sábado, 12 de maio de 2018

Três mortos em queda de avioneta que saiu de Portugal

Vítimas não eram portuguesas
Três pessoas morreram este sábado num acidente de uma avioneta que se despenhou no município de Flix, em Espanha, num voo proveniente do aeródromo português de Tires, concelho de Cascais, informaram bombeiros locais citados pela agência EFE.
Fonte do aeródromo disse ao DN que as vítimas não eram portuguesas e que não seguiam crianças a bordo.
De acordo com as mesmas fontes, o aparelho despenhou-se entre as localidades de Vinebre e Flix, a cerca de 70 quilómetros do destino, o aeroporto de Reus, na Catalunha.
São ainda desconhecidos os motivos para a queda, bem como as identidades e as nacionalidades dos três ocupantes a bordo.

Fonte: Lusa

Pilotos da TAP aprovam acordo de aumentos salariais negociado entre sindicato e empresa

Os pilotos da TAP aprovaram na sexta-feira, em assembleia extraordinária, o acordo negociado entre a direção do seu sindicato e a transportadora que prevê a atualização salarial.
Resultado de imagem para Pilotos da TAP aprovam acordo de aumentos salariais negociado entre sindicato e empresa
Os pilotos da TAP aprovaram na sexta-feira, em assembleia extraordinária, o acordo negociado entre a direção do seu sindicato e a transportadora que prevê a atualização salarial, confirmou este sábado à Lusa fonte oficial do SPAC. Questionado pela Lusa, fonte oficial do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) disse que “a assembleia dos pilotos da empresa aprovou o texto final do acordo entre a TAP e a direção do sindicato”.
No dia 8 de maio, num anúncio publicado na imprensa, o SPAC convocou os associados para sessão extraordinária, na sexta-feira, com dois pontos na ordem de trabalhos: aprovação das alterações ao Acordo de Empresa entre a TAP, SA, e o SPAC – Atualização salarial e outras – Criação do RRCE, em substituição do regulamento de efetivos e de recurso à contratação externa (RERCE). O ponto 2 referia-se a “outros assuntos de interesse geral”.
De acordo com a proposta de atualização salarial a que a Lusa teve acesso, os valores de atualização salarial acordados entre a transportadora e a direção do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) são: 5,0% em 2018, 5,0% em 2019, 3,0% em 2020, 1,0% em 2021, 1,0% em 2022, num total de 15,0%.
Este aumento não contempla ainda a correção do Índice de Preços no Consumidor (IPC) no período, de 1,4% em 2018, e de 2,0% nos quatro anos seguintes, num total de 9,4%, referindo-se que “os valores da inflação para o período de 2019 a 2022 são estimados” e que “será aplicável o valor real, independentemente do seu valor, desde que positivo”.
Na prática, este ano os salários dos pilotos da companhia aérea vão ter já um acréscimo de 6,4%. A proposta contempla ainda uma compensação aos pilotos por atraso na progressão técnica dos pilotos da TAP. O acordo celebrado prevê também uma compensação que será aplicada “até ser respeitado o limite de 8% das ‘block hours’ [unidade de medida usada na aviação] voadas no ano civil anterior pela TAP”, contratada a empresas pertencentes ao grupo, equivalente a “um vencimento base” em cada ano de incumprimento, pago em duodécimos, que oscila entre 283,33 euros por mês – para vencimentos brutos de 3.400 euros – até 520,83 euros – para vencimentos de 6.250 euros.
Sobre a revisão do RERCE, precisa o documento, as compensações financeiras são para “todos os pilotos associados do SPAC”, sendo paga desde 01 de janeiro de 2017, em duas prestações (em maio e junho de 2018), cada uma correspondente a metade do vencimento base de categoria.
Já o valor referente a 2018, será pago a partir de julho e até ao final do ano e, a partir de janeiro de 2019, passará a ser pago mensalmente um duodécimo do vencimento base de categoria.
O acordo estipula ainda “a criação de limites aos ‘code share’ [venda de bilhetes partilhada entre companhias] e respetivas penalizações.
Questionado pela Lusa sobre o acordo alcançado, o SPAC não prestou quaisquer comentários.
O consórcio Atlantic Gateway, de Humberto Pedrosa e David Neeleman, detém 45% do Grupo TAP (TAP SGPS), o Estado através da Parpública 50% e os restantes 5% estão nas mãos dos trabalhadores.
Lusa

Novo campeão marca o ponto, e o recorde, na cabeça de Marcano

FC Porto chegou aos 88 pontos de bola parada; Vitória SC não soube ser feliz na primeira parte.

