quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Dia 18 de Novembro entre as 9 horas e as 13:00 horas nova oportunidade para doar sangue no Posto Fixo da ADASCA


O sangue não se fabrica artificialmente, só o ser humano o pode doar. Se tem mais 18 anos, menos de 65 anos (o limite de idade para a primeira dádiva é os 60 anos), peso igual ou superior a 50 kg e se tem hábitos de vida saudável. Faça a diferença, Dê Sangue e ajude a Salvar Vidas.

As sessões de colheitas de sangue para o mês de Novembro  vão decorrer nos dias 22 e 29 das 15 horas às 19:30 horas,   ainda nos dias 18 e 25 das 9 horas às 13 horas,  no Posto Fixo localizado no Mercado Municipal de Santiago, 1º. Piso em Aveiro,  Rua de Ovar,  Coordenadas GPS: N 40.62659 - W -8.65133.

Os interessados em aderir à dádiva devem fazer-se acompanhar do Cartão de Cidadão para facilitar a inscrição ou do Cartão de Nacional de Dador de sangue.

Atenção: Após tomar o almoço convém ter em conta o período de tempo para digestão, nunca inferior a 2:30 Horas. Na região de Aveiro só não adere à dádiva de sangue quem não pode ou não quer...

“Solidários, seremos união. Separados seremos pontos de vista. Juntos, alcançaremos a realização de nossos propósitos” como escreveu Bezerra de Menezes.

O propósito da ADASCA é fazer tudo o que está ao seu alcance para que a adesão à dádiva de sangue em Aveiro aumente, nunca somos de mais para fazer face às necessidades de sangue nos hospitais.


O Mapa de Colheitas de Sangue para o ano de 2018 podem ser consultadas no Site: www.adasca.pt
 Apresentação do Mapa de Sessões de Colheitas de Sangue a realizar no ano de 2018 no Posto Fixo da ADASCA em Aveiro

Joaquim Carlos

Presidente da Direcção da ADASCA

Hora de Fecho: Angola. Exonerações e recados do novo Presidente

Logo Observador

Hora de fecho

As principais notícias do dia
Boa tarde!
João Lourenço tem-se desdobrado em recados e exonerações, uma das quais a de Isabel dos Santos, da Sonangol. Um sinal da "nova independência" ou a substituição "de um bandido por outro"?
João Lourenço pediu aos novos administradores da Sonangol, empossados após a exoneração de Isabel dos Santos, que "cuidem bem" da empresa, por ser a "galinha dos ovos de ouro" de Angola.
O ativista Luaty Beirão reagiu com vários tweets à decisão de João Lourenço de afastar Isabel dos Santos da Sonangol. "Estou maluco", escreveu. "João Lourenço veio com nervo, está a sair muito bem."
Presidente angolano avisou a nova da Sonangol que é necessário construir uma refinaria em Angola, para reduzir as importações de combustíveis. Isabel dos Santos suspendeu projeto para o Lobito.
O novo imposto sobre os produtos com elevado teor de sal não vai passar do papel, já que conta com a oposição garantida de PSD, CDS e também de um dos parceiros do Governo no Parlamento, o PCP.
Na estreia parlamentar, o ministro Adjunto Pedro Siza Vieira falou em incentivos fiscais para empresas e pessoas no interior. E rever portagens para serviços de transportes pesados e de mercadorias.
Rui Moreira queria apresentar livro no Soares dos Reis, mas foi impedido pela Direção do Património. Autarca falou em censura e ameaçou com tribunais. DGPC contraria o autarca e mantém a argumentação.
Angela Merkel quer governar um quarto mandato na Alemanha. O SPD ficou fora das negociações e isso obrigou a CDU a trabalhar com parceiros improváveis. O prazo para o entendimento está a esgotar-se.
De Rossi revoltou-se no banco, admitiu a amargura da eliminação da Itália do Mundial, despediu-se da seleção mas teve uma atitude com a comitiva sueca que nem os próprios queriam acreditar.
A mansão de 25 quartos, numa área de 18 hectares, está avaliada em 8,4 milhões de euros. É onde Mugabe e a mulher, Grace, estão detidos desde quarta-feira. Descubra aqui o interior da casa.
A projeção Mercator, com que os mapas foram desenhados, faz com que alguns países pareçam maiores ou mais pequenos do que realmente são. Mas há um site que mostra o seu verdadeiro tamanho. 
Opinião

José Manuel Fernandes
Os professores pedem progressões automáticas como as de outros funcionários públicos, mas nem sabem como tal é injusto quando pensamos no mundo real e não protegido dos trabalhadores do sector privado

Helena Garrido
São 115 pessoas, com nome e família, que perderam a vida porque o Estado falhou. Em menos de cinco meses. Estas estão a ser as nossas escolhas, quer queiramos ou não ver.

