quarta-feira, 1 de julho de 2020

Mexicanos Fabrican Equipo Para Personas Con Discapacidad


por Yesica Flores
Puro Diseño Mexicano es el único despacho en nuestro país, creado por diseñadores industriales, enfocado en el desarrollo de equipo para personas con discapacidad.
Los egresados de la carrera en Diseño Industrial del  Tec de Monterrey Campus Ciudad de MéxicoAlejandra Ortiz y Javier Mejía, fundaron la compañía Puro Diseño Mexicano, que busca disminuir las barreras físicas, psicológicas y sociales a las que se enfrentan personas con discapacidad, a través del diseño y producción de objetos que ayuden a mejorar su calidad de vida.
Este despacho de diseño, está dedicado en su totalidad a la atención de niños, adultos y personas de la tercera edad, con algún tipo de lesiones o dificultades físicas. Su enfoque de fabricación va desde sillas de ruedas que ayudan a las personas paralizadas a pararse de nuevo, hasta equipos de rehabilitación con realidad virtual. Sus sillas bipedestadoras (capacidad de mantenerse erguido sobre las extremidades inferiores), son hechas totalmente a medida, lo que asegura cubrir las necesidades específicas de cada usuario; además de usar materiales de excelente calidad y durabilidad.
“Todos los involucrados en este proyecto estamos muy conscientes del potencial que tiene el buen diseño, no sólo para verse estético, si no para brindar bienestar a los demás y mejorar su entorno.  La discapacidad no es una limitante física, es un hecho social y, al generar estas herramientas para ponerlas al alcance de las personas, ayudamos a reducir la segregación y fomentar la construcción de comunidades más plurales e incluyentes”, comentó Alejandra Ortiz.
Según datos del Instituto Nacional de Estadística y Geografía (INEGI), México cuenta con una población considerada con discapacidad, de 7.7 millones de personas; por lo que requiere de opciones que ayuden y faciliten su estilo de vida, pues de los habitantes mayores de 15 años en esta condición, 38.5% forman parte de la población económicamente activa; mientras que de cada 100 personas con discapacidad, 51 son adultos mayores (60 años o más)1.
“Desde el 2016 hemos atendido a personas con diversas necesidades. En su mayoría son adultos con lesión medular que buscan ponerse de pie con nuestros equipos; sin embargo,  diseñamos opciones para muchos niños diagnosticados con parálisis cerebral, atrofia muscular espinal, entre otros. Para nosotros, cualquier proyecto que ayude a  cambiar la forma en que alguien interactúa con su entorno es importante, por eso buscamos cómo adaptarlo a cada usuario”, agregó Javier Mejía.
Actualmente Puro Diseño Mexicano ofrece su línea de productos con venta en línea, a través de su página www.pdmmobilitystore.com  y pueden ser enviados a toda la República Mexicana. Para 2021 planean ampliar su mercado a Latinoamérica.

Assembleia Municipal reúne depois da suspensão provocada pela pandemia

A Assembleia Municipal de Proença-a-Nova retomou as suas sessões, depois de terem estado suspensas desde março devido à situação de crise de saúde pública. Por iniciativa do presidente da Assembleia Municipal, João Paulo Catarino, em ata ficou o reconhecimento aos profissionais de saúde, às forças de segurança e às forças armadas, a que se juntaram os bombeiros e os colaboradores do Município, pelo trabalho desenvolvido durante a pandemia e que, como referido pelos presentes, ainda não terminou. O presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo, referiu que o Município tem acompanhado de perto não só o evoluir da situação pandémica, mas também os efeitos que está a provocar a nível social e empresarial, em colaboração com as Juntas e Uniões de Freguesia. Está previsto um Plano de Emergência que será acionado nas situações de vulnerabilidade, de forma a suster os efeitos da COVID-19 no concelho. 

Em termos de deliberações, foram apresentados os documentos de prestação de contas relativos a 2019, ano que teve um orçamento global final de 13.676.110,87 €, registando-se uma taxa de execução de 93,67% do lado da receita e de 83,97% do lado da despesa. O presidente da autarquia referiu que em 2019 não foi realizado nenhum empréstimo de curto prazo, tendo havido amortização aos três empréstimos bancários que o Município tem contraídos. João Lobo anunciou ainda que a autarquia tem uma margem de endividamento superior a dois milhões de euros, a ser utilizada caso alguma situação excecional surja. O prazo médio de pagamento a fornecedores mantém-se nos 19 dias. Também os documentos de prestação de contas consolidadas foram a votação, designadamente o Relatório de Gestão, o Balanço, a Demonstração de Resultados, os Fluxos de Caixa e respetivos Anexos, bem como a Certificação Legal de Contas e o parecer sobre as mesmas. Ambos os documentos foram aprovados por maioria, com cinco abstenções. André Março, deputado do PS, destacou a “situação bastante confortável” da autarquia e os números positivos que revelam a sua saúde financeira. 

Por unanimidade, a Assembleia Municipal autorizou seis compromissos plurianuais que estão relacionados com investimentos que se irão estender para além de 2020. São eles a requalificação da antiga serração Daniel Lourenço em Área de Acolhimento Empresarial de Vale Porco; o projeto de valorização da Serra das Talhadas, dividido em seis lotes, tendo dois sido adjudicados e os restantes irão novamente a concurso; a remodelação da Piscina Municipal de Proença-a-Nova, que inclui a ampliação do tanque e obras para aumentar a eficiência energética deste equipamento; a segunda fase de expansão do Parque Empresarial de Proença-a-Nova; a aquisição de materiais de construção; e a aquisição de viatura de recolha de resíduos sólidos urbanos. O valor total destes compromissos é de cerca de cinco milhões de euros. 

