quinta-feira, 1 de outubro de 2020

PAN apoia Ana Gomes nas presidenciais

É o segundo partido a anunciar o apoio à antiga eurodeputada, depois de o Livre o ter feito no final de setembro.

O Pessoas-Animais-Natureza (PAN) declarou o seu apoio à candidata Ana Gomes, nas eleições presidenciais de janeiro de 2021

O anúncio foi feito pela líder parlamentar, Inês Sousa Real, em conferência de imprensa na sede do partido, em Lisboa. "O PAN decidiu apoiar a candatura de Ana Gomes à Presidência da República", anunciou, considerando que a antiga eurodeputada é uma "candidata forte e independente".

A líder parlamentar do PAN defendeu que nas eleições presidenciais do próximo ano é "preciso assegurar" a derrota do populismo mas também do "conservadorismo" que representa o crescimento do bloco central.

"Nas próximas eleições, é preciso assegurar não só a derrota clara do populismo antidemocrático, do populismo racista, machista, homofóbico e xenófobo, mas também conseguir derrotar à segunda volta o conservadorismo de um estilo presidencial que não demarca linhas vermelhas na salvaguarda ambiental, e cuja candidatura representa o crescimento de um projeto de bloco central que é bastante nefasto para a democracia", afirmou Inês Sousa Real, sem citar nomes.

"Portugal precisa de uma Presidente da República que demonstre também afeto pelo planeta e que priorize aquilo que são os desafios ambientais", frisou.

O PAN é o segundo partido a anunciar o apoio à antiga eurodeputada, depois de o Livre o ter feito no final de setembro.

A candidata presidencial Ana Gomes mostrou-se "muito honrada" com o apoio político do PAN à sua candidatura e admitiu "muitos pontos de convergência" entre si e os ambientalistas.
diplomata e ex-eurodeputada socialista confirmou no início de setembro que vai ser candidata a Presidente da República.

Na semana passada, o porta-voz do PAN, questionado sobre o assunto, referiu que o partido se encontrava "a fazer esse debate internamente" e adiantou que "muito em breve" tomaria uma posição oficial sobre as eleições presidenciais.

Nas presidenciais de 2016, o Pessoas-Animais-Natureza declarou apoio à historiadora, escritora e ex-jornalista Manuela Gonzaga, que acabou por desistir antes das eleições por não ter conseguido a validação das 7.500 assinaturas necessárias para oficializar a candidatura.

A seis meses do fim do mandato do atual Presidente da República, são já oito os pré-candidatos ao lugar de Marcelo Rebelo de Sousa: o deputado André Ventura (Chega), o advogado e fundador da Iniciativa Liberal Tiago Mayan Gonçalves, o líder do Partido Democrático Republicano (PDR), Bruno Fialho, a eurodeputada e dirigente do BE Marisa Matias, a ex-deputada ao Parlamento Europeu e dirigente do PS Ana Gomes, Vitorino Silva (mais conhecido por Tino de Rans), o ex-militante do CDS Orlando Cruz e João Ferreira, do PCP.

Águeda| Cedro do Parque da Alta Vila “renasce” como escultura


O artista Paulo Neves assina a obra como “Raiz com Alma”, que vai poder ser apreciada no largo do Centro de Artes de Águeda até ser transferida para o seu local de origem – o Parque da Alta Vila

O temporal de Janeiro de 2013 arrasou o Parque da Alta Vila, no centro de Águeda, um espaço que está a ser requalificado pela Câmara Municipal de Águeda. Entre os destroços das muitas árvores que caíram estava o tronco de um cedro que, agora, renasce como uma peça de escultura, trabalhada pelas mãos hábeis do renomado artista Paulo Neves.
O escultor entregou hoje a peça, que vai ficar instalada temporariamente no largo do Centro de Artes de Águeda (CAA) até ser transferida para o seu local de origem, o Parque da Alta Vila.

“Lançámos o desafio ao Paulo Neves de encontrar a energia desta árvore e perpetuar esta raiz”, disse Jorge Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Águeda, no momento de recepção da peça, acrescentando que vai ficar exposta junto ao CAA até que estejam concluídas as obras “que estão a ser ultimadas” no Parque da alta Vila. “Esta magnífica peça ficará instalada num local distinto, num verdadeiro memorial a todas as árvores que caíram naquele temporal”, frisou o Edil.

A peça, com cerca de duas toneladas, foi trabalhada pelo artista de Cucujães (Oliveira de Azeméis) durante um mês, num processo criativo onde os sentidos são apurados. Paulo Neves, que se dedica a esta atividade há quatro décadas e com trabalhos espalhados pelo mundo (a mais recente teve como destino a Tailândia), diz que “foi um prazer enorme trabalhar esta árvore”.

Ao início, quando viu a árvore e o estado em que se encontrava, pensou “que estaria toda podre. Mas comecei a descascar e percebi que aqui estava uma madeira fabulosa”, relatou, acrescentando que o processo criativo começou nesse instante. “Esta é uma árvore que, possivelmente, iria para o lume. Conseguimos salvá-la e foi transformada e eternizada numa peça de arte. Ressuscitou”, disse, ficando muito satisfeito com o facto de o seu destino ser “o local onde nasceu”.

Motivos que justificam o nome atribuído à peça: “Raiz com Alma”. Tanto onde agora (temporariamente) está como no Parque da Alta Vila, Paulo Neves espera que a escultura possa ser “experimentada”. Isto porque, defende, “a escultura é uma arte tridimensional: é para ser tocada, cheirada e sentida”.

O artista usou as suas “armas” para esculpir o cedro, nomeadamente rebarbadeira, formões, lixas, goivas e machados, mas a peça não tem qualquer tratamento, “está ao natural” para que possa, precisamente, “ser apreciada na sua forma original”.

Refira-se que Paulo Neves nasceu em 1959. Embora tenha frequentado a Escola de Belas Artes do Porto, em Portugal, a sua aprendizagem foi, na tradição moderna europeia, exclusivamente autodidacta. Partiu muito jovem à descoberta do mundo, conheceu artistas, visitou museus, descobriu outros mundos, experiência que influenciou a obra que tem vindo a realizar.

Durante a década de 90 do século XX, revelaria a sua maturidade artística, afirmando-se hoje como escultor internacional de referência nacional incontornável. Com peças em diversas colecções, privadas e públicas, portuguesas, e estrangeiras, nomeadamente nos Estados Unidos, França, Espanha, Brasil, Holanda, Bélgica, Roménia, Austrália, Marrocos, Alemanha, Tailândia, Austrália e Japão.

 

Joni Brandão vence na Torre. Amaro Antunes segura liderança da Volta a Portugal

Joni Brandão (Efapel) venceu hoje a quarta etapa da Volta a Portugal em bicicleta, no Alto da Torre, na Serra da Estrela, onde Amaro Antunes (W52-FC Porto) segurou a liderança, ao terminar no terceiro posto.

