLOMA LEGAL DAS MEDIDAS DE MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA,
que remonta a 1999, modificado em 2014, reza ainda no que segue no seu
“Artigo 9.º
Prioridades no atendimento

1 – Deve ser dada prioridade ao atendimento dos idosos, doentes, grávidas, pessoas com deficiência ou acompanhadas de crianças de colo e outros casos específicos com necessidades de atendimento prioritário.
2 – Sem prejuízo do disposto no número anterior ou em legislação especial aplicável, os portadores de convocatórias ou os utentes com marcação prévia, feita nomeadamente por telefone ou “online”, têm prioridade no atendimento junto do serviço público para o qual foram convocados ou junto do qual procederam à marcação prévia.”
(Este dispositivo foi revogado pelo DL 58/2016, de 29 de Dezembro, havendo sido, pois, substituído por outro de alcance genérico, não circunscrito às administrações públicas, antes abrangendo entidades privadas também.)
Que ninguém se esqueça deste elementar princípio de respeito feito lei.
Que ninguém o esqueça!
* Presidente da Associação Portuguesa de Direito de Consumo
Fonte:oribatejo.pt
________________________
Colheita de sangue dia 14 de Setembro entre as 15 horas e as 19 horas no Posto Fixo da ADASCA, localizado no Mercado Municipal de Santiago, 1º. piso, Rua de Ovar, Bairro Social de Santiago.
Mais informações no site www.adasca.pt
J. Carlos

Figueira da Foz investe 2,7 milhões de euros no novo ano letivo

O município da Figueira da Foz anunciou hoje um investimento de 2,7 milhões de euros para o novo ano letivo, de forma a assegurar com sucesso o bom funcionamento de todas as valências a seu cargo.
"Está tudo a postos para o arranque de mais um ano letivo, com o município a assegurar com sucesso todas as valências nos jardins-de-infância e escolas do 1.º ciclo do ensino básico da rede pública, da sua responsabilidade, bem como o apoio a atividades complementares no 2.º ciclo do ensino básico", destaca um comunicado da autarquia liderada por João Ataíde (PS) enviado à agência Lusa.
Segundo a nota, a autarquia vai investir 870.110 euros para a alimentação, 641.500 para os transportes escolares, 228 mil euros para prolongamento de horário, 29.100 euros para a ação social, além de um milhão de euros na requalificação do parque escolar e no seu apetrechamento com o mobiliário e os equipamentos mais adequados.
Entre as intervenções a realizar, o maior investimento será canalizado para a requalificação da escola básica da Gala, orçada em 777.100 euros, cujas atividades letivas vão ser transferidas para instalações na Docapesca, através de uma colaboração com a Administração do Porto da Figueira da Foz.
A Câmara adiantou ainda que, "numa lógica de proximidade e de salvaguarda da qualidade reconhecida pela comunidade educativa, foi feita a delegação de competências nas Juntas de Freguesia que se disponibilizaram para assumir a valência do fornecimento de refeições, através da contratação de instituições particulares de solidariedade social".
"Excecionalmente foram celebrados protocolos de colaboração com os Agrupamentos de Escolas Figueira Norte e Figueira Mar. Também no prolongamento do horário escolar, nas freguesias onde esta competência foi delegada na respetiva Junta, o serviço poderá ser contratualizado com as instituições locais", lê-se no comunicado.
Por outro lado, o município adquiriu uma plataforma eletrónica que permitirá gerir, de forma célere e 'online', os processos inerentes ao funcionamento dos serviços de apoio à família, independentemente da entidade prestadora do serviço.
"Esta plataforma, acessível aos encarregados de educação (para marcação/desmarcação de refeições, 'download' de faturas, etc.), permitirá igualmente o envio dos dados necessários ao pagamento de faturas via SMS", refere a nota, acrescentando que o controlo de qualidade e acompanhamento do serviço de refeições continuará a ser assegurado por duas nutricionistas contratadas pela autarquia.
Lusa


Síria: cessar-fogo frágil e ajuda humanitária a caminho

Resultado de imagem para Síria: cessar-fogo frágil e ajuda humanitária a caminho
Cerca de 24 horas depois de ter entrado em vigor, o cessar-fogo sírio parece continuar no bom caminho.
Apesar de alguns ataques isolados, denunciados pelos militares russos, a população começa a respirar um pouco, aliviada, para já dos bombardeamentos.
Russos, apoiantes do governo de Damasco, e americanos, apoiantes dos rebeldes, foram os obreiros desta trégua, aceite pelo regime de Bashar Al-Assad, pela Coligação Nacional Síria e pelo Exército Sírio Livre.
O objetivo final da trégua é permitir a retoma das negociações entre o governo e os rebeldes e, conduzir, assim, ao fim de uma guerra que já fez 300.000 mortos.
Do acordo faz parte, igualmente, a distribuição de ajuda humanitária.
Para Jessy Chahine, porta-voz do enviado especial da ONU para a Síria, o acordo ainda tem de prestar provas:
“O verdadeiro teste deste plano é saber se vai fazer uma diferença real na vida dos sírios, no terreno. A primeira regra dos defensores do plano deveria ser uma ação em prol da restauração do acesso humanitário às áreas cercadas e de difícil acesso.”
Cerca de duas dezenas de camiões com ajuda humanitária da ONU entraram na Síria, vindos da Turquia. São esperados 40, neste primeiro dia de trégua.
Uma boa parte da ajuda humanitária destina-se a Alepo, onde vivem 250 mil pessoas. Damasco adverte que só aceitará ajuda coordenada pela ONU.
Euronews
Imagem: Twitter
________________________

Rui Gomes da Silva alvo de processo disciplinar

O JN sabe que o vice-presidente do Benfica, Rui Gomes da Silva, está sob alçada disciplinar devido a declarações efetuadas no programa Dia Seguinte, da SIC.
O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol instaurou um processo disciplinar a um agente desportivo, tendo por base indícios da prática da infração disciplinar prevista no artigo 140º-A, do regulamento disciplinar das competições organizadas pela Liga.
O processo foi enviado à Comissão de Instrutores da Liga, mantendo-se em segredo até à acusação, mas, apurou o JN, o agente em questão é o vice-presidente do Benfica, Rui Gomes da Silva, na sequência das suas declarações no programa televisivo Dia Seguinte, emitido na SIC.
O artigo em causa determina que os dirigentes e funcionários das sociedades desportivas e dos clubes que participem, na qualidade de intervenientes regulares, em programas televisivos, podem ser sancionados com uma suspensão a fixar entre o mínimo de oito dias e o máximo de três meses e, acessoriamente, uma multa.
Em maio, os clubes aprovaram a medida que penaliza os dirigentes que ameaçarem, protestarem ou adotarem atitude incorreta para com elementos da equipa de arbitragem.
jn
Imagem:DN
___________________________________
Colheita de sangue dia 14 de Setembro entre as 15 horas e as 19 horas no Posto Fixo da ADASCA, localizado no Mercado Municipal de Santiago, 1º, Piso, Rua de Ovar, bairro social de Santiago.
Todos os grupos são necessários, mas, os do tipo O-, A- são os de maior consumo nos hospitais.
Compareçam e partilhem com os vossos familiares e amigos.
Outras informações no site: www.adasca.pt 
J. Carlos