Um golo de cabeça do espanhol Marcano valeu este sábado ao FC Porto um triunfo em casa do Vitória de Guimarães e um culminar vitorioso dos dragões na época 2017/18 da I Liga, que termina com a conquista do 28º título de campeão da equipa azul e branca, a par ainda de ter obtido o melhor registo pontual do FC Porto num campeonato, com 88 pontos, igualando a pontuação obtida pelo Benfica, em 2015/16. Um objetivo que Sérgio Conceição disse na véspera que os dragões procuravam para este jogo.
Um triunfo do FC Porto que não merece contestação. Num jogo típico de fim de temporada, jogado a um ritmo baixo e com poucas oportunidades de golo, e com o título conquistado na jornada anterior, o FC Porto foi sempre a melhor equipa, a que mais atacou, a que mais rematou, a que teve mais posse de bola. O golo dos dragões acabaria por nascer num lance de bola parada, uma das mais-valias desta equipa. Alex Telles, de livre, cruzou para o cruzamento certeiro de Marcano que, na zona de penálti, cabeceou de forma letal para o fundo da baliza de Miguel Silva. Foi a 13ª assistência de Telles neste campeonato, quinto golo do defesa central portista nesta época na I Liga, ele que poderá ter feito o último jogo com a camisola dos dragões, já que está em final de contrato e tem muito mercado.
O Vitória de Guimarães fez, sobretudo uma boa primeira parte, e poderia ter sido feliz. A equipa vimaranense teve duas oportunidades claras de marcar, mas faltou eficácia a Rafael Martins e Wakaso para baterem Vaná. No reatamento, a equipa de Peseiro esteve menos atrevida, surgiu mais encolhida em campo e acabou surpreendida num lance de bola parada. Os vimaranenses terminam uma época que não correu de feição. Falharam o acesso à Europa e podem ainda cair para o 9º lugar caso o Boavista vença este sábado o Belenenses, no Bessa.
Com o título já conquistado, Sérgio Conceição fez seis alterações em relação ao triunfo frente ao Feirense. Vaná (que juntamente com Fabiano, que entraria na segunda parte, sagrou-se campeão), Maxi Pereira, Felipe, Corona, Óliver e Gonçalo Paciência foram as novidades. Do outro lado, Peseiro não podia contar com Hurtado, que se lesionou no último treino, tendo sido Rafael Miranda que substitui o peruano. João Afonso rendeu Pedrão, tal como se perspetivava. Nos primeiros minutos, o espírito de jogo de fim de temporada pairou no Castelo. Jogou-se muito a meio-campo, em ritmo baixo, com o Vitória de Guimarães em 4x2x3x1 contra o habitual 4x4x2 do FC Porto, com Marega e Paciência na frente de ataque. O FC Porto esteve mais dominador mas, como já foi referido, as melhores chances de golo foram do Vitória SC, não finalizadas da melhor maneira por Rafael Martins e Wakaso, respetivamente.
O FC Porto foi para o intervalo em alerta. Faltava maior agressividade no ataque e o Vitória SC estava vivo na partida, mas os primeiros minutos do segundo tempo deixaram a indicação de que os portistas estavam diferentes, para melhor. A circulação de bola aumentou, os lances de profundidade começaram a surgir com mais frequência, embora a habitual eficácia no último terço revelada pelo FC Porto ao longo do campeonato, desta vez, ficou na gaveta. E seria de bola parada que o FC Porto chegaria à vitória e aos tão desejados 88 pontos, num lance em que o cruzamento de régua e esquadro de Alex Telles e o sentido de oportunidade de Marcano fizeram a diferença.
Bancada

Jerónimo de Sousa diz que PCP não assinará “de cruz” Orçamento para 2019

Líder do PCP diz que o PCP "honrará a palavra dada", mas não está disponível para dar "uma palavra no escuro".
Resultado de imagem para Jerónimo de Sousa diz que PCP não assinará “de cruz” Orçamento para 2019
O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou nesta sábado que o partido não assinará "de cruz" o Orçamento do Estado para 2019 e sublinhou que não há nenhuma maioria parlamentar nem nenhum acordo que garanta a aprovação do documento.
"A proposta [de Orçamento do Estado] é da responsabilidade do Governo minoritário do PS. Não há nenhuma maioria parlamentar nem nenhum acordo que garanta em abstracto a sua aprovação", referiu.
Falando em Viana do Castelo, durante uma assembleia da organização distrital do PCP, Jerónimo de Sousa adiantou que o partido não assinará "de cruz" o Orçamento.
"O PCP não desperdiçará nenhuma oportunidade para fazer avançar direitos e salários, é isso que temos feito. Mas não peçam ao PCP para assinar de cruz seja o que for", avisou.
Disse que o PCP "honrará a palavra dada", mas não está disponível para dar "uma palavra no escuro".