Foi também aprovada, por unanimidade, a nova delimitação da Área de Reabilitação Urbana (ARU) de Proença-a-Nova, de forma a abranger habitações mais afastadas do núcleo antigo, mas que, ainda assim, cumprem as condições para usufruir dos benefícios nacionais e municipais para a reabilitação urbana. Foram igualmente aprovadas as ARUs das sedes de freguesia (Sobreira Formosa, Montes da Senhora e São Pedro do Esteval), da Aldeia do Xisto de Figueira e das aldeias de Cunqueiros e Oliveiras, ambas com importantes núcleos de xisto. Posteriormente, o Município irá publicar um plano que operacionaliza estas ações de reabilitação urbana. Carlos Gonçalves, presidente da Junta de Freguesia dos Montes da Senhora, considera a medida muito positiva e sugeriu a sua expansão para outras localidades. 

A partir de julho e dependendo do evoluir da pandemia, as sessões da Assembleia Municipal e da Câmara Municipal voltam a poder acolher munícipes. A próxima reunião pública da Câmara Municipal realiza-se na terceira segunda-feira do mês, ou seja, no dia 20 de julho.

Proença-a-Nova | Piscina Municipal aberta ao público em regime livre



A piscina municipal de Proença-a-Nova irá estar aberta ao público de terça-feira a domingo, entre as 10h e as 19h, com acesso livre durante os meses de julho e agosto, representando mais uma alternativa nesta época balnear. A lotação máxima imposta nas praias fluviais, zonas de lazer e piscinas públicas do concelho, assim como as obras na praia fluvial da Aldeia Ruiva, reduziram o acesso a estes espaços de veraneio e esta foi a alternativa encontrada pelo Município para atender à procura em dias quentes. 

O acesso ao espaço é feito pelo exterior e as regras aplicadas são as mesmas das piscinas públicas da Pedra do Altar e São Pedro do Esteval: desinfeção das mãos, distanciamento físico obrigatório, uso de máscara e chinelos nos apoios. A entrada e saída é feita em dois circuitos distintos, sem cruzamento de pessoas e não há acesso aos balneários. A lotação máxima é de 40 pessoas na piscina e de 80 na zona de solário (circuito de manutenção). À semelhança das piscinas públicas, irá haver aulas gratuitas de hidroginástica, todas as quintas-feiras, às 18h00, cujo acesso à piscina estará reservado durante esta atividade. 

O ginásio municipal irá manter-se igualmente aberto, nos seguintes horários: de terça-feira a sábado, das 7h00 às 19h30, com marcação obrigatória através do telefone 274 670 008 ou pelo mail dtl@cm-proencanova.pt. Apelamos a todos que cumpram as regras recomendadas pela Direção Geral de Saúde e pela Agência Portuguesa do Ambiente.

VISEU| Em Silvares, avança obra de requalificação da Rua da Cofadeira

Investimento de 150 mil euros garantirá a pavimentação desta via, atualmente em terra.

Foi hoje consignada a obra de requalificação da Rua da Cofadeira, em Silvares, na Freguesia de Silgueiros.

“Iniciamos hoje mais um investimento relevante nas nossas Freguesias. Pode parecer uma obra de pequena dimensão, mas permitirá ganhos reais para todos os que habitam a Rua da Cofadeira e que dela usufruem no seu quotidiano”, sublinhou o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, António Almeida Henriques. “Melhorar as acessibilidades em cada rua, cada localidade, cada Freguesia é uma prioridade na nossa política de coesão territorial. Trata-se de garantir qualidade de vida e conforto para todos os nossos munícipes”, afirmou.

O investimento é de cerca de 150 mil euros e tem um prazo de execução de 84 dias. Atualmente em terra batida, a Rua da Cofadeira irá ser pavimentada, numa extensão de 1,2 quilómetros, e devidamente sinalizada. A obra contempla também a execução de dois troços de coletor de águas pluviais/de rega, que permitirão completar o atual esquema de rega ou de drenagem, encaminhado as águas para a linha já existente.

VISEU | Solar dos Peixotos está requalificado e acolhe nova sede da Junta de Freguesia de Viseu

Investimento foi de cerca de 517 mil euros e permitiu, entre outras intervenções, repintura integral do edifício e melhorias ao nível da acessibilidade.

Na rua Cimo de Vila, o Solar dos Peixotos apresenta-se de “cara” renovada e acolhe novos serviços, depois de um projeto de requalificação estruturante, recentemente concluído. A inauguração oficial decorreu hoje, dia 1 de julho.

A partir de hoje, a par da Assembleia Municipal de Viseu, o edifício acolhe ainda a sede da Junta de Freguesia de Viseu, que aqui centralizará os serviços antes dispersos pelos espaços da Rua Miguel Bombarda e da Travessa de São Lázaro. O funcionamento de gabinetes e outros serviços municipais no espaço também se mantém.

“Concretizamos hoje mais um investimento estruturante no nosso Centro Histórico. Do ponto de vista patrimonial, estamos a apostar na preservação e salvaguarda de um edifício emblemático de Viseu. Por outro lado, com a conclusão desta obra, conferimos mais e melhores condições para os colaboradores da Assembleia Municipal e para o exercício da sua atividade diária enquanto órgão municipal e instalamos novos serviços de apoio e proximidade aos viseenses, com a relocalização da Junta de Freguesia de Viseu”, destacou o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, António Almeida Henriques.

Com um investimento total de cerca de 517 mil euros, a obra permitiu recuperar traços identitários do edifício, mantendo a sua essência e distinção, enquanto exemplar singular do nosso património.

Desde logo, o pavimento da sala principal da Assembleia Municipal foi substituído na íntegra. Os restantes pavimentos, em madeira de pinho, foram também polidos e envernizados, assim como os vãos das portas; os tetos e as paredes foram também recuperados. Todas as caixilharias exteriores foram recuperadas e as da varanda fechada substituídas na sua totalidade. O edifício foi novamente pintado, na íntegra, e os granitos e gradeamentos existentes limpos e tratados.

