quinta-feira, 9 de julho de 2020

Covilhã | Município apresenta proposta para limpeza das faixas de gestão de combustível

O Vereador com o Pelouro das Florestas, José Armando Serra dos Reis, reuniu ontem, dia 08 de julho, na Câmara Municipal da Covilhã, com todas as organizações de produção florestal gestoras de equipas de sapadores florestais. 

Estiveram presentes: o Agrupamento de Baldios Estrela Sul, os Conselhos Diretivos dos Baldios de Atalaia-Teixoso, Cortes do Meio, Erada e a Queiró. 

Na reunião analisou-se a proposta da autarquia que visa, conjuntamente com as equipas de sapadores, limpar anualmente as Faixas de Gestão de Combustível da Rede Viária (em todas as freguesias do Concelho), bem como os terrenos públicos municipais. 

O plano de trabalhos contempla cerca de 700 hectares, com custos que ultrapassam meio milhão de euros/ano.

Requalificação da estrada municipal Paul - Ourondo


Devido ao início dos trabalhos da empreitada de Requalificação do Troço da Estrada Municipal 512 ao Km 1+750, entre o Paul e o Ourondo, no concelho da Covilhã, danificado devido a um deslizamento de terras no talude do aterro daquela via e por razões de segurança, fica a mesma cortada naquele local pelo período máximo de dois meses, a partir do próximo dia 13 de Julho de 2020 (segunda feira), à circulação de todas as viaturas automóveis, processando-se o trânsito por vias alternativas, devidamente identificadas nos cruzamentos e acessos. 

Será colocada a sinalização e a informação adequada na saída da Vila do Paul e da povoação do Ourondo, bem como nos cruzamentos de acesso a estas localidades. A reposição das condições normais da circulação automóvel só ocorrerá após a conclusão dos trabalhos.

Câmara de Águeda atribui apoios de mérito desportivo

Cerimónia simbólica de entrega dos diplomas aconteceu hoje, ao final do dia, no Salão Nobre da Câmara Municipal 

A Câmara Municipal de Águeda entregou, hoje, apoios de mérito desportivo a 11 atletas e dois clubes, pelos seus desempenhos na época desportiva 2018-2019. Trata-se de um incentivo criado no ano passado, no âmbito do Código Regulamentar do Município de Águeda, e atribuído pela primeira vez este ano, num investimento global de 53.202,20 euros. 

Jorge Almeida, Presidente da Câmara de Águeda, salientou, na cerimónia, a entrega que atletas e clubes mantêm nas diversas modalidades, numa altura que tem sido difícil para todos, devido à paragem das várias atividades desportivas. “Que estes apoios possam ser vistos como um estímulo para que continuem a desenvolver a vossa atividade, com todo o empenho como até aqui”, disse o Edil. 

Edson Santos, Vice-Presidente da Câmara de Águeda, frisa que este apoio, para além de ser um contributo para a atividade de clubes e atletas, pretende distinguir o desempenho desportivo obtido. “Queremos premiar atletas e clubes pela afirmação de Águeda no panorama desportivo regional e nacional com um apoio que é essencialmente um reconhecimento pelos resultados alcançados e que em muito contribuem para o desenvolvimento do desporto no Município”, referiu Edson Santos. 

O Vereador do Desporto salienta que a Autarquia pauta a sua ação, nesta área, pela promoção de políticas que se traduzam num aumento da prática da atividade física e desportiva por parte da população, sem restrições, porque o “Desporto é vida” e é para todos. Este é, assim, um incentivo à continuação do trabalho que atletas, clubes e associações desportivas fazem na promoção do desporto, nas várias modalidades, e na prática desportiva, seja federativa, amadora ou recreativa. 

Também presente na cerimónia simbólica de entrega de diplomas, Brito Salvador, Presidente da Assembleia Municipal de Águeda, manifestou a sua satisfação pelos incentivos entregues aos desportistas e clubes, desejando que estes tempos de dificuldades que todos vivemos sejam rapidamente ultrapassados. 

“Gostaríamos que esta fosse também uma gala de mérito, entregando estes diplomas com toda a distinção que todos mereciam, mas por ora tem de ser desta forma”, concluiu Edson Santos, referindo-se à contenção necessária na cerimónia pública hoje realizada no Salão Nobre da Câmara de Águeda. 

Os diplomas entregues incluem o apoio de 5.552,20 euros ao Ginásio Clube de Águeda, pela vitória da equipa Sénior Feminina na época 2018/2019 da Taça Nacional da 2.ª Divisão de Basquetebol e pela participação nos respetivos campeonatos nacionais na época 2019/2020; e de 45.000 euros ao Recreio Desportivo de Águeda, pela permanência no Campeonato Nacional de Seniores (Futebol). 

Quanto aos atletas, foram entregues um total de 2.650 euros a 11 atletas: Carla Reis, Campeã Nacional de 3.000m obstáculos pelo 3.º ano consecutivo (atletismo, 250 euros); Fábio Lopes, Vice-Campeão nacional 2019 C1 1.000m (canoagem, 150 euros); Hugo Costa, Campeão Nacional 2018/2019 KL2 200m (paracanoagem, 500 euros); João Ferreira, Campeão Nacional de sprint 2019, Vice-Campeão Nacional mass start 2019, segundo lugar ranking Taça de Portugal (Orientação em BTT, 500 euros); José Martins, Vice-Campeão de Trail (Orientação em BTT, 150 euros); Pedro Carvalho, Campeão Nacional de Fundo K1, 5000mt veterano A, Campeão Nacional de K2 1.000m Veterano A, Campeão Nacional de Regatas em Linha (k1, 1000mt) e Campeão Nacional de K4 500m veterano A (canoagem, 250 euros); André Santos, Campeão nacional de K2 1000m veterano A e campeão nacional de K4 500m (canoagem, 150 euros); António Brinco, Campeão Nacional de K4 500m veterano A (canoagem, 150 euros); António Monteiro, Campeão Nacional de K4 500m veterano A (canoagem, 150 euros); Ricardo Gomes, Vice-Campeão Nacional de Duatlo Cross (Atletismo, 150 euros); e Vítor Campos, Campeão Nacional de triatlo cross (Atletismo, 250 euros). 

Feira do Livro de Braga contou com 4.500

Braga, 09 de julho de 2020 – Desde o seu arranque, a primeira edição 100% virtual da Feira do Livro de Braga contou com 4.500. 