Jean-Claude Juncker e Tibor Navracsics
Na cimeira de Gotemburgo, à medida que a Europa constrói o seu futuro, a educação e a cultura devem constituir o ponto de partida. Estas são um motor para a criação de emprego e para o crescimento.

Rafael Marques de Morais
Prezada Isabel dos Santos, chegou a hora de retribuir o teu gesto de carinho para comigo, manifestado há já algum tempo na tua conta do Instagram, quando me tratavas por Rafaelzinho.

Paulo Tunhas
Deveríamos dar mais atenção ao papel do ridículo em política. O que, num primeiro momento, pode ser insignificante, arrisca-se a, pouco a pouco, contribuir para a destruição da nossa vida comum.

b90d7ed2-70a7-41c4-947b-cb56e7c94d84.png
Mais pessoas vão gostar da Hora de fecho. Partilhe:
no Facebook no Twitter por e-mail
Leia as últimas
em observador.pt
©2017 Observador On Time, S.A.
Rua Luz Soriano, n. 67, Lisboa

Sociedade sem civismo = Bicicleta destruída




Os cartazes da ADASCA aparecem todos rasgados da mesma forma. Que motivações estão por detrás desta acção destrutiva?

Actos de vandalismo têm-se multiplicado na cidade de Aveiro, veja-se o que aconteceu a esta bicicleta! A bicicleta, todas noites ficava atada ao tubo de sinalização junto ao Teatro Aveirense, o que somos levados a crer que o seu dono deve viver perto do local.
Primeiro a roda de trás foi roubada, a seguir ficou a parte da manete/guiador como demonstra a imagem.
O que levanta alguma perplexidade, é tratar-se de uma artéria da cidade com muito movimento, como as Rua Pinto de Basto e Rua 31 de Janeiro, nas traseiras do Edifício Paços Concelho!
Caixas do lixo partidas ou retiradas dos locais, sacos espalhados pelo chão, vasos de flores partidos e virados para a Rua dos Galitos, sim, refiro-me aos vasos existentes no passeio da Caixa Geral de Depósitos.
Estes actos dizem-nos que vivemos numa sociedade sem valores, sem civismo, sem respeito pelo património municipal, quiçá o mais grave ainda: puro sentimento de impunidade.
Ainda que os seus autores fossem apanhados pela polícia em flagrante delito, levados ao tribunal, acabariam por sair em liberdade mais depressa do que o policia no cumprimento do seu expediente judicial.
Actos destes incomodam-me profundamente, mais ainda do que a impunidade reinante. Que género de educação lhes foi administrada? Temos constatado que os alunos da Universidade cada vez mais recorrem às bicicletas a pedal, quem sabe esta bicicleta é propriedade de um dos alunos…
Na verdade, a cidade de Aveiro está a ficar cada vez mais deserta, descaracterizada, onde a falta de segurança passou a habitar nos seus moradores.
Lamento não poder subscrever o que tem sido publicado em alguma imprensa, considerando que os factos provam o contrário. Existem outras imagens como prova do que aqui afirmo.
Tudo passou a ser normal, quando não devia, já nada surpreendendo, levando alguns moradores a optarem pela indiferença, pela resignação, numa atitude de como já não à volta a dar.


Joaquim Carlos
Director

Ria de Aveiro é um Espectáculo



Gosto de flores, principalmente das silvestres.



Quando não vou tirar fotos aos fins-de-semana, fico na companhia da minha biblioteca, composta por uns 1.000 livros (senão mais), de áreas das ciências sociais, saúde, sociologia, psicologia, psiquiatria, jornalismo, teologia, etc. etc.
Ao nascer do Sol a Ria de Aveiro transmite-nos uma mensagem impressionante. A sua beleza é encantadora, aliás, as imagens comprovam isso mesmo.
Milhares de pessoas deliciam-se nos passeios de Moliceiro, ainda que à hora a que estas imagens foram recolhidas não veja movimento, ria acima, ria abaixo.
É caso para dizermos que a Ria de Aveiro é um potencial turístico, e dele os empresários estão tirar o melhor aproveitamento, sustentando algumas dezenas de postos de trabalho.
O Sol que se tem feito sentir é um grande contributo. Oxalá que assim continue por mais algum tempo. No passado diversos escritores inspiraram-se contemplando a Ria, isso é notório em diversos livros, recordo apenas Raul Brandão no seu livro “Os Pescadores”, da editora Paisagem Editora, lda.