O segundo classificado da prova em 2015, 2018 e 2019 conquistou pela primeira vez a emblemática chegada no ponto mais alto de Portugal continental, ao concluir os 148 quilómetros desde a Guarda em 04:19.02 horas, menos três segundos do que Frederico Figueiredo (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel), Amaro Antunes e o espanhol Gustavo Veloso (W52-FC Porto).

Na classificação geral, o algarvio Amaro Antunes manteve a vantagem de 13 segundos sobre Frederico Figueiredo e de 1.13 minutos sobre espanhol Gustavo Veloso, enquanto Joni Brandão subiu ao quarto posto, a 1.17, por troca com João Benta (Rádio Popular-Boavista), agora quinto, a 1.27.

Na sexta-feira, o pelotão vai percorrer os 176,3 quilómetros da quinta etapa, entre Oliveira do Hospital e Águeda, onde a chegada deverá ser propícia ao 'sprint', depois de duas contagens de montanha de quarta categoria, na primeira metade do trajeto.

Lusa

Foto: Federação Portuguesa de Ciclismo

Governo do Brasil transferiu 1,14 ME doados para testes para programa da primeira-dama

 O Governo brasileiro transferiu 7,5 milhões de reais (1,14 milhões de euros), inicialmente doados para a compra de testes da covid-19, para o programa Pátria Voluntária, liderado pela primeira-dama, Michelle Bolsonaro, noticiou hoje a Folha de S.Paulo.

O jornal teve acesso a documentos da Marfrig, uma das maiores produtoras de carne bovina do Brasil, que em março último anunciou a doação de 7,5 milhões de reais ao Ministério da Saúde para a compra de 100 mil testes rápidos do novo coronavírus, no momento em que o país estava com falta de material e era um dos que menos testava a sua população.

Contudo, apesar de o executivo ter garantido que a verba seria usada especificamente na compra de testes para deteção do vírus, a situação alterou-se após a companhia ter transferido o dinheiro.

Segundo a Marfrig relatou ao jornal, quando o montante doado já se encontrava na posse do Governo brasileiro, presidido por Jair Bolsonaro, o Ministério da Casa Civil consultou a companhia sobre a possibilidade de utilizar a verba em outras ações de combate à pandemia.

A empresa diz ter sido então consultada "sobre a possibilidade de destinar a verba doada não para a compra de testes por parte do Ministério da Saúde, mas para outras ações de combate aos efeitos socioeconómicos da pandemia de covid-19, especificamente o auxílio a pequenos negócios de pessoas em situação de vulnerabilidade".

"Como a ação estava diretamente ligada à mitigação dos danos causados pela pandemia, a Marfrig concordou com o novo destino dos recursos doados", admitiu a companhia.

Os recursos foram então destinados ao projeto Arrecadação Solidária, vinculado ao Pátria Voluntária, de Michelle Bolsonaro.

Segundo a Folha de S.Paulo, o programa liderado pela primeira-dama do Brasil transferiu o dinheiro do Arrecadação Solidária, sem edital de concorrência, para instituições missionárias evangélicas aliadas da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, para a compra e distribuição de cestas básicas (cabazes de compras com alimentos e produtos de higiene).

De acordo com a Casa Civil, o dinheiro foi usado para a compra e distribuição de cestas básicas a mais famílias mais vulneráveis à pandemia.

Os 7,5 milhões de reais doados pela Marfrig representam quase 70% do total arrecadado pelo programa Pátria Voluntária até ao momento: 10,9 milhões de reais (1,65 milhões de euros), dos quais 4,3 milhões de reais (650 mil euros) foram aplicados até agora sem um edital público.

Criado em julho do ano passado, o programa liderado por Michelle Bolsonaro tem como objetivo fomentar a prática do voluntariado e estimular o crescimento de organizações sem fins lucrativos, arrecadando dinheiro de instituições privadas e transferindo-o para organizações sociais.

O programa em causa já consumiu cerca de nove milhões de reais (1,37 milhões de euros) dos cofres públicos em publicidade pagos pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência.

Lusa

Imagem_ Visão |SAPO

Aveiro | Reunião de Câmara – 01 de outubro de 2020

Apresentamos por este meio a informação sobre as principais deliberações da Reunião do Executivo da Câmara Municipal de Aveiro, realizada hoje, quinta-feira, dia 01 de outubro de 2020, nos Paços do Concelho.

Aquisição de terreno para construção de Polidesportivo, Parque Infantil e Armazém da Junta de Freguesia em Santa Joana

O Executivo Municipal deliberou adquirir uma parcela de terreno, pertencente à Fábrica da Igreja Paroquial de Santa Joana, com a área de 4.025m2, pelo valor global de 80.500€.

Neste terreno, situado junto ao “Campo Desportivo da FIDEC” vai ser construído o Armazém da Junta de Freguesia de Santa Joana (na sua zona Sul, com frente para a Rua do Cócaro), sendo a restante área ocupada por um espaço verde e de lazer, onde se integra um Polidesportivo e um Parque Infantil.

Estas construções serão executadas pela Câmara Municipal de Aveiro (CMA) e pela Junta de Freguesia de Santa Joana (com o apoio financeiro da CMA), estando o seu início apontado para o primeiro trimestre de 2021.

A ocupação e transformação urbanística deste terreno, que motiva a sua aquisição, parte da necessidade de estruturar, qualificar e melhorar esta área urbana, através da sua valorização com espaços verdes e equipamentos de relevante interesse para os Cidadãos e para a comunidade.

Expropriação de terreno para implementação de novo arruamento de ligação da Rua Batalhão Caçadores 10 e a Praceta Florinhas do Vouga

No âmbito do processo de organização, estruturação e desenvolvimento urbano da zona frontal às instalações da IPSS Florinhas do Vouga, que também integra outros equipamentos importantes e geradores de circulação de pessoas, como o Cemitério Central, o Auditório D. João Evangelista de Lima Vidal e a Sé de Aveiro, o Executivo Municipal deliberou aprovar a resolução de requerer a Declaração de Utilidade Pública da Expropriação de uma parcela de terreno com a área de 211m2, pelo valor de 75.023,16€, que corresponde à área necessária para executar uma via de ligação entre a Rua Batalhão Caçadores 10 e a praceta da IPSS Florinhas do Vouga (já definido no novo Plano Diretor Municipal).

Neste sentido, na mesma Reunião, o Executivo Municipal deliberou aprovar o projeto de execução para construção do referido acesso pedonal e rodoviário, com um preço base de 36.000€.

Importa sublinhar que, a Câmara Municipal de Aveiro efetuou nos últimos anos diligências com o respetivo proprietário no sentido de se adquirir, pela via amigável, a parcela necessária à abertura do arruamento. No entanto, a contraproposta apresentada pelo proprietário com recurso à construção de um túnel, não colhia a necessidade de dar a esta zona mais e melhores acessibilidades e comprometia significativamente a segurança passiva da zona, um dos problemas que queremos resolver com esta nova via.

O Estudo Urbanístico desta zona, aprovado na Reunião de Câmara de 23 de abril de 2020, tem em consideração a necessidade de criar condições para a devida organização, ocupação e desenvolvimento urbano e a melhoria relevante das condições de acessibilidade e de segurança pública.