Ao nível das acessibilidades, há também melhorias a registar. Foram feitas instalações sanitárias para pessoas com mobilidade reduzida, em ambos os pisos, e implementado um elevador de acesso ao piso superior, onde se encontra instalada a Junta de Freguesia. A pensar na redução dos consumos energéticos, a instalação elétrica foi totalmente substituída, tendo-se privilegiado a instalação de luminárias com tecnologia LED. Também as infraestruturas de telecomunicações foram integralmente renovadas.

Para além destas, há ainda que considerar a recuperação geral do espaço do 1º andar, para acolhimento da Junta, incluindo intervenções ao nível do pavimento, paredes, tetos e todas as infraestruturas necessárias; e a execução de um sistema de aquecimento automatizado para ambas a Assembleia e Junta.

Neste investimento inclui-se também um novo sistema de comunicação visual e multimédia para a Assembleia Municipal de Viseu, com equipamentos qualificados para a realização da sua atividade, nomeadamente as suas reuniões.

Classificado como Imóvel de Interesse Municipal desde 1982, o Solar dos Peixotos é um importante exemplar da arquitetura senhorial de Viseu. A sua imponência reflete o espírito barroco da primeira metade do século XVIII, apesar de uma certa simplicidade decorativa na fachada. Foi construído pelo mestre pedreiro Pascoal Rodrigues, a partir do desenho do arquiteto Gaspar Ferreira. Na fachada, uma cornija de granito assinala a divisão entre os dois pisos patentes no edifício. No segundo piso verifica-se um maior investimento artístico na cantaria das janelas e no gradeamento das varandas. O portal de entrada, de entablamento reto, é ladeado por dois óculos e rematado por um frontão aberto, com enrolamentos, enquadrando um nicho. No seu interior, destaca-se uma escadaria de grande volumetria, apresentando nas extremidades molduras e enrolamentos. A partir da década de 70 do século XX, o Solar dos Peixotos foi adquirido pelo Município de Viseu para sede da Assembleia Municipal de Viseu.


Câmara adjudica 5 obras no valor de 10,5 m€ - Ferry Boat Elétrico, Escolas da Póvoa do Paço e Quintã do Loureiro, Skate Park e Habitação Social de São Jacinto



Educação, Ação Social, Desporto, Mobilidade e Ambiente, são as áreas que recebem novos e importantes investimentos. A realização destas obras está assente na estratégia e opção política da Câmara Municipal de Aveiro (CMA) para o atual mandato (2017/2021), nomeadamente em consonância com a revisão da Carta Educativa do Município de Aveiro, a qualificação de Habitações Sociais, a estratégia de desenvolvimento desportivo e a adaptação do Município aos modos suaves de transporte e ambientalmente sustentáveis.

Requalificação e Ampliação da EB1 da Quintã do Loureiro
A CMA vai adjudicar a requalificação e ampliação da Escola Básica do 1.º Ciclo (EB1) da Quintã do Loureiro, em Cacia, à empresa Nível 20 – Estudos, Projectos e Obras Lda., pelo valor de 1.960.788€. A decisão será tomada em Reunião Camarária desta quinta-feira, dia 02 de julho, após ter sido aprovado o projeto de execução e apresentado à Comunidade Educativa da Quintã do Loureiro (Agrupamento, Docentes e Associação de Pais).
A EB1 da Quintã do Loureiro apresenta algumas debilidades a todos os níveis (segurança, qualidade do espaço e conforto), que serão agora colmatadas com a qualificação do espaço dotando a mesma de oito salas para o 1.º Ciclo e três salas para o Jardim de Infância, sendo uma das intervenções da primeira fase de investimento no Parque Escolar de acordo com a nova Carta Educativa do Município.

Requalificação da EB1 da Póvoa do Paço

Na mesma Reunião, o Executivo Municipal vai avançar com adjudicação da empreitada de requalificação e ampliação da EB1 da Póvoa do Paço, em Cacia, à empresa EMPRIBUILD, Lda., num investimento da CMA cifrado em de 1.375.880€.
O projeto prevê a capacitação do estabelecimento de ensino com quatro salas de aula para o 1.º ciclo, duas salas de atividades para o pré-escolar e aumento da área bruta e área de recreio, tendo a CMA adquirido um terreno que permite a ampliação da Escola, no valor de 13.000€.
Esta intervenção surge na sequência da entrada em vigor da Carta Educativa do Município de Aveiro, no último dia 10 de dezembro e da necessidade de uma reorganização profunda da rede Escolar do Município definida neste documento. Com a aposta em estabelecimentos de Ensino de média dimensão para o Pré-Escolar e o 1.º Ciclo – constituindo Escolas com, no mínimo, uma turma de Pré-Escolar e quatro de 1.º Ciclo (ou múltiplos) – prevê-se acabar com os Estabelecimentos isolados e de pequena dimensão e requalificar os restantes, dotando-os de todos os requisitos de conforto, segurança e qualidade, segundo o adequado.

Recuperação de Habitações Sociais em São Jacinto

Tal como anunciado publicamente a 23 de junho, o Executivo Municipal toma conhecimento na Reunião de amanhã, da adjudicação da recuperação de habitações sociais em São Jacinto, pelo valor de 185.984,42€, à empresa EMPRIBUILD, Lda..
Esta obra vai proceder à qualificação dos edifícios para melhorar as suas condições térmicas e de conforto, nomeadamente com a recuperação das coberturas.
A CMA prossegue assim o seu trabalho por todo o Município de prioridade absoluta à Ação Social, intensificada nos últimos meses através do Programa de Apoio à Atividade Social e Económica / Operação Anti Covid-19.