"Não podem pedir 'assinem lá de cruz' que depois a gente logo vê", sublinhou.
Jerónimo de Sousa reagia à entrevista do líder do PS, hoje publicada no DN, em que António Costa admite que sem Orçamento para 2019 a queda do Governo "é inevitável".
O secretário-geral do PCP criticou estas referências ao orçamento para 2019 numa altura em que ainda se está "a meses" de se conhecer a proposta, críticas que estendeu ao Presidente da República.
"Há poucos dias, ouvimos o Presidente da República pronunciar-se pela viabilização do Orçamento com um determinismo que surpreende. Segundo o seu raciocínio, o que importa é que ele seja aprovado, não interessa como, nem com que conteúdo nem que ele não exista", referiu o líder do PCP.

Sobe, sobe, balão sobe

P
 
 
Fugas
 

(Sim, Renata, esta newsletter é assinada por mim e neste título mando eu.)
Sem entrar muito em detalhes, entre mim e a Renata Monteiro há uma geração de diferença. Não é que isto vos interesse muito, mas serve simplesmente para perceberem melhor este introito – e já agora ficam também a saber o que se passou esta semana na redacção, quando estávamos a preparar o tema de capa da Fugas, que daqui a pouco vos mostro. Eu e a Renata tivemos um daqueles momentos generation gapela foi andar de balão no Fundão, sobrevoar as cerejeiras em flor, e escreveu um lindo texto. Quando estava no ar, conheceu João Rodrigues, um dos mais antigos pilotos de balão portugueses, e percebeu que ele teria de ser o nosso protagonista da semana. Daí resultou outro texto que vale muito a pena ler. Só que, vicissitudes de uma edição em papel, o título que escolheu para contar a história de João Rodrigues teve de ser alterado. Eu sugeri-lhe um com alusão à música "Sobe, sobe, balão sobe”, que Manuela Bravo levou à Eurovisão em 1979. Era óbvio, é verdade, mas fazia todo o sentido – ainda para mais hoje há final em Lisboa e tudo. E querem saber qual foi a reacção dela? “Não! Eu odeio essa música.” Lá se arranjou outro título, a contento da autora, e eu fiquei no meu canto a contar cabelos brancos. Agora que já sabem como tudo se passou, é só seguirem para aqui, para provar o sabor das cerejas do Fundão. E depois para aqui, para experimentarem os queijos. Tudo cortesia da Renata.
E porque as conversas são como as cerejas, do Fundão vamos para Coimbra, mais concretamente para o restaurante Sete, onde o José Augusto Moreira se sentou à mesa para provar um surpreendente arroz de sardinhas e uma versão “divinal” do pudim abade de Priscos. Estas e outras delícias estão aquidetalhadamente descritas.
Descemos até Lisboa para beber uma ginjinha. Ou duas, vá. O João Pedro Pincha guia-nos até ao Ginja com Elas, o bar simples e descontraído de Carolina Santos. Já se sabe qual é a bebida-rainha, mas há muito mais para beber e comer. Vamos lá?
Para o fim ficam duas propostas para viagens lá fora. A Maria José Santana aproveitou o casamento real do próximo sábado para, com piadinha, sugerir a quem está à espera da noiva um roteiro de cinco coisas para fazer em Londres; já o João Palma, que conhece bem a zona, conta-nos tudo o que precisamos de saber para uma estadia barata, mas ainda assim de sonho, em Bali, na Indonésia.
Hoje não lhe tomo mais tempo. Volto no próximo sábado, mais ou menos à mesma hora. Até lá, boas viagens! 