A Feira do Livro de Braga, que arrancou virtualmente na passada sexta feira, dia 3 de julho, conta com a visita de mais de 5 mil pessoas. A este número juntam-se ainda 500 pessoas que assistiram, nestes primeiros seis dias, às várias sessões do programa cultural promovido pelo Município de Braga e pelo mecenas do evento, dstgroup

A programação cultural da 29ª edição conta com várias “Conversas em streaming” com autores nacionais e estrangeiros, passatempos, ofertas de livros e também iniciativas da responsabilidade do patrocinador principal, há mais de 25 anos, dstgroup.

Nesta edição digital, e para o mundo, é possível visitar entre livrarias, editoras e alfarrabistas,20 expositores presentes na feira através de um Virtual Tour, e adquirir diversos os produtos a partir da plataforma de vendas online, Dott, que conta com mais de 5.000 livros.

A viagem virtual pela feira inicia-se numa street view das avenidas onde a feira tinha usualmente lugar e é nesse espaço que é possível entrar em cada um dos stands dos diferentes expositores para consultar os seus catálogos de livros. Nessa fase os visitantes são direcionados para a loja online da Feira do Livro de Braga, onde poderão efetuar todo o processo de compra dos produtos escolhidos. A entrega das encomendas ficará, por sua vez, a cargo dos CTT.

De referir que a Feira do Livro de Braga é uma organização do Município de Braga e da InvestBraga em estreita colaboração com a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva The Book Company | Booktailors, dos CTT e da DOTT e com o mecenato da dst group.

A feira virtual está disponível desde o dia 3 de julho e prolonga-se até ao dia 3 de setembro de 2020.

Links úteis


Viseu é de boas contas e apresenta um saldo positivo em 2019

Saldo consolidado é quase de um milhão de euros. Passivo do grupo municipal reduz em 5,6 milhões de euros face a 2018

O Executivo Municipal aprovou hoje, quinta-feira, dia 9 de julho, a consolidação de contas relativas ao exercício económico de 2019, com todas as empresas e entidades do universo municipal a apresentarem resultados positivos, com um saldo consolidado superior a 855 mil euros.

“Em 2019, Viseu volta a provar ser de boas contas. Os resultados alcançados demonstram uma situação financeira e económica sólida e sustentável, que nos permite continuar a investir nas áreas fundamentais à qualidade de vida do concelho, mas também responder de forma pronta aos desafios suscitados pela atual pandemia”, salienta o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, António Almeida Henriques.

O balanço realizado permite verificar que, face a 2018, os depósitos em instituições financeiras e caixa cresceram em 4,6%, ao atingirem os 29,3 milhões de euros (mais 1,3 milhões de euros).

No que ao passivo diz respeito, 2019 continua a traduzir um decréscimo significativo, com uma redução de 4,3% face ao ano transato, num montante de 5,6 milhões de euros.

Ainda nesta reunião, o Executivo deliberou aprovar o envio do parecer prévio à Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), relativo ao projeto de criação do sistema intermunicipal de captação, tratamento e fornecimento de água em “alta” para os Municípios de Viseu, Mangualde, Nelas, Sátão e Penalva do Castelo, a ser gerido pela empresa Águas da Região de Viseu.

Recorde-se que este é um processo longo e exaustivo, depois de uma tentativa anterior a oito municípios frustrada, iniciado em março de 2018, que resulta da união de esforços e vontades destes cinco municípios em implementar uma solução estruturante, eficiente e definitiva para fazer face ao problema da escassez de água na região, nomeadamente na época de verão, na qual se tem registado períodos de seca severa, assim como da incapacidade de armazenamento de água, no inverno, resultado de infraestruturas deficitárias, como é o caso da Barragem de Fagilde.

A criação da empresa plurimunicipal Águas da Região de Viseu representará assim um passo muito importante para garantir a sustentabilidade dos recursos hídricos e o abastecimento de água às populações deste cinco municípios, aumentando a resiliência e criando a redundância com a conduta de Balsemão.

Por último, foi também aprovada a alteração do Regulamento da Estrutura Nuclear e mapa de pessoal dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento/Águas de Viseu, tendo em conta a sua adaptação à nova realidade do início de procedimento de constituição da empresa plurimunicipal Águas da Região de Viseu, mas também considerando a crescente necessidade de recursos humanos especializados por parte dos serviços, atendendo à diversidade de competências e projetos atualmente sob a sua gestão.

Webhelp em Braga é um dos melhores lugares para trabalhar

Braga, 9 de julho 2020 – A Webhelp, com escritório em Braga, foi pelo segundo ano consecutivo distinguida como a designação “Great Place to Work”. A classi, que define as melhoras empresas para trabalhar em 2020, reconheceu na Webhelp, excelentes caraterísticas em termos de ambiente e condições de trabalho oferecidas aos cerca de 330 colaboradores.

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga e da InvestBraga, congratulou a Webhelp Braga pela distinção alcançada, reafirmando a “importância desta atribuição no reconhecimento do esforço que tem vindo a ser efetuado por todos os colaboradores que integram esta unidade instalada na cidade desde 2018, dando jus ao lema de Braga para o Mundo”. 

O 8ª lugar do ranking na categoria de empresas com 100 e 500 colaboradores, sendo também o único contact center do país a figurar nesta lista, foi alcançado pela implementação de várias iniciativas daquela multinacional francesa instalada em Braga. Para continuar a integrar a lista das 25 melhores empresas para trabalhar em Portugal, foram criadas, ao longo do último ano, iniciativas específicas para que fosse criado bom ambiente de trabalho, reforçada a autonomia e a confiança dos colaboradores e melhorada a comunicação interna, assim como a promoção da diversidade e integração culturais dos seus colaboradores. 

De recordar que a unidade de Braga da Webhelp está no top 5 de todas as unidades instaladas em 45 países.

Sandra Oliveira

Figueiró dos Vinhos | "Revist’ó Fado na Tasca do Ti Carlos " nas Festas da Feira de São Pantaleão 2020


As tradicionais Festas da Feira de São Pantaleão de Figueiró dos Vinhos vão, este ano, ter dose dupla de Teatro de Revista.

A situação atual, provocada pela doença COVID-19, levou à alteração de alguns hábitos territoriais e quotidianos, pelo que, a feira de raízes medievais, que decorrerá de 26 a 28 de julho, terá duas sessões do mesmo espetáculo de Revista, com redução do número de lugares disponíveis por espetáculo. A Câmara Municipal optou, assim, por presentear o público com uma sessão extraordinária do Teatro de Revista deste ano, de forma a evitar a sobrelotação do espaço e permitindo que todos possam vir a usufruir deste evento, com a máxima segurança possível, no estrito cumprimento das normas de higiene em vigor, preconizadas pela Direção Geral de Saúde e do Governo Português, nomeadamente o distanciamento social.