Postado por Joaquim Carlos, Director do Litoral Centro - Imagem e Comunicação Online, podendo as imagens ser usadas na condição desde que seja feita referencia da fonte.

Francisco George toma posse como presidente da Cruz Vermelha daqui a uma semana

Resultado de imagem para Francisco George toma posse como presidente da Cruz Vermelha daqui a uma semana
A tomada de posse está marcada para 23 de novembro e contará com a presença do primeiro-ministro e dos ministros da Defesa, do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social e da Saúde.
Francisco George toma posse como presidente nacional da Cruz Vermelha Portuguesa dentro de uma semana, numa cerimónia que contará com a presença do primeiro-ministro.
Segundo um comunicado enviado à agência Lusa pela Cruz Vermelha, durante a cerimónia de tomada de posse será feita uma apresentação "sobre o rumo estratégico" para a instituição.
A tomada de posse está marcada para dia 23 de novembro da parte da tarde, na sede nacional da Cruz Vermelha Portuguesa, em Lisboa, e contará com a presença do primeiro-ministro e dos ministros da Defesa, do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, bem como do ministro da Saúde.
Francisco George terminou no mês passado a sua carreira de 44 anos na administração pública, 12 deles como diretor-geral da Saúde.
O Conselho Supremo da Cruz Vermelha Portuguesa elegeu por unanimidade, no passado dia 26 de outubro, Francisco George como novo presidente nacional, o responsável máximo, da Cruz Vermelha Portuguesa.
A Cruz Vermelha Portuguesa é uma instituição humanitária não governamental de caráter voluntário e de interesse público, sem fins lucrativos.

Fonte: Lusa
Foto: Paulo Spranger/Global Imagens

Colheitas de Sangue para o mês de Novembro no Posto Fixo da ADASCA, em Aveiro


As sessões de colheitas de sangue para o mês de Novembro vão decorrer nos dias 15, 22 e 29 das 15 horas às 19:30 horas, ainda nos dias 18 e 25 das 9 horas às 13 horas, no Posto Fixo localizado no Mercado Municipal de Santiago, 1º. Piso em Aveiro, Rua de Ovar, Coordenadas GPS: N 40.62659 - W -8.65133.

Os interessados em aderir à dádiva devem fazer-se acompanhar do Cartão de Cidadão para facilitar a inscrição ou do Cartão de Nacional de Dador de sangue.

Compareçam, divulguem, sejam solidários.

Lembramos que o Mercado Municipal de Santiago dispõe de excelentes condições para estacionamento das viaturas, como ainda um Parque de Estacionamento Subterrâneo onde podem deixar as viaturas, com serventia de elevador até ao 1º. Piso. Aqui não existe o risco de multas nos carros.

Lembramos que, para efeitos de isenção das taxas moderadoras nos Centros de Saúde, os dadores devem pelo menos realizar duas dádivas de sangue durante os 365 dias, ou seja, conta a última e penúltima dádiva. Convém não esquecer de pedir a respectiva declaração, após a dádiva ao administrativo do IPST.

Os interessados em aderir devem fazer-se acompanhar do Cartão de Cidadão, de forma a facilitar a inscrição. Devem ainda ter em consideração o seguinte: após o almoço, deve-se deixar decorrer pelo menos 2:30 horas período de tempo para a digestão.
                                                        
NOTA: Artigo 7.º - Ausência das actividades profissionais
1 — O dador está autorizado a ausentar-se da sua actividade profissional pelo tempo necessário à dádiva de sangue, a Lei confere essa permissão, devendo o dador posteriormente fazer prova à entidade empregadora mediante a declaração que deve ser pedida no local onde se efectua a dádiva.

Diário da República, 1.ª série — N.º 165 — 27 de agosto de 2012, Lei n.º 37/2012 de 27 de Agosto, Estatuto do Dador de Sangue.

Amem a liberdade, sejam felizes
Joaquim Carlos
Presidente da Direcção da ADASCA


Todas as formas de divulgação

 possíveis são bem-vindas!