Adjudicada obra de reabilitação da Igreja das Carmelitas

No seguimento do Protocolo de Colaboração assinado entre a Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC), a Câmara Municipal de Aveiro (CMA) e a Paróquia da Glória, relativo à gestão corrente da Igreja das Carmelitas, o Executivo Municipal deliberou ratificar o despacho do Presidente, Ribau Esteves, que decidiu adjudicar a empreitada de qualificação da Igreja das Carmelitas, à empresa Lusocol – Sociedade Lusa de Construções, Lda., pelo valor de 102.862,46€.

Os trabalhos irão incidir essencialmente sobre a resolução de patologias associadas à humidade, a reparação das paredes interiores e o tratamento e recuperação dos pavimentos em madeira, bem como das pedras da fachada. Está também prevista a pintura exterior do edifício e a reformulação do sistema de águas pluviais, entre outros trabalhos que se consideram necessários.

Com o objetivo de proceder à sua abertura ao público após os trabalhos de recuperação, a CMA irá implementar uma gestão de elevada qualidade, com a Igreja das Carmelitas a assumir um papel importante na vida Cultural e na promoção turística da Cidade, do Município e da Região, e com um trabalho de Equipa com a DRCC e a Paróquia da Glória, envolvendo outras entidades, assim como os Cidadãos.

Adjudicada a obra de reperfilamento da Rua Capitão Lebre

O Executivo Municipal deliberou adjudicar a obra de reperfilamento da Rua Capitão Lebre, em Aradas, à empresa Vítor Almeida & Filhos S.A., pelo valor de 310.347,58€.

Esta obra vai melhorar as condições de segurança para peões e veículos, numa extensão de 900 metros, no troço entre a rotunda Eça de Queirós e o centro de Verdemilho.

Com o objetivo de dar primazia aos transeuntes, o projeto prevê o aumento da qualidade do espaço público. Os passeios serão alargados pontualmente e serão marcadas áreas de proteção para o circuito pedonal em toda a extensão da intervenção. As passadeiras e cruzamentos principais serão elevados reforçando a ideia de microcentros com maior movimento e urbanidade. As infraestruturas de águas pluviais serão redimensionadas e renovadas.

Adjudicada obra de requalificação da Rua Vale Caseiro

O Executivo Municipal deliberou adjudicar a requalificação da Rua Vale Caseiro, em Cacia, à empresa Manuel Francisco Almeida, S.A., pelo valor de 491.227,13€.

A presente empreitada vai tratar da repavimentação do arruamento, da criação de zonas pedonais com a construção de passeios, da reabilitação da rede de águas pluviais e das infraestruturas de iluminação pública, numa extensão de 1,1 km, entre a futura rotunda da “Lusavouga / Vulcano”, na Avenida Europa e a Avenida Fernando Augusto de Oliveira, em Cacia. A implementação de sinalização horizontal e vertical, promovendo a segurança de condutores e peões também será garantida.

Esta nova obra no centro urbano de Cacia está integrada na estratégia de reabilitação de toda a Avenida Europa e trajetos adjacentes, com o objetivo de trazer mais e melhor qualidade de vida aos residentes e transeuntes, com o aumento do conforto e da segurança nas deslocações intermunicipais, onde a Avenida Europa tem um papel fundamental.

Protocolo de colaboração com a Universidade de Aveiro para realização do projeto SOMA

O Executivo Municipal deliberou aprovar a minuta de protocolo de colaboração da Câmara Municipal de Aveiro (CMA) com a Universidade de Aveiro para a realização do projeto SOMA – Sons e Memória de Aveiro, que tem por base a construção de um laboratório vivo de memória dedicado à música e ao som na Região de Aveiro, que sirva os objetivos de inovação no âmbito da transformação social e da produção académica, bem como na salvaguarda do património cultural e inerente valorização territorial e da comunidade.

Para a concretização dos objetivos do projeto SOMA irão contribuir os vários acervos de música e artes performativas da CMA, que necessitam de ser organizados e dos quais se destaca o acervo do Teatro Aveirense. A CMA é ainda detentora de um conjunto significativo e diversificado de patrimónios sonoros que definem a Cidade e a Região, associados à natureza, às atividades laborais, aos modos de falar e aos espaços urbanos humanamente manipulados, ou seja as designadas “paisagens sonoras”.

Este protocolo concretiza ainda o estipulado nos objetivos estratégicos O2 e O4 e o Eixo 3 – Cidade – Ação 3.2. do Plano Estratégico para a Cultura, ao mesmo tempo que cumpre o previsto na alínea “Novas redes e parcerias” do programa de apoio à Cultura, que a CMA apresentou no dia 01 de junho de 2020, denominado “Cultura em tempos de (In) Certeza”.

Protocolo de colaboração com a Fundação Eça de Queiroz

No âmbito do definido no Plano Estratégico para a Cultura, o Executivo Municipal deliberou aprovar o protocolo de cooperação com a Fundação Eça de Queiroz, que tem por objeto a concessão de um apoio financeiro no valor de 5.000€ / ano, para a concretização e divulgação de atividades desenvolvidas pela Fundação na promoção nacional e internacional da obra de Eça de Queiroz.

A CMA continua assim a integrar a lista de “Mecenas” da Fundação, que trará a Aveiro a oportunidade de participação em vários programas de cooperação cultural entre as partes, nomeadamente na área da formação, coorganização de colóquios / seminários sobre temas queirosianos, além da organização da ação “Aveiro D’Eça”, que foi inclusive tema da Feira do Livro de Aveiro 2018.

O Município verá ainda o seu nome inscrito no Quadro de Mecenas, à entrada da Casa de Tormes, além de lhe ser atribuído um Diploma de Mecenas e um medalhão de Eça de Queiroz em bronze.

Abertura da Open Call do projeto Monitor

O Executivo Municipal deliberou aprovar as normas de participação na Open Call do projeto MONITOR, uma iniciativa inserida no programa Cultura em Tempos de (In)Certeza, da Câmara Municipal de Aveiro (CMA) e na programação do Teatro Aveirense, vai permitir que três projetos musicais (dois de Aveiro e um de outra localidade de Portugal) tenham, a partir do dia 01 de novembro de 2020 e até 30 de setembro de 2021, um acompanhamento de mentoria por especialistas da indústria musical, com vista a desenvolver e implementar estratégias de crescimento, adquirir conhecimento aprofundado do sector e receber ferramentas para uma boa gestão de carreira.

A CMA vai também apoiar cada projeto com 2.000€ para a gravação de um disco, elaboração de videoclipes ou fotos promocionais, estabelecendo pontes com parceiros locais nas áreas do áudio e do vídeo.

As candidaturas para esta Open Call estão abertas de 01 a 22 de outubro e devem ser enviadas em formato digital (.pdf) para o e-mail, dct@cm-aveiro.pt. O anúncio dos projetos selecionados está previsto para o dia 30 de outubro.