O Anfiteatro da Biblioteca Municipal será, deste modo, nas noites de 26 e 27 de julho, pelas 21h30m, o palco das duas sessões da "Revist’ó Fado na Tasca do Ti Carlos", um espetáculo que promete abraçar o fado com o humor característico das rábulas de revista, intercaladas pela voz de um dos grandes nomes do fado, António Pinto Basto, que juntamente com os atores Paulo Oliveira, Suzana Lacerda, Luís Viegas e Filipa Giovanni, colocarão a plateia a cantar durante 120m.

O evento, cujos bilhetes estarão à venda, no Posto de Turismo, a partir do dia 13 de julho, integra o projeto “Região de Leiria – Rede Cultural”, promovido pela CIMRL - Comunidade Intermunicipal da região de Leiria, cofinanciado pela UE através do CENTRO 2020 no âmbito do Eixo 7 “Afirmar a Sustentabilidade dos Territórios” (CONSERVAR).

As Festas da Feira de São Pantaleão 2020 serão recheadas com Fado e feirantes de todo o país, que disponibilizarão os seus artigos na zona envolvente do Mercado Municipal, este ano, com as medidas de higiene e segurança acrescidas, mas necessárias, para que todos possam desfrutar plenamente de uma festividade tão característica do nosso concelho.

Português Luís Frade eleito melhor andebolista jovem do mundo

O português Luís Frade foi eleito o melhor andebolista jovem do mundo, anunciou hoje o portal especializado Handball Planet, que coloca ainda Diogo Silva na equipa ideal.

Numa lista composta por jogadores nascidos até 1998, o jogador do Sporting, de 21 anos, formado no Águas Santas e que se vai mudar para o FC Barcelona, foi eleito como o melhor jogador.
Luís Frade, que participou no Europeu sénior, foi ainda escolhido como melhor pivô, numa equipa em que Diogo Silva, que joga nos eslovacos do Celje Pivovarna, ocupa o posto de lateral direito.
Os dois jogadores já tinham integrado, nestas mesmas posições, o 'sete' ideal do Mundial de sub-21 de 2019, em Espanha, numa prova em que Diogo Silva foi o melhor marcador e no qual Portugal foi quarto posicionado.
Lusa

Ministério Público acusa homem por violar confinamento obrigatório em Lagos

Homem, de 20 anos, de uma nacionalidade estrangeira não especificada, estava obrigado ao confinamento no domicílio, imposto pela autoridade de saúde local, depois de lhe ter sido diagnosticada Covid-19, tendo sido detetado pela PSP a conduzir um veículo automóvel.
O Ministério Público (MP) de Lagos acusou um homem pelo crime de desobediência agravada por ter violado o confinamento a que estava obrigado por estar infetado com Covid-19, anunciou a Procuradoria, esta quinta-feira.
De acordo com a informação publicada na página da Internet da Procuradoria da Comarca de Faro, o homem, de 20 anos, de uma nacionalidade estrangeira não especificada, estava obrigado ao confinamento no domicílio, imposto pela autoridade de saúde local, depois de lhe ter sido diagnosticada Covid-19.
Segundo a acusação citada pela Procuradoria, “o arguido foi detetado no dia 26 de junho pela Polícia de Segurança Pública, a conduzir um veículo automóvel na rua, violando desse modo a obrigação de confinamento obrigatório no seu domicílio e que lhe tinha sido imposta pela autoridade de saúde local”.
Face aos factos, o MP da secção de Lagos do Departamento de Investigação e Ação Penal de Faro “deduziu acusação para julgamento em processo abreviado […] pela prática de um crime de desobediência agravada”.
A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 549 mil mortos e infetou mais de 12 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
Lusa

Champions à porta fechada em Lisboa

Benfica e Sporting já foram informados da decisão.
Os jogados da final a oito da Liga dos Campeões, que irá decorrer em Portugal, em Agosto, vão ser realizados à porta fechada, por decisão das autoridades de saúde.
De acordo com o que avança o jornal O Jogo, nesta quinta-feira, tanto Benfica como Sporting, proprietários dos recintos onde vão ter lugar os encontros, já foram informados da decisão.
As autoridades de saúde entendem que face ao ritmo de contágio não estão reunidas as condições de segurança para que os jogos tenham presença de público nas bancadas.
A UEFA decidiu a 17 de junho que os quartos de final, meias-finais e final da Liga dos Campeões vão ser disputados em Lisboa, nos Estádios da Luz (Benfica) e José Alvalade, entre 12 e 23 de Agosto.
A ausência ou presença de público não foi confirmada no dia do anúncio. O presidente da UEFA tinha revelado que nas primeiras semanas de julho seria tomada um decisão final.
As eliminatórias da final a oito serão decididas em apenas uma partida, ao contrário das habituais duas mãos, sendo que, até ao momento, já se apuraram para os ‘quartos' Atalanta, Leipzig, Atlético de Madrid - que eliminou o campeão europeu em título, Liverpool - e Paris Saint-Germain.
Com a paragem da competição, ficaram por decidir quatro embates da segunda mão dos oitavos de final da Champions, casos de Manchester City-Real Madrid (2-1, na primeira mão), Juventus-Lyon (0-1), Bayern de Munique-Chelsea (3-0) e FC Barcelona-Nápoles (1-1).
Bancada.pt

“Zonas vermelhas”. Bélgica impõe quarentena a viajantes oriundos da região de Lisboa