Apresentação do Mapa de Sessões de Colheitas de Sangue a realizar no ano de 2018 no Posto Fixo da ADASCA em Aveiro

Pensionistas recebem sexta-feira metade do subsídio de Natal

Nos últimos quatro anos, os pensionistas recebiam em duodécimos.
Resultado de imagem para Pensionistas recebem sexta-feira metade do subsídio de Natal
Os pensionistas da Caixa Geral de Aposentações (CGA) recebem esta sexta-feira, dia 17, com a sua pensão, metade do subsídio de Natal, depois de quatro anos a receberem a totalidade do subsídio em duodécimos.
No dia 7 de Dezembro será a vez dos pensionistas da Segurança Social receberem 50% do subsídio de Natal, pago juntamente com a reforma desse mês, confirmou fonte oficial do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social à Agência Lusa.
O ministro do Trabalho, José Vieira da Silva, gravou um vídeo a explicar as alterações no valor das pensões, que ficará disponível a partir das 8h00 no portal e no canal de Youtube do Governo e também na página do 'Twitter' do Ministério do Trabalho.
A mensagem é dirigida aos cerca de 2,8 milhões de pensionistas, da CGA e da Segurança Social, que desde 2012 vêem o 13º mês a ser pago, na totalidade, em duodécimos, ou seja, ao longo dos 12 meses do ano.
Este ano, as regras alteraram-se: metade da prestação começou a ser paga em Janeiro, em duodécimos, sendo a outra metade para agora.
Na mensagem, Vieira da Silva lembra que, no próximo ano, "haverá novo aumento das pensões já em janeiro, mas o subsídio de Natal será pago por completo nos meses de Novembro e Dezembro".
"Voltaremos assim a ter uma forma normal de pagar as prestações aos pensionistas. O subsídio de Natal será pago como sempre foi: próximo do Natal", diz o ministro no vídeo.
Com o pagamento de metade do subsídio de Natal deverá ainda ser feito um acerto, já que a maior parte das pensões (de valor até 842 euros) foram, entretanto, atualizadas em 0,5% em janeiro. Além disso, em Agosto, houve um aumento extraordinário de seis ou dez euros para as pensões até 632 euros, consoante tenham ou não sido atualizadas entre 2011 e 2015.
Porém, fonte oficial do Ministério não esclareceu sobre este eventual acerto.
Os funcionários públicos também recebem este mês, juntamente com o salário, metade do subsídio de Natal.
Lusa

Seis anos de prisão por matar jovem de 14 anos em Gondomar

 Mário ‘Fumado’ condenado por homicídio CMTV
O tribunal de São João Novo, no Porto, condenou esta quinta-feira Mário Sousa a seis anos de prisão, por homicídio qualificado de um jovem de 14 anos, em 2016, em Gondomar.
A pena foi atenuada pelo regime de jovem, tendo em conta que o arguido tinha 16 anos (tem 17 atualmente) quando se deu o crime.
Segundo o Ministério Público, a 27 de agosto de 2016, os dois jovens envolveram-se numa discussão, motivada por uma desavença que mantinham na rede social Facebook, por causa de uma namorada.
Na sequência dessa discussão, o acusado, Mário Sousa, agrediu com um mosquetão a vítima que, dois dias depois, acabou por morrer no Hospital São João, no Porto.
No início do julgamento, a 25 de outubro, o jovem de 17 anos, acusado de um crime de homicídio qualificado, assumiu que "nunca teve intenção de o matar".
Durante o seu depoimento, o arguido confessou ter trocado "várias" mensagens com a suposta namorada da vítima e ter deixado um comentário numa fotografia da mesma, que lhe teria dito que já não namorava.
"Depois de ter feito esse comentário, ele [vítima] ficou desagradado com isso e começamos a trocar mensagens desagradáveis no Facebook, porque ele estava com ciúmes", referiu.
Contrariando a acusação, o arguido ressalvou que "nunca" vigiou a vítima e que, apesar de morarem a 700/800 metros um do outro, não tinham qualquer relação de amizade ou confiança.
Na noite do incidente, o arguido contou que, no final do jantar, foi comprar cigarros, após o que se cruzou com o jovem de mão dada com a namorada.
"Ele deu-me logo um soco no olho, no nariz e um pontapé na anca e eu agarrei no mosquetão e dei-lhe um soco, foi só um, ele caiu para trás e eu fugi", explicou.
Inicialmente, o jovem ficou em prisão preventiva (medida de coação mais gravosa), estando agora com obrigação de permanência na habitação com vigilância eletrónica.
Já a namorada da vítima adiantou que na noite dos factos, eles iam de mão dada pela rua abaixo para apanhar o metro, quando foram surpreendidos pelo arguido.
"Foi ele [arguido] que começou a agredi-lo e ele só se defendeu, eu ainda tentei impedir ao pôr-me ao meio, mas não consegui", ressalvou.