O projeto MONITOR insere-se no Plano Estratégico para a Cultura 2019-2030 da CMA, especificamente no seu Eixo 1 (Criação) e tem o selo Aveiro 2027 – Cidade Candidata a Capital Europeia da Cultura.

Todas as informações estão disponíveis em www.cm-aveiro.pt e em www.teatro aveirense.pt .

3.ª Edição do Aveiro Tech City Bootcamp

O Executivo Municipal deliberou ratificar as normas de participação da 3.ª edição do curso Aveiro Tech City Bootcamp, que consiste num curso intensivo de 14 semanas em contexto de sala e 14 semanas em contexto de trabalho, em Java e JavaScript, onde se pretende formar, em cada edição 20 Junior Developers.

O principal objetivo passa por apoiar as empresas de base tecnológica, possibilitando a atração e retenção de talento ou a reconversão profissional, promovendo o desenvolvimento profissional de recursos humanos com competências nas áreas das ciências da computação e programação.

A 1.ª edição desta atividade foi um sucesso e culminou com a contratação de 10 formandos do Bootcamp, por empresas de base tecnológica de Aveiro.

O Aveiro Tech City Bootcamp tem enquadramento no projeto Aveiro STEAM City, sendo as despesas necessárias à sua implementação, cofinanciados pelo programa europeu Urban Innovative Actions em 80%.

Resultados da Open Call de apoio a projetos de criação artística

A CMA lançou uma bolsa de 40.000€ para apoio a técnicos e empresas locais de âmbito técnico e de produção, num conceito de contratação de serviços, assim como uma bolsa de 40.000€ para apoio a projetos artísticos locais, individuais ou coletivos, de estruturas formais e informais.

Neste sentido, o Executivo Municipal tomou conhecimento da lista de candidaturas selecionadas, bem como dos respetivos apoios financeiros atribuídos, no valor global de 75.105€.

Esta iniciativa está também alinhada com o Plano Estratégico para a Cultura, nomeadamente no seu “Eixo 1 – Criação” e respetivo programa “1.2 - Aveiro Criativo”.

Atribuído apoio para a realização do Festival de Cinema de Animação “OLHO”

O Executivo Municipal deliberou aprovar, no âmbito do Programa Municipal de Apoio às Associações (PMAA), a minuta do protocolo de cooperação financeira e a atribuição de um apoio financeiro no valor de 850€ à Associação Itinerante Atitude – Associação Cultural, para a realização de uma ação pontual.

Em causa, a concretização do Festival de Cinema de Animação “OLHO”, um projeto diferenciador, na área do Cinema de Animação, a decorrer em Aveiro e que contribui positivamente para o desenvolvimento das estruturas e projetos de âmbito cultural e criativo local, de acordo com o previsto no Plano Estratégico para a Cultura.

Protocolo de colaboração para realização do serviço de refeições aos alunos da EB 1 de São Jacinto

O Executivo Municipal deliberou aprovar o protocolo de colaboração com o Centro Social e Paroquial de São Jacinto, no valor de 3.850,87€, para fornecimento de refeições aos alunos da Escola Básica do 1.º Ciclo (EB1) local, durante o ano letivo 2020/2021.

Este serviço irá abranger um total de 14 crianças e tem enquadramento no Programa de Generalização de Refeições Escolares nas EB1, que permite a articulação com entidades que integrem o tecido social e coletivo, numa lógica de rentabilização dos recursos existentes, em benefício dos alunos e respetivas famílias.

Atribuição de apoios no âmbito do PAAASE / Operação Anti Covid-19

Considerando as medidas implementadas de apoio no âmbito da ação social previstas no Programa de Ação de Apoio à Atividade Social e Económica (PAAASE), o Executivo Municipal deliberou aprovar a atribuição de um novo apoio financeiro no valor de 317,50€ (referente ao mês de setembro), a um agregado familiar que já usufruiu desta medida nos meses de julho e agosto, totalizando um montante de 952,50€ de apoio entregue pela Câmara Municipal de Aveiro.

Estes apoios suplementares ao normal, são apenas atribuídos a indivíduos ou famílias no âmbito do impacto nas despesas e/ou nos rendimentos resultante da “Crise Covid-19”, tendo sido já apoiadas um total de 62 famílias e 193 cidadãos.

Concurso Jovem Criador 2021

O Executivo Municipal deliberou aprovar o Regulamento do Concurso Aveiro Jovem Criador 2021, dando assim continuidade a uma importante iniciativa potenciadora da criatividade nas áreas artísticas, nomeadamente a Arte Digital, Escrita, Fotografia, Pintura e Música.

A edição de 2021, que representa a 19.ª edição do Concurso Aveiro Jovem Criador, projeta o Município de Aveiro na dimensão nacional e internacional, promovendo a criatividade e a participação ativa dos Jovens, subdividindo o concurso em duas categorias 18/35 anos e 13/17 anos.

Além do prémio monetário apresenta-se também a oportunidade de frequentar uma Residência Artística Internacional ou Nacional, conforme a classe etária.

A Câmara Municipal de Aveiro decidiu alterar o ano de identificação do evento, passando a contar o ano de apresentação da exposição em vez da data de início do concurso (ano transato à exposição). Esta seria portanto a edição 2020 do Concurso, que passa a ver-lhe atribuído o ano de 2021, momento de abertura da exposição e de entrega dos prémios aos vencedores.


XIII Encontro de Rede de Bibliotecas Escolares de Leiria terá como tema “Bibliotecas – palavras, imagens & rock ‘n’ roll”



No Dia Mundial da Música, como forma de promover a arte musical, apresentamos o XIII Encontro de Rede de Bibliotecas Escolares de Leiria, com o tema “Bibliotecas – palavras, imagens & rock ‘n’ roll”. 

A iniciativa, promovida pelo Município de Leiria, pelas Bibliotecas do Politécnico de Leiria, pela Rede de Bibliotecas do Concelho de Leiria e pelo Centro de Formação da Rede de Cooperação e Aprendizagem, decorrerá nos dias 17, 19, 24, 26 e 28 de novembro. As sessões, bem como as oficinas, irão acontecer em formato online entre as 18h30 e as 21h30. A exceção será no dia 28, sábado, no qual as oficinas decorrerão das 9h30 às 12h30. 

A escolha deste tema articula-se com a designação de Leiria como Cidade Criativa da UNESCO, na área da música, pretendendo-se debater o potencial da música, em diálogo com outras linguagens artísticas, na promoção da(s) leitura(s), em ações das bibliotecas escolares, seja em contexto de articulação curricular ou de fruição estética. 

Considerando as bibliotecas como espaços culturais de inclusão, que implementam metodologias inovadoras e desenvolvem novas competências, potenciadoras das aprendizagens, propomos com este encontro, a reflexão, a partilha de práticas e de recursos no âmbito do seu papel na educação para as artes. 

O Encontro destina-se a professores, professores bibliotecários, técnicos de biblioteca, educadores e mediadores da leitura. 