Bélgica interdita atualmente ligações com quatro países europeus, colocados no “vermelho”: Finlândia, Irlanda, Malta e Noruega.
As autoridades belgas incluíram esta quinta-feora a região de Lisboa no lote de “zonas vermelhas” consideradas de alto risco devido à covid-19, o que implica uma quarentena obrigatória para os viajantes que cheguem à Bélgica oriundos da capital portuguesa.
Um dia depois de a Bélgica ter atualizado a sua lista oficial de países ordenados segundo um modelo de semáforo, em função do grau de risco pela situação epidemiológica, colocando Portugal no grupo "laranja" - países para os quais as viagens são autorizadas, mas as pessoas são sujeitas a testes e é recomendada quarentena -, as autoridades federais belgas colocaram hoje a “vermelho” três regiões específicas da Europa: Lisboa e ainda as regiões espanholas de Lérida (Catalunha) e La Mariña (Galiza).
Segundo a informação disponível no sítio de internet do Ministério dos Negócios Estrangeiros belga, as pessoas provenientes destas regiões “vermelhas” têm de realizar testes à chegada à Bélgica e cumprirem uma quarentena, mas os contornos exatos das medidas não são claros e provocam interrogações mesmo à imprensa belga, não tendo as autoridades belgas prestado para já esclarecimentos adicionais.
O resto do território português está no grupo "laranja", no qual estão também incluídos Espanha - à exceção das duas regiões classificadas como de alto risco -, Grécia, Chipre, Dinamarca, Reino Unido e Islândia.
A lista, sujeita a revisões regulares, dá luz verde (viagens sem restrições) à Alemanha, Áustria, França, Hungria, Itália, Luxemburgo, Letónia, Croácia, Holanda, Polónia, Roménia, Eslováquia, Suécia, Liechtenstein, Lituânia, Estónia, Bulgária, República Checa, Eslovénia e Suíça.
A Bélgica interdita atualmente ligações com quatro países europeus, colocados no “vermelho”: Finlândia, Irlanda, Malta e Noruega.
Lusa

Tem um veículo elétrico? Já o pode carregar na Praia da Vagueira!

A Praia da Vagueira já dispõe de um Posto de Carregamento de Veículos Elétricos. Conjugar a modernidade com a preocupação ambiental foi o mote para que esta solução fosse implementada para que os munícipes ou quem visita o concelho de Vagos possa ter à sua disposição a possibilidade de carregar o seu veículo elétrico.
O Largo Parracho Branco na Praia da Vagueira tem, desde o passado dia 30 de junho, um Posto de carregamento de Veículos Elétricos (PCVE). Esta solução é o culminar de um processo conjunto entre a MOBI.E (Mobilidade Elétrica) e o Município de Vagos para que este integrasse a Rede Piloto de PCVE.
Vagos manifestou interesse na adesão ao referido programa indicando a Praia da Vagueira para acolher um Posto de Carregamento de Veículos Elétricos do tipo semi-rápido. Este equipamento, cujo processo de instalação teve o seu início em Março, é dotado de duas tomadas de 22kW cada, estando disponível a todos quantos dele necessitem.
Para a utilização do PCVE os detentores de veículos elétricos devem aderir a uma proposta comercial de um dos Comercializadores para a Mobilidade Elétrica (CEME), para que lhes seja fornecido um cartão de acesso a todos os postos de carregamento público da rede, no sentido de permitir o respetivo carregamento.
A instalação deste PCVE na Praia da Vagueira "é uma solução que conjuga a modernidade com a preocupação ambiental que têm estado sempre nas prioridades do trabalho da Câmara Municipal de Vagos". Esta é uma solução que faz parte de um plano mais vasto e que preconiza a criação de uma rede de postos de abastecimento de veículos elétricos no concelho.

Aldeias Históricas de Portugal voltam a estar em festa, com eventos adaptados ao contexto atual

A cultura, a gastronomia, a tradição, os costumes, o património, as lendas e os mitos das Aldeias Históricas de Portugal voltam a ser o mote para mais uma edição do Ciclo "12 em Rede - Aldeias em Festa": 12 eventos, realizados em outras tantas aldeias, que proporcionam a visitantes e habitantes momentos verdadeiramente inesquecíveis. Este ano, devido ao cenário de pandemia, a participação será limitada e sujeita a inscrição prévia, mas as festas poderão ser sentidas e vividas em todo o mundo, via streaming.
A pandemia por COVID-19 levou a Rede das Aldeias Históricas de Portugal a adaptar o conceito do Ciclo "12 em Rede - Aldeias em Festa". Nesse sentido, a quarta edição do evento continuará a ter como objetivo divulgar o património cultural material e imaterial únicos daqueles lugares, mas em linha com as recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Governo português no que toca ao cumprimento das orientações higiénico-sanitárias para o combate à pandemia.
Assim, e de modo a garantir a segurança de todos os participantes, mas também das comunidades locais, as 12 festas que compõem o Ciclo "12 em Rede - Aldeias em Festa" vão ser limitadas ao público e sujeitas a inscrição prévia. Mas demonstrando uma forte capacidade de reinvenção face ao panorama atual, as Aldeias Históricas de Portugal vão oferecer, via streaming, experiências únicas de imersão e descoberta pelas 12 aldeias (Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso), ampliando assim o alcance do território e da iniciativa.
O Ciclo "12 em Rede - Aldeias em Festa" é um dos momentos altos do ano nas 12 aldeias, e um importante contributo para a sua dinamização económica. Este ano, a sua realização surge também como uma forma de apoiar a recuperação do tecido empresarial e cultural não só no território, como no resto do país – já que uma das apostas é contratar artistas de renome, para apelar ao público geral.
O ciclo de doze eventos irá decorrer de setembro a novembro deste ano, entre sexta, sábado e domingo, realizando-se um dia em cada aldeia. Cada evento será dedicado a uma atividade cultural, que pode variar entre artes performativas, música, ou instalação audiovisual. Cada atividade será apresentada num espaço exterior ou interior, de relevância patrimonial, e onde seja possível o controlo do acesso de público e a aplicação de medidas sanitárias adequadas. De modo a dar a conhecer as 12 aldeias durante o ciclo - dentro do limite de pessoas a definir -, as Aldeias Históricas de Portugal vão criar pacotes de fim-de-semana com "espetáculo + dormida + refeição" com uma rede de alojamentos que venha a associar-se à iniciativa.
Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso integram a redes das Aldeias Históricas de Portugal. “Um destino que são 12” não-massificado, com uma oferta sem igual em lazer, aventura, História, património, cultura, gastronomia, vinhos, natureza e wellness, longe do bulício das cidades.