Construção de novo Skate Park no Parque dos Amores / Parque da Cidade
Em termos de investimento em estruturas desportivas, a Reunião de Câmara desta quinta-feira, será também momento para o Executivo Municipal tomar conhecimento do despacho do Presidente, Ribau Esteves, que adjudicou a construção de um novo Skate Park no Parque dos Amores / Parque da Cidade, no valor de 158.841 €, a ser construído pela empresa especialista APSKATERAMPS, Unipessoal Lda..
A obra vai criar uma estrutura apta a fazer parte do Circuito Nacional de Skate para as categorias de iniciados, amadores e profissionais, de modo a captar novos públicos e corresponder às expectativas dos praticantes da modalidade.
O projeto que vai dar lugar a este novo espaço dedicado aos desportos de deslize, é resultado de um trabalho de auscultação da CMA aos praticantes aveirenses de skate e BMX, sendo este um exemplo importante de participação cívica ativa e construtiva na concretização das Grandes Opções do Plano do Município.
A empreitada prevê a criação de obstáculos técnicos como muros e corrimões, bancos, planos inclinados, “eurogaps” e “corners”, entre outros. De forma a englobar também as expectativas dos praticantes adeptos de curvas e saltos, será criado um “bowl” de nível avançado, bem como “quarter-pipes” de maior dimensão.
O antigo e pequeno Skate Park é mantido como espaço de iniciação, sendo criado um corredor de ligação entre os dois espaços, para que possam funcionar como um só.
Ao mesmo tempo a obra vai permitir potenciar o Parque dos Amores / Parque da Cidade, tendo em conta a sua localização estratégica, junto a Escolas Básicas e Secundárias e à Universidade de Aveiro.

Aquisição de novo Ferryboat elétrico
Em termos de investimento na mobilidade a Reunião pública do mês de julho, ficará marcada pela adjudicação do projeto de execução e da construção de um novo Ferryboat Elétrico, a operar nas travessias entre o Forte da Barra e São Jacinto.
A adjudicação será feita ao agrupamento de empresas constituído pela NAVALTAGUS – Reparação e Construção Naval, S.A. e NAVALROCHA – Sociedade de Construção e Reparação Navais, S.A., num investimento da CMA de 5.509.880 € e um prazo de 18 meses para a sua conceção e construção.
O novo Ferryboat vai contribuir com zero emissões de CO2 para a atmosfera, acabando com a emissão de 300 toneladas de CO2 pelo atual Ferry, vai reduzir em cerca de 30 por cento o consumo energético (face ao atual Ferryboat), vai ter níveis baixos de ruído e mais conforto para os passageiros, tendo mais capacidade de transporte de viaturas (30 por cento) e mais capacidade de transporte de passageiros (90 por cento).
A CMA continua o seu trabalho de contributo para redução da pegada ecológica no nosso Município, que terá no novo Ferryboat mais um instrumento que vamos somar aos 27 moliceiros com motores elétricos que em 2021 estarão a operar nos Canais Urbanos da Ria de Aveiro (significando a uma redução de 400 toneladas de CO2), além dos três autocarros 100% elétricos que temos a operar no Município de Aveiro, os únicos que a operadora Transdev tem em funcionamento em Portugal, num universo de 1500 viaturas.
Este será ainda o primeiro Ferryboat Elétrico a operar em Portugal e dos primeiros em toda a Europa, com exceção feita aos países nórdicos onde esta tipologia de transporte já é realizada de forma comum, constituindo-se também como um elemento relevante de marketing territorial, em especial dos valores ambientais do Município de Aveiro, de São Jacinto e da Ria de Aveiro.
A aquisição deste novo meio de transporte público responde ainda ao Plano Nacional Integrado de Energia e Clima (PNEC) da União Europeia (UE) (horizonte 2021-2030), e ao Pacto dos Autarcas para o Clima e Energia, cujo um dos objetivos fundamentais é promoção da mobilidade sustentável e da descarbonização do setor dos transportes. A finalidade deste plano e deste acordo passa por alcançar a neutralidade carbónica em 2050, em linha com as metas da UE.
Este investimento da CMA, por força da sua valia ambiental, será financiado pelos Fundos Comunitários do POSEUR – Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos -, com cujos gestores foi realizada a necessária negociação prévia.

Aprenda a poupar e viva com tranquilidade


Como definir um orçamento doméstico? Como chegar ao final do mês com sobras? Como conseguir ter uma almofada financeira para situações de urgência? Questões frequentes para muitos milhares de portugueses, que sentem dificuldades na gestão dos seus erários. Anseios que Mónica Duarte também experienciou durante anos. Hoje a blogger, autora da plataforma A Dona de Casa Perfeita e do bestseller com o mesmo título, desenvolveu um método de poupança e gestão familiar que potenciou o seu bem-estar e tranquilidade. Conheça as estratégias que mudaram a vida da autora em: A Poupança em Casa. O livro, editado pela Guerra e Paz, com o apoio do Grupo Cofina, chega às livrarias no próximo dia 7 de Julho. 