O processo de acreditação pelo CCPFC (curso de 15 horas) encontra-se a decorrer. 

A inscrição é gratuita e será limitada ao número de vagas disponíveis. 

Mais informações e inscrições serão disponibilizadas entre 15 e 22 de outubro em: eventos.ccems.pt/encontrobeleiria.

Cantanhede | Entrada da cidade pela avenida do Brasil está a ser valorizada

Valorizar a imagem de uma das entradas de Cantanhede e disciplinar a circulação viária numa zona residencial consolidada, mas ainda com apreciável potencial de expansão urbana, são os principais objetivos da intervenção urbanística em curso na confluência das ruas Padre Américo e Antero de Quental com a Avenida do Brasil e o prolongamento desta em direção ao Bairro Vicentino e a Urbanização Charles Cide. Adjudicada por 185.252 euros, a empreitada contempla a execução de uma passadeira sobre-elevada na Rua Antero de Quental, alguns metros a sul da rotunda que está a ser construída, de modo a condicionar a velocidade do trânsito daí proveniente à chegada da antiga passagem de nível da cidade.

A obra contempla ainda a instalação de todas as infraestruturas necessárias ao correto desempenho técnico que se pretende para o local, particularmente ao nível hidráulico, neste caso com a alteração do sistema de drenagem das águas pluviais. Os trabalhos nesse domínio estão a ser desenvolvidos tendo em conta a rede existente, bem como as características da área de intervenção, por forma a causar o mínimo de impacto possível, quer em termos urbanísticos, quer do ponto de vista ambiental.

Quanto à rotunda, tem um raio de sete metros e está devidamente dimensionada em função do espaço existente no cruzamento Padre Américo e Antero de Quental com a Avenida do Brasil e o prolongamento desta em direção ao Bairro Vicentino e a Urbanização Charles Cide, assegurando a fluidez do tráfego numa zona que a certas horas do dia sofria algum congestionamento rodoviário.

A intervenção só foi possível porque a Câmara Municipal de Cantanhede adquiriu há alguns anos dois imóveis que foram demolidos para permitir prolongar a Avenida do Brasil até ao Bairro Vicentino, conforme o previsto no Plano de Urbanização de Cantanhede (PUC). Trata-se de um troço de estrada que veio melhorar significativamente o acesso a uma importante área residencial da cidade e que oferece indiscutíveis vantagens ao nível da fluidez de trânsito em diversas ruas das imediações, facilitando ainda a ligação dessa zona à estrada para Outil.

Quando decidiu avançar com a construção do prolongamento da referida avenida, uma solução que faz todo o sentido nos termos do preconizado no PUC, a autarquia diligenciou no sentido de adquirir os terrenos indispensáveis para o efeito, designadamente uma garagem/armazém e um imóvel que lhe estava contíguo no lado Poente.

Toda a operação envolveu portanto um investimento muito significativo mas plenamente justificado no quadro da política de execução de infraestruturas que visa a qualificação e valorização urbana em todo o perímetro o da cidade de Cantanhede.


Autores de Esperança e Reinvenção entregam donativo à Rede de Emergência Alimentar

A Guerra e Paz vem, com muito gosto, comunicar que procedeu à entrega de um donativo à Rede de Emergência Alimentar, resultado da cedência da totalidade dos direitos pelos 19 autores do livro Esperança e Reinvenção, Ideias para o Portugal do Futuro.

O donativo, no montante de sete mil euros, foi entregue à Rede de Emergência Alimentar, uma iniciativa do Banco Alimentar contra a Fome, dirigido por Isabel Jonet.

A Guerra e Paz sublinha a generosidade dos 19 autores envolvidos neste livro, que nasceu da iniciativa e dinâmica de Luís Ferreira Lopes, seu organizador. Os autores são personalidades do nosso mundo empresarial e universitário, empresários, gestores, académicos, que quiseram contribuir com análises e propostas concretas de resposta à crise que nos assola, na sequência da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Em anexo, junta-se a lista dos autores e das entidades a que estão ligados. Esperança e Reinvenção contou com a presença simbólica, através de um texto, Palavras Prévias, do Presidente da República.

A Guerra e Paz agradece a todos os autores, e em especial a Luís Ferreira Lopes, o sentido de missão e o entusiasmo com que participaram quer na escrita da obra, quer na sua divulgação, em acções que foram essenciais para se atingir o valor do donativo. A Guerra e Paz sublinha ser apenas o veículo desta acção, todo o mérito pertencendo ao esforço e à dádiva dos autores.

O livro continua disponível nas livrarias portuguesas, e os direitos de autor de futuras vendas, bem como as receitas de vendas especiais feitas a empresas, serão igualmente entregues à rede de Emergência Alimentar.


 

México | Mercados Se Aferran A Algunos Datos Económicos



por Yesica Flores


·El gobierno de EU incluye 20,000 millones de dólares para aerolíneas en un posible nuevo paquete de ayuda.

Las bolsas en Europa muestran alzas esta tarde de jueves, mientras que las de Estados Unidos abren también decididas al lado positivo, reporta la plataforma global de inversiones eToro.

Hay noticias moderadamente positivas en empleo y consumo en Estados Unidos, así como renovadas esperanzas de que el Congreso logre negociar un paquete de ayuda, que por ahora ronda los 1.5 billones de dólares.

De acuerdo con el reporte semanal, las peticiones nuevas de ayuda por desempleo en EU ascendieron a 837,000, un descenso en comparación con las 873,000 de la semana pasada, pero aún muy por encima de los máximos alcanzados en la crisis de 2009.

El Departamento de Comercio de EU informó que el gasto del consumidor en agosto se incrementó 1%, por encima de un 0.8% estimado por los analistas. Este indicador subió 1.5% en junio.

Es un día de más anuncios económicos en Estados Unidos, que se contraponen a los anuncios corporativos de posibles despidos entre grandes empresas. Luego de los buenos datos de “rebote” en julio y agosto, los meses que siguen podrían ser más lentos y difíciles en materia de recuperación económica en el mundo.

Trimestre de alza

Las acciones estadounidenses cerraron un segundo trimestre positivo consecutivo el miércoles, con el S&P 500 subiendo 7.9% en los últimos tres meses, pero el día se vio empañado por una serie de anuncios de recortes de empleos de las principales empresas de todo el mundo.

Anuncios de recortes urgen paquete de ayuda

Después de que Disney anunciara 28,000 recortes de empleos el martes, la aseguradora Allstate dijo que estaba recortando un 8% de su fuerza laboral, Royal Dutch Shell dijo que planea recortar hasta 9,000 empleados y Goldman Sachs dice que tiene la intención de reanudar los despidos luego de una congelación pandémica.

Las principales aerolíneas estadounidenses también se encaminan hacia un abismo de recortes de empleo, ya que la prohibición federal de recortes en la industria expira esta semana. “Si hay un camino claro y concreto que diga que [los legisladores] aún no han terminado, pero terminarán pronto, por supuesto [evitaremos recortes]”, dijo el miércoles a CNN el director ejecutivo de American Airlines, Doug Parker.