Calendário Ciclo “12 em Rede – Aldeias em Festa” (6 de setembro a 7 de novembro 2020):

6 de setembro 2020: Castelo Rodrigo
12 de setembro 2020: Linhares da Beira
19 de setembro 2020: Belmonte
25 de setembro 2020: Trancoso
26 de setembro 2020: Marialva
2 de outubro 2020: Castelo Mendo
3 de outubro 2020: Almeida
4 de outubro 2020: Piódão
17 de outubro 2020: Sortelha
24 de outubro 2020: Castelo Novo
31 de outubro 2020: Idanha-a-Velha
7 de novembro 2020: Monsanto

Praia da Parede em Cascais interditada a banhos após análise à qualidade da água

A praia da Parede, em Cascais, está interditada a banhos, após se terem registado valores microbiológicos acima dos parâmetros de referência, na sequência de análises periódicas efetuadas à qualidade da água.
Numa nota divulgada no Facebook, o município refere que esta situação determina a interdição da prática balnear apenas na praia da Parede, não afetando as restantes.
“Foi recolhida uma nova amostra para realização de contra-análise à qualidade da água balnear. Caso os resultados desta colheita revelem que a qualidade da água está reposta, a interdição será levantada”, pode ler-se na nota.
De acordo com o município, a empresa Águas de Cascais está a realizar verificações às redes e aos sistemas de saneamento, no sentido de apurar as causas possíveis dos resultados obtidos, uma vez que não é “evidente a causa da contaminação” da água.
A Câmara de Cascais indica ainda que as outras praias do concelho foram alvo de monitorização e análises, estando os resultados dentro dos parâmetros de referência.
A autarquia acrescenta que está a trabalhar em estreita articulação com as autoridades competentes nesta matéria, nomeadamente com a Agência Portuguesa do Ambiente, a Capitania de Cascais e a Direção-Geral da Saúde.
Lusa

CANOAGEM: Montemor-o-Velho recebe Campeonato Nacional de Esperanças

Esperanças disputam títulos nacionais no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho acolhe, no sábado, 11 de Julho.
Montemor-o-Velho assume-se, pelo segundo fim-de-semana consecutivo, como o local de todas as decisões da canoagem portuguesa, com o Centro de Alto Rendimento (CAR) a ser palco, dentro de todas as normas de segurança determinadas pelas autoridades de saúde, do Campeonato Nacional de Esperanças, que, em 2020, devido à pandemia de Covid-19, se disputa em moldes diferentes dos anos anteriores.
Depois de o Campeonato Nacional de Maratona ter assinalado, no dia 5 de Julho, a retoma da atividade competitiva da canoagem portuguesa, o Nacional de Esperanças, na disciplina de velocidade, decorre, no sábado, 11 de Julho, com a presença de centenas de jovens canoístas de 39 emblemas nacionais. De forma a evitar a aglomeração simultânea de muitas pessoas no CAR de Montemor-o-Velho, as provas vão ser repartidas pelo período da manhã e da tarde.
De referir que, em 2020, apenas serão atribuídos títulos nacionais em embarcações individuais, uma vez que, devido ao distanciamento imposto pelas autoridades de saúde, as provas de K2 e de C2 não serão disputadas no Nacional de Esperanças deste ano.
As provas de K1 Menores e Iniciados Masculinos e Femininos têm a distância de dois quilómetros e uma volta, o mesmo se aplicando às competições de C1 Infantis e Cadetes Femininos. Quanto às provas de K1 Infantis Masculinos e Femininos e C1 Infantis Masculinos percorrem duas voltas no total de quatro quilómetros. Na competição de K1 e C1 Cadetes Masculinos e K1 Cadetes Femininos, os canoístas cumprem seis quilómetros distribuídos por três voltas.
Uma vez mais, em virtude de o Campeonato Nacional de Esperanças se disputar à porta fechada, sendo apenas permitida a entrada de agentes da canoagem no CAR de Montemor-o-Velho, a Federação Portuguesa de Canoagem disponibiliza a transmissão da prova em streaming no FPCanoagemTV para o público poder acompanhar as provas à distância.

CAMPEÕES NACIONAIS DE ESPERANÇAS 2019

Equipas: Clube Náutico de Ponte de Lima
K1 Iniciados: Rui Esteves (Grupo Cultural Desportivo e Recreativo de Gemeses)
K1 Iniciados Femininos: Inês Vasco Fernandes (Grupo Cultural Desportivo e Recreativo de Gemeses)
K2 Iniciados: André Lopes Rodrigues/Pedro Senra Oliveira (Grupo Cultural Desportivo e Recreativo de Gemeses)
K2 Iniciados Femininos: Beatriz Sá/Nuna Silva (Grupo Cultural Desportivo e Recreativo de Gemeses)
K1 Infantis: Rodrigo Azevedo (Grupo Cultural Desportivo e Recreativo de Gemeses)
K1 Infantis Femininos: Lara Salgado (Grupo Cultural Desportivo e Recreativo de Gemeses)
K2 Infantis: Filipe Ribeiro/António Canelas (Clube Fluvial Vilacondense)
K2 Infantis Femininos: Leonor Vinagre/Ana Gonçalves Batista (Sporting Clube de Aveiro)
C1 Infantis: José Magalhães (Clube Náutico de Prado)
C1 Infantis Femininos: Daniela Gonçalves (Clube Náutico de Prado)
C2 Infantis: Afonso Lima Ferreira/Simão Sousa (Clube Náutico de Prado)
K1 Cadetes: João Alves Duarte (Clube de Canoagem de Amora)
K1 Cadetes Femininos: Ana Quintão de Brito (Clube Náutico de Prado)
K2 Cadetes: Miguel Amaral Oliveira/Vítor Freitas de Pinho (Centro de Recreio Popular de Arnelas)
K2 Cadetes Femininos: Sofia Cruz Lopes/Vitória Ferreira (Grupo Cultural Desportivo e Recreativo de Gemeses)
C1 Cadetes: Diogo Sousa e Silva (Grupo Cultural Desportivo e Recreativo de Gemeses)
C1 Cadetes Femininos: Beatriz Fernandes (Clube Náutico de Ponte de Lima)
C2 Cadetes: Tiago Silva Matos/Eric Casimiro (Clube Náutico de Ponte de Lima)
K1 Menores: Santiago Cunha (Grupo Cultural Desportivo e Recreativo de Gemeses)
K1 Menores Femininos: Iris Teixeira (Instituto para o Desenvolvimento e Estudos de Cacia)
K2 Menores: Bruno Silva Araújo/Gabriel Vaz Fernandes (Clube Náutico de Ponte de Lima)
K2 Menores Femininos: Luana Correia/Sara Costa (Vila do Conde Kayak Clube)

Silves | Integrando o roteiro #PortugalOpenforBusiness


O Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, visitou esta manhã o empreendimento Bayline – Live By The Sea, em Armação de Pêra. A visita, que foi acompanhada pela Presidente da Câmara Municipal de Silves, Rosa Palma, integra o roteiro #PortugalOpenforBusiness.
Promover, interna e externamente, o relançamento da atividade económica nacional é o principal objetivo desta iniciativa, que envolve a visita a entidades nacionais de diversos setores, bem como ações de sensibilização nos principais mercados de destino das exportações nacionais.
O Município de Silves associa-se, assim, a esta iniciativa de particular importância para o desenvolvimento e promoção empresarial e turística do concelho de Silves.