Fonte: JN/Lusa
Foto: Global Imagens

Transferências bancárias vão ser imediatas e grátis na Europa

A partir de dia 21, vai ser possível realizar uma transferência de dinheiro em 10 segundos. E de borla. Para já, só em nove países, mas a iniciativa será alargada a todos até novembro de 2018
Resultado de imagem para Transferências bancárias vão ser imediatas e grátis na Europa
Transferir dinheiro quase em tempo real entre os diferentes países europeus vai ser uma realidade já a partir de terça-feira, dia 21. E grátis. Para já, as operações vão ser limitadas a um máximo de 15 000 euros e só em nove países – Espanha, Alemanha, Itália, Áustria, Estónia, Letónia, Holanda, Finlândia e Lituânia -, mas o objetivo é alargar esta plataforma até novembro de 2018 a todos os 31 países e bancos europeus dentro da Zona Única de Pagos em Euros (SEPA).
Um ano antes da data prevista, o Banco Central Europeu (BCE) vai arrancar com o sistema TIPS (target instant payment settlement) para melhorar as transferências bancárias entre os diferentes países. A promessa é de que o dinheiro passará a estar disponível na conta de qualquer pessoa ou empresa em apenas 10 ou 20 segundos; hoje, uma transferência bancária demora, em média, 24 horas e, em alguns casos, se a ordem for dada pouco antes de um fim de semana, pode chegar a demorar até quatro dias.
O TIPS permitirá aos cidadãos e às empresas efetuar pagamentos através do seu banco, em qualquer ponto da área do euro numa questão de segundos, contribuindo para aprofundar a integração da área do euro, explica o BCE.
O sistema evita os intermediários – o dinheiro para cobrir as operações sairá diretamente de um fundo que as entidades do sistema bancário europeu que aderirem terão depositado previamente. E estará disponível 24 horas por dia, 365 dias por ano.
O êxito desta verdadeira autoestrada dos pagamentos vai depender do número de entidades financeiras que aderirem à plataforma. A adesão a este novo esquema de pagos é opcional e não obrigatória. As entidades financeiras poderão mesmo escolher se querem aderir apenas como recetores ou também como emissores. Mas o Conselho Europeu de Pagamentos, o foro de discussão das diversas ferramentas de pagamentos existentes, responsável por operações superiores a 39 mil milhões de euros só na Europa, apelou já a todos os bancos para aderirem à iniciativa.
Até agora, há um total de 585 bancos de nove países da Europa que aderiram a estas transações expresso. Quase todos os bancos espanhóis, por exemplo, já se juntaram ao programa, incluindo as cooperativas de crédito, enquanto na Alemanha a incorporação dos bancos irá decorrer gradualmente até julho de 2018. Não foi possível saber quando irão os bancos portugueses integrar este novo serviço de liquidação de pagamentos imediatos. Mas o objetivo é que em novembro de 2018 todos os países e bancos que fazem parte da SEPA estejam integrados nesta nova plataforma. Da SEPA fazem parte, além dos 28 países da União Europeia, a Islândia, Liechtenstein, Mónaco, San Marino, Noruega e Suíça. Fica por saber o que irá acontecer com o Reino Unido depois do brexit.
Para já, a grande dificuldade, sobretudo para as empresas, é que estas transferências instantâneas terão um limite máximo de apenas 15 mil euros por operação. A boa notícia é que estes pagamentos internacionais – que inicialmente serão gratuitos – terão um preço máximo para os bancos de 0,20 cêntimos por operação, pelo menos durante os dois primeiros anos de funcionamento, pelo que as transferências de dinheiro para outros países europeus deverão ficar bem mais baratas para todos.