Hora de Fecho: Manada. "Em Portugal não haveria a mesma adesão" /premium

Logo Observador

Hora de fecho

As principais notícias do dia
Boa tarde!
Protestos contra o La Manada ainda enchem as ruas de Espanha, mas, por cá, a adesão seria diferente, diz Isabel Ventura. Académica fala da "pornificação" das descrições judiciais nos crimes sexuais.
Bruno de Carvalho falou do momento pós-Madrid, do papel de Jesus no caso e do poder do Benfica ao Expresso. "O tipo de presidente que sou, o presidente-adepto, é o presidente do futuro", salienta.
FC Porto desloca-se esta tarde a Guimarães naquele que será o jogo da consagração do novo campeão nacional antes da receção na Câmara. Dragões tentam ainda igualar recorde de pontos na Liga.
Há processos de divórcio que se arrastam durante anos e pais que se perdem para o conflito. Em entrevista, a psicóloga Rute Agulhas explica a diferença entre conjugalidade e parentalidade.
O vice-presidente do CDS-PP Nuno Melo garante que o partido não vai pedir ao primeiro-ministro, António Costa, para continuar no cargo se o Governo cair num cenário de chumbo do Orçamento para 2019.
O presidente do PSD disse hoje que a atual solução governativa se esgotou e está a "esboroar-se" nos "interesses antagónicos" dos partidos que a apoiam.
Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, admitiu que saída do Reino Unido da União Europeia pode não ser irreversível, e disse, em entrevista à SIC-Notícias, estar otimista sobre negociações.
Os suplementos alimentares são muito referidos na área da nutrição. Mas os estudos continuam a não mostrar evidência de benefícios, diz a professora Renata Barros da Faculdade de Ciências da Nutrição.
O sistema de cores pretende ajudar os consumidores a escolherem os alimentos com melhor qualidade, mas nem todas as marcas gostam da ideia.
O parlamento catalão inicia o processo de investidura do novo candidato à presidência do governo regional, Quim Torra, do mesmo partido de Puigdemont. No discurso disse ao Rei: "Majestade, assim não".
Obras feitas, o Mercado do Bairro Alto reabriu como Mercado dos Ofícios. Da serralharia à latoaria, o espaço está aberto a curiosos, mas também a quem quer trabalhar. 
Opinião

Ruth Manus
É assim quem se passam todas as nossas semanas. Reunião em vez de filho. Cliente em vez de casamento. Burocracia em vez de saúde. Investidores em vez de amigos. Amigos distantes em vez de amores.

Rui Ramos
O caso Sócrates é também um caso ideológico, porque com este Estado, era uma questão de tempo até que aparecesse um Sócrates. Portanto, sim: quem quer mais Estado, quer mais Sócrates.

Miguel Morgado, Margarida Balseiro Lopes, Hugo Soares, Duarte Marques e António Leitão Amaro
É nosso dever indeclinável não calar, nem evitar a discussão do maior escândalo da história da nossa democracia, independentemente dos equilíbrios político-partidários que isso possa pôr em causa.

José Manuel Fernandes
Não, não era uma fatalidade ser-se enganado pelas mentiras de Sócrates. Bastava ter os olhos abertos. E não, não é verdade que o país tenha sido resgatado de vez dos maus hábitos desses anos de chumbo

João Cândido da Silva
A Caixa está melhorzinha, mas as contas permanecem contaminadas pelos desvarios do passado. O problema é que não há sinais de que da próxima vez será diferente.
Mais pessoas vão gostar da Hora de fecho. Partilhe:
no Facebook no Twitter por e-mail
Leia as últimas
em observador.pt
©2017 Observador On Time, S.A.
Rua Luz Soriano, n. 67, Lisboa

Igreja Católica pede debate “sereno, sério, esclarecido e humanizador” sobre a eutanásia

O vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) pediu hoje um debate “sereno, sério, esclarecido e esclarecedor, aprofundado e humanizador” sobre a eutanásia, garantindo que a Igreja Católica não faz guerras sobre esta matéria, mas não podia ficar silenciada.
“Eu faço um apelo a toda a sociedade e às instituições responsáveis para um debate sereno, sério esclarecido e esclarecedor, aprofundado e humanizador”, afirmou António Marto, na conferência de imprensa que antecede o início da peregrinação de 12 e 13 de maio ao Santuário de Fátima.
O também bispo de Leiria-Fátima referiu que “não se elimina o sofrimento eliminando a pessoa”, mas antes “é preciso cuidar da pessoa para lhe aliviar o sofrimento, com todos os meios possíveis e a qualidade de vida das pessoas e das famílias”.
António Marto referiu que todos sabem qual é a posição da Igreja Católica sobre esta temática, explicando que está a promover “um dinamismo de esclarecimento”, numa alusão à distribuição de 1,5 milhões de folhetos contra a eutanásia e em defesa da vida.
“Há, a meu ver, muita falta de esclarecimento e há muita ambiguidade no uso da terminologia e, por isso, a Conferência Episcopal tomou esta iniciativa de mandar imprimir um folheto em género de pergunta resposta para tornar mais fácil e acessível ao nosso povo compreender o que está em questão e as questões que se põem”, declarou.
António Marto considerou que o esclarecimento não tem sido feito “a nível da sociedade” e que este é um assunto que não deve ser tratado “muito ao de leve ou superficialmente”.
“A Igreja não podia deixar de se aliar a esta questão, porque a promoção, a valorização da vida humana e a defesa da vida humana em todas as suas fases, em grande parte, é fruto do Cristianismo”, salientou, para frisar: “Não fazemos guerras, mas também não podemos ficar silenciados sobre esta questão”.
Por outro lado, o bispo de Leiria-Fátima observou que “há questões urgentes a ter em conta”, como “oferecer a quem sofre e a quem sofre de uma maneira muito difícil” cuidados paliativos “acerca dos quais pouquíssimo se tem feito”.
“Depois, há questões primárias ainda que a sociedade deveria tratar, por exemplo, em contraste, tanta pressa em pôr a questão da eutanásia em cima da mesa”, declarou, apontando o problema urgente da natalidade, para perguntar: “O que é que a sociedade e os governos têm feito para promover a renovação das gerações através dos apoios à natalidade?”.
António Marto referiu, ainda, o risco de pobreza no país, que atinge 2,4 milhões de portugueses, e o “fosso que tem aumentado entre ricos e pobres”, para sublinhar que estas “são questões de ordem social que exigem um empenhamento” e uma “resposta mais rápida”.
A peregrinação internacional aniversária de maio ao Santuário de Fátima, no distrito de Santarém, é presidida pelo cardeal John Tong, bispo emérito de Hong Kong, e tem como tema “Tempo de graça e misericórdia: dar graças pelo dom de Fátima”.
As cerimónias começam às 18:30, na Capelinha, e três horas mais tarde é recitado o terço, seguido da procissão das velas e missa.
A peregrinação, um ano após a visita do papa Francisco e a canonização de Francisco e Jacinta Marto, termina no domingo, com missa, bênção dos doentes e a "procissão do adeus", a partir das 10:00.
Lusa