Más tarde se planteó una extensión de 20,000 millones de dólares del paquete de ayuda de 1,5 billones de dólares propuesto por la administración Trump, específicamente para ayudar a la atribulada industria de las aerolíneas. Esta sería una extensión de seis meses. Hoy, American Airlines sube más de 3%.

En otras noticias, la Reserva Federal extendió las restricciones sobre el tamaño de los pagos de dividendos que pueden realizar los principales bancos estadounidenses y la prohibición de la recompra de acciones. Las restricciones se aplicarán en el cuarto trimestre y afectarán a 33 bancos que tienen cada uno más de 100,000 millones de dólares en activos.

Una interrupción detuvo las operaciones en Japón y más de 2,500 acciones que cotizan en las bolsas administradas por Japan Exchange Group se vieron afectadas. La interrupción duró toda la sesión, dejando a las acciones japonesas planas y es probable que vean una mayor actividad mañana cuando vuelva a abrir.

Los mercados europeos han buscado aprovechar el impulso de las nuevas esperanzas de estímulo con el Reino Unido, Francia e Italia mostrando ganancias entre 0.5 y el 1%. El segundo mayor minorista de moda del mundo, H&M, se ha recuperado 6% después de publicar resultados del tercer trimestre, que superaron ampliamente las expectativas. La firma sueca recuperó las utilidades después de un pésimo segundo trimestre y todavía tiene alrededor de 3% de sus tiendas por reabrir.

Las acciones de salud lideran el último día del tercer trimestre

Los tres principales índices estadounidenses cerraron el miércoles al alza, con el S&P 500 ganando 0.8%, el Nasdaq Composite subiendo un 0.7% y el Dow Jones Industrial Average el ganador con 1.2%.

Duke Energy lideró el S&P 500 el miércoles, cerrando el día con un alza de 7.5%, luego de los informes de que NextEra Energy está intentando comprar la firma. El fabricante de chips de almacenamiento Micron y el proveedor de almacenamiento de datos Western Digital quedaron al final del índice. Ambos se hundieron en más del 7%. Las caídas siguieron a la publicación de Micron de su reporte trimestral, en las que advirtió sobre un posible exceso de oferta en el mercado de memorias flash.

La atención médica fue el sector líder en el índice, ayudada por incrementos superiores a 3.5% en los proveedores de atención Centene, Universal Health Services y HCA Healthcare. El fabricante de dispositivos Medtronic causó revuelo al final del día después del horario de mercado, ya que The Wall Street Journal informó que el Departamento de Justicia está investigando si las adquisiciones de la firma limitaron la competencia en el mercado de ventiladores.

S&P 500: +0.8% miércoles, +4.1% en el año

Dow Jones: +1.2% miércoles, -2.7% en el año

Nasdaq Comp.: +0.7% miércoles, +24.5 en el año

Economista jefe del Banco de Inglaterra dice que el pesimismo perjudica la recuperación

Fue un día mixto para las acciones del Reino Unido, con el FTSE 100 bajando medio por ciento y el FTSE 250 subiendo un 0.8%. Cabe destacar durante el día un discurso del economista jefe del Banco de Inglaterra, Andy Haldane, en el que advirtió que un “pesimismo contagioso” está afectando la recuperación del Reino Unido.

Ese discurso siguió a una publicación de datos de la Oficina de Estadísticas Nacionales, en la que revisó su cifra de PIB del segundo trimestre de una caída estimada del 20.4% al 19.8%. La mejora aún representa una caída histórica hacia la recesión, la más grande registrada.

En el FTSE 100, Rolls Royce bajó con más fuerza, cerrando el día con una caída del 7.4%, mientras que el servicio de entrega de comestibles en línea Ocado Group cerró el día con una caída de 5.2%. Ocado se convirtió esta semana en el minorista de alimentos más valioso del Reino Unido, superando a Tesco, que lo supera en términos de ingresos y ganancias. El FTSE 250 fue liderado por la firma de juegos de azar 888 Holdings, que saltó en más de 20%, luego de que dijera que espera que las ganancias anuales excedan sus expectativas anteriores y anunció un pago de dividendos especial.

FTSE 100: -0.5% miércoles, -22.2% en el año

FTSE 250: +0.8% miércoles, -20.9% en el año

Qué vigilar

PepsiCo: El gigante de bebidas y aperitivos presenta su reporte trimestral hoy. En lo que va de año, la firma se ha quedado rezagada en el mercado en general, pero por delante de su rival clave Coca-Cola. Las acciones de Pepsi obtuvieron una ganancia de 1.4% en 2020, mientras que las de Coca-Cola bajaron 10.8%. La presencia global de la empresa significa que está expuesta a diferentes niveles de restricción por el aislamiento, y los inversionistas observarán de cerca cómo la empresa se ha beneficiado de la reapertura de restaurantes en diferentes regiones. Los analistas de Wall Street se dividen casi en partes iguales entre Compra y Retener.

Constellation Brands: La firma de bebidas alcohólicas Constellation, propietaria de marcas como Corona y Modelo, también entregará un reporte trimestral este jueves. Al igual que Pepsi, cualquier impulso que haya tenido por parte de los consumidores que compran más de sus productos mientras están atascados en casa, balancea la pérdida de negocio en los restaurantes y bares que se vieron obligados a cerrar. El precio de las acciones de la empresa se mantiene estable en lo que va de año, después de recuperarse de una caída de 50% cuando la pandemia indujo la liquidación del mercado en marzo. Los analistas anticipan una cifra de utilidad por acción de 2.51 dólares para el trimestre.

Datos económicos de EU: El jueves se informará una gran cantidad de datos económicos en EU, Incluidos el gasto del consumidor de agosto y la inflación subyacente, los índices de fabricación de septiembre de Market e ISM, los datos de gasto de construcción de agosto y las ventas de vehículos de motor de septiembre.

Esquina Cripto

El gobierno australiano invierte 5 millones de dólares en blockchain

El gobierno australiano anunció esta semana una inversión para desarrollar su industria blockchain como parte de un paquete de expansión digital más amplio.

Al presentar su Plan de Negocios Digitales de 574 millones de dólares, que incluye subvenciones de siete cifras para iniciativas de tecnología de contabilidad distribuida, el primer ministro Scott Morrison destinó una inversión sustancial en blockchain.

El plan destacó 4.95 millones de dólares en apoyo a “dos pilotos de blockchain dirigidos a reducir los costos de cumplimiento empresarial”, según se informa Morrison.

Chloe White, miembro del Departamento de Industria, Ciencia, Energía y Recursos de Australia, calificó la financiación directa como “una gran victoria para el blockchain australiano en la actualidad” y agregó que “es la mayor inversión que el gobierno ha hecho en el sector”.

TERMINOU A DISCUSSÃO PÚBLICA DO NOVO PLANO DIRETOR MUNICIPAL DE SILVES


A proposta de revisão do Plano Diretor Municipal de Silves (PDM de Silves) esteve em discussão pública, de 19 de agosto a 30 de setembro de 2020, na sequência da publicação em Diário da República do aviso n.º 11876/2020, de 13 de agosto.