Aveiro | Inauguração do edifício Fernando Távora - Novo nome e instalação noturna assinalam reabertura


A inauguração do renovado edifício Fernando Távora acontece esta sexta-feira, dia 10 de julho, pelas 18h00, na Praça da República e que contará com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Aveiro (CMA), Ribau Esteves.
A CMA guardou também para este momento de inauguração, o anúncio do novo nome que o Edifício passará a receber a partir desta data, por força das múltiplas funções que vai desempenhar.
Mais tarde, a partir das 21h30, tem início, na fachada do Edifício, uma instalação que assinala a sua inauguração e que se irá prolongar em repetição até às 00h00. A instalação repete-se no dia seguinte, sábado, 11 de julho, no mesmo horário.
Trata-se de um vídeo mapping que projeta a narrativa de criação e os desígnios deste serviço de informação implantado no coração da Cidade. Segue-se uma instalação visual (Torre de Luz), símbolo de nascimento, esperança e conhecimento, que se acende a 10 de julho e se estende até ao final do dia 12 de julho.
Ainda na sexta-feira e logo após a sua inauguração, o Edifício Távora ficará aberto à visitação e utilização até às 21h30 e no fim de semana, entre as 10h00 e as 21h30.
Este é um momento de especial importância para o Município que queremos viver juntos, mas apelando a Todos para o cumprimento das limitações impostas pelo Combate à Pandemia de Covid-19.

ARTES NO CANAL REGRESSA NO SÁBADO
- Edição com “dixie band” a animar o Canal Central a bordo de um barco Moliceiro 
No próximo sábado, dia 11 de julho, regressa o “Artes no Canal – Mercado de Fusão”, após o período de suspensão causado pela pandemia de Covid-19.
Promover as maiores condições de segurança para operadores e clientes, dinamizando, ao mesmo tempo a economia local, é o objetivo da Câmara Municipal de Aveiro (CMA), que decidiu isentar adicionalmente ao previsto, no âmbito do Programa de Ação de Apoio à Atividade Social e Económica / Operação Anti Covid-19, todos os comerciantes desta Feira ao pagamento das taxas municipais referentes às edições dos meses de junho e julho.
Também a área de implantação do “Artes no Canal” foi aumentada, com uma área em formato de linha localizada ao longo do Canal Central da Ria de Aveiro, a partir do Canal do Côjo, junto ao Fórum Aveiro, passando pelo Largo do Mercado Manuel Firmino e prosseguindo até ao Cais da Fonte Nova. Comerciantes e visitantes poderão, deste modo, interagir de forma segura, entre as 09h30 e as 19h00.
O “Artes no Canal – Mercado de Fusão” consiste num encontro entre feira urbana e cultura, que acontece no segundo sábado de cada mês e que anima o Centro da cidade.
Organizado pela CMA, em parceria com a Associação Comercial de Aveiro (artesanato urbano) e com A Barrica – Associação de Artesãos da Região de Aveiro (artesanato regional), tem outros grupos como convidados: “Mercado Cooletivo” (artesanato urbano, produtos naturais e 2ª mão), “Art’affection” e “Grupo da Rua Direita” (ambos com artesanato urbano).
Esta edição terá um moliceiro como “palco deambulante” de uma “dixie band” (quinteto de sopros e precursão), do Canal Central ao Cais da Fonte Nova, em dois momentos: das 10h30 e às 12h00 e das 15h00 às 16h30.
A reabertura de todas as feiras municipais e o seu bom funcionamento tem em conta o Plano de Reabertura das Feiras do Município de Aveiro em relação à Covid-19, previamente articulado com a Autoridade de Saúde Local.
Recordamos a necessidade do cumprimento das medidas de distanciamento físico, uso de máscara e higienização das mãos, ao frequentar estes e outros espaços públicos.

Município de Cantanhede e Agência Portuguesa do Ambiente assinam protocolo de cooperação

A Câmara Municipal de Cantanhede aceitou o desafio lançado pela Agência Portuguesa do Ambiente e celebrou recentemente um protocolo de cooperação, que prevê a implementação da campanha “Por Um País Com Bom Ar”. 

Esta ação nacional, que será desenvolvida em parceria com as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional, visa acima de tudo, sensibilizar a população para a mudança de atitude e comportamentos com vista à preservação da boa qualidade do ar, um recurso natural essencial à vida. 

A campanha pretende alertar para a importância da implementação de medidas mais amigas do ambiente, quer a nível individual, quer a nível organizacional, promovendo a título de exemplo, a mobilidade partilhada e o uso de transportes públicos. 

O documento prevê ainda o apoio da edilidade cantanhedense na divulgação das inúmeras iniciativas previstas na campanha, para além de se empenhar ainda a participar, sempre que possível, em ações públicas relacionadas com o Dia Nacional do Ar. A Agência Portuguesa do Ambiente tem a responsabilidade de disponibilizar todos os conteúdos e materiais das campanhas que promove, conferindo à Câmara Municipal de Cantanhede, a insígnia de “Entidade com Bom Ar”.

Marinha Grande. | INSTITUTO DE REGISTOS E NOTARIADO NO ATRIUM

Tiveram início as obras de remodelação do espaço do Atrium para instalação dos serviços do Instituto de Registos e Notariado, num investimento de cerca de meio milhão de euros, integralmente financiado pelo IRN, não apenas para a obra mas também para mobiliário e equipamentos do novo modelo nacional de Balcão Único de Atendimento do IRN. Esta obra tem um prazo de execução de 4 meses.

Assim que o IRN esteja instalado no Atrium, o Instituto de Gestão Financeira dos Equipamentos da Justiça começará a pagar uma renda mensal ao Município da Marinha Grande.

A instalação dos serviços do IRN no Atrium contribuirá para a revitalização do comercio e serviços naquela área.