«Vivemos com o dinheiro contado, e a meio do mês precisamos de o esticar até ao último dia. Mas não deve ser esse o nosso modo de vida, e não nos devemos habituar a ele, nem nos devemos acomodar. Devemos, sim, criar condições e métodos que funcionem para nós e que nos melhorem a vida.»
Mónica Duarte viveu durante anos com más escolhas financeiras e com relutância em criar um orçamento doméstico sério, «com pés e cabeça». A autora confessa que «dava dicas de poupança» no seu site A Dona de Casa Perfeita, mas «não sabia gerir bem as contas». Uma situação irónica e insustentável, que teve um fim quando a blogger de 47 anos criou o seu primeiro orçamento.
É este método, que mudou a vida da autora, que Mónica Duarte quer partilhar consigo em A Poupança em Casa. Um guia prático, que em pouco mais de cem páginas lhe dá a tática para ganhar «o jogo de números, em que, todos os meses, você aposta o seu bem-estar e o seu futuro».
No livro aprenda a reconhecer as suas falhas e onde, quando e porquê tem andado a gastar o seu dinheiro, escolha o método mais apropriado para criar o seu orçamento e defina as percentagens que quer atribuir a cada domínio da sua vida, desde despesas fixas, até investimentos e poupanças. 
Conheça «o método dos envelopes», domine como ninguém as folhas de cálculo do Excel, trate por tu os impostos que paga, defina prioridades, redefina hábitos de consumo, evite os desperdícios e viva de forma sustentável e minimalista.
É também imprescindível criar um fundo ou «almofada» que lhe permita fazer face a situações emergentes. Mónica Duarte apresenta-lhe o seu método para evitar surpresas indesejáveis.
Não é tarde para mudar. Saia do marasmo e agarre esta chave para equilibrar as suas finanças e ganhar mais qualidade de vida.
A Poupança em Casa chega às bancas e livrarias de todo o país na próxima terça-feira, dia 7 de Julho. O décimo sexto título da colecção Livros CMTV  pode ainda ser encomendado, em pré-venda, através do site oficial da Guerra e Paz, Editores.   
 
A Poupança em Casa
Mónica Duarte
Não-Ficção / Vida Prática
160 páginas · 15x23 · 12,00 €
Nas livrarias a 7 de Julho
Guerra e Paz, Editores


Ciclone provoca pelo menos 10 mortos na região sul do Brasil

Um ciclone que atingiu os estados brasileiros do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, provocou pelo menos dez mortos entre terça-feira e a madrugada de hoje, noticiou hoje a imprensa brasileira.
Temporais associados às fortes rajadas de vento nestes dois estados do sul do Brasil causaram, segundo meteorologistas, um fenómeno chamado de ciclone-bomba, que assustou moradores. Durante a noite de terça-feira, brasileiros divulgaram dezenas de vídeos para mostrar os estragos provocados pelo fenómeno meteorológico.
Os ventos fortes com rajadas superiores a 100 km/h também se fizeram sentir, causando o levantamento de telhados em várias casas, deixando milhares de desalojados, e também a queda de árvores.
O mau tempo afetou ainda as redes elétricas de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, deixando milhões de consumidores sem energia elétrica. O ciclone provocou deslizamentos de terra e alagamento de rios.
A rádio Gaúcha noticiou que uma pessoa morreu na cidade de Nova Prata, no Rio Grande do Sul, soterrada por deslizamento de terras na terça-feira.
Em Santa Catarina, pelo menos nove pessoas morreram, segundo a última contagem da Defesa Civil, divulgada pelo portal de notícias G1.
As cidades de Itaiópolis, Rio dos Cedros, Ilhota e Chapecó, em Santa Catarina, registaram uma morte cada. Outras cinco mortes ocorreram na região metropolitana da capital do estado, a cidade de Florianópolis.
Os 'medias' locais frisaram que os ventos fortes que provocaram a formação do ciclone avançaram em direção à região sudeste, onde estão as duas maiores cidades brasileiras, São Paulo e Rio de Janeiro.
Os meteorologistas preveem que ventos fortes e uma chuva intensa devem continuar hoje a causar estragos no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, assim como nos estados do São Paulo e do Rio de Janeiro para onde massas de instabilidade se movimentam.
Duas lanchas e sete barcos afundaram-se na noite de terça-feira (30) em Peruíbe, no litoral de São Paulo, também devido ao mau tempo.
Lusa

Reabertura da consulta presencial de Psico-Oncologia


O Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC.NRC) retoma hoje, 1 de julho, as consultas de Psico-Oncologia na modalidade presencial, quer na Sede do Núcleo, quer nas suas Delegações. A forma de teleconsulta irá manter-se como opção do utente.
 
[1 de julho, Coimbra] - A LPCC.NRC retoma hoje, 1 de julho, as consultas presenciais de psico-oncologia na Sede do Núcleo, bem como nas Delegações da Região Centro (Aveiro, Castelo Branco, Guarda, Leiria, Viseu).  

No âmbito do plano de contingência para a COVID-19, a LPCC.NRC colocará em prática todas as recomendações das autoridades de saúde, a fim de garantir a segurança de utentes e profissionais. Recorde-se que o funcionamento do serviço de psico-oncologia durante o estado de Pandemia pela COVID-19 sofreu reajustes, como medida de contenção e por forma a minimizar todos os riscos de contágio. Nesse período, este apoio aos doentes oncológicos e suas famílias decorreu em moldes diferentes, nomeadamente na modalidade de teleconsulta.
Os utentes voltam agora a ter disponível a consulta de psico-oncologia presencial, podendo, contudo, manter a teleconsulta como opção. Para quaisquer esclarecimentos adicionais, poderão contactar a LPCC.NRC, através do telefone 239 487 490 ou do e-mail psico-oncologia.nrc@ligacontracancro.pt