PSP desmantela grupo de carteiristas no Porto

Cinco pessoas foram constituídas arguidas, no Porto, no âmbito de uma operação policial para desmantelar grupos que, de forma organizada, se dedicavam a furtar carteiras, anunciou a Polícia de Segurança Pública (PSP) este sábado.
Resultado de imagem para PSP desmantela grupo de carteiristas no Porto
Os arguidos, três homens e duas mulheres, têm entre 25 e 33 anos, segundo um comunicado da PSP, que refere que a operação decorreu na sexta-feira, no Terreiro da Sé.
Durante aquela "operação policial, cujo propósito assenta na desagregação de grupos de indivíduos que de forma organizada se dedicam à prática dos crimes de furto de carteiras", foram ainda apreendidos 305 euros e uma máquina fotográfica, entre outros objetos, segundo a PSP.
A PSP do Porto já tinha realizado a 10 de maio uma operação policial idêntica na rua Infante D. Henrique, tendo detido três homens e apreendidso 578 euros e uma "carteira contendo documentação de identificação e bancária".
Por outro lado, a PSP do Porto deixou um alerta nas redes sociais por causa dos carteiristas na cidade, em que sublinha que a maioria das carteiras é furtada dos bolsos de trás das calças e em que aconselha: "Se é mais forte que tu, deixa-os levar o tijolo".
JN

IMPORTANTE: Abertura dos concursos do PDR 2020

O Ministério da Agricultura e a autoridade de gestão do PDR2020 – Programa de desenvolvimento Rural – publicou , recentemente, novo mapa previsional de abertura dos concursos às varias medidas de apoio no âmbito agrícola e agroindustrial.
É mais uma oportunidade para aproveitar os fundos comunitários disponíveis para se “lançar” num novo projeto agrícola ou para modernizar a sua exploração.
Destaque para a data prevista de inicio de Maio para a abertura do concurso à melhoria e investimento nas explorações agrícolas e para a data de inicio de Junho para a abertura dos concursos para Jovens agricultores

FEBRES recebe o “XXXVI Olímpico Jovem Distrital”

Centro “Qualifica Montemor” vai certificar 9.º e 12.º ano em Maiorca

O Centro "Qualifica Montemor" da Associação Fernão Mendes Pinto (AFMP) vai realizar a certificação do 9.º ano e do 12.º ano na freguesia de Maiorca, concelho da Figueira da Foz. Ainda há vagas disponíveis para quem queira concluir o 6.º, 9.º e 12.º ano.
A certificação tem início no dia 14 de Maio e é dirigida a adultos com idade igual ou superior a 18 anos que procurem uma qualificação e, excecionalmente, a jovens, entre os 15 e os 17 anos, que não se encontrem a frequentar modalidades de educação ou de formação profissional e que não estejam inseridos no mercado de trabalho.
Mais informações e inscrições podem ser realizadas através do e-mail afmendespinto@centroqualifica.gov.pt, dos números 239 050 411 e 969 571 786 ou pessoalmente nas instalações da Escola Profissional de Montemor-o-Velho, em Montemor-o-Velho.
O Centro "Qualifica Montemor" da Associação Fernão Mendes Pinto está em funcionamento desde Setembro de 2017. A AFMP é uma entidade certificada desde 2001.