COMUNICADO: Pedro Cardoso reeleito presidente da Comissão Política da Concelhia de Cantanhede do Partido Social Democrata



Pedro Cardoso continua a presidir à Comissão Política da Concelhia de Cantanhede do PSD. O atual vice-presidente da autarquia cantanhedense foi reeleito no passado sábado, 3 de julho, encabeçando a única lista concorrente à eleição das novas estruturas dirigentes locais do partido.
Partimos para este segundo mandato ainda mais motivados, para trilhar novos caminhos e definir novos rumos, para além de dar continuidade à agenda das causas que sempre defendemos e aos objectivos que enunciámos para este novo ciclo” refere o líder da concelhia social democrata de Cantanhede, sublinhando que está “especialmente empenhado em continuar a servir o concelho, no entendimento de que a vitalidade do PPD/PSD é essencial para levar mais longe o processo de desenvolvimento em curso”. Segundo Pedro Cardoso “neste momento, mais do que nunca, também com a consciência de que há desafios cada vez mais exigentes a que o partido tem que saber dar resposta, em benefício dos munícipes e das instituições que os representam em vários domínios”.
Eleita com 98% dos votos, a nova comissão política liderada por Pedro Cardoso terá como vice-presidente João Moura, atualmente presidente da Assembleia Municipal, e integra ainda a líder do executivo camarário cantanhedense, Helena Teodósio, e o vereador Adérito Machado, além de Nuno Gomes e Sara Brado, que assumem os cargos de tesoureiro e secretária, respetivamente. José Maria Maia Gomes mantém-se como presidente da Assembleia de Secção, tendo como secretários Levy Marques dos Santos e José Luís Malva. Integram ainda a Comissão Política de Secção, Joana Seabra, Miguel Almeida, Sérgio Maia, Lurdes Silva, Arnaldo Ribeiro, Carlos Ventura, José Soares, Ana Paula Ranhel e Pedro Veríssimo.


Pedro Cardoso adianta que a sua equipa “preconiza uma ação política centrada na mobilização dos militantes e simpatizantes para o exercício de uma cidadania ativa, estimulando o seu envolvimento efetivo na vida partidária, fomentando o debate de ideias e a participação nos processos de decisão, apoiando politica e tecnicamente os nossos autarcas, aproximando o partido das forças vivas locais, envolvendo a sociedade civil e acentuando o quadro de referências que estão na base da adesão dos cidadãos aos valores e às grandes causas do PPD/PSD”.
As linhas de força do programa que apresentou a sufrágio, a nova Comissão Política de Cantanhede do PSD propõe ações estruturadas em quatro eixos estratégicos, um dos tem como objetivo VENCER COM CREDIBILIDADE AS AUTÁRQUICAS 2021”. A este propósito Pedro Cardoso sublinha que “esta ambição decorre do sentido de responsabilidade e uma profunda determinação de querermos contribuir para um futuro melhor para o concelho, cujo plano estratégico tem como horizonte o ano 2030”.
Para o recém reeleito da comissão política concelhia de Cantanhede do PSD, “a política só faz sentido quando está ao serviço das pessoas e fazer política significa ser fiel a valores e princípios, desde logo um compromisso com a verdade, com a promoção da dignidade humana, tendo como horizonte o bem comum, a justiça social, solidariedade para com os mais desprotegidos e os mais vulneráveis, a defesa da vida em todas as suas fases, entre outros, e claro, um compromisso com o futuro.
Outro dos objetivos passa “por criar condições para um debate permanente envolvendo os nossos concidadãos, e auscultar regularmente as instituições e os agentes económicos e sociais sobre o modo como o poder político deve responder às suas necessidades e anseios”. Assim como, “aproximar a política dos cidadãos e fomentar a participação cívica, incluindo a participação cívica e política dos jovens”.
Na mensagem que dirigiu aos militantes, na sequência da tomada de posse dos novos órgãos de secção, Pedro Cardoso expressa o seu obrigado a todos, pela participação nas eleições, pela confiança, e pelas manifestações inequívocas de apoio que constitui um enorme estímulo para desenvolvermos o trabalho a que nos propusemos. E a concluir reforça que “connosco o futuro do Concelho e os interesses dos munícipes estarão sempre na primeira linha da nossa acção política de matriz humanista, personalista, interclassista e reformista. Pensamos sempre em primeiro no interesse concelhio e dos munícipes e só depois no partido.”

Comissão Política da Secção de Cantanhede do PSD

Associação Académica de Coimbra promove ação solidário com os sem-abrigo

A Associação Académica de Coimbra (AAC) vai promover no sábado testes de rastreio HIV, sífilis e hepatite, e distribuir roupas, alimentos e material de proteção, durante a iniciativa solidária Street Store AAC, dirigida aos sem-abrigo.
Nos jardins da AAC, junto à Cantina dos Grelhados, os estudantes vão distribuir conjuntos gratuitos com produtos de higiene pessoal e de proteção, nomeadamente máscaras, gel desinfetante, luvas, entre outros.
"Com o intuito de sensibilizar para a questão da covid-19, assim como abordar a importância de adotar cuidados e medidas de segurança, a AAC vai ainda entregar 'flyers' informativos junto da população, assim como realizar testes de rastreio ao HIV, sífilis e hepatite B e C", anunciou hoje a entidade que representa os alunos da Universidade de Coimbra, num comunicado enviado à agência Lusa.
A Street Store AAC é um evento dirigido à população com mais necessidades e dificuldades financeiras.
A iniciativa foi premiada recentemente pelo Banco Santander, ao abrigo do Prémio Santander Uni.Covid-19, que tem como objetivo "apoiar projetos de instituições de ensino que dessem resposta à emergência da covid-19".
O projeto Street Store AAC recebeu um valor de 2.000 euros, "que será utilizado nos 'kits' de proteção que vão ser entregues".
Daniel Azenha, presidente da Associação Académica de Coimbra, revela que a AAC "tem vindo a desenvolver um conjunto de atividades com o intuito de dar resposta aos problemas que a covid-19 trouxe".
"Neste tempo de pandemia, é imperativo não nos esquecermos das pessoas com maiores dificuldades, uma vez que as classes mais desfavorecidas acabam muitas das vezes esquecidas".
Deixa ainda "uma mensagem clara de apoio, de incentivo à solidariedade e sobretudo de que os estudantes do ensino superior devem também ter a capacidade de se organizar e fazer parte das soluções para ultrapassar as adversidades".
A iniciativa conta com o apoio de instituições como a Associação Existências, a Integrar, a Cáritas, a equipa Reduz da Cáritas, Sem Abrigo Zero, a Cruz Vermelha, a Associação das Cozinhas Económicas Rainha Santa Isabel.
A instituição Farol irá ainda distribuir refeições pela população, estando agendada uma atuação da Secção de Fado da AAC.
Lusa

PJ faz busca na Câmara de Montalegre e constitui arguidos presidente e vice-presidente