Fonte: Dinheiro Vivo
Foto: DR

Angola e o teste do algodão


O princípio tem uma racionalidade à prova de bala. João Lourenço está a afastar a família dos Santos do círculo do poder e dos negócios do Estado para dar um sinal claro de que pretende romper com o passado e implementar uma governação transparente. Ninguém pode contestar esta estratégia, nem mesmo Isabel dos Santos, que ontem foi demitida da liderança da Sonangol.
Celso  Filipe
Celso Filipe 15 de novembro de 2017 às 23:00
De igual forma, é legítimo que João Lourenço queira ter em empresas fundamentais para o país (casos da Endiama, Sodiam e Sonangol), ou instituições como o Banco Nacional de Angola, pessoas em quem tem confiança política, porque isso o pode ajudar a ter êxito governativo. 

Em suma, ninguém pode pôr em causa João Lourenço por exercer um poder que ganhou nas urnas ao ser eleito Presidente de Angola. Estrategicamente, o que João Lourenço (tido com praticante de xadrez) fez foi colocar no tabuleiro do poder, tão rapidamente quanto possível, as suas peças. Até porque a sua eventual inacção seria vista como uma tibieza e um sinal de subserviência em relação ao seu antecessor, José Eduardo dos Santos.

Depois desta "limpeza" (chame-se assim, por conveniência), João Lourenço tem agora a tarefa de mostrar que foi movido pelo desejo de moralização da coisa pública. E de colocar o primado ético na condução dos destinos do Estado.


É esse o teste do algodão que espera o Presidente de Angola e para o qual o tempo também urge. O de dar sinais de que as mudanças nas empresas públicas resultaram numa efectiva melhor gestão das mesmas com benefício para o Estado. E, a par disso, que as relações de organismos públicos e do próprio Governo, por exemplo com investidores privados, se pautam por critérios de eficiência e integridade.

Os mais cínicos dirão que estas mudanças são apenas de rosto (uns saem do poder, outros entram) e que no essencial tudo se manterá. Os mais românticos acreditarão que estas primeiras decisões de João Lourenço significam efectivamente que Angola vai mudar de vida.

O futuro dirá qual das partes terá razão. Por ora, importa dar o benefício da dúvida a João Lourenço, que em Agosto se apresentou como um reformador ao estilo de Deng Xiaoping, líder da China entre 1978 e 1992, que ficou conhecido como o criador do chamado socialismo de mercado.

Para já, em Angola, garantiu o respeito. Tem poder e exerce-o sem medo. A sua afirmação como líder também passa por aqui. No essencial, será escrutinado pelo tempo. 

Fonte: Jornal de Negócios

20 anos de mudanças na Terra vistas do espaço


Posted: 15 Nov 2017 02:46 PM PST
Desde 1997, a NASA observa as mudanças pelas quais a Terra vem passando. A vista lá de cima pode nos ajudar a entender como a vida no planeta lida com isso
 
Posted: 15 Nov 2017 04:00 AM PST
Cientistas encontraram um filhote de leão-das-cavernas, subespécie já extinta, extremamente bem preservado. Embora tenha até 50 mil anos de idade, o espécime provavelmente pode ser clonado
 
Posted: 14 Nov 2017 06:06 PM PST
Caixa com os restos cremados do Buda possui inscrição afirmando que dois monges do templo passaram duas décadas coletando as peças
 

360º - Como Salgado envolveu Marcelo com Sobrinho, ou a Conspiração dos Poderosos; fim do poder do clã Santos; e as atrocidades de Mugabe e família

946629b0-05e0-4d31-a47b-080e2c165728.jpg

360º

Por Filomena Martins, Diretora Adjunta
Bom dia!
Enquanto dormia... 
... no Zimbabué, depois do golpe de Estado e enquanto o ditador Robert Mugabe continua em silêncio preso em casajá decorrem as primeiras negociações para a formação de um governo de união nacional e de transição. De resto, é pouco o que se sabe do movimento da oposição que depôs o líder há mais tempo no poder (37 anos).

Em Angola, a queda (ou limpeza, segundo muitos) do clã dos Santos continua a gerar reações. O ativista Luaty Beirão aplaude as decisões do novo presidente por "estar a meter a mão no ninho dos marimbondos" e ironiza com os despedidos

Ainda desta noite e madrugada: 
Rui Rio e Santana Lopes estiveram em campanha na zona de LisboaSeparados por 28 km, evocaram Sá Carneiro e discordam no resto.

No futebol, com a vitória do Peru sobre a Nova Zelândia, ficou completo o quadro de 32 apurados para o Mundial da Rússia, entre eles os adversários de Portugal. No Brasil, o Corinthians foi campeão e festejou assim.