Aldeia Rio de Mel encerra para férias para conhecer o Porto e Viana do Castelo

A aldeia histórica de Rio de Mel (concelho de Oliveira do Hospital) foi escolhida como a “Aldeia dos Sonhos” pela Fundação INATEL. A nomeação faz parte de um projeto que pretende realizar os sonhos de localidades com menos de 100 pessoas.
Nos próximos dias 19 e 20 de maio, Rio de Mel parte para um fim-de-semana de sonho em Viana do Castelo e na cidade do Porto. Entre outras visitas culturais e gastronómicas, os habitantes da pequena aldeia de Oliveira do Hospital, expressaram o desejo de visitar a Torre dos Clérigos, o Parque Temático dos Descobrimentos e a Casa da Música, bem como terem a oportunidade de desfrutarem de um cruzeiro pelas seis pontes no Rio Douro e ainda uma visita às Caves de Vinho do Porto, com possibilidade de prova de vinhos. Em Viana, o sonho será uma subida de funicular até ao Santuário de Santa Luzia, com visita ao mesmo.
A aldeia de Rio de Mel, construída em socalcos, é atravessada por um percurso de ciclovia de carácter interpretativo e está inserida na Rede das Aldeias de Montanha. É conhecida pelo fabrico de aguardente e produção de mel em modo tradicional e, ainda, pelos moinhos de rodízio. Atualmente tem 58 habitantes residentes.
De acordo com a Câmara Municipal, responsável da candidatura, as distâncias geográficas entre a sede de concelho e outras localidades de maior dimensão, acentuam o elevado isolamento geográfico e social da comunidade.
O projeto "Aldeia dos Sonhos" promovido desde 2014 pela INATEL, destina-se a todas as aldeias portuguesas com cem ou menos habitantes permanentes, permitindo a concretização de sonhos de natureza turística, cultural e desportiva das comunidades mais isoladas do país.
Nas últimas edições foram escolhidas a aldeia de São Miguel do Pinheiro (2015), situada na região do Baixo Alentejo e a Aldeia de Rio de Onor (2016), em Bragança.
Entre outros, foram realizados sonhos como ver o mar pela primeira vez, conhecer cidades como Braga, Porto e Lisboa; assistir a espetáculos teatrais e musicais, provar gastronomia típica de diferentes regiões do país e, ainda, visitar monumentos nacionais que só conheciam pela televisão.
Segundo a Fundação INATEL, o projeto tem como objetivo a sensibilização para a importância da salvaguarda do património cultural - material e imaterial - das aldeias históricas portuguesas, assim como a atribuição de maior notoriedade a pequenas localidades, designadamente com visitas turísticas organizadas.

MARCHA || CORRIDA || CAMINHADA | MARCHA || CORRIDA || CAMINHADA


MARCHA || CORRIDA || CAMINHADA ||
AssocMARCHA || CORRIDA || CAMINHADAiação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Portimão

- DOMINGO às 09:30 inicia-se o aquecimento para a grande jornada do Bombeiros...
- Venha participar!
- Ajude-nos para nós ajudarmos!!!

- Sábado durante o período da manhã poderá adquirir o kit que lhe dará acesso ao evento;
- omingo dia da prova a partir das 08:45 no Quartel
Muitos prémios...

A Feira Rural está de regresso a Santa Cruz




Em 2018 a Feira Rural apresenta uma grande novidade com cheiro a maresia! A primeira edição da Feira Rural de Santa Cruz realiza-se no dia 19 de maio, sábado, junto ao Mercado Municipal de Santa Cruz.

Ao terceiro sábado de cada mês (exceto julho e agosto), vai poder visitar e fazer as suas compras na Feira Rural de Santa Cruz com a mesma frescura e qualidade de sempre.

Será possível visitar bancas dedicadas à doçaria, aos vinhos e ao artesanato junto do Mercado Municipal de Santa Cruz, que neste dia funcionará até às 17h00, enquanto no interior do Mercado Municipal juntos dos operadores desse espaço, vai encontrar a venda de frutas e produtos hortícolas.


Aproveite para fazer as suas compras enquanto desfruta da beleza e vivência única da nossa praia de Santa Cruz.


A animação também está garantida! Esta edição da Feira Rural de Santa Cruz vai contar com uma Fun Zone para os mais pequenos com um insuflável, pinturas faciais e modelagem de balões, assim como com animação de rua que promete fazer as delícias dos mais novos e dos graúdos!