A Polícia Judiciária fez na quarta-feira uma busca na Câmara de Montalegre e constituiu arguidos o presidente e vice-presidente, anunciou hoje a autarquia.
Em comunicado, a Câmara de Montalegre (PS), no distrito de Vila Real, revelou que a PJ se deslocou aos Paços do Concelho com “o objetivo de cumprir um mandado de busca e apreensão”.
Sem identificar o tipo de processo em investigação, a nota acrescenta que este foi “emitido no âmbito de um processo iniciado com uma denúncia”.
No comunicado, assinado pelo presidente da câmara, Orlando Alves, este confirma que foi constituído arguido, assim como o vice-presidente da autarquia, David Teixeira, estando ambos sujeitos à “medida de coação menos gravosa”, o termo de identidade e residência.
Os autarcas, assim como a câmara, “manifestaram total disponibilidade para colaborar com as autoridades”, acrescenta o comunicado.
Lusa

Estarreja | Delegação de competências: Assinatura de contratos com as Juntas de Freguesia

Amanhã, 10 de julho, pelas 18h30, nos Paços do Concelho

A Câmara Municipal de Estarreja promove a sessão de assinatura de Contratos Interadministrativos com as Juntas de Freguesia, que formalizam os termos da delegação de competências. A sessão está marcada para a amanhã, sexta-feira, dia 10 de julho, pelas 18h30, nos Paços do Concelho.

Os documentos serão assinados pelo Presidente do Município de Estarreja, Diamantino Sabina, e pelos Presidentes das Juntas de Freguesia de Avanca, José Borges, Beduído e Veiros, José António Marques, Canelas e Fermelã, Gabriel Tavares, e de Salreu, Manuel Almeida.

Defendendo os princípios gerais de descentralização de poderes e da cooperação com as Juntas de Freguesia, a Câmara Municipal de Estarreja reúne as condições necessárias para delegar um conjunto de competências nas Juntas, permitindo a realização de investimentos ou gestão de equipamentos e serviços.


Carla Miranda

Fake news por omissão, pandemia e direito de saber

Sfake news é mentira, convém lembrar que ela sempre existiu na História. A Igreja sempre a condenou. “Deus tem horror à boca mentirosa”.
Se a fake news prejudica a imagem do próximo, ela se chama difamação, podendo ser calúnia. E a Igreja sempre a condenou.
Se fake news é a divulgação distorcida ou falsa de um fato, deve-se dizer que sua grande promotora é a mídia, que vive divulgando e propagando o pânico.
A sarabanda midiática, o bombardeio do público, o alarmismo consciente e voluntário, a subtração de notícias verdadeiras e positivas a respeito do coronavírus já podem figurar no Guinness World Records como a maior Grande Peur (grande medo) da História.
A maior Fake News da História … até 2019
Comenta Plinio Corrêa de Oliveira: “Os que estudam a história da Revolução Francesa se deparam logo de início com um episódio incrível, desconcertante, mas profundamente significativo, que é conhecido pelo nome de La Grande Peur – o grande medo.
“Logo após o motim de 14 de Julho [de 1789] — que teve como consequência a queda da Bastilha, a célebre prisão onde jamais poderiam ser presas outras pessoas que não as da nobreza — espalhou-se por toda a França um pânico absurdo, que agitou loucamente todas as camadas da população. Foi assim que, simultaneamente, em todas as cidades, vilas, aldeias, e até no menor burgo do território francês, ganhou corpo o boato de que nas imediações se achavam grandes bandos de salteadores armados, que em breve iriam iniciar o saque e a destruição.
“O terror foi enorme, embora não pudesse ser mais tolo e irrefletido. Os habitantes dos campos buscavam refúgio nas cidades e, inversamente, os das cidades fugiam para os campos. Além disso, estas turbas, tangidas pelo medo, invadiam os quartéis e tomavam as armas que encontravam, a fim de se defenderem contra os bandidos.
“É fácil calcular as consequências desta tremenda comoção coletiva para o prosseguimento da Revolução. Em primeiro lugar, a desordem social e a perturbação dos espíritos, que forneciam campo fecundo à atividade dos demagogos e arruaceiros; depois, o desarmamento das guarnições e, pelo contrário, o armamento do povo amotinado. Não poderia haver início mais auspicioso para uma revolução.”1
Clara omissão e desinformação da mídia
A presente pandemia está sendo tratada pela mídia à maneira “do grande medo” de 1789. E o vem superando…
Está a seu alcance, leitor. Quantos sabem que no Brasil já se curaram um pouco mais de um milhão de pessoas? Quantos sabem que o serviço médico brasileiro é responsável por 15% das curas no mundo?
Quantos estão a par dos protocolos absolutamente originais, eficazes, implantados em algumas cidades?
Figure-se agora o leitor lendo as manchetes de nossos principais jornais, TVs e rádios. O Brasil ultrapassou a cifra de um milhão de recuperados!
O Brasil responde por 15% das curas em todo o orbe.
Não deveriam os senhores bispos agradecer a Divina Providência?
Não é bem verdade que o nosso público tem o direito de saber estas coisas?
A responsabilidade da imprensa
“Esta consciência clara deve ir de par com a compreensão exata da missão que é própria a cada um. Com efeito, a imprensa não restringe sua função à mera informação, mas ela quer formar, em outras palavras, ela se propõe a educar.
“A bem dizer, ninguém negará que os órgãos de imprensa não são apenas meios de expressão da opinião pública, mas também instrumentos de formação, e por conseguinte, às vezes, igualmente de deformação da opinião pública.
“Ora, a educação não é outra coisa senão o respeito aos valores do homem. Esta educação é lenta e as inclinações perversas podem ser mortais para ele, se não for suficientemente defendido. Esta educação, segundo a velha concepção socrática, sempre boa, consiste em fazer sair à luz, da intimidade do espírito humano, a vida, a perfeição. Em consequência, educar não poderá jamais ser injetar veneno, fomentar deliberadamente as más inclinações, contribuir para empanar e até oprimir e aviltar a dignidade humana!” (Palavras do Papa João XXIII aos jornalistas católicos, 1959).2
Concluindo
A opinião pública está sendo comprimida por duas tenazes: pelo bombardeio de notícias negativas que produzem pânico e pela escandalosa omissão de notícias positivas, reais, das vitórias do Brasil na luta contra o coronavírus.
Trata-se a nosso ver de fake news por ação e por omissão.
Lembramos as palavras severas do Papa João XXII: “Educar não poderá jamais ser injetar veneno”.
ABIM
__________________