 

Outra informação importante 

Os professores ameaçam com novas greves e endurecer os protestos se o Governo não ceder no descongelamento de carreiras. Ontem, enquanto os professores protestavam fora do Parlamento, a secretária de Estado anunciava avanços que depois não se confirmariam. Porque não está previsto nada no Orçamento nem vai ser possível gastar mais dinheiro. Carlos Silva, líder da UGT, em entrevista ao Público e RR, diz que aceita passar as contas para um futuro Governo e diz que falta "algum peso político" ao ministro



E vale a pena anotar (com dedicatória ao Governo) novo recado presidencial. Questionado sobre Tancos e a legionela (sem esquecer o que falta saber sobre os incêndios), Marcelo lembrou que "o Presidente da República não se esquece, tem uma memória de elefante".

No caso Gianina, a empresa municipal de Gaia sob investigaçãoo piloto Tiago Monteiro confessou em tribunal que recebeu 150 mil euros por evento em que não participou, escreve o JN.

Falta ainda falar de mais polémicas do futebolHorácio Piriquito, vogal do Conselho Fiscal da Federação -- "grande benfiquista, um amigo" -- foi obrigado a demitir-se depois de a FPF abrir um inquérito às suspeitas de que tinha passado informação confidencial ao comentador do Benfica Pedro Guerra. Já o Sporting mostrou mais provas em como o clube da Luz apoia as suas claques e pediu castigos.



Os nossos especiais

Ricardo Salgado envolveu Marcelo Rebelo de Sousa com Álvaro Sobrinho e José Eduardo dos SantosEstá tudo contado no A Conspiração dos Poderosos — Os Segredos do Saco Azul do Grupo Espírito Santo, o livro do Luís Rosa que será publicado esta sexta-feira e do qual pré-publicamos o capítulo 15 com o primeiro interrogatório ao banqueiro. 



A nossa opinião

  • José Manuel Fernandes escreve sobre as reivindicações dos professores: "Os professores pedem progressões automáticas como as de outros funcionários públicos, mas nem sabem como tal é injusto quando pensamos no mundo real e não protegido dos trabalhadores do sector privado".
  • Helena Garrido escreve sobre as vítimas da legionela e dos incêndios em "mortos pelo Estado, mortos por nós": "São 115 pessoas, com nome e família, que perderam a vida porque o Estado falhou. Em menos de cinco meses. Estas estão a ser as nossas escolhas, quer queiramos ou não ver". 
  • Paulo Tunhas escreve sobre o ridículo na política: "Deveríamos dar mais atenção ao papel do ridículo em política. O que, num primeiro momento, pode ser insignificante, arrisca-se a, pouco a pouco, contribuir para a destruição da nossa vida comum".



Notícias surpreendentes
Em dia de estreias no cinema, destaque para a ' Liga da Justiça, que junta Batman, a Mulher-Maravilha, Flash, Cyborg e Aquaman. Uma geringonça de super-heróis, segundo o Eurico de Barros, que lhe dá só duas estrelas. As alternativas são estas.

Do cinema para a música, porque, 25 anos depois, há uma edição especial de "Automatic for The People"E o que seria de nós se os R.E.M. nunca tivessem feito este disco?pergunta o Tiago Pereira.

Nas sugestões para bem comer, destaque para o Peixe na AvenidaAlém da qualidade do restaurante, há uma mão cheia de histórias da chef que o lidera, contadas ao Diogo Lopes. 


Quais são as mulheres líderes que estão a mudar o mundo segundo a Time? Uma fotógrafa brasileira de 22 anos fotografou-as com o iPhone. O projeto chama-se Firsts.

Seja também o primeiro a ficar bem informado. Depois do resumo matinal que lhe deixo, é só passar pelo Observador e terá todas as notícias da atualidade. E muito mais

Uma boa quinta-feira, feliz e produtiva

Para o fim deixo-lhe o melhor bocado. A sugestão para que corra às bancas para comprar a nova revista de Lifestyle do Observador, com o melhor da criatividade portuguesa
Mais pessoas vão gostar da 360º. Partilhe:
no Facebook no Twitter por e-mail
Leia as últimas
em observador.pt
Leia as últimas
em observador.pt
Observador
©2017 Observador On Time, S.A.
Rua Luz Soriano, n. 67, Lisboa