Esta atividade integra o programa Santa Cruz.365

Organização: Câmara Municipal de Torres Vedras e Junta de Freguesia da Silveira

Câmara Municipal de Torres Vedras

Tlf: +351 261 320 751

Comunicado de Imprensa sobre realização de workshops sobre Análise de Incêndios Rurais pela ANPC

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), em colaboração com a Estrutura de Missão para a Instalação do Sistema Gestão Integrada de Fogos Rurais, está a realizar 4 workshops temáticos sobre Análise de Incêndios Rurais, os quais contam com cerca de 50 participantes, entre peritos espanhóis e elementos da estrutura operacional da ANPC, do Comando dos Corpos de Bombeiros, da FEB, do GIPS-GNR, do ICNF, da AFOCELCA e da Direção Nacional de Planeamento de Emergência da ANPC.

As sessões decorrem, entre 8 e 11 maio, em Mangualde e, entre 14 e 17 de maio, na sede da ANPC, em Carnaxide.

Os 4 workshops inserem-se no âmbito do programa de troca de peritos do Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia, ao abrigo do qual estão em Portugal 3 peritos espanhóis (1 da área da meteorologia e comportamento de incêndios e 2 da área da prevenção) para uma missão de partilha de conhecimentos e experiências que durará 3 semanas, entre 30 de abril e 18 de maio.

Esta iniciativa enquadra-se no objetivo elencado na Resolução do Conselho de Ministros n.º 157- A/2017, de 27 de outubro, de qualificação e de capacitação dos agentes de proteção civil integrados no Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais.

Sessão de Esclarecimento “Mecanismos de financiamento e de incentivo à reabilitação urbana”



Maio do Azulejo 2018
Sessão de Esclarecimento “Mecanismos de financiamento e de incentivo à reabilitação urbana”
“Precisamos todos de ser agentes de reabilitação do nosso Município”
No âmbito do programa Maio do Azulejo, a Câmara Municipal de Ovar promoveu, ontem, na Escola de Artes e Ofícios, a Sessão de Esclarecimento “Mecanismos de financiamento e de incentivo à reabilitação urbana”, uma sessão bastante participada e na qual o vice-presidente da autarquia, Domingos Silva, apelou “Acreditem na Reabilitação. Nós acreditamos. E precisamos todos de ser agentes de reabilitação do nosso Município.”
Esta sessão teve por objetivo informar os munícipes sobre o significado, os objetivos e a importância da criação da “Área” e do “Programa Estratégico” de Reabilitação Urbana da cidade de Ovar, com destaque para a informação sobre os principais benefícios, incentivos e programas de apoio municipais atualmente disponíveis para a recuperação e reabilitação dos edifícios, assim como as linhas de financiamento de reabilitação urbana que existem nível nacional, entre os quais, o IFRRU2020.
Domingos Silva iniciou a sua intervenção, apresentando uma resenha do que tem sido desenvolvido em matéria de reabilitação urbana “Em 2013, no início do nosso primeiro mandato, cientes da realidade da nossa urbe e sabendo que decorriam estudos sobre os programas de fundos comunitários que brevemente seriam disponibilizados, designadamente na área do ambiente urbano, uma das prioridades do Portugal 2010, iniciamos o nosso trabalho e, logo em 2014, lançámos a primeira área de reabilitação urbana em Ovar, aprovando uma área que se enquadrasse nos apoios que iriam surgir. Mais tarde, em 2015, numa análise mais pormenorizada, alargámos essa área que, no início estava mais confinada àquilo que designamos de casco velho da cidade. Em 2016 demos início a vários estudos, desde o Plano de Ação para a Regeneração Urbana, o Programa Estratégico para a Reabilitação Urbana, entre outros. Tudo instrumentos que nos habilitaram a podermos definir uma Operação de Reabilitação Urbana (aprovada em setembro de 2017), para que os mecanismos que existem pudessem começar a funcionar”.
Após este enquadramento, o vice-presidente da autarquia e responsável, entre outros, pelo pelouro da Reabilitação Urbana, afirmou que “temos, neste momento uma oportunidade imperdível e, até 2020, temos o dever de agarrar esta oportunidade para olharmos para a nossa cidade de uma outra forma e tomarmos estes instrumentos para reabilitar o espaço edificado em Ovar. Acrescentando que, do lado da Câmara Municipal, “há toda a disponibilidade, como até aqui tem acontecido, para colaborar em todos os projetos de reabilitação que cumpram as regras definidas e que possam ser contemplados com estes programas.”
O autarca declarou ainda que “A nossa expetativa é que poderá haver a hipótese de, num futuro quadro comunitário, esta reabilitação ser estendida a outras áreas e nós estamos, desde já, a pensar em criar outras áreas de reabilitação urbana no nosso município, entre as quais Esmoriz, para que se os programas abrirem, as áreas estejam criadas e a população possa fruir destas medidas”.
Marília Avelar, Chefe da Divisão de Urbanismo e Planeamento da Câmara Municipal de Ovar efetuou uma apresentação sobre objetivos e benefícios municipais da Reabilitação Urbana no Centro Histórico de Ovar-
E Paula Alves, Chefe da Unidade de Empreendedorismo e Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal de Ovar, explicitou o instrumento financeiro – IFFRU.