Recomendações antes de qualquer deslocação
No âmbito do plano de contingência para a COVID-19, a LPCC.NRC colocará também em prática todas as recomendações das autoridades de saúde a fim de garantir a segurança de utentes e profissionais. Assim, a Liga recomenda especial atenção às seguintes informaçõesantes de qualquer deslocação à LPCC.NRC ou às suas Delegações:
  1. Se tem sintomas como tosse, febre ou dificuldade respiratória; perda de olfato ou do sentido de gosto; se contraiu ou esteve em contacto com pessoas com COVID-19, entre outros sintomas ou queixas associadas à COVID-19, não deverá deslocar-se às instalações da Liga Portuguesa Contra o Cancro;
  2. Deve agendar antecipadamente a sua consulta de psico-oncologia pelo telefone 239 487 490 ou através do e-mail psico-oncologia.nrc@ligacontracancro.pt.
  3. Atendendo às recomendações das Autoridades de Saúde, deve levar consigo a sua máscara de proteção;
  4. Ao chegar às instalações da Liga Portuguesa Contra o Cancro, ser-lhe-á medida a temperatura através de termómetro de infravermelhos. Caso a temperatura registada ultrapasse os 37,5º, não poderá aceder às instalações, devendo contactar com o seu médico assistente;
  5. Deve higienizar as mãos com álcool gel, disponível à entrada das instalações, gabinetes de consulta e outros espaços de atendimento;
  6. Ser-lhe-á oferecida uma máscara descartável que deve usar durante todo o tempo que permanecer nas instalações da Liga Portuguesa Contra o Cancro;
  7. Os gabinetes de consulta estão equipados com um anteparo em acrílico para uma maior proteção de utentes e profissionais.

Contactos Delegações LPCC
Aveiro
Rua Espinho, 19, 3810 - 114 Aveiro
Tel: 234 092 345 / 239 487 490 / 918 539 741

Guarda
Av. Rainha D. Amélia, 6300-858 Guarda
Informação adicional (Parque da Saúde, junto ao Conselho de Administração da ULS)
Tel. 271 023 815 / 239 487 490 / 918 539 741

Castelo Branco
Rua dos Ferreiros, nº 71 R/c Dto., 6000-204 Castelo Branco
Tel. 918 539 741 / 239 487 490

Leiria
Quinta da Matinha, Marrazes, Quinta do Amparo, lote 2, 2415-761, Leiria
Tel. 244 802 324 / 239 487 490 / 918 539 741

Viseu
Rua Frei Joaquim Santa Rosa de Viterbo, Lt.95, R/c Fração C (Qta. Galo-Jugueiros)
3500-223 VISEU
Tel. 232 416 016 / 239 487 490 / 918 539 741

OE2020: Aprovado apoio para trabalhadores sem proteção social

Os deputados aprovaram hoje uma proposta do PS que prevê a atribuição de um apoio extraordinário, a pagar entre Julho e Dezembro, a trabalhadores sem proteção social e sem acesso aos mecanismos de proteção criados no âmbito da covid-19.
A medida foi aprovada durante o segundo e último dia de discussão e de votações na especialidade da proposta de Orçamento do Estado Suplementar, tendo recolhido os votos favoráveis de todos os partidos, exceto do Bloco de Esquerda e do PCP, que optaram por abster-se.
A prestação terá um valor equivalente a um IAS (Indexante de Apoio Social), ou seja, 438,81 euros, e visa apoiar os trabalhadores que estejam em “situação de cessação de atividade como trabalhadores por conta de outrem ou como trabalhador independente, paragem, redução ou suspensão da atividade laboral ou quebra de, pelo menos, 40% dos serviços habitualmente prestados”.
Como contrapartida, a medida prevê que o beneficiário deste novo apoio terá de integrar o sistema de segurança social "pelo menos" por um período de 30 meses findo o prazo da concessão da prestação social – medida que tem como o objetivo "integrar" um conjunto de cidadãos com um trabalho caracterizado pela informalidade.
"A medida extraordinária (...) deve consubstanciar-se num apoio extraordinário de proteção social para trabalhadores em situação de desproteção social, que não tenham acesso a qualquer instrumento ou mecanismo de proteção social nem aos apoios sociais criados no âmbito das medidas excecionais e temporárias de resposta à epidemia SARS-CoV-2, com o pressuposto de integração no sistema de segurança social durante 30 meses findo o prazo de concessão do apoio", refere o texto da proposta.
"O apoio previsto não é acumulável com outras prestações de desemprego, de cessação ou redução da atividade ou de compensação retributiva por suspensão de contrato", lê-se no diploma dos socialistas.
Lusa

VISEU | Este verão, de julho a setembro, o Centro Histórico de Viseu é sem carros


“Verão no Centro Histórico? É sem carros!” é o mote da iniciativa que decorre até ao final de setembro e visa promover o conforto e segurança dos que vivem e visitam o coração antigo da cidade.

Em 2020, o Município de Viseu renova o convite a viseenses, visitantes e turistas para usufruírem do Centro Histórico em toda a sua plenitude e segurança, sem carros.

A medida foi anunciada pelo Presidente da Câmara Municipal de Viseu, António Almeida Henriques, esta passada segunda-feira, e é lançada na rua já esta sexta-feira, dia 3 de julho, sob o mote “Verão no Centro Histórico? É sem carros!”.

Com o encerramento ao trânsito, a iniciativa visa desincentivar o uso do automóvel na zona antiga da cidade, à semelhança do que já foi feito em anos anteriores, no mesmo período temporal, promovendo um Centro Histórico com qualidade de vida e usufruto por todos, “amigo” do ambiente, ao oferecer uma circulação segura e confortável para os que aqui residem ou visitam, em consequência do fecho de praças e ruas.

“Sem carros, num ambiente com qualidade, com menos ruído automóvel e em segurança, será possível viver este verão com qualidade no nosso Centro Histórico, nas suas praças e ruas emblemáticas. A programação da iniciativa CUBO MÁGICO trará também inúmeras possibilidades de visita e experiências para todos, de forma descentralizada e em micro-escala, contribuindo para a retoma económica local e de reanimação cultural e turística de Viseu”, destaca o Presidente da Câmara. “Não posso deixar de apelar ao sentido de responsabilidade cívica de todos neste contexto de pandemia que vivemos, reforçando a importância do cumprimento das normas e recomendações que nos são impostas pela Direção-Geral de Saúde”, sublinhou.