Durante a discussão pública, a proposta de plano esteve disponível para consulta no site institucional do Município de Silves e nas juntas de freguesia do concelho, tendo também sido disponibilizado um serviço de atendimento e apoio técnico à consulta do plano. Ainda no decurso deste período, a autarquia realizou seis sessões públicas de apresentação do novo PDM de Silves junto das populações e interessados, tendo-se deslocado a todas as Freguesias e Uniões de Freguesias do território municipal.

A adesão e o envolvimento da população neste processo foi muito significativo, uma vez que foram cerca de 200 participantes nas diferentes sessões públicas de apresentação do plano, que, ao serem transmitidas online, foram acompanhadas, no seu todo, por cerca de 54.000 pessoas. Por outro lado, a formalização de observações, sugestões e reclamações ascendeu, à data, a 150 participações, o que demonstra claramente o interesse que o assunto despertou e a capacidade de iniciativa e de defesa dos interesses da população do concelho de Silves.

Finda esta fase participativa, vai ser elaborado o relatório de ponderação da discussão pública e a proposta final a submeter à aprovação dos órgãos municipais competentes, com a decisão final a pertencer à Assembleia Municipal de Silves, em princípio, no próximo mês de novembro 2020, para que a publicação e entrada em vigor do novo PDM de Silves seja uma realidade até ao final deste ano.

A revisão do PDM de Silves representa, deste modo, a oportunidade dos diferentes agentes envolvidos, Município de Silves e munícipes, instituírem em conjugação de esforços a estratégia de desenvolvimento do concelho de Silves para os próximos anos, com base no exercício de uma democracia de proximidade, participativa e transparente, em que a autarquia se assume como pioneira, dado que este será, muito certamente, o primeiro PDM de segunda geração em todo o Algarve.

O executivo municipal permanente da Câmara Municipal de Silves, liderado pela Presidente Rosa Palma, agradece, assim, a toda a população e demais interessados que participaram activamente na discussão pública, contribuindo para a construção de um novo PDM o mais ajustado possível à realidade territorial e que se torne efectivamente num instrumento de governança e num guia referencial para a estratégia de desenvolvimento sustentável do concelho de Silves.

 

 

 

Figueiró dos Vinhos | 𝗩𝗜𝗔́𝗥𝗜𝗢 𝗘𝗠 𝗩𝗔𝗟𝗘 𝗗' 𝗔́𝗚𝗨𝗔 - 𝗔𝗚𝗥𝗜𝗔 | vereador do PSD, Engº Filipe Silva questiona presidente da câmara

 

𝗔𝗩𝗜𝗔́𝗥𝗜𝗢 𝗘𝗠 𝗩𝗔𝗟𝗘 𝗗' 𝗔́𝗚𝗨𝗔 - 𝗔𝗚𝗥𝗜𝗔 | vereador do PSD, Engº Filipe Silva questiona presidente da câmara acerca da construção de pavilhões avícolas no concelho.

São muitas as dúvidas que se colocam e poucas as explicações.

Tomámos conhecimento da publicação do Despacho nº 8570/2020 dos Gabinetes dos Secretários de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território e da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, publicado no Diário da Republica no passado dia 7 de setembro em que se reconhece como empreendimento com relevante interesse geral o projeto de investimento referente à plantação de medronheiro, de uma cortina de plantação de marmeleiro e de construção de três pavilhões para produção avícola, a implementar na propriedade Vale d’Água, sita em Agria, na União de Freguesias de Figueiró dos Vinhos e Bairradas, concelho de Figueiró dos Vinhos.

Foi com alguma estranheza que tomámos conhecimento deste despacho e nestes termos.

Não veio a nenhuma reunião de câmara qualquer processo relativo a pavilhões avícolas em vale d’Agua. A este propósito vale a pena recordar a nossa intervenção e pedido de informação que fizemos na reunião de câmara de 26 de fevereiro de 2020 em que questionámos as desmatações no lugar de Vale de Água e respetivos impactes que um projeto destes poderá trazer para a qualidade de vida das populações.

Que projecto está em curso em Vale d’ Água – Agria?
Qual é o envolvimento da câmara municipal neste projecto?
Os Secretários de Estado publicam um Despacho para a construção de pavilhões para produção avícola em Figueiró dos Vinhos e a câmara o que sabe acerca disso?
Foi a câmara municipal ouvida ou deu alguma autorização / licenciamento ao referido projecto?

Poder-se-á dizer que projeto implementa no concelho de Figueiró dos Vinhos um negócio que pode gerar mais valias económicas e isso é bom para o concelho, mas isso só por si e isoladamente não nos basta, importa neste caso, por alguma perceção negativa que estes projetos encerram ter em atenção o seguinte:

Qual é o impacto ambiental da implantação de uma exploração avícola em Vale de Água (Agria) Figueiró dos Vinhos?

A área do projeto é atravessada por linhas de água / valas / drenos florestais?

A manutenção do escoamento das linhas naturais de drenagem (a existirem) está assegurada?

Do ponto de vista hidráulico poderão aumentar as escorrências superficiais como resultado da impermeabilização do solo em algumas áreas, aliado à remoção de vegetação durante a fase de construção que poderá promover a ocorrência mais frequente de caudais em linhas de água intermitentes. Será relevante que se mantenha a integridade das linhas de água existentes minimizando o risco de alagamento de zonas do terreno e consequente alteração das suas condições naturais. Este desiderato será cumprido?

As ações de desmatação na área de implantação do empreendimento são importantes uma vez que a vegetação tem um papel relevante na redução da velocidade de escoamento e na manutenção da integridade das linhas de drenagem. Poderiam estas ser minimizadas? O que está a ser feito para isso?

São expectáveis impactes negativos sobre os recursos biológicos (habitats e espécies de fauna e flora com algum valor ecológico). Quais as medidas concretas a aplicar para os minimizar?

Importa garantir a segurança das operações de recolha e (eventual) transporte dos efluentes. Qual o destino dos efluentes?

Dos estrumes? Qual o seu destino? Será armazenado na instalação ou será integralmente encaminhado para valorização energética?

Como é que é feita a gestão de todos os resíduos produzidos de forma a eliminar o seu potencial poluente e considerar o seu impacto como de baixa significância ou negligenciável?

Qual o destino final do efluente pecuário e do efluente doméstico produzido? Há fossas?

Qual o destino de eventuais carcaças de animais mortos? Está, neste caso, acautelado o Decreto-Lei n.º 33/2017, de 23 de março?

Há abastecimento da rede pública de água no local ou o projeto implicará a construção de furos / reservatórios de água com milhares de litros? Se for este último o caso qual é o impacto da implantação do projeto – necessidade expectável de milhares de litros de água - sobre os recursos hídricos superficiais e subterrâneos?

As construções a realizar vão originar movimentação de terras que provocarão a destruição da camada superficial do solo. Este impacto será negligenciável?