A ignorância que nos cega e que nos mata



“Meu povo perece porque lhe falta conhecimento”. Esta frase foi pronunciada por Jesus Cristo e espelha com excelência o que desejo transmitir neste texto.

A ignorância do homem limita, paralisa, atemoriza, cega, empobrece, o faz sofrer absurdamente, o destrói e o mata. Ela é opressiva, amordaça e amarra as pessoas e as deixa cativas daqueles que sabem.

Em Provérbios, 3:20, está escrito: “Pelo seu conhecimento os abismos se rompem, e as nuvens destilam orvalho”.

Ainda em Provérbios 24:4 e 5, temos: “Pelo conhecimento se encherão as câmaras de toda sorte de bens, preciosos e deleitáveis. Mais poder tem o sábio do que o forte, e o homem de conhecimento mais que o robusto.”

Veja meu prezado leitor, estes versículos bíblicos são a palavra de Deus, a palavra do criador de todas as coisas, e Ele está nos dizendo que o conhecimento da verdade livra, liberta o homem justo. As dificuldades e os problemas cairão por terra e os seus celeiros e lagares transbordarão com toda sorte de riquezas. Sim, se você tiver conhecimento, se você se esforçar para aniquilar a ignorância em sua cabeça.

Quando você conhece, passa a desejar mais, passa a querer mais, a conquistar mais, porque DEUS nos fez assim e Ele nos quer prósperos e quer que tenhamos o melhor desta terra.

DEUS não quer que vivamos aquém de nossos talentos, muito pelo contrário, quer que vivamos na potencialidade máxima de nossos talentos. Por isso, se você está preso pela falta de conhecimento e pelo entendimento tênue das coisas, encha-se de coragem e de ânimo e marche em direção a conquista dos bens que lhe estão reservados. Pense que tudo é possível àquele que crê, e não deixe a ignorância conduzir o seu futuro. 

É muito importante dominar as situações que se apresentam, dominar as circunstâncias com a qual nos deparamos, e nunca podemos permitir o contrário porque somos abençoados por Deus, e merecemos os seus favores. Gosto de frisar que somos obra prima de DEUS, porque somos as únicas criaturas feitas à semelhança D’Ele.

Prezado, permita que Deus comece algo novo em sua vida a partir de hoje. Tenha um novo modelo mental, com mais discernimento, mais autoridade, mais garra, mais confiança em você próprio e naquele que lhe soprou o fôlego da vida.

Não esqueça que o diabo o odeia e ama plantar a semente da incredulidade em sua mente. O seu único objetivo é destruí-lo e matá-lo, pois ele próprio já está condenado para sempre. Porém, nunca subestime o inimigo de Deus, esteja atento e vigiando, e acredite que o melhor desta terra ainda está por vir.

O mundo natural sempre está evidenciando ambiguidades. De um lado vemos jovens morrendo na flor da idade, escravos das drogas mais perversas e de outro lado cientistas falando em viver 500 anos, através do conhecimento e domínio dos telômeros, estas extremidades cromossômicas responsáveis pela vida longa. De um lado vemos políticos de todas as siglas que quebraram o país prometendo que desta vez tudo será diferente, e de outro lado, um extraordinário sem caráter que enjaulado pela justiça brasileira, berra ao mundo que Lula precisa ser livre para devolver a democracia ao país... A insanidade de alguns não encontra limites....

De um lado um governo que bate recorde em arrecadação de impostos e de outro uma jornalista Cora Ronai que ensina: “O Brasil não sabe quanto se pune por ter impostos tão altos.” 

De um lado a sensatez. De outro lado a demência. De um lado DEUS. De outro lado satanás. Miúdo e debaixo dos meus pés!

Eu estou e estarei sempre do lado do bem e de Deus porque meu alvo é minha salvação, e aprendi que nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. A glória lhes pertence... Como legado...

Com carinho, 

* João António Pagliosa – Engenheiro Agrónomo pela UFRRJ em 1972.