Em vigor a partir de sexta-feira, e até ao final do mês de setembro, os cortes de trânsito dividem-se em dois períodos. Na sua maioria, entre 21 de julho e 21 de setembro, o encerramento será realizado todos os dias, entre as 16 e as 02 horas. Em menores períodos de tempo, nomeadamente entre 3 e 20 de julho e 22 e 30 de setembro, a interdição centra-se nos fins-de-semana: às sextas-feiras e sábados, entre as 16 e as 02 horas, e aos domingos, entre as 16 e as 24 horas.

Os cortes de trânsito serão realizados e acompanhados pela Polícia Municipal, contemplando os principais acessos ao Centro Histórico, nomeadamente no início da Rua dos Combatentes da Grande Guerra e no entroncamento da Travessa da Misericórdia com o Adro da Sé, mantendo-se a circulação pela Calçada da Vigia. Consequentemente, será autorizado, excecionalmente, o acesso a moradores da Rua Chão do Mestre e clientes do Hotel Palácio dos Melos pela Porta do Soar, em sentido inverso.

Nos horários de culto e cerimónias religiosas, a ter lugar na Sé de Viseu ou na Igreja da Misericórdia, o acesso ao Adro da Sé será permitido, excecionalmente, nestes períodos, pela Travessa da Misericórdia.

Em alternativa, viseenses, visitantes e turistas são convidados a usufruir dos lugares e parques de estacionamento gratuitos ou low-cost. À disposição, estão ainda as linhas urbanas C1 e C2 do MUV, para já em horário mais reduzido no contexto da pandemia COVID-19. O uso de meios de transporte alternativos, como a bicicleta, são bem-vindos.

Castelo de Paiva | Travessia do Rio Arda em Pedorido vai ser beneficiada


Assinado contrato de empreitada para a remodelação da ponte centenária

     O Executivo Municipal de Castelo de Paiva, presidido por Gonçalo Rocha, assinou ontem o Contrato de Empreitada com a Atlantinível - Construção Civil, Ldª para a obra de Reforço e Remodelação Estrutural da Ponte Centenária de Pedorido, sobre o Rio Arda, uma empreitada cujo valor se situa nos 492 579,41 euros e que vai contribuir para potenciar, ainda mais, a dinâmica turística desta zona ribeirinha do concelho. A consignação desta empreitada será realizada nos próximos dia, iniciando-se de imediato os trabalhos de beneficiação da travessia, sendo o prazo de execução de 365 dias.
    
     A reabilitação da velha ponte sobre o Rio Arda é um anseio antigo da população do Couto Mineiro do Pejão, e depois de concretizada a retirada das condutas do abastecimento de água e a sua transferência para a ponte nova na Variante à EN 222, foi possível agora avançar com um projecto para reabilitar e melhorar esta travessia, de grande impacto na projecção desta zona ribeirinha do concelho.
     A requalificação desta estrutura, motivou uma grande luta e empenhamento da CM de Castelo de Paiva neste processo, sempre na perspectiva de que esta região ribeirinha do Couto Mineiro merecia esta intervenção rodoviária, garantindo a autarquia paivense que, esta zona do concelho vai ficar ainda mais atractiva e valorizada.
     O presidente Gonçalo Rocha mostra-se satisfeito por ter sido honrado o compromisso, num trabalho nem sempre fácil, num tempo de constrangimentos financeiros e exigências administrativas, permitindo que esta ponte seja beneficiada e aberta à comunidade para uma utilização pedonal ou em forma de ciclovia.

Carlos Oliveira

Carregal do Sal | 19 Regime Contraordenacional

Entrou em vigor o regime contraordenacional que prevê a aplicação de coimas entre 100€ e 500€, no caso de pessoas singulares e entre 1000€ e 5000€, no caso de pessoas coletivas.
Conheça algumas das principais regras:
-A proibição de concentração de pessoas em número superior a 20 em celebrações e outros eventos;
- A obrigatoriedade do uso de máscaras ou viseiras em:
Espaços e estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços; edifícios públicos ou de uso público; estabelecimentos de ensino e creches; salas de espetáculos; transportes coletivos de passageiros.
- A proibição de consumo de bebidas alcoólicas em espaços ao ar livre de acesso ao público e vias públicas, exceto nas esplanadas (quando licenciadas) dos estabelecimentos.
Conheça todas a regras por consulta dos seguintes diplomas legais:
Decreto-Lei nº 28-B/2020, de 26 de junho
Resolução do Conselho de Ministros nº 51-A/2020)
Caso tenha alguma questão a colocar, poderá fazê-lo através do endereço de e mail ct.vis.dscd.npe@gnr.ptou através do contacto 961195322.
GNR destacamento

Carregal do Sal | Férias Desportivas Municipais 2020

Terá o seu início na próxima quarta-feira, dia 1 de julho, o Projeto Municipal das Férias Desportivas 2020 de Carregal do Sal.

Com medidas especiais relacionadas com as orientações da Direção Geral da Saúde, o projeto continua a pretender dar resposta às necessidades dos pais e encarregados de educação. O projeto apresentado ao IPDJ foi elaborado para um universo de 25 crianças e jovens do concelho. Este número resultou de uma préinscrição realizada pelo município. Os encarregados de educação que a realizaram devem regularizar a sua inscrição nas Piscinas Municipais até ao dia 1 de julho.

Em reunião ordinária da Câmara Municipal, foi deliberada a manutenção do preçário de 2019. Os inscritos inseridos no 1.º escalão da Segurança Social terão frequência gratuita e os inseridos no 2.º escalão beneficiarão de um desconto de 50%. Para tal, deverão, no ato da regularização da sua inscrição, entregar a Declaração atualizada da Segurança Social. Nessa ocasião, ser-lhes-á entregue um documento informativo contendo as normas de desenvolvimento do projeto.