Importa acautelar a avaliação do potencial de incomodidade da exploração avícola na sua envolvente em face da expectável ocorrência desse tipo de impacto (n.º 2 do artigo 9.º do Decreto-Lei n.º 39/2018, de 11 de junho). Está previsto?

A afetação da qualidade do ar e, principalmente, a geração de incomodidade por odores, é um dos impactes mais reconhecidamente atribuídos a explorações avícolas. Está avaliado o risco de impacto adverso deste tipo de exploração para a população de Agria e localidades circundantes?
No caso de se verificar incomodidade (real ou potencial) por odores da exploração o que está previsto para minimizar o seu impacto junto das populações?

Há uma faixa de gestão de combustível mínima de 50 metros em torno de todas as edificações?

Está prevista a implementação de algum plano de gestão florestal em toda a área do empreendimento que não seja ocupada pelas instalações da exploração avícola e respetivas áreas de proteção, elaborado em conformidade com a legislação em vigor e procurando criar e manter uma estrutura e composição florestal que seja adequada às condições locais, que tenha em conta a resiliência a incêndios florestais e que promova a retenção de partículas e odores nas zonas mais próximas dos pavilhões avícolas?

Está confirmado de que as zonas de edificação estão fora de áreas com classe de perigosidade alta de risco de incêndio florestal?

𝗢 𝗾𝘂𝗲 𝗽𝗲𝗻𝘀𝗮𝗺 𝗮𝘀 𝗽𝗼𝗽𝘂𝗹𝗮𝗰̧𝗼̃𝗲𝘀 𝗰𝗶𝗿𝗰𝘂𝗻𝗱𝗮𝗻𝘁𝗲𝘀 𝗿𝗲𝗹𝗮𝘁𝗶𝘃𝗮𝗺𝗲𝗻𝘁𝗲 𝗮 𝗲𝘀𝘁𝗲 𝘁𝗶𝗽𝗼 𝗱𝗲 𝗽𝗿𝗼𝗷𝗲𝘁𝗼 𝗮𝘃𝗶́𝗰𝗼𝗹𝗮?

Tudo isto são questões que consideramos relevantes saber para este tipo de projectos e às quais esperamos uma resposta precisa, rigorosa e concreta.

Para o PSD o desenvolvimento sustentável do nosso Concelho assenta na qualidade ambiental pelo que perante as muitas dúvidas que se colocam e a manifesta falta de informação da câmara municipal relativamente a este assunto teme-se pelo impacto negativo que a construção destes pavilhões avícolas terão no meio ambiente, na saúde e no quotidiano dos moradores da região.


ESTARREJA | Concurso “Música a Direito” assinala os Direitos das Crianças


Neste Dia Mundial da Música, e para assinalar os 31 anos da Convenção sobre os Direitos da Criança, que se celebra a 20 de novembro, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Estarreja e a Câmara Municipal lançam o concurso “Música a Direito”.

A iniciativa é dirigida a crianças e jovens até aos 21 anos que residam ou frequentem estabelecimentos de ensino no Município de Estarreja e surge com os seguintes objetivos: divulgar e dar a conhecer os Direitos consagrados na Convenção sobre os Direitos da Criança à comunidade em geral e estimular a criatividade e reforçar as competências da expressão e da comunicação das crianças e dos jovens.

Neste desafio agora proposto, os participantes terão a oportunidade para conhecer, debater e comunicar, através da música, os ideais e os objetivos da Convenção sobre os Direitos da Criança.

Os trabalhos a concurso deverão ser músicas/canções originais, acompanhados da respetiva letra, e submetidos a concurso através de um vídeo. Deverão ter como base de inspiração, de pesquisa, de conceção, de criação e de realização, a Convenção sobre os Direitos da Criança, os 31 anos da sua existência e os impactos desta na Sociedade e na Humanidade.

Normalmente, a CPCJ alia-se todos aos anos à campanha nacional “Estendal dos Direitos”, comemorativa do aniversário da Convenção, no entanto, em tempos de pandemia, houve necessidade de reformular essa atividade e é agora lançado, a nível local, o concurso “Música a Direito”.

Em 20 de novembro de 1989, as Nações Unidas adotaram por unanimidade a Convenção sobre os Direitos da Criança, que Portugal ratificou em 21 de setembro de 1990. 

\ Calendário do concurso:
Receção de trabalhos a concurso – até 5 de novembro de 2020;
Avaliação dos trabalhos a concurso pelo Júri – até 19 de novembro de 2020;
Divulgação do vencedor nas redes sociais – dia 20 novembro de 2020, data em que se celebra o 31.º aniversário da adesão de Portugal à Convenção dos Direitos da Criança;
Produção e gravação da música e edição do videoclipe do trabalho vencedor - durante a interrupção letiva do Natal.
\ Documentos associados:
Autorização do Encarregado de Educação (para os participantes menores de idade)

Carla Miranda

Vagos não deixa o Mês Sénior cai em esquecimento… em tempos de pandemia

 




Fernando Santos convoca para Espanha, França e Suécia

Foram anunciados os escolhidos para o triplo compromisso da Seleção Nacional

O Selecionador Nacional Fernando Santos anunciou, esta quinta-feira, na Cidade do Futebol, a lista de convocados para os jogos da Seleção Nacional A diante da Espanha (particular)França e Suécia (Liga das Nações).

Portugal, recorde-se, começa este ciclo enfrentando a Espanha em jogo de preparação agendado para o dia 7 de outubro, no Estádio José Alvalade. Logo a seguir a Equipa das Quinas cumpre dois jogos referentes à Liga das Nações, deslocando-se a França (11 de outubro, no Stade de France) e recebendo a Suécia (14 de outubro, novamente no Estádio José Alvalade). As três partidas estão agendadas para as 19h45 (hora de Portugal Continental).

A Seleção Nacional venceu os dois primeiros encontros da Liga das Nações frente à Croácia (4-1) e Suécia (0-1).

Conheça os 26 escolhidos de Fernando Santos:

Guarda-redes:

Anthony Lopes (Olympique Lyon), Rui Patrício (Wolverhampton) e Rui Silva (Granada CF);

Defesas

João Cancelo (Manchester City), Nélson Semedo (Wolverhampton), José Fonte (LOSC Lille), Pepe (FC Porto), Rúben Dias (Manchester City), Rúben Semedo (Olympiakos), Mário Rui (SSC Nápoles) e Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund);

Médios

Danilo Pereira (FC Porto), Rúben Neves (Wolverhampton), William Carvalho (Betis), Bruno Fernandes (Manchester United FC), Renato Sanches (LOSC Lille), João Moutinho (Wolverhampton) e Sérgio Oliveira (FC Porto);

Avançados

Daniel Podence (Wolverhampton) Rafa Silva (SL Benfica),  Bernardo Silva (Manchester City FC), Diogo Jota (Liverpool FC), André Silva (Eintracht Frankfurt), Cristiano Ronaldo (Juventus FC), Trincão (FC Barcelona) e João Félix (Atlético Madrid).