Profissionais de saúde vão ganhar meio salário e mais férias pelo trabalho em tempo Covid-19

Medida proposta pelo PSD foi aprovada por unanimidade no Parlamento.
Os deputados aprovaram esta quarta-feira por unanimidade uma proposta do PSD que atribui um prémio de desempenho equivalente a 50% da remuneração aos trabalhadores do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e majoração das férias.
“Durante o ano de 2020, o Governo atribui a todos os profissionais do SNS que, na vigência do estado de emergência e suas renovações, exercessem funções em regime de trabalho subordinado no SNS e tenham praticado, nesse período, de forma continuada e relevante, atos diretamente relacionados com a pessoa de suspeitos e de doentes infetados por covid-19, um prémio de desempenho, pago uma única vez, correspondente ao valor equivalente a 50% da remuneração base mensal do trabalhador ao qual seja atribuído”, determina a proposta.
Foi, além disso aprovada uma majoração dos dias de férias para estes profissionais.
Ambas as propostas foram aprovadas sem votos contra ou abstenções.
Lusa

MERCADO MUNICIPAL DE SILVES PASSA A FUNCIONAR TEMPORARIAMENTE NO ESPAÇO JUNTO AO COMPLEXO DAS PISCINAS MUNICIPAIS DE SILVES

A partir de hoje, dia 1 de julho, o Mercado Municipal de Silves passa a funcionar, dentro do mesmo horário, junto ao complexo das piscinas municipais de Silves. Esta situação resulta do início da empreitada de requalificação do Mercado Municipal de Silves.

Com uma duração previsível de oito meses, esta requalificação representa um investimento de 1.325.000 euros, cofinanciados por fundos comunitários em 210.000 euros (a fundo perdido) e em 661.500 pelo Banco Europeu de Investimento (reembolsável) e contempla uma intervenção de grande envergadura nas instalações existentes, nomeadamente no que respeita à requalificação integral dos espaços interiores e exteriores do edifício, novos equipamentos, reorganização e relocalização das bancas de venda, introdução de mezanino na zona poente do edifício para a instalação de dois estabelecimentos de restauração e bebidas, criação de espaço de esplanada na cobertura em terraço do piso térreo, renovação da rede viária envolvente e a instalação de elevador panorâmico.

SECRETÁRIO DE ESTADO DAS FLORESTAS VISITOU SERRA DE SILVES


O Secretário de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território, João Catarino, visitou ontem, dia 29 de junho, a zona fustigada pelo grande incêndio ocorrido em 2018 na serra de Silve, mais particularmente a Mata Nacional da Herdade da Parra, onde foram implementadas medidas de estabilização de emergência pós-incêndio em larga escala.

Esta visita, acompanhada pela Presidente da Câmara Municipal de Silves, autarcas, representantes do ICNF, da DGT e da APA, e demais entidades com responsabilidades nas áreas florestais de Silves, teve como objetivo debater medidas de ação do Programa de Reordenamento e Gestão da Paisagem para uma nova economia rural nas serras de Silves e de Monchique, que pretende, a médio e longo prazo, promover a alteração da paisagem, objetivando aumentar a resiliência da mesma em relação aos incêndios florestais, numa base de desenvolvimento da economia florestal, enquadrada com os objetivos da defesa da floresta contra incêndios.

MUNICÍPIO DE SILVES MANTÉM MECANISMOS PREFERENCIAIS DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO


Decorrente da passagem de estado de calamidade para estado de alerta, em vigor a partir de amanhã, dia 1 de julho, a Câmara Municipal de Silves informa que o sistema de atendimento municipal ao público manter-se-á nos mesmos moldes adotados até ao momento, decorrentes das medidas implementadas para a mitigação da COVID-19. Neste contexto, o contacto com os serviços municipais deverá continuar a ser efetuado preferencialmente através de contacto telefónico (número 282 440 800, com linhas dedicadas) e email ou skype, ficando condicionado o atendimento presencial apenas a situações urgentes e inadiáveis, mediante marcação prévia e sujeito ao cumprimento de regras de segurança específicas, nomeadamente a utilização obrigatória de máscara e o cumprimento das regras de etiqueta respiratória e de distanciamento de segurança.

Também equipamentos como o campo municipal de ténis, complexo das piscinas municipais de Silves (ginásio e aulas de grupo vertente terra), Castelo de Silves, Museu Municipal de Arqueologia de Silves e a Biblioteca Municipal de Silves já se encontram em funcionamento, com regras de acesso e utilização específicas para cada um deles.

Os restantes equipamentos municipais de natureza desportiva, cultural, lúdica e recreativa, permanecerão encerrados e os prazos para a prática de atos processuais ou procedimentais, no âmbito dos procedimentos administrativos que impliquem a realização de atendimentos presenciais, continuarão suspensos.

Informações adicionais poderão ser recolhidas através do despacho emitido a 30 de junho – disponível em https://www.cm-silves.pt/pt/noticias/6758/municipio-de-silves-mantem-mecanismos-preferenciais-de-atendimento-ao-publico.aspx - onde estão vertidas todas as medidas adotadas até ao momento e que irão vigorar até às 23h59 do próximo dia 14 de julho, sem prejuízo de eventuais prorrogações em função da avaliação que, em cada momento, seja feita da adequação das medidas adotadas, tendo a determinante finalidade de controlo e contenção da propagação do novo coronavírus (SARS-CoV-2), causador da doença COVID-19.que, em cada momento, seja feita da adequação das medidas agora adotadas, tendo a determinante finalidade de controlo e contenção da propagação do novo coronavírus (SARS-CoV-2), causador da doença COVID-19.